História Heaven - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Got7, Pentagon (PTG)
Personagens BamBam, Jackson, JB, Jinyoung, Mark, Shin-won, Woo-seok, Youngjae, Yugyeom
Tags 2jae, Abo, Bnior!menção, Jackbam, Yumark
Visualizações 970
Palavras 2.114
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fluffy, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa noite bebês, me desculpem pela demora, como disse no capítulo anterior estou em semana de provas e isso faz meus dias serem corridos.

Espero que gostem do capítulo e tenham uma boa leitura.

Capítulo 9 - Capítulo 9


Fanfic / Fanfiction Heaven - Capítulo 9 - Capítulo 9

Im JaeBum On


Me remexo na cama, sorrindo ao sentir algo roçar na derme de meu pescoço, bocejo brevemente e abro lentamente meus olhos, que logo se focam no corpo que estava sobre o meu, a cabeleira loira se encontrava bagunçada e cada uma das pernas do ômega caidas ao lado das minhas, não me contenho e o abraço sorrindo largo, meu lobo sentia uma calma inexplicável quando estava perto do menor.

Ouço a risadinha do pequeno e sorrio, levo uma de minhas mãos a seus fios e acaricio os mesmos vendo suas bochechas corarem. Me sento na cama e arrumo seu corpo sobre minhas coxas, fito o rosto alheio e deixo um selar demorado em sua testa.

— Então foi você que acabou quebrando o seu próprio acordo ? – riu e vejo um bico se formar nos lábios alheios – porque eu mesmo nem me mexi na cama.

— Deixa de ser chato e vai se arrumar, você tem uma reunião, certo ? – torço o nariz com a pergunta do ômega e volto a abraça-lo forte – está atrasado Bummie.

— Repete a última parte – sussurro e percebo o menor se arrepiar – por favor YoungJae – peço com um olhar de cachorro abandonado e roubo um selinho dele.

Novamente as bochechas do ômega tomam uma coloração avermelhada, extremamente fofo e mordivel. Sorriu ao ver o seu lábio inferior tremer levemente e volto a acariciar os fios de sua nuca.

— Está atrasado – a voz do mais novo saí baixinha e nego com a cabeça, ele sabia que não era isso que eu queria ouvir – B-Bummie malvado.

Colo minha testa na do mais novo e esfrego a pontinha de nossos narizes, meu coração falhou algumas batidas ao ver YoungJae sorrir, talvez eu esteja me tornando um bobo apaixonado.

— Te beijaria agora, mas o WooSeok é muito novo para presenciar algo assim – digo risonho e desvio meu olhar para o bebê no berço, a cabeça do mesmo estava virada, nos observando e tinha o polegar entre os lábios, realmente fofo – ele é bem silencioso para um alfa, parece mais com você – faço uma careta ao me lembrar que teria uma reunião com o Jackson.

— Vai se arrumar você já está atrasado – diz o ômega me empurrando, sorrio e roubo outro selinho do mesmo, vendo as bochechas dele tomarem um tom rosado.

Me levanto a contra gosto e vou para o meu quarto, separo um par de roupas e escolho meu melhor terno, ponho tudo sobre a cama e vou para o banheiro. Abro os botões da camisa e cheiro a mesma, a fragância do ômega estava no tecido, era algo extremamente viciante. Retiro o resto das peças e entro no box, após tomar uma ducha rápida volto ao cômodo e me visto, perdendo algum tempo para arrumar a gravatá.

Devidamente pronto, arrumo a pasta e saiu do quarto, logo desço as escadas rumando para a sala e sorrio ao observar o YoungJae se despedir do JunYi e YuGyeom, aceno para eles e abraço meu ômega por trás, apertando-o contra mim.

— Estou indo bebê – digo sentindo os dedinhos do Seok passarem em meu queixo, beijo a mãozinha do mesmo, ele era realmente amoroso, seria precipitado dizer que o quero como meu filho?

— Até a noite JaeBum – saiu de meus pensamentos com a voz do ômega e beijo a nuca do mesmo, logo vou embora.

Adentro meu carro e passo a dirigir em direção a empresa, em poucos minutos chego ao prédio e desço do veículo, ando calmamente até a entrada, enquanto arrumava os documentos na pasta, bufo irritado ao perceber que não havia trazido o mais importante, era o contrato para ser assinado pelo tal Jackson. Tateio meu bolso e pego o celular, logo disco o número e ligo para casa, na segunda tentativa é atendida, sorrio ao ouvir a voz do YoungJae e suspiro, já me encontrava com saudades do meu pequeno.

