1. Spirit Fanfics >
  2. Heaven Knows >
  3. Capítulo 2: Alunas novas

História Heaven Knows - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Volteeeiii. Tudo bem???

Voltei mais cedo que o normal né? Pois é, resolvi postar esse capítulo. Toda vez que eu terminar um capítulo, vou postar o anterior. O que quer dizer que já terminei o terceiro capítulo. ;)

E esse gif que está no início do capítulo fará sentido depois e só para falar que ELA ESTÁ NA ÁREA: Natasha Romanoff.

E chegará mais uma personagem que é de minha autoria, Anne Campbell.

Cast:
Scarlett Johansson como Natasha Romanoff.

Agora, sobre a Anne... Anne foi uma personagem criada por mim há alguns anos, mas que nunca saiu do papel. Ela estava em outra fic minha - que está guardada aqui -, apesar das personalidades terem suas diferenças que não são muitas, a aparência é a mesma.
Anne foi inspirada na minha aparência física e eu não quero me expor, também não encontrei ninguém que pudesse representá-la, por isso, vocês usarão a imaginação de vocês para imaginá-la KKKKKKKK

À princípio, Natasha será loira, povo, como é descrito na narrativa.

GENTE, outra coisa: tem uma cena de ASSÉDIO VERBAL, então pode ser gatilho para algumas pessoas.

O capítulo foi revisado, mas algum erro pode ter passado despercebido xD


Boa leitura <3

Capítulo 2 - Capítulo 2: Alunas novas


Fanfic / Fanfiction Heaven Knows - Capítulo 2 - Capítulo 2: Alunas novas

O som estava em volume baixo. Wanda mascava chiclete enquanto prestava atenção nos dados. Cassie estava com a cabeça no colo de Kate e recebia um cafuné gostoso, fazendo-a quase dormir. Gwen organizou as notas de dinheiro falso em sua mão.

"Sua vez, Kate." A jovem pegou os dois pequenos dados e os balançou em mãos. Jogou-os sobre o tabuleiro. Doze casas. Andou com o bonequinho até a casa indicada. "De quem é a Liverpool St. Station?"

"Minha!" Gwen abriu um sorriso. "Manda o dinheiro todo pra cá, querida." Esticou a mão. "40.000 dólares." Kate bufou e entregou o dinheiro à amiga.

Wanda pegou os dados e fez o mesmo que Kate, mas tirou três.

Andou com o bonequinho. Vá para a cadeia.

"Eu odeio esse jogo!" As outras meninas riram.

"Que má sorte, Wendy." Kate disse em tom brincalhão.

"Cheguei, meninas!" Janet entrou no quarto em um estado deplorável, mas com um sorriso no rosto. As meninas a encaravam. Cassie chegou a se sentar na cama para olhá-la.

Janet estava com uma garrafa de cerveja em mãos, junto com uma calcinha que julgava ser dela.

"Nossa, eu sentei tanto hoje que minhas pernas estão doendo, minha boc..."

"Guarde essas informações pra você, Janet, por favor." Cassie pediu, gentilmente.

"Se eu fosse você, tomava cuidado com esses garotos daqui, vai que eles têm uma doença..."

"Não sou maluca, não quero engravidar e nem pegar doença." Caminhou até a própria cama e se jogou ali. Levou a garrafa de cerveja até os lábios, bebendo diretamente do gargalo. Atrapalhou-se e entornou a bebida em si, as amigas se assustaram com isso e Wanda se levantou para ajudá-la. Janet riu de si mesma e se sentou na cama com ajuda de Wanda.

"Ah, foi ótimo. Pena que o garoto era um babaca. Eu até toparia o ménage que ele sugeriu, mas se fosse outra pessoa que não fosse ele." Ela continuou tagarelando e Wanda sabia que ela não pararia tão cedo. Não era a primeira e nem a última vez que a jovem chegara no quarto naquele estado. A Maximoff mais nova se perguntou como as freiras nunca pegaram Janet.

Gwen ajeitou os óculos de grau que raramente usava e pegou o celular em seu bolso, que vibrara com uma mensagem.

Kate e Cassie fizeram o mesmo.

"Eita, olha o nosso grupo. Seu irmão mandou mensagem, Wanda." Kate se pronunciou.

"O que o gostoso do Maximoff disse?" Janet perguntou com um sorriso no rosto.

"Tem novatas no colégio." Gwen respondeu.

"Como ele sabe? Além do mais, a essa hora?" Dessa vez, Cassie fez as perguntas enquanto as escrevia para o garoto.

"Parece que elas vieram de longe. Pietro disse que uma veio da Rússia e outra da Inglaterra, mas que ela não nasceu lá."

"O Quentin que contou para o Pietro sobre isso." Kate respondeu.

"Peter disse que ambas vão entrar na nossa turma. Amanhã será o primeiro dia delas."

"Pelo menos, eles sabem o nome delas?"

"Anne Campbell e Natasha Romanoff."

*

Após as meninas conversarem sobre como as novatas poderiam ser recebidas, cada uma foi para seu quarto, apenas Wanda e Janet permaneceram. E, não demorou para ambas caírem em um sonho profundo.

Na manhã seguinte, o grupo já se encontrava reunido, prontos para tomarem seu café da manhã.

Mas antes, iriam até a capela fazer a oração matinal.

