História Hell - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Andrew "Andy" Biersack, Avenged Sevenfold, Camila Cabello, Evanescence, Halestorm, Linkin Park, Little Mix, Lucifer, My Chemical Romance, New Years Day, Taylor Momsen, The Agonist, The Saturdays, The Vampire Diaries, Tokio Hotel
Personagens Alissa White-Gluz, Amy Lee, Andrew "Andy" Biersack, Arin Ilejay, Ashley Costello, Bill Kaulitz, Camila Cabello, Castiel, Chester Bennington, Damon Salvatore, Georg Listing, Gerard Way, Gustav Schäfer, Jesy Nelson, Johnny Christ, Lúcifer, Lucifer Morningstar, Lzzy Hale, M. Shadows, Mike Shinoda, Mollie King, Stefan Salvatore, Synyster Gates, Taylor Momsen, The Rev, Tom Kaulitz, Una Foden, Zacky Vengeance
Tags Loucura, Morte, Romace, Sangue, Syn
Visualizações 6
Palavras 8.235
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Agora as tetas começam uhuul \o/
Boa leitura amouras :*

Capítulo 6 - Lycan


Fanfic / Fanfiction Hell - Capítulo 6 - Lycan

POV's Taylor

 

Novamente estava eu me corroendo de culpa por dentro, eu sou muito idiota mesmo toda vez juro por tudo que quero distância de Brian, mas esse maldito amor, essa ligação não deixa, posso dizer um monte de coisa, mas tudo acaba voltando ao contrário e nos colocando junto novamente, porém agora as coisas eram diferentes não podíamos mais ficar juntos éramos uma ameaça e estavam todos de olho na gente. Brian também não ajuda faz tudo ao contrário do que eu falo nada entra naquela sua cabeça que não podemos mais ficar juntos. Mordi o lábio inferior. Mas também não posso negar que fora tão bom e especial Brian por mais do que virou ele ainda sabia como me fazer ir às loucuras com aquele seu jeito dominador, eu esperava por isso a muito tempo, meu corpo pedia por ele, mesmo minha mente o rejeitando, mas essa iria ser a última vez eu tinha que levar tido a séria agora eu tinha que manter distância dele não poderia dar um deslize ou estaria tudo acabado.

Andava pelos corredores recebendo olhares estranhos mais do que o costume, talvez deve ser por eu estar sem minha maquiagem pesada, neguei com a cabeça rolando os olhos e ajeitei minhas madeixas loiras soltas voltando rumo em meu quarto. Respirei fundo e logo eu franzi o cenho sentindo um enorme calor vindo de meu corpo de dentro para fora como se eu estivesse queimando por dentro, ainda confusa me olhe, em minhas mãos e braços um tanto assustada, mas logo aquilo cessou sem mais nem menos, ainda de testa franzida olhei para os lados assustada, encarei a enorme janela que revelava um dia ensolarado, mas não estava calor, suspirei negando e continuei andando. Em meio ao corredor senti uma leve pontada na barriga como se alguém tivesse enfiado um punhal em mim e girado, meus olhos se arregalaram enquanto eu tossia um pouco, gemi de dor me encostando sobre a parede fria daquele lugar vazio, enlacei minha barriga com os braços fechando o olho o mais forte que pude, era como se algo estivesse arranhando fortemente minha barriga por dentro, voltei a tossir com mais força dando algumas ânsias, assim levei a mão a boca.

_Mas o que...

Fiquei atônita ao encarar meus dedos manchados de sangue, me assustei e tratei de ir correndo ainda meio assustada até meu quarto, entrei apavorada tranquei a porta e me dirigi até o banheiro onde me curvei a pia e voltei a tossir sentindo um nó se formar em minha garganta, a pia ia se cobrindo com os respingos que voavam de minha boca, ainda ofegante me encarei  no espelho e eu estava pálida, quase roxa me assustei dando passos para trás. Eu estava confusa com aquilo tudo era como se eu estivesse virando um… Vampiro… mas nao, nao é possivel Brian nao me morderia nunca e nem seria doido ele sabe que se me morder ele morre. Arregalei os olhos e arranquei minha camiseta olhando em meu pescoço e peitos que era mais onde Brian gostava de me beijar e procurei por marcas de presas, mas não havia nada demais a nao ser grandes e arroxeados chupões. Mas então o que estava acontecendo comigo? Será que tinha algum usando de seus poderes contra mim?

Despi-me por completo e segui para o Box onde tomei um banho morno que aos poucos foram amolecendo meu corpo, abracei meus braços e me encolhi de olhos fechados contra a parede deixando as lágrimas se misturar com a água que caía sem parar, eu não fazia ideia do que estava acontecendo comigo, só sabia que eu estava muito confusa, ao mesmo tempo que eu gostei da noite anterior eu me sentia arrependida, e não fazia ideia de como seria encará-lo hoje. Puxei o ar com toda força arregalando os olhos olhando a água entrando pelo ralo ao me lembrar que Brian eu havíamos feito a maior burrada de nossas vidas devido ao calor do momento e da saudades e nem pensamos na consequencia, nao isso nao pode ser o que eu estava pensando, mordi o lábio inferior negando com toda força e logo corri para desligar o registro, estava tudo acabado agora não sabia o que fazer e nem ao menos sabia como funcionava isso, eu tinha que pesquisar antes de falar para ter certeza.

