1. Spirit Fanfics >
  2. Hearts On Ice: In Name Of Love >
  3. Apenas Eu

História Hearts On Ice: In Name Of Love - Capítulo 5


Escrita por: e BadAny0


Notas do Autor


VOLTEI, E A PHIL PROVAVELMENTE VAI ME MATAR

~BadAny0

Capítulo 5 - Apenas Eu


   [...] Meia hora depois de tantas lágrimas, Luziel ainda se encontrava perdido, mas, ao menos estava na companhia de Thomas. O albino foi uma luz sobre sua cabeça naquele momento, permaneceu ao lado de seu velho amigo, a todo instante secando as lágrimas dele e levantando suas esperanças, mas o que realmente salvou o dia do moreno foi ouvir de Thomas um “Eu serei seu treinador a partir de agora!”.

De início, a idéia era maluca, mas ele facilmente aceitou. Conversando com os jurados mais tarde, eles aceitaram e colocaram Luziel na lista da próxima competição.

À noite, naquele mesmo dia, Luziel, seus pais e sua irmã Kassy foram à casa de Keth, jantaram e conversaram bastante, Luziel ficou mais animado na companhia de todos. Por volta da meia-noite, eles decidiram ir embora, antes, Kassy voltou para dentro da casa para conversar com Kethleen, porém se esbarrou em Magnus por sem querer.

Kastiel: Maggie! Onde sua mãe tá?

Magnus: Acabou de ir na cozinha, ta tudo bem? - a olhou confuso.

Kastiel: Ta sim... Ah! Você disse um dia que precisava de uma voz feminina pra te ajudar nas músicas... Bem, eu canto, já tem um tempo, é que ninguém sabe, eu queria fazer um teste, se estiver tudo bem! - sorriu animada.

Magnus: Um teste? Hum... Posso pensar no seu caso, logo te dou uma resposta está certo? - sorriu gentil.

Kassy saiu dali feliz e foi até Keth.

Kastiel: Tia Keth? Antes de ir, posso conversar com você em particular? – ela a olhou, Keth concordou e a puxou para um canto.

Keth: O que houve meu anjo?– mexeu nos cabelos da menina carinhosamente.

Kastiel: Eu to bem tia – sorriu – é que eu queria...te pedir uma coisa.

Keth: Claro querida pode pedir qualquer coisa, desde que esteja ao meu alcance – ela riu.

Kastiel: Ok...ai meu Deus...Eu quero voltar a treinar com você!!!! – ela disse extremamente animada, Keth a olhou por uns segundos.

Keth: Voltar a treinar comigo? – Keth riu e olhou com sua pose de elegância para Kassy – Kassy meu bem, lembra que eu sou bem rígida com treinos, não tolero atrasos e essas coisas, não lembra? Quer mesmo voltar?

Kastiel: Sei e muito bem, eu me lembro dos velhos tempos, mas eu agüento!– ela sorriu confiante.

Keth: Está bem, você começa amanhã às sete.

Kastiel: Da noite?

Keth: Ficou maluca garota?! De jeito nenhum! Às sete da manhã! – ela respondeu indignada. Kassy riu e concordou. Depois do combinado ela acompanhou o resto da família para casa.

Kastiel POV

Depois de combinar de retornar aos treinos com a tia Keth, fui pro carro com os outros, fazia anos desde que deixei de treinar com ela pra dar uma pausa, rapidamente meu pai reparou no sorriso estampado na minha cara (que na hora até parecia uma bocó sorrindo de orelha a orelha).

Seth: Kassy? Que sorriso lindo é esse? – perguntou olhando pra mim pelo espelhinho da frente do carro.

Luziel: Algum boy novo te mandou alguma coisa que te deixou com o humor fora da órbita de tão grande? – ele ri.

Kastiel: Eu não fico feliz só por causa de macho...machista! – dei um tapa leve em sua cabeça, mas a felicidade era tanta que nem raiva eu conseguia sentir.

Luziel: Aí! Não me chama de machista, eu to brincando! – riu – mas enfim, conta logo o porquê de você estar tão animada.

Kastiel: Bem - fiz uma pausa e arrumei a postura numa falha tentativa de parecer à deusa da elegância – Eu vou voltar a treinar com a tia Keth!

