1. Spirit Fanfics >
  2. Heaven - Jensoo. >
  3. 3 - Capítulo 3

História Heaven - Jensoo. - Capítulo 4


Escrita por:


Capítulo 4 - 3 - Capítulo 3


A música alta ecoava pelos quatro cantos da igreja, enquanto Jisoo tentava alcançar uma nota alta. E conseguiu, com perfeição.

— Você é mesmo muito talentosa. — Jennie elogiou entrando no templo que tinha apenas o pessoal do coral, da banda e Jisoo.

— Kim Jisoo é um talento vivo, ela tem um dom incrível. — O rapaz da banda, que Jennie nem sequer lembrava o nome, comentou.

— Vocês vão me deixar envergonhada. — Jisoo soltou um risinho sem graça.

— Mas eles tem razão, senhorita Kim. — Naquele momento, o pastor entrou na igreja. — A senhorita tem um dom enviado por Deus.

— Obrigada, pastor. — Jisoo se curvou em sinal de respeito.

— Deus te abençoe, menina. — O pastor bagunçou levemente o cabelo da Kim mais velha e a mesma saiu de lá junto com Jennie.

— Isso deve ser difícil pra você.

— Isso o que?

— Fingir. — Jisoo suspirou ao ouvir isso.

— Você não tem noção de como é. Mas isso vai mudar. — Jisoo sorriu e Jennie a acompanhou mesmo sem entender.

— Quer relaxar de alguma forma?

— Que tal você me pagar um lanche? — Jisoo sugeriu risonha e Jennie revirou os olhos.

— Na verdade, o meu pai pediu pra eu te convidar pra lanchar lá em casa agora. Ele está empolgado com isso de que agora tenho amigos na igreja. — Jennie explicou e Jisoo assentiu.

— Claro, por hoje eu posso ser uma cantora boa influência. — Jisoo piscou para a garota que andava ao seu lado, e ela forçou um falso vômito.

— Você se acha tanto que me dá ânsia de vômito. — Jennie revirou os olhos.

— Não precisa fingir. — Jisoo provocou a mesma que apenas deu a língua em resposta.

Infantil. Jisoo sorriu.

As duas caminharam lentamente em silêncio até a casa de Jennie, e quando chegaram na frente da mesma, Jennie fez uma pausa, antes de abrir a porta.

— O que aconteceu? — Jisoo perguntou confusa.

— Estou ajeitando a minha saia. — Jennie estava descendo a mesma, pra ficar mais longa. — Você sabe…

Jisoo apenas assentiu com a cabeça, e as duas entraram juntas.

— Oi pai, eu trouxe a Jisoo. — Jennie sorriu chamando a atenção do pai.

— Filha! Jisoo! Que bom que vocês vinheram. — O senhor Kim recebeu as duas com um sorriso enorme.

— É um prazer, senhor Kim. — Jisoo sorriu.

— Oh menina, não precisa de tanta formalidade. — O Kim sorriu simpático e Jisoo assentiu. — E você, meu bebê? Como está? 

— Pai! — Jennie fez um biquinho envergonhada e Jisoo guardou aquilo na mente, iria usar contra a Kim mais nova depois.

[...]

Com aquele lanche, Jisoo conseguiu chegar a duas conclusões importantes.

1: Jennie era extremamente mimada pelos pais. Principalmente pelo pai, que a tratava como se os gostos e vontades dela fosse a supremacia.

2: Os pais de Jennie eram extremamente obcecados por religião, assim como a sua mãe. Durante toda a refeição, eles quase nunca mudaram o assunto, sempre sobre igreja ou fé.

Jisoo achava aquilo estranho, parecia bastante superficial, até mesmo os sorrisos de Jennie eram meio forçados. 

O que estava acontecendo?

— Senhor e Senhora Kim. — Jisoo chamou a atenção dos dois. — Eu gostaria de saber se a Jennie pode ir pra minha casa. Vamos estudar um pouco sobre a bíblia e depois, talvez, assistir alguns filmes.

— Oras que pergunta, claro que pode. — O senhor Kim respondeu.

— Você é uma boa influência, qualquer coisa que quiser fazer com Jennie nós iremos liberar.

Jisoo quis gargalhar naquele momento.

Se eles soubessem o que ela realmente tinha vontade de fazer junto com Jennie, a expulsariam dali e ainda iriam praguejar até a sua 100° geração.

[...]