Janet se escondera no banheiro para não fazê-lo, enquanto os outros obedeceram as ordens das freiras.

Após se posicionarem nos banquinhos de madeira da capela e se ajoelharem, fecharam os olhos e repetiram as palavras em latim ditas pelas freiras.

Não demorou para eles fazerem isso e serem conduzidos para o grande refeitório.

Pegaram suas bandejas verde-musgo e foram em fila pegando um pouco de sua refeição.

Wanda foi a primeira a se sentar na mesa redonda, seguida por Kate e Cassie. Janet veio logo depois conversando com o outro Maximoff. Steve conversava com Peter e Gwen, os três se sentaram ali também.

As conversas aleatórias na mesa seguiam normalmente, como todas as manhãs. Até Janet cutucar Pietro e este chamar a atenção de todos para as novas figuras ali presentes.

A mais baixa era loira de cabelos abaixo dos ombros, de olhos claros, boca carnuda. Não estava muito à vontade atraindo a atenção para si. Estava com o uniforme sugerido pela instituição e estava desconfortável, já que o puxava toda hora para baixo.

A outra figura, de pele morena, um pouco mais alta de cabelos castanhos na altura dos ombros e olhos também escuros, carregava a bandeja, com vergonha por atrair tantos olhares. Trajava a saia, as meias 3/4 e os sapatos, possivelmente vestia a camisa também, mas esta estava coberta por um casaco. Ela indireitou os óculos de grau e apertou ainda mais a bandeja.

Kate se levantou acompanhada de Pietro e ambos foram até as duas.

E não demorou para voltarem com elas em seu encalço.

"Gente, essas são as nossas colegas de turma." Bishop começou a apresentá-las.

"Essa é a Anne e essa a Natasha." Anne acenou tímida e Natasha falou um e aí antes de se acomodar na mesa, sentando perto de Wanda. Já Anne ficou ao lado de Gwen e deu um sorriso tímido para a loira.

Steve, Peter e Gwen começaram a puxar conversa com Anne, para tentarem deixá-la mais à vontade.

Natasha estava alheia à conversa, apenas devorando a maçã vermelha que tinha na bandeja.

"Então, de onde você veio, Natasha?" Perguntou Cassie, simpática.

"Volgogrado." Respondeu, sem rodeios, mas sem sotaque russo. Deu mais uma mordida na fruta e se concentrou nela.

"E você, Anne?" Anne ouviu seu nome e voltou sua atenção para Cassie. "De onde você vem?"

"Ah..." Ela indireitou o óculos. "Nasci no Brasil, mas vivo desde os dois anos em Winchester com meus pais."

"Winchester é uma boa cidade?" Wanda perguntou, interessada.

"Aham, eu gostava de lá, pelo menos." Encolheu os ombros.

"Mas, o que aconteceu para você vir para aqui?" Pietro estava curioso e levou um tapa de Kate por ser indiscreto.

"Pietro!" Wanda chamou a atenção do irmão.

"Não, tudo bem. Eu posso responder." A morena colocou uma mecha do cabelo atrás da orelha, mostrando seu piercing na orelha direita. "Minha mãe recebeu uma proposta de emprego na Pensilvânia, então eu e minha família viemos para cá. Mas, apesar de ter várias instituições por aqui, meus pais me puseram aqui porque disseram que aqui tem um bom ensino."

"E você concordou com isso?" Ela encolheu os ombros com a pergunta de Janet.

"Bem, foi uma decisão de meus pais e se tem um bom ensino, acho que valeria a pena." Explicou e começou a mexer no mingau de aveia com a colher.

"E até agora, o que achou?" Steve perguntou.

"Bem, tirando os babacas que ficaram me olhando como se eu fosse um pedaço de carne, está tudo indo bem." Disse, incomodada, e os amigos trocaram olhares.

"Sinto muito por isso, Anne." Gwen disse. "Devem ser os babacas do segundo ano, eles sempre fazem isso."

"Isso é quando não assediam as garotas." Janet falou e bebeu um pouco do suco de caixinha.

"Eles não são loucos de mexerem comigo, vão ganhar um socão." Gwen explicou ajeitando a saia. Anne desviou um pouco sua atenção e isso não passou despercebido por Peter.

"Ei, não se preocupe, qualquer coisa, fala com a gente." Pronunciou-se depois de um tempo e lançou um sorriso confortante para a garota.

"Obrigada..." A jovem parou querendo saber o nome dele.

"Peter." Ambos esticaram suas mãos, fazendo os devidos cumprimentos.

O sinal tocou, atraindo a atenção de todos. O grupo se levantou.

"De quem é a aula agora?"

"Do senhor Laufeyson." Wanda respondeu.

"Vou lá, vejo vocês depois." Cassie despediu-se dos amigos e depositou um beijo na bochecha de Kate antes de se retirar.

"Eu só preciso pegar meus livros antes de irmos." Anne comunicou em tom baixo.

"Nós também, vamos juntos." Steve disse à garota.

Ela sorriu e assentiu. Não demorou para todos pegarem seus materiais e seguirem para a sala de aula.

*

Loki Laufeyson era o professor de literatura. Os aulas sentavam em duplas e deveriam ficar em completo silêncio.