Terminando o banho me enrolei na toalha e me encarei novamente no espelho e dessa vez estava normal como se nada tivesse acontecendo, liguei a torneira e limpei todo o sangue da pia assim fazendo minha higiene, voltei ao quarto e fui me vestir infelizmente ainda teria aula hoje, mas eu nao estava afim de ir eu tinha que ir a biblioteca tinha que evitar contato com qualquer um que seja. Peguei minha mochila e segui para fora, a escola toda estava agitada rodeada por fofoca, e o mais incrível era que alguns apontavam para mim como se eu tivesse feito algo, franzi o cenho e mesmo assim continuei a andar. Respirei fundo e entrei na sala dando de cara com Brian encostado na mesa do professor onde havíamos transado, engoli a seco e desviei meu olhar. Respirei fundo encolhendo o ombro e entrei abaixando a cabeça deixando a minha franja cair por meu rosto. A sala ainda estava vazia tinha poucos alunos ali conversando, segui em silêncio até minha carteira jogando meus materiais lá, tinha me esquecido por completa que eu teria de ir buscar Milleny , bom, acho que agora ela sabe vir sozinha, pelo menos hoje, eu preciso de um tempo para pensar, preciso de um tempo comigo mesma. E pensar na talvez burrada que Brian e eu tínhamos feito.

Preparei-me para sentar, mas fui impedida, braços fortes e tatuados que contornaram minha cintura e me puxando para um abraço por trás, fechei os olhos suspirando, mordi o lábio inferior ao sentir seus finos lábios contra minha pele, me arrepiei ao sentir sua língua em meu pescoço, aquilo era uma tortura na qual eu deveria resistir, mas parecia ficar mais difícil a cada instante. Notei alguns olhares curiosos sobre nós então tratei logo de me desvencilhar de seus braços e.me sentar em minha carteira apressadamente.

_Por que não me esperou meu amor? Sussurrou no pé do meu ouvido depois de se sentar no lugar de Milleny que ainda não havia chegado.

_Brian... Para saia daqui! Resmunguei manhosa. 

_ obrigado por ontem!Agradeceu de modo sexy fazendo um gemido escapar por meus lábios.

_ Você está chamando muita atenção Brian! E depois precisamos conversar isso não pode continuar assim! - Falei seria o deixando confuso.

Em alguns movimentos Brian uniu as nossas carteiras e eu fiquei ofegantes, nos encaramos nos olhos e ele permitiu deixar os seus olhos um tanto avermelhados. Senti minha respiração falha e seus lábios se comprimindo aos meus ignorando completamente o fato de estarmos em uma sala de aula e com alguns alunos a nossa volta que para nossa sorte eram todos humanos, sua língua percorria a minha boca de modo dominador e que me causava calafrios, Brian passou suas mãos geladas por meu pescoço me acariciando de leve, e eu apenas permaneci com minhas mãos em minha carteira porém nosso beijo foi quebrado com alguém pigarreando ao nosso lado, o que deixou Brian furioso, ainda na mesma posição olhamos para o lado, sorri aliviada. Brian cerrou suas mãos em punhos estralando as mesmas em um barulho alto e assustador encarando a figura a nossa frente que nos olhava com siniqueza e eu apenas franzi o cenho vendo a cara de ódio de Brian

_ Hm... Desculpe-me Taylor, não queria incomodar... “ela começou de seu modo calmo e misterioso um tanto debochada brincando com suas enormes unhas.

_Já incomodou! Brian grunhiu se levantando bruscamente fazendo a carteira cair no chão, franzi o cenho.

_ Tudo bem Jesy, queria falar sobre o trabalho não é?Perguntei tentando me livrar de  Brian que mais parecia um grude, mas em vão.

_Sim, ficamos de term... “Jasy parou a escutar o sinal tocar”.Falamos disso depois, desculpe mesmo!Completou e foi se sentar na carteira ao meu lado.

Assenti e sorri de lado porém logo eu franzi o cenho vendo Brian levantando a carteira que a pouco derrubar e colocando no lugar e logo me olhou sério. Mordeu o lábio inferior e eu pude notar que suas presas estavam de fora fiz cara de desentendida para que ele falasse alguma coisa e logo escutei sua voz ecoar por minha cabeça. " Prazer olha sua " irmã" aí, ela é a tal bruxa escondida". Falou e eu fiz cara de espanto engolindo seco e logo dirigindo meu olhar para Jesy que olhava para o quadro um tanto risonha. Então essa novata era a tal Bruxa? E como é que Brian sabia? Ah sim ele havia me contado que quando teve contato com ela pela primeira vez sentiu a tal repulsa de vampiro contra bruxa. Continuei a olhando confusa e pensando o quão poderoso ela deve ser pois marcaram totalmente seus poderes. E eu ficava apenas pensando quem ela era? E o que ela queria aqui? Agora eu havia entendido o porquê dela ser tão gentil comigo, pois ela me reconheceu como uma bruxa. Bom agora sabendo quem ela era seria mais fácil descobrir o que estava acontecendo.

Respirei fundo e encarei Brian ir se sentar ao fundo junto de seus amigos. Antes de me sentar vi Milleny entrando acompanhada de Jimmy, sorri torto, não sei por que mais ver esse dois junto me deixa tão... Feliz, e confesso que mais aliviada,  eles conversavam animadamente, e ao me ver ela acenou e se despediu de Jimmy vindo em minha direção se sentar ao meu lado. Logo que nos ajeitamos o professor de português chegou e começou a falar, me sentia um pouco incomodada com a presença de Jesy que vezes ou outra sorria para mim, eu me assustei com Milleny que me chamou.