Eu disse aquilo no maior tom de entusiasmo, e tudo que recebi foi três caras de espanto, surpresa e uma dose de “Vai morrer no primeiro dia”.

Kastiel: Que foi gente, que caras são essas?

Luziel: Você não vai agüentar nem as primeiras horas, ja faz tempo q você não treina com ela.

Erys: Meu amor, sabe que sua tia tem...um grande instinto de não aceitar a derrota, não sabe? Então...não pense que vai ser fácil simplesmente voltar assim.

Seth: Sua mãe tem razão bebê, sua tia é louca e mataria um com os patins dela por um ouro em qualquer coisa. – meu pai concordou com toda a certeza do que estava dizendo.

Kastiel: Eu sei bem o que to fazendo gente! Confiem em mim, não vou me arrepender. - eu sorri.

Narrador Pov

A família chegou em casa em poucos minutos, a casa de Kethleen não era tão longe da casa de Erys, todos desceram do carro e entraram. Kastiel foi correndo animada para seu quarto, largou suas coisas num canto e vestiu um pijama, logo depois, sentou-se em frente ao seu computador para jogar, quando de repente recebeu uma mensagem de Magnus.

Magnus: ~Hey, você ja chegou em casa?

~Espero que tenha chegado bem, bom, eu pensei na sua proposta...

~Pode ficar aqui amanhã pra gente poder fazer os testes?

Kastiel deu um grito animado de dentro do quarto, o que assustou os outros do lado de fora.

Kastiel: Eu to bem! - disse em seguida e começou a rir.

Ela estava tão feliz que até se esqueceu de jogar, apenas se atirou em sua cama e por ali ficou. Em poucos minutos acabou adormecendo, mesmo com a cabeça eufórica.

No dia seguinte, Kastiel se levantou extremamente cedo, estava agitada, tomou um café reforçado e saiu com sua mochila nas costas e um fone nos ouvidos. As pessoas que se encontravam acordadas naquele mesmo horário caminhavam e olhavam para a menina, seus cabelos curtos e com parte deles tingido de branco balançavam delicadamente enquanto caminhava, ela usava uma roupa de treino preta, justa em seu corpo, mas nada disso era o que realmente chama a atenção nas pessoas. Os olhares eram de reprovação, desdém, indignação, Kass se mantinha firme sem dar bola para isso, ela sempre se manteve firme...

"Alguns anos atrás..."

Kastiel corria rapidamente para casa com sua mochila nas costas, estava assustado e com uma das mãos cobrindo o canto de sua boca, onde havia um corte, ele olhava para trás diversas vezes enquanto corria. Por mais que não houvesse ninguém ali, ele ainda podia escutar algumas vozes.

???: DA PRÓXIMA VEZ SERÁ PIOR, VIADINHO!

Assim que chegou em casa, fechou a porta rapidamente e pôs-se a chorar.

Erys: Kasty??? - a mãe lhe olhou preocupada.

Seth: Filho o que aconteceu? - foi ali o pai também.

O garoto não disse nada, apenas abraçou os dois tremendo de medo. Erys e Seth se esforçaram para acalmá-lo, quando conseguiram, Kastiel começou a contar o que havia ocorrido.

----------

Era hora do intervalo, Kastiel estava nervoso e com um pequeno bilhete na mão, ele olhava para todos os lados procurando por alguém, quando encontrou o tal e a coragem veio, seguiu caminho até um garoto de cabelos castanhos, seu nome era Lucca, ele tomava um suco de caixinha enquanto se escorava na parede. Quando ele percebeu Kastiel ali, sorriu.

Lucca: Oi Kasty!

Kastiel: O-Oi... Eu... Toma! - deu o bilhete para ele e saiu correndo dali, sumindo no meio das outras crianças.

"Já tem um tempo que eu não consigo dormir sem pensar em você, ficar te admirando de longe no intervalo e sentindo meu coração acelerar quando você está perto..."

Lucca ficou olhando para o pequeno papel por uns segundos e sorriu, não podia dizer nada a Kasty, pois ele já havia fugido, então apenas guardou o bilhete. Ao final da aula, Kastiel saiu apressado, imaginava que Lucca tivesse amassado o papel ou mostrado para alguém já que ele não comentou nada durante o tempo que estavam na sala, quando de repente, o garoto apareceu e o segurou pelo braço.