Wanda sentou-se com Janet. Kate se sentou com Pietro, Gwen com Peter e Anne com Steve. Natasha queria fazer individualmente, mas era obrigatório fazer com alguém e ela acabou sentando com Janet e Wanda, formando um trio.

"Façam -me um resumo do Romantismo, é para me entregarem até o final da aula." Exigiu antes de ajeitar o terno preto e se sentar em sua mesa.

"O que você sabe sobre o Romantismo, Anne?" Steve perguntou para sua colega.

"Lembro do Mal do Século em que as pessoas matavam e morriam por amor. Os sentimentos exarcebados, depressão e melancolia, o conhecido Byronismo, devido ao poeta inglês George Gordon Byron."

"Perfeito, você é boa nisso."

"Obrigada." Sorriu envergonhada e desviou. "Mas precisamos lembrar de mais coisa."

"Vamos pensar." Anne anotava tudo que se lembrava e tudo que Steve dizia também.

Peter quebrava a cabeça para lembrar-se de algo enquanto Gwen anotava tudo que lhe via à mente. Peter se sentia um inútil, já que não estava ajudando em nada. Sempre fora péssimo em literatura.

Kate e Pietro não eram alunos ruins, mas ambos preferiam exatas pois eram melhores nas matérias que envolviam números e contas. Então, Kate estava quase adormecendo no ombro de Pietro e este estava desenhando em seu caderno.

Wanda estava responsável pelo trabalho do trio. Natasha estava tentando ajudar, mas lembrava de pouca coisa dessa maneira, porém foi útil. Janet estava tirando o esmalte da unhas com a unha mesmo, apesar de não conseguir tirar de algumas.

O trabalho estava fluindo para alguns e para outros não.

E, por saberem mais do assunto, Steve e Anne foram os primeiros a terminar e entregar o trabalho ao professor.

Eles se sentaram em seu lugares novamente e começaram a conversar em tom baixo sobre coisas banais como qual seu filme favorito? ou que músicas você gosta de ouvir?. A conversa entre os dois estava fluindo.

Gwen entregou o trabalho ao professor, frustrada por não ter obtido o resultado que gostaria.

Peter, como estava perto de Steve e Anne, resolveu participar da conversa ao ouvir a palavra Queen, já que era sua banda favorita.

Kate estava adormecida sobre a mesa de madeira com o casaco de Pietro envolta de seu corpo. Este seguia desenhando, concentrado.

Wanda estava terminando o trabalho. Janet e Natasha iniciaram uma conversa após a morena oferecer um chiclete para a russa.

"Meu pai me levou para visitar Liverpool uma vez." Anne comentou para Steve e Peter. "Como eu queria muito conhecer essa cidade, meus pais me levaram nas férias. Passamos o final de semana lá, foi bem legal."

"Eu sempre quis conhecer Liverpool, já que é a cidade dos Beatles." Peter comentou.

"Você gosta dos Beatles também?" Anne perguntou, impressionada. Era bom ter alguém que gostasse de Beatles como ela.

"Adoro, eu comecei a escutar por conta dos meus tios, eles que sempre gostaram." Explicou.

"Eles têm bom gosto." Anne ajeitou o óculos. "Eu tenho um disco de vinil deles, só não tenho vitrola." Riu.

"Eu tenho uma no meu quarto." Steve se pronunciou. "Quando você quiser, pode ir lá para escutarmos música." Convidou-a, mas sem segundas intenções.

"Pode ser." Encolheu os ombros e sorriu.

"Eu acho que a Kate tem um disco de vinil também." Gwen entrou na conversa.

"Perfeito, a gente se reúne para ouvir música." Steve disse. "Eu divido o quarto com o Pietro e com o Peter, eles não vai se incomodar, eles até gostam." Peter sorriu.

"É maneiro ficar com os amigos, não é?" Piscou para Anne que concordou com a cabeça.

"Podemos jogar alguns jogos de tabuleiro também. Você gosta, Anne?" Gwen sugeriu.

"Eu adoro!" Na outra fileira, Janet e Natasha falavam de bebidas. Wanda terminou o trabalho e se levantou. Foi até o professor e o entregou o trabalho.

Voltou para sua cadeira.

"Vira e mexe, a gente se reúne no telhado. O povo não gosta muito." Janet disse se referindo aos amigos. "Mas eu sempre vou para lá me divertir. Rola bebida e rola outras coisas também, se é que você me entende." Piscou para ela e Natasha sorriu.

"Quando você for, eu vou com você."

"Beleza, vou te chamar." Jogou as mechas que caíram em seu rosto para trás do ombro. "Tem muita vodka, você vai adorar. Ah! E tem alguns carinhas que você vai adorar, tipo o Quentin."

"Quentin Beck?" Wanda acabou entrando no assunto. "Ele é um babaca, Janet!"

"Um babaca gostoso que é muito bom de cama. Tem que ver as maravilhas que ele faz com a boca." Natasha balançou a cabeça com a fala da morena e Wanda deu um tapa na própria testa.

"Meu Deus, Janet..."

"Alunos!" A voz de Loki ecoou na sala. Ele até estava de bom naquele dia, o tom de voz não estava tão irritado e sua expressão facial estava tranquila. Ele olhou a hora em seu relógio de pulso. "Quem me entregou o trabalho, devolverei na próxima aula e quem não me entregou, tem menos um ponto." Burburinhos começaram na sala. Pietro apenas encolheu os ombros. Um ponto não lhe faria diferença, ele colaria na prova e iria bem. Kate estava adormecida e roncava baixo, mas sabia que ela não se importaria também.