_ Qual foi aquela ontem?Tipo você sumiu completamente, e ontem eu dei uma volta pelo corredor a noite e encontrei com Jimmy que me mandou voltar para o quarto e quando ele estava indo embora escutei ele e Johnny conversando que estavam procurando você e Brian! - Perguntou curiosa enquanto mascava um chiclete.

_A-ah bem, eu e o Brian nao estavamos juntos eu só… ta eu vou contar eu estava fora do colégio!!Expliquei em um nível alto de constrangimento inventando uma mentira qualquer e a mesma fez cara de surpresa.

_ Como consegue fugir? -Millent arqueou uma sobrancelha.

_É... Que… Olha depois eu te explico e eu nao sei de Brian nem onde ele estava.

Ouvimos batidas fortes na porta e eu parei de falar ao ver o professor ir até a porta e de lá deu espaço para que Scarlett entrasse com uma face nada contente, todos ficaram em silêncio a encarando todos curiosos. Mordi o lábio inferior respirando fundo dei uma olhada para trás para Brian e o mesmo arqueou uma sobrancelha de modo sapeca. Logo voltei meu olhar para frente Scarlett me olhava atenciosamente abaixei o olhar um tanto sem graça.

_Por favor, os alunos Brian Haner Jr e a senhorita Taylor Momsen, poderiam me acompanhar até a diretoria?Ao escutar meu nome fiquei pálida.

Espera por que estariam nos chamando na diretoria, será que... Será que sabem que Brian e eu transamos dentro da sala?Não, que eu saiba as classes não tem nenhum tipo de câmera, engoli seco trocando um olhar assustado com Brian ele também me parecia preocupado pelo mesmo motivo que eu. Eu disse para Brian parar com esse grude que ela estava de olho na gente ela já havia me deixado bem claro que não nos queria perto nenhum segundo, e esse colégio cheio de fofoqueiros do jeito que é, já estava imaginando o pior. Quando ela nos fitou seriamente começou a balbúrdia entre os alunos zoando tanto a mim quanto Brian, fazendo piadas safadas, o que me deixou ainda mais nervosa e me fazendo corar automaticamente. Levantei-me com cara feia olhando para os lados fazendo tods se calarem automaticamente. Mas não demorou muito piadinhas surgiram novamente.

_Ui, cuidado para não se perderem no meio do caminho!Liz falou de modo malicioso o que fez a sala toda gargalhar.

_ Haha se for suruba me chama!Zacky completou gargalhando recebendo uma bela fuzilada de Liz o que fez a sala toda vira um algazarra.

_ Silêncio, por favor, os dois me acompanhem!Miss Scarlett ordenou fazendo Brian e eu assentimos sérios e os demais se calarem.

Engoli  seco seguindo para fora lado a lado com Brian que passou a mão por meu cabelo tentando me passar calma, o que era em vão, sempre soube que ir para diretoria não era uma coisa boa, e coisas ruins sempre acontecem com os alunos que vão lá, comecei a sentir minhas mãos trêmulas e umedecidas me deixando a cada passo mais e mais apavorada. Se Miss Scarlet descobrisse que Brian ainda me ama estávamos perdidos ela daria um jeito de nos matar logo de cara e nos mandar para o inferno sem pensar duas vezes.Eu fui muito burra eu mesma estao cavando minha cova voltando a dar moral para Brian.

_Ei, relaxa! Brian sorriu torto me olhando de lado.

_ Não sei porque está rindo, sabe o que vem depois não sabe?Questionei brava ainda caminhando enquanto seguíamos Miss Scarlett e sussurramos um com o outro.

_ Acha que descobriram sobre ontem? Comentou passando os dedos de leve sobre uma marca arroxeada em meu pescoço.

_ Não sei, pode ser várias e várias coisas!Engoli seco o afastando.

Falar sobre essas coisas me lembrava também  do ocorrido de hoje de manhã, nem imaginava o que poderia ser aquilo, mas só de me lembrar eu me enjoava, a verdade era que eu imaginava sim de certa forma, mas queria ignorar não queria acreditar que poderia ser aquilo, me lembrei das cenas de mais cedo d comecei a ofegar logo comecei a sentir uma leve tontura, engoli um nó que se formava em minha garganta passando a mão sobre o rosto, era como se tivesse algo andando em mim. Minha respiração era pesada e piorou quando o vidro da grande janela ao nosso lado se estourou do nada o que me fez arregalar os olhos e Brian enfiar em minha frente para me proteger o que fez Scarlett parar de andar e olhar para o vidro no chão confusa, pisquei algumas vezes olhando no rosto de Brian meio perdida.

_ Gata, que houve? Você que fez isso? - Perguntou confuso olhando os estilhaços de vidros que por sorte não acertou ninguém eu apenas neguei.

Brian rapidamente me segurou quando dei um indício de desmaio, respirei fundo me recuperando como se nada tivesse acontecido e o encarei e logo encarei Scarlet que nos olhava cautelosamente sem nem mesmo falar nada, me coloquei de pé normal e voltei a caminhar.

_ Não foi nada, me solta! O empurrei bruscamente fui andar lado a lado com Miss Scarlett que tinha um silêncio sombrio.

