História Heart Ice - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber, Selena Gomez
Personagens Justin Bieber, Personagens Originais, Selena Gomez
Tags Colegial, Drama, Jelena, Romance
Visualizações 770
Palavras 1.287
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


-Hey como estão? Espero que bem, mais um cap novo para vocês sz

-Me desculpem qualquer erro.

Boa Leitura

Capítulo 3 - The party


Fanfic / Fanfiction Heart Ice - Capítulo 3 - The party

Segui Jessica e, a cada minuto que eu me aproximava mais do grupinho de Justin, a cada passo seu dado, era um aperto em meu coração.

Era como se eu sentisse que algo aconteceria, que Justin me humilhasse na frente de minha irmã.

— Oi. – Jessica os cumprimentou e eu apenas fiquei, encolhida, atrás dela.

— Oi, gostosa. – Justin disse mordendo seu lábio inferior, de uma forma sensual. Eu amava cada movimento seu. De um piscar de olhos, até um sorriso. Ele era perfeito.

— Tudo bem, vamos parando por aí. – Jessie disse retirando seus óculos escuros, para o encarar melhor.

— Espera aí… Você não me é estranha. – o loiro a encarou confuso.

— Claro que não sou. – riu. — Eu já estudei na sua escola. Me chamo Jessica, Jessica Gomez. – o garoto sorriu, mostrando seus dentes perfeitamente brancos.

— Como não lembrar? A garota que todos os garotos desejavam por ser bonita e carismática?

— E você o garoto que tinha voz fina, mas se achava. – riu, cruzando os braços. — Você mudou muito, Justin. Está lindo! – tampei minha boca para não dizer nada, que depois eu me arrependesse.

— Então, Jessica, você foi pra faculdade, não é?

— Sim, estou em Stanford. Lá é perfeito! – exclamou animada enquanto colocava seus óculos escuros.

— Com uma garota dessas por lá, até eu acharia perfeito ficar lá. – Justin se aproximou de minha irmã e eu corei.

— Você é um fofo! – Jessica apertou suas bochechas, quebrando o clima. — Bom, eu preciso ir, nos vemos outro dia.

Enquanto a morena se despedia do loiro, corri até uma loja que havia próximo ali e me escondi atrás de um manequim qualquer, assim que Justin e seus amigos passaram.

— Eu não acredito que você está é aqui! – Jessica disse assim que me encontrou.

— Sim. Vamos logo comprar a roupa. – disse enquanto saia de trás do manequim e pegava um vestido qualquer.

— Você está assim só porque Justin disse aquelas coisas para mim? – revirou os olhos enquanto ria sem humor. — Deixa de bobeira, Sky.

— Jessica, ele disse aquilo em minha frente! – exclamei.

— Porque ele não te viu atrás de mim! – revirou os olhos. Vamos logo comprar essa roupa porque quero te deixar bem bonita para essa festa. Eu quero que o Bieber veja o que está perdendo. – sorriu. Jessie segurou em minha mão e logo me puxou para dentro da loja.

==

Fazia-se horas em que eu me olhava no espelho. Não podia acreditar que aquela era eu.

Meus cabelos estavam soltos em um perfeito ondulado, meus olhos chamavam atenção pela simples sombra preta e meus lábios estavam perfeitamente desenhados, pintados com um vermelho fogo. Eu estava linda!

Nunca me passou pela minha cabeça a ideia de eu me vestir, ou me maquiar assim. Eu nunca fui dessas. Sempre preferi ser natural, porém, para aquela festa, eu queria estar perfeita, custe o que custasse.

Pisei firme no carpete roxo e olhei para os lindos saltos em meus pés. Combinavam exatamente com meu vestido vermelho que batia acima de meus joelhos.

— Você está linda Sky! – Jessica disse orgulhosa de si, com seu estojo de maquiagem ainda em mãos.

— Ainda não consigo acreditar que essa sou eu. – passei as mãos em meus cabelos, ainda em êxtase.

— Você sempre foi linda. Claro, puxou a irmã! – ri. — Você só precisava se arrumar melhor. – pegou o perfume Dolce&Gabanna e espirrou em mim, fazendo-me sentir o cheiro adocicado do perfume. — Vamos, senão você vai se atrasar.

Descemos as escadas juntas e saímos de casa, indo direto para sua BMW. Não demorou muito para chegarmos a casa de Lola.