Natasha mastigava o chiclete com as pernas sobre a mesa, Janet bocejou e apoiou o rosto na mão.

Wanda prestava atenção, mas fazia trança nos longos cabelos.

Gwen fazia cafuné nos cabelos de Peter que aproveitava o carinho. Anne e Steve prestavam atenção nas falas do professor.

Enquanto o professor Laufeyson explicava sobre o Romantismo europeu, o tempo passava e os alunos contavam os minutos para o sinal tocar.

*

A próxima aula era de história. A matéria favorita de Anne e Steve. Não foi surpresa que eles permaneceram sentados juntos.

Pietro sentou com Peter dessa vez e Gwen se juntou à Kate.

Como Natasha e Janet estavam jogando conversa fora - algo que não interessava a Wanda -, a garota se juntou a Kate e Gwen.

Thor Odinson estava com os cabelos e barba longos, lembrava os Vikings.

Ele jogou a bolsa na mesa e pegou o livro de história nórdica. Com ele em mãos, foi até a frente da sua mesa e se encostou ali.

"Bom dia, rapeize." Cumprimentou-os e sorriu. "Todos abram o livro de história nórdica na página 32."

Assim foi feito. Os alunos da frente prestavam atenção na explicação de Thor enquanto os alunos do fundão mexiam no celular escondido e conversavam.

E, assim como a aula anterior, o barulho do sinal era o momento mais aguardado.

*

Era hora do almoço. Depois seriam as atividades extracurriculares de cada um. Então, os alunos de Saint Mary ainda teriam um longo dia pela frente.

"A cada dia que passa, eu não suporto mais fazer basquete." Peter confessou aos amigos.

"Sem querer ofender, mas você não tem cara de quem faz basquete, Peter." Anne disse com os livros contra seu peito.

"Eu não tinha muitas opções. Era basquete ou boxe." Coçou a nuca. "E como muitos garotos que fazem boxe não gostam de mim, para evitar qualquer problema, preferi o basquete mesmo."

"O que você gosta de fazer?"

"Programar, mexer com tecnologia." A morena sorriu.

"Legal, eu sei bem pouquinho de programação, bem pouquinho mesmo."

"Achei essa menina legal." Kate comentou com Gwen.

"Também gostei dela. Que bom que ela tá se sentindo bem com a gente."

"Eu ainda não conversei com ela direito." Wanda declarou.

"Vamos chamá-la para ficar com a gente hoje." Kate sugeriu.

"Os meninos queriam ouvir alguns discos e ela também. Reúne todo mundo, o que acha?"

"Eu topo." Kate concordou.

"Eu também." Wanda se pronunciou.

"Janet? Natasha?" Ambas encolheram os ombros.

"Pode ser." A morena disse.

"Tanto faz." A loira respondeu.

"Anne!" Anne, que conversava com Peter, virou-se ao ouvir seu nome. "Então, iremos nos reunir hoje para nos conhecermos melhor, o que acha?"

"Acho uma boa ideia." Sorriu.

"Ótimo, a gente te avisa. E, se você tiver sorte, vai ficar em um quarto com alguma de nós." Gwen piscou para ela.

"Vocês duas ficaram no quarto provisório ontem, né?" Wanda perguntou às novatas.

"Aham, foi estranho. É um quarto esquisito."

"Muito branco, parece um hospício." Natasha complementou a fala de Anne.

"É uma merda. É para anunciar que você vieram para esse lugar aqui." Pietro disse. "Você enlouquece aqui dentro."

"Vou pegar meu livro no armário e aproveitar e guardar meu material." Campbell comunicou-os. "Vocês não vão guardar os seus?"

"A gente come e depois guardamos." Wanda explicou.

"Mas, não se preocupe. Vai lá que a gente guarda seu lugar na fila." Ela assentiu e saiu apressadamente até seu armário.

Quando todos pegaram seu almoço, notaram a demora de Anne.

"O que será que aconteceu?" Wanda perguntou.

"Ela pode ter tido uma emergência." Janet sugeriu.

"Vocês sabem como é perigoso uma novata sumir por muito tempo." Dessa vez, Pietro se pronunciou.

"Acho melhor irmos procurá-la. Não precisam ser todos." Kate sugeriu. "Eu vou ver se ela está no banheiro."

"Vou com você." Wanda se levantou.

"Eu e Peter vamos ver se ela está pelos corredores." Steve disse e Peter assentiu, levantando-se.

Então, o quarteto partiu em busca da novata.

*

Anne abraçou a si mesma. Sentada na grama molhada, ofegante.

Aqueles garotos eram uns babacas. Ficou com medo, não iria mentir.

"Gostosinha essa, não acha?"

"Eu faria várias coisas com esse corpinho."

"Me chama de pirulito e me chupa." A risada dos garotos começou e aquilo causou arrepios na garota.

Então, ela saiu às pressas dali e acabou indo para o grande espaço com grama - verdadeira - e ficou atrás de uma árvore.

Sairia dali só quando o sinal tocasse.

Pelo menos, foi isso que pensou.

Ouviu passos na grama molhada e sua curiosidade não a segurou. Ela olhou. Quatro dos novos colegas estavam ali.

