1. Spirit Fanfics >
  2. Heartbeat - Sangue doce >
  3. Primeiro capítulo

História Heartbeat - Sangue doce - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


É uma história que eu pensei muito, se eu ia fazer ela ou só continuar na mente, mas resolvi postar.

Se vcs gostarem do começo, comentem aí pra eu continuar.

Bjs Xentêeeeee ❤️

Ps: desculpa qualquer erro.

Capítulo 1 - Primeiro capítulo


Fanfic / Fanfiction Heartbeat - Sangue doce - Capítulo 1 - Primeiro capítulo

“Recomeçar pra viver”.

 

Nunca pensei que estaria aqui novamente, nessa casa, nesse quarto, em minha cama, o meu antigo refúgio, você provavelmente sabe do que eu tô falando, todos nós temos um refúgio e de vez em sempre, é o nosso querido : quarto. Clichê

Depois de três anos nos EUA, eu consegui voltar, consegui sobreviver pra me ver feliz novamente e essa é uma das melhores sensações do mundo, viver é bom. Neste momento me encontro deitada na minha cama, vendo algum vídeo aleatório no YouTube, hoje é sexta-feira,29/01/2019, 19:44 da noite, faltam dois dias pras aulas começarem. Faz um mês e seis dias que eu voltei pra Coreia do Sul, Por que? É uma história meio triste, trágica, mas vou contar.

Meu nome é Park Ji Eun, foi escolhido pelo meu irmão, Jimin, ele disse que escolheu esse nome porque eu seria uma pessoa completamente apaixonada pela vida e forte como ninguém. Eu era uma criança saudável, brincalhona e bem imperativa, subia até nas árvores, que o meu irmão me chamava de macaquinha, besta ele. Até aí tudo certo, mas foi quando eu tinha 12 anos, que eu desenvolvi uma doença no coração, chamada : Cardiomiopatia = A cardiomiopatia é uma condição em que o músculo cardíaco torna-se inflamado e ampliado. Por estar ampliado, o músculo cardíaco é esticado e torna-se fraco. Isso significa que ele não consegue bombear sangue tão rápido como deveria. Fiquei um ano na Coreia fazendo de tudo pra melhorar, mas não nada aconteceu, nesse época, meus pais estavam surtando com a ideia de que nada adiantaria e aos 13 anos eles decidiram que seria melhor me mandar pros Estados Unidos, lá concerteza eu teria mais chance de melhorar, no começo meus pais ficaram comigo por três meses, depois com muito custo resolveram voltar pra Coreia do Sul pra ganhar de dinheiro pra pagar as contas de hospital, tratamento e etc. Eu fiquei nós Estados Unidos por três anos com uma família bem amiga dos meus pais, e foi aonde eu conheci o meu melhor amigo Felix, um descendente de coreano com sardas, nos três anos, eu melhorei bastante, em tudo, tipo no inglês, no meu coração, e personalidade, na verdade eu acho que me tornei um pouco menos social, adquiri isso por causa da escola dos EUA, eu era estrangeira e quase ninguém falava comigo a não ser o Felix, e por isso eu acabei me isolando mais. E o momento mais feliz da minha vida foi a pouco tempo, quando meus pais falaram que eu podia voltar e que estava tudo bem, eu estava melhor, não totalmente porque eu ainda não posso fazer muita atividade física e eu ainda tenho q tomar remédio e ir ao médico algumas vezes, acho que finalmente posso viver uma vida normal, ter meus pais todos os dias do meu lado e meu irmão me irritando, e agora ainda mais, ter 17 anos e ir para um colégio no meus próprio país, acho que a sensação de viver é melhor do a de morrer e olha que eu já quase senti ela.

- Ji Eun, vem jantar! – ouvi jimin gritando lá da cozinha.

- To indo! – gritei de volta. Saí do quarto e desci as escadas, quando cheguei na cozinha já estavam todos na mesa, creio que estavam me esperando. Sentei ao lado do Jimin.

- Sempre a última né? – jimin disse bagunçado meu cabelo.

- a me deixa.

- vamos parar de brincar e comer por que se não esfria.- Meu pai disse já começando a comer.

- Sempre o primeiro a comer. – disse rindo pro meu pai.

- Se eu não for o primeiro, provavelmente vocês come tudo e não deixa nada pra mim – Senhor Park disse pegando mais um pouco de macarrão.

- Falando assim, até parece que a gente é um bando de passa fome – minha mãe falou dando um tapa na nuca do meu pai. E nós rimos, acho que estar em família é algo muito bom, rir, ser você, amar é incrível, agradeço por estar aqui pra viver esse momento. O jantar foi ótimo, conversas, risadas e perguntas sobre as aulas e como seria pra mim começar numa nova escola e aqui em Seoul, eu estou animada e nervosa, mas eu espero que dê tudo certo.

 

.........................................................................................................................

 

Domingo, 31/01/2019, 10:34h 

- Minha Filha, não é assim- senhora Park, vulgo minha mãe disse – é assim- pegou a faca da minha mão e cortou a cebola, na qual eu estava custando cortar.

- É que isso arde o olho, é muito difícil mãe. – disse coçando os olhos.

- Ela é que é fraca demais, sabe nem cortar uma cebola.

- Cala a boca Jimin! – disse ameaçando tacar a faca na cara do mesmo.

- Calma aí esquentadinha – Jimin disse rindo.

- Demônio- sussurrei pra mim mesmo.

- Vamos parar com essa infantilidade, é só uma cebola.- disse minha mãe.

- Mas mãe-

- Mas nada Jimin, agora vem aqui ajudar sua irmã- falou minha mãe.

- aff – jimin revirou os olhos

Acho que as melhores coisas que podia ter acontecido na minha vida foi eu ter voltado, estar vivendo esse momento, por mais simples que seja, isso me deixa feliz. Coisa que eu não era faz tempo.

- tá pensando em quê pirralha?

- Nada não, só como é bom estar de volta.

- Eu que diga, é ótimo você estar de volta, senti tanto sua falta e você que aguente agora porque eu vou te mimar muito, até você melhorar. – Jimin me abraçou.

- E se eu nunca melhorar jiminie, e eu continuar a sofrer e sofrer a cada vez mais.- acho que agora não posso colocar mais as culpa nas cebolas.

- Maninha, você vai melhorar, eu prometo.

- Prometi?

- prometo – meu irmão me apertou em seu abraço.

Essa é a coisa que eu mais quero que aconteça, que eu possa melhorar e simplesmente poder viver normalmente e fazer as coisas que eu no momento não posso fazer.

- Agora pare de chorar, ok?

- não tô chorando, é por causa da cebola.- falei limpando as lágrimas com as costas da minha mão.

- Claro, concerteza, tudo culpa da velha e amiga cebola.- Jimin disse rindo de mim.

-sim.

 

 

 

“tenha paciência. Tudo aquilo que você deseja, se for verdadeiro, e o mais importante: se for para ser seu, acontecerá.” – William Shakespeare

 

 

 

 

 


Notas Finais


Eai oque acharam?
Eu juro que melhora, tá?
E que muda um pouco nos próximos capítulos aí vcs vão me bater por fazer vocês acreditarem nisso aqui..... Kkkk Sorry.
Bye bye Xentêeeeee ❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...