1. Spirit Fanfics >
  2. Heiress of a Pirate - Imagine Hongjoong >
  3. Revenge plan?

História Heiress of a Pirate - Imagine Hongjoong - Capítulo 7


Escrita por:


Notas do Autor


Capítulo bem longo agorakk

Boa leitura 🖇☁️

Capítulo 7 - Revenge plan?


— Eu quero a maior tripulação de soldados de sua companhia. – Yeosang disse enquanto pesquisava sobre o imenso mapa.

Desde que a sua futura noiva fora sequestrada, Kang tinha o desejo de tê-la de volta a todo custo, ele queria ter a riqueza que um príncipe de sua altura tivesse, mesmo sendo rico, ele ainda queria mais.

Muito mais.

E ele sabia que só consegueria sua grandeza se casando com S/N.

Kang Yeosang nunca foi um príncipe dos sonhos que era educado e encantador como os de contos de fadas. Não, Ele era um rapaz extremamente egoísta.

Ele só pensava em si mesmo, todos que conviveram ou convivem com Yeosang sabiam disso, ele sabia atuar muito bem.

Mantendo o posto de Garotinho tímido e amigável, esse era seu personagem mais famoso. Isso combinava com sua aparência delicada

— Minha majestade, reunimos os melhores soldados para o navio, o senhor quer mesmo ir atrás dos piratas envolvidos pelo seqüestro da princesa? Os guardas reais podem fazer isso..– o comandante disse com receio, ele sabia que o Kang era grosso com pessoas "interiores" a ele.

— Não, eu mesmo tenho que buscá-la. – a verdade era que Yeo iria matar O capitão responsável pelo destruimento de seu futuro casamento. – eu quero ver a ultima expressão do Pirata desgraçado que quer arruinar minha dinastia.

Yeosang tinha um sorriso e um plano perverso.


[...]

— Ei S/N. – Eu estava distraída com os meus próprios pensamentos que nem percebi que seonghwa me chamava. – tudo bem? Parece pensativa.

— Ah, sim, estava só pensando.

— Hum, ok. – seonghwa se sentou do meu lado e tirou algo do bolso de sua calça. – Sei que você deve estar acostumada com joias mais bonitas, mas entre aqueles tesouros você não quis nenhum, então achei que gostaria desse colar.

Seonghwa abriu a palma da mão revelando um colar dourado com uma única pérola branca.

— Uau, é muito lindo. – eu sorri logo abraçando o mais velho. – eu amei

Me virei de costas prendendo o cabelo em um rabo de cavalo pedindo para que ele colocasse no meu pescoço.

— Não achei que gostaria tanto. – ele disse rindo envergonhado enquanto fechava a brecha do colar. – mas que bom que gostou

— Sabe, ninguém nunca deu algum presente pra mim por vontade própria. O mínimo de presentes que já ganhei foi no meu aniversário de quinze anos..– disse ainda apreciando a pérola pendurada no colar.

— Não se preocupe, apartir de agora, vou lhe dar presentes sempre. – seonghwa ditou levantando seu indicador para o alto e nós dois riram

— Seonghwa, tome conta do navio. – hongjoong disse enquanto jogava a âncora no mar parando um pouco distante de uma pequena cidade.

— Vai ir ver ela de novo capitão? – Seonghwa disse me fazendo ficar confusa, ela quem?

— Sim, fique alerta. – ele entrou dentro do pequeno barco a remo e saiu remando em direção até a cidade.

— Aonde ele está indo, Ele não tem medo de ser pego por algum guarda real? – disse preocupada.

— Não se preocupe, ele volta já. — Park bagunçou meus cabelos rindo da minha preocupação.


[...]

Apesar de saber muito bem, hongjoong ainda sentia um pequeno calafrio de angústia enquanto caminhava por aqueles becos com paredes de rochas cobertas de limo por conta da chuva que o fazia ficar mais liso que qualquer outra coisa.

Se via sujeira e lixo por todo os cantos da rua, por cada canto tinha pessoas desabrigadas o pedindo comida ou abrigo, ver o rosto infeliz dessas pessoas deixava Hongjoong totalmente chateado, ele já passou por isso. Já sentiu na pele o que é passar fome, frio, medo..

Mas isso se via no passado, hoje ele não se importava em passar por isso tudo de novo, ele não era de se desistir fácil

Lutaria até que seu último suspiro fosse dado.


Ele chegou na pequena casa um pouco descuidada e com algumas madeiras podres quase a ponto de cair.

As memórias perdidas de sua família vinham em flashs que passavam por sua mente como pinturas antigas, se lembrara de quando sua mãe era saudável e feliz, se pai mesmo sendo pobre, era humilde. Sempre com um sorriso no rosto mesmo que por dentro estivesse infeliz.

Ele queria o melhor para sua família, mas não tinha condições e nem recebia bons trocados com a venda livre de frutas que fazia na rua.

Isto era o suficiente? Sua família viver na miséria, ver seu pai morrer na sua frente como se a vida dele não importasse?

Hongjoong já estava quase a chorar, mas se segurou, queria manter uma imagem feliz para receber a mãe, não queria que a mais velha achasse que o mesmo estivesse triste.

Assim que entrou sentiu o cheiro de poeira e móveis velhos nos mesmo lugares desde a ultima vez que veio visitar a mãe.


— Hongjoong? – ela estava vestida com um grande vestido velho e coberta com uma manta, em sua mão direita havia uma bengala, na qual mesmo assim não ajudava a manter-se de pé. – filho, você está tão lindo.

A mais velha sorriu e automaticamente um sorriso cresceu no rosto de Hong também.

Era gratificante ver o sorriso dela..


Após se desequilibrar e quase cair, mas Hongjoong a ajudou. Por pouco.

A mãe e seu filho se sentaram juntos no sofá acolchoado e meio velho, e sem uso.

— A senhora não parece bem, tem se alimentado direito? – ele acariciava a mão da mais velha com delicadeza, a olhando fixamente.

— Não se preocupe com sua velha, você tem sua vida. E sua divida também. – ela quebrou o contato visual olhando agora para as paredes mofadas como se procurasse algo que perdeu a muito tempo, mas continuava a sua procura. – Você sabe que minha hora vai chegar algum dia, joong.

— Não diga isso..você tem muito a viver ainda. – as lagrimas que esteve prendendo agora rolavam soltas por seu rosto.

Mesmo com a tristeza do filho, o sorriso continuava em seu rosto.

— Não chore. – ela passou seu polegar limpando uma das lágrimas que insistiam em cair. – Apesar de tudo, saiba que eu te amo.




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...