— Jae você pode trazer um documento que está na mesa do escritório ? – riu baixo ao ouvir o ômega mandar o filhote soltar o fio do telefone.

— Sim, talvez demore um pouco, mas tentarei ser o mais rápido possível.

— Obrigado pequeno, aproveito e almoço com você e o WooSeok.

Ouço o riso do mais novo e sinto meu peito aquecer, me despeço e desligo o celular, volto a andar e pego o elevador, depois de algum tempo chego ao andar e adentro a grande sala, vejo o Mark ali e me sento na ponta, comprimento os outros presentes ali e meus olhos se focam em um moreno, as feições do mesmo eram másculas e seus sorriso era infantil, ele conversava com seu secretário, inalo mais forte o cheiro presente naquela sala e seguro um rosnado, o Seokkie tinha parte do cheiro dele, era o tal Jackson.

Ia me levantar para socar a cara do infeliz, mais sinto um forte aperto no meu pulso, suspiro olhando para meu melhor amigo e rosno baixo me arrumando na cadeira novamente. Troco olhares com o Infeliz e elevo minha presença, ele era um alfa normal, então percebi seu tremor, sorrio de lado, mas saiu da briga por território ao alguém se pronunciar.

— Já que todos estão presentes, está na hora de começar a reunião, certo senhor Im ? – disse o secretário do Jackson, um lúpus também e pelo seu sotaque ele não era coreano.

Assinto calmo e logo a reunião começa, alguns mostram seus projetos e felizmente eu e o tal Jackson escolhemos o mesmo, em determinado tempo a porta da sala é aberta e uma funcionária entrega o contrato mais importante, meu ômega estava aqui e isso me deixava inquieto, pelo fato de não querer ninguém o olhando com malícia, mas me aquieto e levo o tal documento para meu sócio assinar, ao me aproximar dele, observo o alfa franzir o senho, ele havia sentido o cheiro do Jae em mim, isso me fez sorrir.

Volto ao meu lugar e passo a assistir a apresentação de alguns funcionários, aos eles acabarem ocorreu um pequeno debate e por fim eu e Jackson acabamos escolhendo uma mesma proposta e o mesmo assinou o contrato.

— Então, obrigado a todos e a reunião acaba por aqui, os projetos foram incríveis e elogio vocês por serem competentes em seu ramo –digo calmo e vejo sorrisos nascerem nos lábios dos meus funcionários, pelo menos em ser presidente eu não erro.

Espero todos saírem e arrumo minhas coisas na pasta, entrego a mesma para o Mark e saiu com o mesmo da sala, sinto uma aflição se apossar do meu corpo e passo as mãos em meus fios, não era eu que estava sentindo aquilo e sim o Jae, algo um tanto irracional já que o ômega não possuía minha marca. Escuto Mark me chamar, mas já me encontrava longe do mesmo, correndo em direção do cheiro do mais novo, chego a um dos corredores e vejo o tal do Jackson, serro meus punhos ao ver que ele falava com YoungJae e me aproximo deles, pousando minha mão no ombro do alfa, aperto forte o local e o mesmo me encara.

— O que você quer com o meu ômega ? – pergunto sério.

— Apenas vim falar com ele sobre o filhote e pedir perdão, quero me aproximar do meu filho, sei que fui idiota no passado e te magoei, mas eu não sou mais aquele adolescente babaca e medroso, por favor YoungJae, não quero o tirar de você, nunca faria isso, só o ver uma vez na semana já é muito – solto o ombro alheio, o homem falou tudo olhando para o ômega e ao fim da fala já estava com os olhos marejados, era perceptível sua dor, alfas quase nunca choram.

O ômega parecia surpreso e também tinha os olhos marejados, observo-o se aproximar relutante do outro e seguro meus ciúmes, YoungJae toca a bochecha do maior e esse parece se assustar um pouco pelo toque, mas logo sorrir e fecha os olhos.

— Eu não vou te impedir de o ver, sei o como as pessoas podem mudar pela dor – o ômega sorri para mim, acabo corando – mesmo que você tenha me magoado, só de olhar em seus olhos da para ver que você mudou e realmente agradeço a quem te fez voltar a ser o Jack que eu conheço.

E o alfa soluçava de tanto chorar, só parou quando o WooSeok colocou a pequena mão em sua bochecha. Ouço passos e observo o lúpus de fios brancos se aproximar e abraçar o Jackson por trás, ele parecia extremamente possessivo com o moreno, mas é normal da nossa classe.

— Era para você consertar seus erros e não agir como uma criança chorona — disse o platinado.