Lucca: Vem comigo! - o puxou antes mesmo que pudesse responder e o levou até um parquinho atrás da escola, mal sabendo os dois, que estavam sendo seguidos.

Kastiel: Lucca...

Lucca: Calma, tá tudo bem... - sorriu.

Kastiel: Desculpa! - colocou as mãos no rosto - eu sei que os seus pais são... Bravos, e não gostariam disso... Mas eu não conseguia mais guardar, eu só queria que você soubesse mesmo...

Lucca olhava para Kasty com os olhos brilhando, não podia imaginar que o garoto mais hiperativo e desatento da sala pudesse ser tão fofo.

Lucca: Eles não vão brigar se não souberem... - mexeu nos cabelos de Kasty, que corou com o carinho do mesmo.

Kastiel deu um pequeno sorriso, Lucca então segurou o rostinho do garoto com uma das mãos e lhe deu um beijo, um selinho demorado, era o primeiro de ambos. Estava tudo indo bem, até que de repente, uma pedra bateu ao lado dos dois.

???1: O que estão fazendo aí?! - um dos garotos de um grupinho que acabara de chegar ali disse rindo.

???2: Que nojo eles estão se beijando... - olhou para outro ao lado.

???3: Viadinhos! - um deles gritou e atirou outra pedra neles.

???1: Vamos pegar eles! - o primeiro saiu na direção de Kasty e Lucca,os dois dispararam a correr do grupo.

No fim das contas, um deles acertou uma pedra na boca de Kasty, que caiu, com o corte, mas logo conseguiu fugir, Lucca conseguiu chegar em casa a salvo.

----------

Kastiel: E... Foi isso... - baixou a cabeça.

Seth: Ah Kasty... - acariciou seus cabelos - as pessoas são assim... Não vamos brigar com você porque você beijou um garoto, vamos te apoiar em qualquer que seja suas escolhas, por mais difícil que seja, sempre estaremos aqui.

Kastiel sorriu e ficou abraçado nos dois. Alguns dias se passaram, Lucca não apareceu mais na escola, seus pai haviam descoberto sobre o incidente e o retiraram de lá, chegando até a mudar de cidade. Durante os anos, sempre foi assim, aos 15 anos, Kasty decidiu fazer balé, dançar era seu sonho e seus pais investiram nisso.

Sem se importar com os olhares por ser o único menino na turma que queria ter as aulas com as meninas, Kastiel seguia firme, aguentava os garotos da escola fazendo bullying com a sua sexualidade, as garotas do balé olhando torto para ele, e principalmente as pessoas daquele mesmo caminho que ele sempre fazia para ir a casa de Kethleen. Kastiel começou a frequentar a casa dela mais vezes, mesmo aposentada, Keth ensinava o que sabia sobre dança para ele, com esse tempo, ele e Magnus se tornaram grandes amigos, Kasty até criou uma pequena paixão por Magnus, mas nunca chegou a admitir, imaginava que o mesmo pudesse acontecer de novo assim como aconteceu com Lucca.

Aos 17, ano passado, Kastiel finalmente conversou com seus pais sobre sua decisão; uma troca de gênero, era algo que ele queria a muito tempo, mas precisava esperar por conta de sua idade, e por conta de ser um tanto caro.

Seth: Tem certeza disso? - Seu pai dizia preocupado.

Kastiel: Absoluta! - ele sorri, logo uma das enfermeiras veio e o acompanhou até a sala, onde foi feito todo o processo.

A cirurgia foi perfeita, Kasty, agora Kassy, estava completamente feliz e satisfeita com sua mudança. Foram alguns dias até q ela se recuperasse, durante esse tempo, ela conheceu um homem pela Internet, uns três ou quatro anos mais velho, chamava Timothy.

Ambos combinavam de se encontrar varias vezes, ele era da cidade vizinha, quando Kassy e ele começaram a namorar, resolveram morar juntos numa casa perto da casa de Seth e Erys, no começo, tudo ia bem, Timothy era amoroso, cuidava bem de Kassy, ela também gostava bastante dele, pareciam um casal normal, mas alguns meses depois, Timothy começou a mostrar um lado totalmente diferente do que ele aparentava.