Não demorou muito e chegamos a diretoria, mesmo com certo medo entrei e fomos falar com Scarlet que agora se encontrava de frente para nos sentada em sua mesa nos enxarando furiosa, engoli seco e cerrei meus punhos. Me encolhi um pouco na cadeira evitando olhar Brian que estava de pé atrás de mim de braços cruzado encarando a mulher sem se deixar intimidar, essa era a diferença de Brian e eu, ele não deixa ninguém lhe assustar e sabe se impor independente do que for Brian sempre tinha argumento para tudo e era bem firme em sua palavra o que fazia ninguém desconfiar de sua palavra, ele também contava com a ajuda do seu poder de persuasão claro. Scarlet tirou seu óculos de grau e o colocou sobre a mesa, cruzou as pernas e nos encarou seriamente.

_ Achei que tinha deixado bem claro que não os queria juntos! - Falou me olhando fixamente nos olhos e eu apenas engoli seco.

_ E quem disse que estamos juntos? - Brian perguntou caminhando lentamente e se sentando na cadeira ao lado da.minha logo Scarlet desviou seu olhar para ele.

_ Olha Haner eu não vou ficar aqui repetindo o que todo mundo já sabe, só te digo que já não estou acreditando nesse seu papo de quem odeia a senhorita Momsen, mesmo que seja quase impossível sei que ainda existe um sentimento entre vocês dois! - Explicou calma, e Brian sorriu debochado.

_ Por que mesmo eu iria gostar dessa esquisita! Ela nao me atrai em nada! - Falou se ajeitando na cadeira e Scarlat sorriu meio inquieta, eu apenas me calei, odeio quando eles falam como se eu não estivesse aqui.

_ Não é o que estão dizendo por aí nos corredores! - Respondeu a mulher um tanto mesquinha.

_ E o que dizem? Sabe como é, nao tenho tempo para fofocas! - Brian sorriu cinicamente o que fez Scarlet bufar.

_ Como consegue controlar sua repulsa de estar perto da senhorita Momsen? Dem sentir desejo de matá la? - Perguntou animadamente me olhando de rabo de olho.

_ Digamos que… apenas aprendi controlar meus instintos! - Brian respondeu sapeca e mandou uma piscadela para a moça que apenas rolou os olhos.

Um silêncio se fez entre nós até que Miss scarlet virou novamente para mim, antes que ela falasse algo ouvi a voz de Brian ecoar em minha mente. " Entra no jogo, ela quer saber onde estávamos ontem, alguém deve ter dado falta da gente ontem". Brian me olhou e sorriu com deboche se afundando mais na cadeira.

_ Aonde estavam ontem a noite? - Perguntou e Brian sorriu torto.

_ Eu estava fora do colégio, Brian eu não sei! - Respondi seca em meu tom mórbido.

_ Me disseram que estavam andando juntos pelos corredores antes do tom de recolher! Falou esticando seu braço pegando seu óculos e novamente o colocando

 

Brian rolou os olhos e se levantou rapidamente e parou ao lado da cadeira em posição de quem iria sair a qualquer momento, ambas voltamos o olhar para ele, respirei fundo escutando que Brian iria dar um jeito de acabar com essa conversa, mas não levei muita fé, Scarlet não descansará enquanto não descobrir que estávamos tendo contato novamente. Havíamos feito tudo errado e iriamos ser pego.

 

_ Olha eu nao quero ser indiscreto, mas nao sei aonde quer chegar com essa história, eu já deixei mais que provado que eu e essa bruxa não temos nada, mas se quer investir tanto nesse assunto eu falo o porque de eu estar conversando com ela ultimamente controlando minha repulsa! - Brian falou com um tom de quem não queria conversar mais, Scarlet arqueou uma sobrancelha e se levantou também, permaneci os olhando ainda sentada.

_ Diga! Quero ver se me convence! - Ela respondeu cruzando os braços.

_ Estou interessado em Milleny! - Brian falou ríspido e meus olhos quase saíram para fora, engoli seco e olhei.

_ Já disse que está proibido atacar humanos por aqui! - A mulher rebateu firme.

_ Mas quem disse que quero seu sangue? Vi uma coisa em sua mente que me interessou! Brian falou enquanto caminhava pelo escritório olhando algumas coisas, Scarlet o olhou enfurecida.

_ Fique longe da senhorita Muller, Haner! Ela é do interesse de Lúcifer.

_ Enquanto eu nao fizer nada com ela nao podem me impedir de chegar perto dela e o único jeito que achei de me aproximar dela foi por essa bruxa aí! Pronto está satisfeita!? - Brian parou frente a frente com Scarlet e a olhou no fundo dos olhos.

 

Scarlet o encarou e logo lhe deu as costas e voltou a sua poltrona e lá se sentou, pensei em dizer algo, mas não me parecia necessário, Brian voltou e parou ao meu lado e respirou fundo. Olhei para os dois que se encarava sério, Scarlet estava quase voando em Brian de raiva, eu sei aquele seu jeito de sabichao sempre irrita todo mundo, porem eu nao podia ficar ali quieta só observando Brian me defender como sempre, já que se tratava de mim também eu tinha que ajudar ele a tirar essa atenção dela de cima da gente. Como em um impulso me levantei e os dois.me encararam.

_ Acha que não sabemos do contato de uma bruxa com você a dias? - Perguntei de supetão e ela me olhou de rabo de olhos.

_ O que sabe sobre isso? - Perguntou cruzando os braços.