Reconheceu cada um: Wanda, Peter, Steve e Kate. Kate foi a primeira a vê-la.

"Ei, você está bem?" Abaixou-se perto dela.

"Uhum." Assentiu. Os outros três se aproximaram.

"Você sumiu, ficamos preocupados." Steve cruzou os braços.

"Quando alguém novo some é que algo aconteceu." Peter explicou.

Ela daria uma desculpa enfarrapada. Aquela situação a incomodou. Anne se levantou e limpou a saia. Deu um sorriso forçado e se pronunciou.

"Não se preocupem, eu só precisava de um pouco de ar." Ajeitou o casaco e colocou uma mecha do cabelo atrás da orelha. Os amigos trocaram olhares ao vê-la se afastando.

"Pior que não podemos pressioná-la demais, acabamos de conhecê-la." Wanda observou e cruzou os braços.

"Um dos dois fala com ela. Tenta, na verdade. A gente viu que ela estava se dando bem com vocês dois." Kate sugeriu.

"Eu vou lá." Steve falou e foi atrás da garota, deixando um trio preocupado para trás.


"Anne?" Ela virou um pouco o rosto para ver a pessoa que parou ao seu lado.

"Ah, oi Steve." Ela continuou andando com as mãos nos bolsos do casaco.

"Olha, eu não quero ser intrometido, sério. Mas, você sumiu e parece meio desconfortável." Anne riu e parou de andar. Colocou as mãos na cintura.

"Você é Sherlock Holmes agora?" Brincou. Mas desfez o sorriso e voltou a colocar as mãos nos bolsos.

Anne sabia que não era a culpada, mas também, era estranho contar para alguém que acabara de conhecer. E se ele risse dela? Achasse bobeira?

"Gatinha gostosinha que eu queria que sentasse na minha boca." Os risos nojentos dos rapazes ecoavam pelo corredor. Anne não sabia o que fazer. 

Estava estática. Apenas fechou o armário e saiu correndo.

E se contasse, o que mudaria? Nada aconteceria.

"Anne?" Ela estava parada encostada em um armário. "Olha, se não quiser falar comigo sobre isso agora, tudo bem. Mas, estou disposto a te escutar a qualquer hora, tá bom?" A morena assentiu.

"Obrigada, Steve." Sorriu agradecida. Rogers olhou a hora em seu relógio de pulso. Faltavam dez minutos para o sinal tocar.

"Se ainda quiser comer, vamos ter que correr."

"O almoço é tão bom quanto o café da manhã?" Perguntou em tom irônico e Steve riu.

"Quem me dera." Brincou. "Consegue ser pior." Ambos começaram a caminhar novamente em direção ao refeitório. Kate, Wanda e Peter foram atrás, também retornando ao refeitório.

Steve e Anne se sentaram. Cassie já estava lá quando chegaram.

Pietro logo perguntou:

"Anne, está tudo bem?" Ela assentiu e ajeitou os óculos. Pela resposta da garota, acharam melhor nem tocarem no assunto. Kate, Wanda e Peter se juntaram aos amigos. Kate pensou em apresentar Cassie e Anne, mas faria aquilo mais tarde quando se encontrassem novamente no quarto dos meninos.

Campbell viu os rapazes do corredor de longe em outra mesa redonda, rindo. Um apontou para ela, mandou beijo e piscou um dos olhos.

A jovem desviou o olhar que não passou despercebido por Steve. Ele seguiu o olhar da jovem e viu os garotos do segundo ano apontando para a mesa deles.

Eles sempre arrumavam problemas.

Respirou fundo.

Já sabia que tinha a ver com eles. Mas o que será que eles tinham aprontando daquela vez?

*

Anne acabou não se alimentando e foi arrastada por Wanda e Kate até a aula de música enquanto os outros foram para as suas respectivas atividades. Janet tinha aula de música também, mas alegou que não estava muito afim, então resolveu matar aula.

Mas, Natasha seguiu Pietro. Pelo que ele tinha lhe falado, não tinha nenhuma menina no boxe, pois não eram permitidos meninas. A russa não ligou para isso e foi mesmo assim junto com o Maximoff.

Chegando lá, viu os rapazes arrumando as luvas e se posicionando.

Um homem se aproximou, ajeitando as luvas.

"Ei, sabe que não são permitidas garotas né?" Ele se pronunciou.

"E daí?" Natasha cruzou os braços. "Posso lutar melhor do que você, espertinho." O rapaz riu.

"Ah é?" Jogou um par de luvas para ela.

"Não preciso disso." Ela jogou as luvas no chão. "Se você precisa, vamos assim mesmo." Prendeu os cabelos em um rabo de cavalo com um elástico que estava em seu pulso. Natasha tirou os sapatos e deixou-os em um canto.

"Não, não preciso disso." Ele tirou as luvas e foi até o espaço próprio para a luta, sendo seguido pela russa.

Ambos em posições, os rapazes que ali estavam se aproximaram para ver a luta.

Pietro foi um deles.

Cruzou os braços e viu um sorriso de lado se formar no rosto da novata.

Isso será interessante, pensou.

Natasha foi atacá-lo e o rapaz desviou. Pronto para dar uma rasteira na jovem se surpreendeu quando ela desviou.