Foi numa noite de sábado, Kassy chegou um pouco mas tarde por conta dos treinos com Keth.

Timothy: Chegando tarde em casa Kastiel? - questionou.

Kastiel: Boa noite Tim, desculpa a demora, eu tava treinando e hoje o treino foi até um pouco mais tarde - respondeu enquanto colocou a mochila num canto e foi e direção ao quarto, Timothy não disse nada, de início, apenas a ficou encarando.

Timothy: Não gostei muito disso... Na verdade, tenho certeza que você não demorou pelo treino... - se levantou indo ate o quarto.

Kastiel: Do que ta falando?

Timothy:Nada, nada... Só é estranho neh? O Magnus te ligou hoje antes de você ir, e agora você demora... - Kastiel olhou para ele.

Kastiel:Ai Timothy! Não viaja! - Disse e foi em direção a porta, quando de repente, Tim a pegou pelos cabelos.

Timothy: Não mente pra mim Kastiel!

Kastiel: Timothy!!! Me solta ta doendo! - ela se debatia.

Irritado, Tim começou a desferir tapas violentos em Kassy, ela tentava se defender com os braços na frente, mas a tentativa era falha. Ele então a jogou contra a mesa, Kassy caiu no chão, mas rapidamente conseguiu se levantar e pegar sua bolsa, Tim veio logo atrás e tentou agarrar ela pelo braço, Kassy desferiu um soco em seu nariz e correu para o quarto, trancando a porta, logo ela pegou o celular e ligou para seu pai já em prantos.

Seth: Kassy?

Kastiel: Pai por favor vem rápido pra cá o Timothy acabou de me agredir!!! - chorava, enquanto Tim socava a porta gritando para ela abrir - Traz a polícia!!!!!!

Kastiel desligou o telefone e se permaneceu ali, longe da porta, em poucos minutos, ela pode ouvir o som das viaturas. Timothy foi retirado do local e levado para a delegacia, Magnus ficou sabendo do ocorrido e acompanhou Seth até lá.

Daquele dia em diante, Kassy parou de vez com todos os treinos, ficou na casa de seus pais, mas nunca desistiu, apenas deu um tempo a si mesma e, então, agora que se sentia bem, estava fazendo novamente, aquele mesmo caminho...

Chegandola, ela e Keth passaram o dia treinando, mais tarde ela foi ao encontro de Magnus.

Magnus: Ok, ta pronta? - disse pegando o violão.

Kastiel: Claro, pode tocar - sorriu.

Magnus então pôs-se a tocar, era uma música entitulada Shallow, ele tocava e cantava com todo talento e calma, quando chegou a parte de Kassy e ela começou a cantar, Magnus ficou boquiaberto.

Magnus: meu Deus.... - olhou pra ela incredulo quando terminaram.

Kastiel:Foi muito ruim? - ela riu.

Magnus: Foi magnífico, você é um anjo cantando... Eu to desacreditado! - ele olhava pra ela brilhando os olhos.

Kassy ficou por um tempo o olhando, e então, decidiu contar a Mag, algumas coisas do passado.

Kastiel: Vindo pra ca eu estava pensando um pouco... - sorriu fraco - lembrei de algumas coisas de antes...

Magnus: Ah sim... Aquelas coisas... Sinto muito por aquele dia... - abraçou a garota.

Kastiel: Ah, não... - ela riu - não era sobre isso... - mordeu o lábio levemente.

Magnus: Sobre o que você estava pensando?

Kastiel ficou olhando para os olhos do moreno por um tempo, logo ela avançou nele com um beijo, Magnus correspondeu e cedeu passagem para a lingua da garota, os dois permaneceram assim, provando dos lábios um do outro, eufóricos, pararam quando lhes faltou o ar.

Kastiel: Eu amo você Magnus... Sempre amei... Antes de tudo... Antes de eu ser quem sou... - ela corou, Magnus sorriu.

Magnus: E eu sempre estive esperando por você Kass... - ele a beijou novamente.

   Mais tarde, Kassy voltou para casa, estava feliz como nunca esteve, estava feliz de, finalmente, estar livre,estava feliz... De ser ela mesma.


Notas Finais


Bjos :D

~BadAny0


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...