Suspirei e empinei o nariz a encarando um tanto mesquinha, eu tinha que entrar no jogo de Brian, o mesmo apenas sorriu satisfeito e me mandou um pensamento dizendo " essa é minha garota", sorri de lado, molhei os lábios com a língua e apenas voltei a encarar com desdém.

_ Não sei muito, mas sei o suficiente para você parar de pegar em meu pé, sabemos que vocês tiveram um contato de uma bruxa avisando de algo que iria acontecer aqui com outra bruxa, mas não sou a única bruxa aqui! - Cruzei os braços convencida.

_ Como assim não é a única bruxa aqui? - A morena arqueou a sobrancelha e Brian deu um passo à frente.

_ Isso mesmo, descobrimos que tem outra bruxa aqui no colégio, ela entra como novata, e está bloqueando seus poderes por algum motivo, e nós sabemos quem ela é, então se algo vai acontecer aqui com alguma bruxa pode não ser com Taylor e sim com ela! - Brian completou e eu assenti, Scarlet parecia interessada.

_ Vocês tem razão! - Falou calma. _ Okay vendo por esse lado vocês podem ter razão, mas isso não quer dizer que acredito de vez em vocês, me trazem essa bruxa que eu verei se o problema é com ela, mas caso contrário se não for vocês estarão com um sério problema! - Falou séria cruzando o braço.

_ Certe te trago a bruxa e você nos deixa em paz! - Brian falou e Scarlet assentiu.

Sem nem olhar para trás Brian saiu da sala e bateu a porta, sorri meio vitoriosa e a olhei a mesma me olhava ainda com desconfiança e antes de ela falar algo virei as costas e sai da sala fechando a porta atrás de mim e no corredor dei de cara com Brian que me esperava. O mesmo estava sorridente de braços cruzados

_ Está ficando boa Bruxinha!  - Falou debochado e eu apenas rolei os olhos.

_ Olha Brian eu sei que agora conseguimos desviar a atenção dela da gente após um tempo, mas isso não vai durar muito tempo. - Falei cruzando os braços olhando para o corredor vazio.

_ Eu sei, mas eu dou um jeito de Levar Jesy até ela e ela se vira com ela, até porque aquela bruxa idiota esconde alguma coisa por que ela deve esconder algo ela não iria mascarar seus poderes à toa. - Brian começou a caminhar e eu assenti o acompanhando.

_ Tudo bem Brian, você se vira com essa parte agora e vê se fica o mais longe de mim possivel, nao quero mais problemas para mim! - Falei mordendo o lábio enquanto caminhávamos tranquilamente.

_ Mas então... “Brian pigarreou me puxando pelo pulso para encará-lo”.

_Então o que? Franzi o cenho o encarando confusa.

_  Eu te... te pedi uma chance ontem e você não me respondeu!Indagou tranquilo.

_ Você já teve mil chances e não usou nenhuma, então não!Respondi grossa. _ E além do mais agora nao posso mais, não posso mais sair daqui, tenho um compromisso com Lúcifer.

_ Okay Taylor não vou insistir mais, você está se achando muito por eu estar correndo em seus pés, eu não sou mais aquele Brian que você conheceu que tinha paciência com você e seus dramas, agora comigo é assim eu te amo e pronto, mas nao vou ficar me humilhando por voce nao, pra mim já deu! - Brian falou ríspido me soltando e eu apenas rolei os olhos não dando a mínima.

 

Comecei a caminhar a sua frente em passos mais largos para me distanciar dele, mas quando eu virei o corredor eu vi Arin vindo minha direção, Arin era um dos Lycan da turma de Shadows, eu nao tinha nada contra ela, nunca entrou em meu caminho então tentei passar reto por ele, porém Arin desta vez diferente de antes tinha uma expressão raivosa como um cão enfurecido, respirei fundo franzindo o cenho e quando menos esperei ele tomou sua forma de lodo ali mesmo no corredor e veio correndo em minha direção, arregalei os olhos assustada dando passos para trás, mas ele estava perto demais e com toda a raiva que ele estava se me pegasse daquele jeito me deixaria em pedaços, fiquei o encarando em choque confusa tentando entender o por que dele vir me atacar assim do nada sendo que Arin sempre fora o mais amigável de sua turma.

_ Arin ! - Gritei fechando os olhos.

Quando achei que ele me abocanhar de jeito fechei os olhos bruscamente com as mãos em minha frente em uma tentativa frustrada de me proteger, porém senti um vento gelado passando como um relâmpago por mim, era Brian, abri os olhos assustada e vi Brian a minha frente e quando eles foram se atracar uma luz amarela surgiu em frente a Brian e como um escudo barrou Arin de encostar em Brian que caiu de bunda no chão. Senti meu estômago formigar. Arin fora lançado com certa brutalidade para a parede e logo o mesmo caiu no chão que fez algumas rachaduras. Eu estava ofegante olhando para a cena um tanto confusa.

_ Taylor você fez isso? - Brian perguntou se levantando rapidamente e parando a minha frente um tanto assustado quanto eu que estava em estado de choque e apenas neguei assustada.

Caminhamos lentamente juntos rumo ao corpo caído que agora já tomava sua forma humana revelando um Arin desacordado, Brian se abaixou a sua frente e sentiu seus pontos virais e logo se levantou.

_ Ele está vivo, mas o que foi essa força que nos separou? - Brian perguntou afagando meu braço arrepiado e novamente eu neguei.