"Não quero te bater, posso te machucar."

"Não se preocupe com isso."

Ele atacou-a, prendendo o braço dela atrás das costas. A jovem deu uma cabeçada de leve no rapaz, o que o fez se afastar com a mão no rosto.

Romanoff deu uma rasteira nele e o fez ir ao chão.

Ficou sobre ele, prendendo-o com as pernas.

"Ah, à propósito, sou Clint." Ela deu um sorriso de lado.

"Natasha."

"Eu diria que é um prazer."

"Apanhar de mim?" Brincou. Clint conseguiu inverter suas posições, ficando por cima dela.

"Não é bem assim, Nat."

"Quem é você para me chamar assim?"

"O cara que está acabando com você." A russa estava com seus braços soltos e Clint não estava apertando suas pernas.

Tentou soltá-las, sem sucesso, e deu um cabeçada nele novamente que surtiu efeito.

Ele colocou a mão no nariz e saiu um pouco de sangue em seu dedo.

"Você vai quebrar meu nariz, Nat."

"Que drama! E olha que nem fui com força, Clint."

Ele correu para dar um soco nela e Natasha segurou seu braço, virou-o e em um movimento surpreendente, levou suas pernas ao redor do pescoço dele e o derrubou no chão. Os rapazes que assistiam estavam impressionados, aplaudiram.

Ela segurava o braço dele e o prendia entre suas pernas.

Clint bateu de leve nas pernas dela, indicando para soltá-lo, assim a jovem o fez.

Eles se sentaram enquanto os rapazes ao redor aplaudiam.

Clint esticou sua mão para cumprimentá-la e Natasha fez o mesmo.

"Foi uma boa luta." Apertaram suas mãos.

"Foi, apesar que você tem muito que aprender, Clint." Ela se levantou. O rapaz riu.

"Se você quiser me ensinar." Propôs.

"Pode ser, mas só se você aprender a não duvidar de uma garota." Piscou para ele antes de se afastar, indo em direção ao banco de madeira que tinha ali.

Pietro se aproximou.

"Foi incrível o que você fez ali, Natasha. A luta de vocês... Uau! Garota, como você aprendeu isso?"

"Tive que aprender a me defender desde cedo." Encolheu os ombros. Natasha respondeu. Não conhecia Pietro muito bem, não poderia falar muito de si e raramente contava de si para alguém.

"Aquilo realmente foi incrível." Ele acabou de ajeitar as luvas. "Vou lá, é uma pena as meninas não lutarem. Vendo do que vocês são capazes." Afastou - se até um saco de areia.

"Vamos ver se as meninas não vão poder lutar a partir de agora." Disse para si mesma e cruzou os braços.

Levantou seu olhar ao um par de lutas ser jogado em seu colo.

"Ei, Clint."

"Oi, Nat." Cumprimentou-a novamente. "Acho que seria bom você se juntar a nós." Sugeriu. "O professor faltou e eu estou de olho aqui hoje, então não vai ter ninguém para implicar que tem uma garota aqui." Natasha colocou as luvas e se levantou.

"Ótimo então." Clint a guiou até um saco de areia vazio.

"Vou estar ali com o Bucky." Apontou para onde eles tinham lutado anteriormente. "Qualquer coisa, é só me chamar, apesar que eu acho que você não vai precisar."

"Valeu, Clint." Ele piscou para ela enquanto se afastava e a russa voltou sua atenção para o saco de areia, que não demorou para começar a socá-lo.

*

Anne abriu sua mala que estava sobre a cama. Ela acabou ficando com Wanda e Janet, elas seriam suas colegas de quarto.

Natasha iria dividir o quarto com Kate e Gwen.

Wanda tinha oferecido ajuda para a morena para arrumar suas roupas, mas ela recusou gentilmente.

Naquele momento, Wanda estava sentada na cama de Anne enquanto Janet estava sentada perto da janela aberta fumando seu cigarro.

"Então, você e o Pietro são irmãos?"

"Isso."

"Eu nunca saberia que vocês são gêmeos, não achei vocês nadica parecidos." Wanda riu.

"Todo mundo diz isso." Maximoff começou a mexer em seus próprios cabelos.

"Gostei da galera. Eles parecem legais."

"Eles são sim. Você vai gostar de todo mundo. Vi que você se deu bem com o Steve e o Peter." Wanda estava falante, o que não era característica sua, mas quando estava com seus amigos, ela falava mais que o normal e Anne também a deixara à vontade.

"Aham, gostei deles. Eles são legais, assim como você e a Kate." Declarou enquanto ajeitava as roupas dentro do armário.

"E a Gwen?"

"Também." Respondeu com um sorriso. Ela tirou os óculos e Wanda reparou que não tinha tanta diferença se ela os usasse ou não. "Não quero ser indiscreta, mas... A Janet e o seu irmão são um casal? É porque parece." Wanda deu uma risadinha e Janet tragou o cigarro.

"Nada a ver! A gente só se pega de vez em quando." Encolheu os ombros e voltou sua atenção para seu cigarro.

"Ah, é que vocês seriam um casal bonitinho." Anne explicou e fez um coque no cabelo, apesar de não gostar de andar com o cabelo preso.

"Eu também acho, mas eles só tem essa relação casual." A Maximoff explicou.