— Deixa de ser chato – disse o alfa enxugando o rosto.

Arrumo meu terno e já estava pronto para ir embora quando sinto uma mão macia sobre a minha, sorrio ao perceber que era o ômega e viro para ver o mesmo, ele sorria travesso, o puxo para mim e abraço o mesmo  dando um beijo na testa do Seokkie, que logo estendeu os bracinhos pedindo colo, do jeito manhoso que só ele sabia fazer para me derreter em segundos, pego o mesmo no colo e olho 'pro tal Jackson sorrindo amigável.

Mesmo que ainda no fundo quisesse mata-lo, ainda respeitaria a escolha do meu ômega.

— Pode ir vê-lo em nossa casa, estarei disposto a aceitar sua aproximação só pelo meu ômega mesmo, porque se dependesse de mim, já estaria com seu sangue em mãos, Ai – reclamo de dor ao receber um tapa no braço, cuja o Choi havia dado.

— Tchau Jackson e obrigado senhor – os olhos de YoungJae param sobre o platinado, que assentiu sorrindo.

Pego na mão do mais novo e saiu o guiando para fora da empresa, ao chegar perto de onde meu carro estava estacionado, solto a mão do menor e me escoro no capô do veículo, balanço o corpinho do bebê e beijo a barriguinha do mesmo, ele estava tão fofinho com aquele macacão, ouço a risada do filhote e abaixo ele, logo selo meus lábios novamente em sua testa.

— Não me troca por aquele alfa sem sal – sussurro apenas para o bebê e vejo o olhar questionador do ômega – que tal passearmos no parque? Ainda está um pouco longe para a hora do almoço.

Vejo o meu pequeno assentir e abro a porta do carro para ele, lhe entrego o WooSeok e me aproveito do fato de estar um pouco inclinado, seguro na nuca do menor e selo meus lábios ao do ômega, deixo alguns selinhos ali e aprofundo o selar, o beijo era calmo nossas línguas se estrelaçavam de forma gostosa, acabo quebrando pela falta de ar e mordisco o inferior alheio.

— Você é lindo e meu – sussurro e me afasto, fecho a porta e entro pela da frente, logo passo a dirigir em direção ao parque conhecido, que eu frequentava antigamente.

O caminho se passou em eu rindo das conversas do Jae com o Seokkie, o bebê produzia alguns sons e o ômega queria que ele dissesse Omma. Em poucos minutos já haviamos chegado no local, ajudo o mais novo a sair e deixo o mesmo escolher o lugar, logo estavamos andando pela área verde, nos acomodamos abaixo de uma grande árvore e ficamos a observar a paisagem, sorrio bobo ao senti-lo deitar a cabeça em meu ombro. Era agradável estar com eles, era como se eu estivesse completo, uma sensação nova.

— Você vinha aqui com o Jin ? – sussurra.

Acabo fechando meus olhos e assinto.

— O conheci aqui, ele estava passeando com a mãe e ajudando a cuidar dos cachorros, acabou que um daqueles animais fofos se soltaram e acabei ajudando a pegar, quando o olhei, senti meu corpo paralizar e meu lobo desejou aquele ômega de fragância fraca para nós.

— Você gosta de mim, apenas pelo fato de meu cheiro ser parecido com o dele ? — a voz do mais novo saí triste, mas logo trato de acariciar seus fios loiros.

— O seu cheiro é completamente igual o dele, mas é forte e não, me apaixonei por você por ser quem é, sua personalidade doce, humilde e que ajuda os outros mesmo que esteja machucado, gosto de tudo em você — sussurro e beijo sua testa – eu amo o Jin, mas era diferente do que sinto por ti, não sei explicar, era como se não fosse capaz de me conectar completamente com o Park JinYoung.

Sinto o corpo do ômega tremer e me assusto ao ele fechar os olhos lentamente, pego o WooSeok em meus braços e tento acomodar o YoungJae deitando em meu colo, enquanto segurava um tanto forte o filhote com medo de o deixar cair, meu alfa estava aflito, afinal nosso ômega estava desmaiado.


Notas Finais


Então foi isso, no próximo capítulo será desvendado o porque do cheiro do YoungJae e do JinYoung serem tão parecidos.

Irei responder os comentários do capítulo anterior agora, me sinto muito feliz ao ler cada um e até riu com alguns, me motivam bastante. Muito obrigado por escrever eles e pelos favoritos.

Espero que estejam gostando do desenrolar da história, gosto de mistérios, mas um dia eles acabam. Então beijos S2


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...