_ Eu nao sei, nao foi eu… Não daria tempo de eu proferir feitiço nenhum! - Falei já sentindo que meus olhos marejaram.

_ Isso não importa agora, você está bem? por que Arin te atacou? - Perguntou confuso olhando para os lado.

_ Eu não sei… Eu estou com medo, quero sair daqui!

Tratei logo de correr para o pátio atrás de Milleny,  eu estava muito assustada e ofegante, deixei Brian para trás com um ponto de interrogação na cabeça, sentia meu corpo todo doer e uma enorme angústia travada em minha garganta, desde que acordei coisas estranhas estavam acontecendo comigo sem mais nem menos e sem muito menos uma explicação sequer, eu não podia deixá la sozinha e eu estava tanto tempo preocupada com minhas coisas que a esqueci por completo, acho que devo ficar do seu lado agora com tudo isso de ataque às coisas estão perigosas, e nem sabemos o que “aquilo” quer, e se os seres místicos estão surtando do nada assim podem atacar os humanos também. Caminhei um pouco apressada tentando regular minha respiração e logo a encontrei-a conversando com Liz, tratei logo de me juntar a elas fingindo que nada aconteceu, para tentar relaxar e esperar que esse dia acabe logo. Porém eu mal falei nada já fui interrompida por alguém.

 

_ Precisamos conversar!

Tomei um susto ao ver Matt e seus amigos aparecerem em minha frente assustando as meninas, inclusive eu, eles estavam completamente raivosos e com a mesma expressão de Arin minutos antes de me atacar, droga o que será que eu fiz para esse lobos idiotas todos querem me atacar assim do nada? Antes que eu pudesse negar, Shadows me puxou bruscamente para cima pelo pescoço tirando meus pés do chão, fechei os punhos o encarando nos olhos com farta de ar, Milleny gritou assustada.

_Me solta seu idiota!Ordenei engolindo a seco segurando em seus pulsos, mas o mesmo era muito mais forte que eu.

Quem ele pensa que é para vir aqui me segurar desse jeito sem motivo algum. Quem esses malditos lobos pensam que são? E o que eu havia feito para eles afinal?

_ Escuta aqui loira, acabaram de machucar Arin no corredor e eu fiquei sabendo que você era a única naquele corredor, ou você me conta o que aconteceu com o Arin e por que você o desmaiou ou vou levar como você a culpada e vai ser pior para você pois irei te deixar em pedaços!Ameaçou grunhindo deixando seus olhos avermelhados.

_Eu não fiz nada e também não estava sozinha lá!Respondi ofegante, pois a essa altura ele já apertava meu pescoço com força, mesmo com Liz e Milleny pedindo por ajuda, seus amigos impediam de alguém cortar com tudo.

Sentia-me sufocada e um pouco fraca estava prestes a apagar a qualquer momento. Pisquei lento vendo alguns meninos se aproximarem.

_ Solta ela Matt! Johnny pedia tentando empurrar os amigos de Matt.

Minha vista ia embasando, assim  pude  ver Zacky indo para cima de um dos Lycans e Jojo o outro começando assim uma grande briga no pátio chamando a atenção de todos a nossa volta formando um grande tumulto, Shadows sem se importar com a presença dos “normais’’ grunhiu raivoso me jogando contra o chão, depois tudo aconteceu depressa demais já não via muita coisa eu estava caída ofegante com a mão no meu pescoço que a pouco fora quase arrancado fora. Tossi um pouco e novamente respingos de sangue voaram de minha boca me deixando agoniada olhei para o lado fazendo uma careta de dor e vi alguém se aproximando rapidamente.

_ Não toca nela de novo desgraçado!

Pude ver Syn chegando rapidamente e voando em Matt o jogando contra parede, a mesma fez algumas rachaduras, Brian o pegou pelo pescoço e bateu sua cabeça contra os tijolos negros do muro, mas Matt era forte demais para se deixar cair somente com isso, pisquei lendo tentando me levantar, mas estava muito fraca e não tinha forças nem pra gritar, vi Matt arremessando Brian para o chão o mesmo ficou caindo enquanto Matt ia para cima dele. Brian se levantou furioso e puxou Matt pela camisa o jogando em meio as pessoas, senti minhas vistas escureceram, fechei os olhos com força.

 

POV’s Milleny

 

 

Eu estava tentando me enturmar, mas agora sem me esbarrar em ninguém quando Liz, Una e Mollie se aproximaram de mim e me pareciam bem simpáticas então ficamos ali no pátio conversando ate Taylor aparecer meio esquisita ali, parecia assustada, fiquei confusa mas nada falei ela parecia não querer muita conversa. Estávamos conversando de boa quando do nada o tal do Matthew namorado de Alissa apareceu e foi para cima de Taylor cheio de fúria, me assustei e tudo piorou quando ele a jogou no chão, Brian apareceu meio que do nada e eles começaram a lutar insanamente, de um jeito incrível e assustador, não sabia se ficava preocupada com Taylor quase desmaiada caída no chão, ou com aqueles dois que estavam se matando praticamente.

_ Milleny o que está acontecendo?! Jimmy chegou todo suado sem camisa parecia que estava jogando algum jogo e me deu um beijo na testa o abracei assustada.

_ Jimmy,  que é isso tudo?Perguntei apavorada.