A casa era grande e, em frente a mesma, havia vários carros estacionados. Ao fundo se tocava uma música agitada e, pelo visto, a festa estava ótima.

— Está entregue. Qualquer coisa me liga, e não faça nada que eu não faria. – minha irmã disse enquanto eu saia do carro. Ri enquanto assentia com a cabeça e andei em passos lentos até a porta.

Assim que entrei, pude ver as pessoas dançando de um jeito animado a música que tocava enquanto eu olhava para os lados meio desnorteada. Eu não conhecia ninguém e, por isso, resolvi me sentar em um sofá, onde havia um casal se beijando.

Ótimo! Era isso que eu queria! Peguei uma bebida qualquer de um garoto que servia e dei um gole, logo fazendo careta assim que o líquido passou queimando em minha garganta.

Olhei para frente, segurando com força o copo de plástico vermelho, e o vi chegar. Justin usava uma calça saruel caída, camisa preta, jaqueta de couro da mesma cor, um supra-azul e seu pescoço estava rodeado de cordões que pareciam de ouro. Um sorriso automaticamente preencheu meus lábios e, em um só gole, terminei aquela bebida.

Levantei do sofá e cambaleei um pouco até chegar a pista de dança, onde Justin estava. Comecei a dançar ao som de Na NaTrey Songz, logo recebendo seu olhar.


Levante as mãos
Trigga
Levante as mãos

Justin me olhava com um olhar faminto, como se nunca tivesse me visto. Era como se eu fosse uma garota nova, bom, para ele eu era. Continuei a dançar e aos poucos fui me envolvendo mais com a música. Eu não me importava com mais ninguém. Rebolava, balançava o quadril de um lado para o outro e descia até o chão como se não houvesse amanhã.


Ooh na na
Veja o que você começou
Ooh na na
Por que você tem que agir assim?
Ooh na na
Estou prestes a gastar todo esse dinheiro
Ooh na na
Se você continuar mexendo esse... Oh oh!

— A garota tem nome? – escutei uma voz rouca perguntar. Mordi meu lábio inferior.

— Tenho sim, mas quem disse que irei te dizer? – me virei para vê-lo melhor.

— E por que não, amor?

— Eu não sou seu amor. – nossos rostos estavam tão próximos um ao outro que eu podia sentir sua respiração bater em meu queixo.

— Sabe? Eu adoro garotas difíceis. – deslizou suas mãos sobre meu corpo e as parou em minha cintura.

— Não Bieber, você gosta de vadias e eu não sou uma. – sussurrei em seu ouvido, arranhando sua nuca fazendo-o se arrepiar. Me desgrudei do loiro e fui em direção a cozinha para pegar uma bebida. Eu precisava me controlar.

Era a primeira vez que Justin conversava comigo, porém eu sabia o jeito que ele era e, para me dar bem, precisava me fazer de difícil.

Dei um gole numa bebida, que misturava vodka e uísque, e a bebida queimou em minha garganta no único gole que dei.


Ooh na na
Levante as mãos se você está fodendo esta noite
Ooh na na
Deixe suas mãos no alto se vai passar a noite
Ooh na na agora, na na na
Todos digam agora
Ooh na na agora, na na na
Todos digam

— Me dê uma chance. – Justin disse atrás de mim.

— Olhe ao seu redor. Há tantas garotas aqui, por que faz tanta questão de ficar comigo? – meu coração batia cada vez mais forte, mas eu não podia demonstrar meu nervosismo.

— Eu quero você e não as outras. – prensou-me contra a parede e começou a dar beijos em meu pescoço.


Baby, sou o único que você gosta
Eu vou te dar o que gosta, yeah
Oh yeah
Eu vou te dar isso direito, yeah
Melhor momento de sua vida, yeah, oh yeah
Baby, quando pronta peça ao garçom a conta
Garota, sei que está pronta nem preciso verificar
Você passou pelo pior, deixe-me te mostrar o melhor
Você sabe que vou te pegar de jeito
Desse jeito

— Justin, pare. – pedi tentando manter o controle.

— Não diga mais nenhuma palavra, apenas seja minha. – o loiro me puxou para mais perto de si e selou nossos lábios em um beijo bruto e doce.

Okay, Bieber, eu me rendo.


Notas Finais


Espero que tenham gostado e até o próximo cap.

Trailer da fic: https://www.youtube.com/watch?v=V5eBAXy3Rw4&feature=youtu.be


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...