Com uma batida na porta, Janet apagou seu cigarro e jogou - o da janela enquando Anne e Wanda voltaram sua atenção para a porta.

Kate colocou sua cabeça para dentro.

"Meninas, não se esqueçam de hoje. Wanda, já passou as instruções para a Anne?" A menina balançou a cabeça negativamente. Bishop entrou no quarto e fechou a porta.

"Então, Anne, temos algumas regras aqui que imagino que você deve estar a par como o toque de recolher às oito da noite." A novata assentiu. "Então, as freiras passam pelos corredores por uns quinze minutos. A gente pode sair dos quartos a partir de 20:30. Nessa hora que vocês vão sair hoje daqui. Wanda e Janet vai levar você para a área do dormitório masculino, não é muito longe daqui."

"Okay, entendi." Kate pegou o celular que estava escondido em seu casaco.

"Preciso do seu número para colocar no grupo, já coloquei a Natasha. Lá, a gente conversa e deixa todo mundo a par das novidades." Após colocar no teclado, entregou o aparelho para a menina, onde ela colocou seu número e adicionou seu contato. "Leva o seu disco de vinil porque não aguento mais o Peter falando que está louco para ouvir o disco dos Beatles." Anne e Wanda riram. "Eu tenho um da Janis Joplin, você tem cara de quem gosta de rock e blues."

"Acertou em cheio, Kate."

"A gente quer assistir uns filmes também, mas ainda estamos vendo por causa da hora. Vamos vendo isso e combinando direitinho no grupo." Caminhou até a porta.

"Vou lá porque quero tirar um cochilo antes do jantar. Vejo vocês depois." Saiu dali deixando Anne e Wanda conversando.

*

Peter jogou os pacotes de salgadinhos na cama.

"E aí? O que vocês acharam das novatas?" Pietro perguntou, sentado na sua cama, apoiado nas almofadas com as pernas esticadas.

"Não tive muito contato com a Natasha, ela quase não falou com ninguém." Peter disse em posição de lótus em sua cama com um livro de robótica em mãos.

"E a Anne? Vi que vocês se deram bem com ela."

"Ela é legal, não é bem introvertida, mas ela tem um jeito meio contido." Peter reparou.

"Ela pode se soltar aos poucos, ela nos conheceu hoje." Steve comentou enquanto tirava a vitrola do seu armário.

"Assim como a Natasha que, cara..." Pietro passou a mão pelos cabelos. "Ela meteu a porrada no Clint no boxe hoje."

"Sério?" Steve perguntou, impressionado.

"Aquela garota luta muito. Ela chegou lá e acabou com o cara. Ainda ficou na aula dando uns socos pesados no saco de areia."

"Uau." Foi a única coisa que veio à mente de Steve. "Ela pôde ficar na aula de boxe? Meninas não podem fazer." Algo que todos eles achavam injusto.

"O professor faltou, aí o Clint chamou ela para ficar na aula. Aquela garota é impressionante." Pietro estava impressionado com o que a russa tinha feito mais cedo, não mentiria. E pelo que estava contando, estava impressionando Steve também.

Peter estava jogado em sua cama, agora. Com os óculos no rosto, lendo.

O celular do rapaz vibrou, ele desbloqueou. Mensagem no grupo Saint Mary Squad.

Peter deixou o livro aberto sobre o peito enquanto olhava as mensagens.

"As meninas estão vindo."

"Tá tudo arrumado já, então..." Steve colocou as mãos na cintura analisando o quarto.

A porta logo foi aberta e várias figuras femininas entraram. Natasha foi a última a entrar e fechou a porta. Anne foi diretamente falar com Steve.

"Ei, aqui está." Entregou - lhe o disco. Ele deixou perto da vitrola. Ela estava com uma calça larga e uma blusa mais apertada que destacava suas curvas, usava meias nos pés.

Já Steve estava com uma blusa de manga um pouco apertada que destacava seus músculos e uma calça confortável.

"Eu posso... Falar com você depois? Sobre o que aconteceu mais cedo?"

"Claro. Depois a gente senta ali e conversa, quando você quiser." Ela sorriu e abaixou o olhar, envergonhada. Anne podia jurar que sentiu seu rosto queimar.

Kate estava sentada na cama de Pietro e Cassie estava deitada com as pernas sobre as dela. Pietro estava sentado no chão perto da cama e Natasha estava apoiada nas almofadas que estavam no chão, perto do rapaz.

Janet estava deitada com a cabeça no colo de Gwen e Peter ainda estava deitado com o livro em mãos.

Quando Steve se aproximou dos amigos, Kate esticou um disco em sua direção.

"Achei o meu disco e acho justo colocar para tocar." Steve colocou perto onde estava o disco de Anne antes de colocá-lo para tocar. Esta aproximou - se dos novos colegas e sentou-se no chão, Rogers acomodou-se do lado dela.

Peter deixou o livro de lado e se sentou na cama.

"Música boa de fundo, comida..." Peter mostrou os saquinhos de salgadinhos. "Falta mais uma coisa..."

"Uno!" Cassie falou, animada, fazendo os outros rirem.

"Alguém tem uno?" Pietro perguntou e Janet jogou a caixinha de cartas que estava guardada no bolso do seu vestido jeans - como se fosse uma jardineira - no chão.

"Somos muitos, então vai ser divertido." Todos saíram das camas e foram para o espaço que tinha ali, formando uma roda.