Jennie jogou sua bolsa com algumas roupas de dormir no chão do quarto de Jisoo.

— Coloca na cama, sua bagunceira. — Jisoo repreendeu e Jennie apenas deu a língua para a mesma. 

— Não fode. — Jennie riu de lado. — Eu arrumo depois.

— Você agora fala palavrão? — Jisoo estava realmente surpresa.

— Só quando estou estressada. — Jennie deu de ombros. — E acho legal a forma de falar.

— Jennie… Quero te perguntar algo sério. — Jisoo sentou ao lado da mesma, que estava sentada na cama da Kim mais velha.

— Pode falar.

— Eu senti um clima meio estranho na sua casa, algo forçado, não sei. — Jisoo gesticulou meio sem jeito.

— Ah sim. São meus pais. — Jennie deu de ombros. — Tudo aquilo era teatro. O casal feliz que você viu lá, sabe? Não existe.

— Como assim? — Jisoo não conseguia assimilar aquilo.

— Eles vivem em pé de guerra. — Jennie encarou o chão. — O meu pai já chegou a levantar a mão pra minha mãe, e só não bateu, porque eu entrei no meio. E eles jamais me bateria. Eu acho. — Jennie disse a última parte dando de ombros.

— Eles são tão amorosos na igreja… — Jisoo comentou baixinho e o que causou uma gargalhada forte em Jennie.

— Divórcio é pecado. — Jennie logo acabou rindo da sua própria fala. — Você ouviu essa merda que eu acabei de falar? Isso é hilário.

— Foi realmente engraçado.

— Eu nunca questionei tanto a minha própria fé como estou questionando nessas últimas semanas. — Jennie suspirou e Jisoo a olhou atenta.

— Você quer fazer algo relaxante? Que tal uma cerveja? — Jisoo ofereceu.

— Na verdade, eu queria outra coisa. 

— O que? Eu consigo pra você. — Jisoo sorriu e levantou da cama esperando Jennie dizer o que queria.

— Volta pra cama, Jisoo. — Jennie pediu e a Kim mais velha obedeceu. — Eu tenho uma curiosidade e acho que você poderia me ajudar nisso.

— Pode falar o que é. — Jisoo estava realmente curiosa.

Eu queria saber… — Jennie foi se aproximando de Jisoo lentamente. — Como é beijar uma menina. — Sussurrou e Jisoo tremeu. — Especificamente, como é beijar você.

— Jennie… Oh meu Deus. — Jisoo deixou escapar por força de expressão.

— O que aconteceu? — Jennie perguntou com um falso tom inocente enquanto sentava lentamente no colo da Kim mais velha.

— Você… — Jisoo não conseguia completar quando sentia a respiração de Jennie se misturando com a sua. — Oh, porra. — Jisoo gemeu levemente ao sentir Jennie se mexendo no seu colo.

— Você vai me beijar ou não? — Jennie passou a língua no canto da boca de Jisoo, e ali a Kim perdeu as forças.

Jisoo prontamente puxou Jennie para mais perto de si, e encostou as bocas. O estalo que ambas ouviram no momento, foi extremamente satisfatório e até mesmo erótico.

O beijo no começo foi levemente desajeitado, mas logo, foram se conectando como se as bocas já se conhecessem há anos. Jennie fazia exatamente o que Jisoo gostava em um beijo, mesmo sendo bastante inexperiente.

Enquanto isso, Jisoo comandava o beijo que estava cada vez mais rápido e gostoso. Jennie era um pecado em forma de mulher, chegava a ser injusto e irritante a forma como Jennie era gostosa.

— Owwnnn, porra. — Jisoo gemeu contra a boca de Jennie após a Kim se mexer levemente no seu colo. — Você é tão gostosa. — Jisoo deixou escapar e Jennie sorriu contra a boca da Kim mais velha.

O beijo durou mais tempo do que o habitual para beijos normais, mas infelizmente as duas precisavam respirar.

Jisoo praguejou o fato de não conseguir aguentar mais respirar, a falta da boca de Jennie na sua era horrível.

— Eu matei a sua curiosidade? — Jisoo falou baixinho no ouvido de Jennie. A mesma ainda estava no seu colo.

— Não sei. Podemos testar mais? Eu sou muito curiosa. — Jennie tinha um sorriso de lado e Jisoo gargalhou.

Seria uma noite longa.

Mas nenhuma das duas iria reclamar. Com toda certeza.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...