_ tira a Taylor daqui, te explico depois!Agora vai!Pediu correndo até os dois brigões. _ Eu separo esses dois.

Assenti e corri até Taylor que não parecia nada bem, vi manchas de sangue a sua volta e fiquei ofegante, tentei ignorar e me aproximei dela, a ajudei se levantar  e a guiei até meu quarto, a mesma estava fraca, mas não parecia ser só pelo tombo, aquilo estava cada vez mais estranho, esse colégio é estranho, essas pessoas são estranhas,  e tudo aqui me dava medo, esse lugar não é nada comum e deve esconder muito mais mistérios que eu possa imaginar, mas de alguma forma sentia que eu fazia parte disso tudo agora.

 

(...)

 

_Aqui!Disse lhe entregando um copo de água, e a mesma pegou ainda trêmula._ Pode me contar o que foi aquilo?Questionei confusa me sentando à sua frente.

_Eu não sei como te explicar Milleny! Taylor gaguejou colocando o copo sobre a mesa. _ Acho que não deve se meter nisso! - Completou em seu tom mórbido ela parecia aborrecida e queria chorar, seu queixo estava trêmulo.

_ Pelo começo, por favor, eu quero só te ajudar!Pedi serena, Taylor pensou e depois assentiu. _ Você tem sido tão amiga para mim, só queria retribuir! - Falei me sentando ao seu lado e sorri de lado.

Taylor respirou fundo mordendo o lábio inferior, parecia relutar, mas aos poucos relaxou e me olhou nos olhos, sua maquiagem estava borrada lhe dando um ar de cansada, fiz uma expressão de pena e assenti a incentivando a falar.

_É que… Coisas estranhas estão acontecendo aqui e de repente estão todos contra mim aqui na escola... E agora de manhã quando eu saia da sala da diretora um dos amigos do Matt tentou me agredir, mas algo deu errado e ele… passou mal do nada e desmaiou… e só eu e Brian estávamos lá e vimos tudo!Explicou ainda com um pé atrás. - E ele acha que fiz alguma coisa para ele.

_ Passou mal? Franzi o cenho e ela assentiu._ Mas me conta hoje mais cedo você estava tão distante, o Brian te fez alguma coisa?Tipo sei lá eu quero ser sua amiga, então queria poder entender o que se passa com você, ficarei feliz em saber que você confia em mim!Sorri amigável.

Fiquei encarando-a no rosto e por algum momento não sei por que loucura imaginei com que ela dissesse que não tinha nada com o Brian, eu devo estar maluca. Respirei fundo afastando esse pensamento, não queria parecer uma falsa.

_talvez, você é a única novata que não tem medo de mim, então talvez posso te contar tudo, preciso mesmo desabafar com alguém... É que eu e Brian tivemos um lance no passado e que terminou tragicamente, ele mudou muito e se tornou alguém frio, ele me fez um mal muito grande e eu sinto muita mágoa dele por isso, mas o engraçado é que eu ainda o amo com todas minhas forças, e tento me livrar desse passado, mas de nenhuma maneira que tento dá certo, pois eu vivo pelo Brian, e sinto nojo de mim por isso!! “A cada palavra sua era como uma facada em meu peito e eu a fitava incrédula, mesmo sentindo que ela ainda não tinha me falado toda a verdade, me senti incomodada, Jesus Christ o que está acontecendo comigo?”._e... Ontem a noite depois do toque de recolher Brian ficou de me levar para meu quarto e acabamos transando!Completou e fechou os olhos como se sentisse remorso daquilo.

_Mas, se o ama por que não o perdoa?E por que está com essa cara por ter transado com ele?Você era virgem por acaso?Perguntei sorrindo sem humor.

_ Não, não era virgem, e bem eu não o perdoo, por que ele não merece, e bem, eu estou com essa cara por que eu estou arrependida de ter transado com ele…

Taylor respondeu quase chorando porém não terminou sua frente quando a porta fora aberta bruscamente revelando um Brian ofegante com um semblante de raiva e com alguns hematomas pelo corpo. Reprimi meus lábios olhando para Taylor que agora trocava olhares estranhos com ele, apenas me calei observando toda a cena.

_ Como é que é?

Assustamos-nos ao olhar para a porta e ver Brian ali parado um tanto quanto esfolado e com uma cara nada contente, por algum motivo quis sorrir, oh meu Deus eu sou um monstro, como posso pensar assim? Eu estava confusa sentia pena de Taylor por sua situação, mas ao mesmo tempo não. Mordi o lábio inferior vendo o olhar de fúria dos dois, acho que agora seria o fim de tudo entre esses dois… 

 

POV's Taylor

 

 Naquele instante fora como seu eu tivesse me perdido em um labirinto interno cheio de dor, ódio, que lutava tudo contra meu amor por ele. Não sei ao certo explicar, a verdade é que eu amo, isso sem dúvida, mas quando irei demonstrar eu não consigo porque as lembranças daquele dia sempre vem a minha cabeça me deixando angustiada e me faz ansiar pela sua presença ao meu lado. Porém agora mais do que nunca não podemos ficar juntos, já era histórico Bruxa e vampiros se odeiam e toda vez que Brian e eu estávamos juntos coisas ruins acontecem a nossa volta e dessa vez todas as coisas ruins estavam acontecendo comigo e eu ja nao aguentava mais passar por tudo aquilo. Queria minha vida ridicula e monotona de volta sem.me preocupar com nada, mas Brian como sempre fazia questão de estragar tudo. Vamos dizer apenas que Brian nem sempre fora esse monstro que é, que ele já teve um coração pulsante, sim quando eu o conheci ele era apenas um humano, era meigo, gentil e mais que tudo me amava incondicionalmente, mas que de repente ele mudou trazendo uma discórdia muito grande entre a gente, algo que eu julgava até então imperdoável. Que faríamos nos separar para sempre. Naquela época ainda não sabia que eu era Bruxa, pois os poderes wiccas somente se manifestam quando completam dezoito anos e quando eu namorava Brian eu tinha apenas dezessete, entao nao sabiamos nada sobre essa tal maldição, muito menos que seres místicos existiam.