Wanda sentou-se e Gwen à sua esquerda, seguida por Pietro e Janet, Cassie logo depois. Ao lado dela estava Kate, Steve, Natasha, Anne e por último, Peter - este ficou ao lado direito de Wanda.

Cassie embaralhou as cartas e as distribuiu.

"Saibam que foi um prazer e amizades acabarão esta noite." Cassie falou séria e levantou ambas as sobrancelhas, fazendo-os rir.

E com Beatles tocando de fundo, os amigos começaram a jogar.

*

"Aí!" Peter tirou a mão rapidamente. Os amigos riram. "De novo esses anéis, Anne?"

"Desculpa." Ela tirou os dois últimos anéis que estavam em seus dedos.

"Tá, mas não foge não, Parker, compra 5." Kate falou pegando as cartas no bolinho e dando para ele.

"Que cinco? Não me rouba não!"

"Eu coloquei cinco noves, Peter, presta atenção!" Gwen empurrou as cartas em direção a ele.

"Tá, tá." Ele pegou as cartas a contragosto. Anne deu uma espiada nas cartas dele e ele percebeu, escondendo as cartas dela. "Anne!"

"É a minha vez, prestem atenção!" Pietro anunciou e jogou um mais dois amarelo. Janet bufou.

"Sacanagem." Ela comprou mais duas cartas.

Steve olhou a hora em seu relógio de pulso.

"Gente, se quisermos mesmo ver algum filme, a gente termina essa partida e vamos ver." Falou e voltou sua atenção para o jogo.

"Alguma sugestão de filme?" Wanda perguntou.

"Invocação do mal seria uma boa." Natasha falou e os colegas concordaram.

"Sem problemas, vamos assistir." Cassie jogou o um amarelo. "Bati." Anne, Peter e Natasha jogaram as as cartas no chão e se levantaram irritados.

Cassie começou a juntar as cartas com a ajuda de Kate, os outros levantaram.

Pietro foi até sua cama e puxou a caixa que estava debaixo dela. Pegou o pequeno projetor antigo que estava ali.

"Tá funcionando, só precisaria de algo para conectar para assistirmos o filme." Disse se juntando aos amigos.

"Eu tenho um notebook, tá lá no meu quarto." Gwen anunciou e se levantou. "Vou lá buscar."

"Eu vou com você." Peter se levantou também. Ambos foram até a porta do quarto e viram se o corredor estava livre. Saíram e Gwen fechou a porta.

Steve estava em pé, perto de Anne que estava sentada na cama de Peter. Ao sentir ser cutucado, encarou a morena.

"Podemos falar sobre aquilo agora?" Perguntou em tom baixo.

"Claro." Anne se levantou e seguiu Rogers. Eles foram se sentar na cama de Pietro, já que os amigos estavam nas camas de Steve e Peter.

A jovem sentou-se em posição de lótus e não sabia como começar a falar sobre isso.

"Anne, isso tem a ver com aqueles garotos que estavam acenando para você no refeitório?" Ela desviou o olhar e assentiu. "O que eles fizeram, Anne? Eles tocaram em você?" Ela balançou a cabeça negativamente.

"Não, mas por um momento, eu fiquei com medo de eles fazerem isso." Ela começou a brincar com os dedos.

"O que aconteceu?" Eles conversavam em tom baixo enquanto os amigos estavam entretidos em uma conversa entre eles. Até Natasha estava se enturmando e rindo.

"Bem, eu..." Ela colocou uma mecha do cabelo atrás da orelha. "Quando eu fui até meu armário guardar meu material, esses garotos estavam no corredor e..." Respirou fundo antes de continuar. "Eles começaram a falar algumas coisas horríveis para mim e... Eu fiquei com medo."

"Eles assediaram você verbalmente?" Foi a primeira coisa que lhe veio a mente e a jovem assentiu. Steve fechou a mão e acabou estalando os dedos. Ele odiava quando faziam algo contra alguém, ainda mais se fosse contra mulheres.

"Eles falaram coisas horríveis e eu realmente fiquei com medo." Ela se sentia mal. Por que falaram aquelas coisas pra ela?

"Eles não vão fazer isso de novo, confie em mim." Disse. Anne sorriu levemente, sem mostrar os dentes.

"Obrigada, Steve." Por impulso, ela o abraçou como agradecimento e Steve se surpreendeu com isso, mas correspondeu o ato.

Os amigos que antes conversavam, prestavam atenção na cena.

"Ah, que fofo!" Cassie falou.

"Já comecei a shippar." Janet disse aos amigos.

"Acho que Steve fez uma nova amiga." Pietro sorriu levemente.

Wanda e Kate trocaram olhares e sorriram.

Peter e Gwen cruzaram a porta, Stacy com o notebook em mãos e Parker fechou a porta.

"Então, gente, prontos para assistirem Invocação do Mal?" Gwen perguntou com um sorriso no rosto. Anne e Steve se juntaram aos amigos.

Anne sorriu vendo o grupo conversando e arrumando tudo para poderem assistir o filme.

Olhou para Steve e voltou a encarar a todos e sentiu-se bem ao ver as novas amizades que iria conquistar.


Notas Finais


Gostaram? Críticas? Ou até figurinhas?

Até a próxima.

Annadtky.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...