~Flash Back On~ ( 210 anos atrás)


_ Sabe o que faremos agora? - Questionou com um sorriso bobo, arqueei uma sobrancelha.


- Talvez, mas estou com medo! - Resmunguei baixinho.


_ Sabe que, depois desta guerra talvez não nos vejamos mais! - Disse passando os dedos de leve por meu queixo e levando meu olhar para o seu.


_ Não fala isso nem de brincadeira! - Sorri sem humor.


_ Mas é o...


_ Shii... Não fala Brian! - Pedi segurando delicadamente em seu rosto e selando nossos lábios com cuidado em um beijo calmo.


                     Estávamos em uma época em que tudo era tradicional, e medieval vamos dizer assim. Guerras eram constantes entre os reinos, e bem eu era apenas uma camponesa que viva a vida sem pressa sempre tentando ser o máximo discreta, já que quem fazia algo diferente eram consideradas Bruxas e assim eram queimadas vivas. Eu vivia apenas como uma adolescente comum até conhecer Brian, o príncipe filho do Rei mais tirano de todos os tempos, mas Brian era diferente, ele era fofo, gentil e quando me viu pela primeira vez a colher flores pelos bosques do reino pareceu se encantar por mim no mesmo momento, e comigo não fora diferente. Levará um tempo para que todos aceitassem nosso amor, mas mesmo proibido ele parecia durar muito tempo. Nesse mesmo tempo estávamos passando por uma era obscura, que era chamada de Lua negra constantes. Era difícil para uns acreditar que entre eles haviam aberrações, bestas sanguinárias, assassinos a sangue frio e outro derivados. Esse era um dos fatores que desencadearam a tal guerra, quando devidamente surgiu a guerra entre o bem e o mal, vamos dizer assim, quando esses monstros se rebelaram aos humanos, digo, homens lobos, sanguessugas, e mais algumas bruxas e muito outros tipos de seres que nunca imaginaríamos que poderia existir, quer dizer eu nunca me importei com o que eu era, quero dizer algumas coisas esquisitas começavam a acontecer comigo então pensei que era a única maluca no mundo.

                      E bem, o reino estava destinado a banir todo esse mal de vez para fazer a paz reinar novamente, mas o que ninguém sabia era que o rei também o pai de Brian, aquele mesmo que me odiava e odiava minha família já tinha se tornado um deles porém ninguém sabia nem mesmo Brian, e quando todos julgavam que nós ganharíamos, não imaginávamos que o poder maior agora era deles, dos invasores. O rei havia se tornado um vampiro em busca de poder e agora inverteu os lados colocando em perigo a vida de todos humanos. Brian e eu ficávamos em um lugar afastado, onde ele julgava ser mais seguro para mim e para que ninguém descobrisse nosso romance. Eu não gostava de estar lá enquanto minha família estava longe de mim, mas sempre que dava ele ia lá para passarmos um tempo juntos e ele me contava tudo o que se passava naquela batalha sangrenta. Quero dizer, Brian era príncipe era seu dever e honra lutar liderando o batalhão de soldados que se diminua aos poucos.


_ Eu estou com muito medo Brian! - Exclamei soltando um suspiro pesado.

_ Vai ficar tudo bem eu prometo, já estou providenciando tudo para a retirada de seus familiares de lá! - Respondeu com carinho afagando meus cabelos.


                                                                       [...]


                   Eu não sabia dizer nada ao certo. Eu só sabia que depois que Brian partiu para a guerra meu coração ficará palpitante e rodeado de pura angústia eu sentia como se ele não fosse voltar mais, mas nada lhe falei não queria o interromper em seu dever. Era como se eu sentisse que algo de mal tivesse acontecido com ele ou com alguém de minha família, eu sabia que ficar ali parada escondendo-me não ajudaria em nada, e bem eu precisava ver minha família, não vi mal nisso já que Brian disse que a guerra ainda não havia chegado aos vilarejos, talvez eu pudesse ajudar em algo lá.  O caminho até lá fora um pouco longínquo, mas assim que cheguei  vi algo que por momento achei que não poderia superar vi tudo que eu tinha de mais precioso se despedaçar. A vila estava sendo atacada. Tinha labaredas de fogo nas cabanas, sangue espalhado pelo chão e pessoas matando pessoas de modo tão brutal no qual eu não sabia se tinha medo ou se tinha repugno do que via.

                    Tratei logo de me esconder. Aquele cheiro de podre me entorpeceu, cheiro de sangue, urros de dor, aqueles seres que matavam as pessoas, aqueles olhos cor de sangue, aqueles dentes afiados como pequenas armas letais, monstros horríveis! E alguns eram até conhecidos por mim, era uma cena difícil de explicar, então tratei logo de correr às escondidas até minha casa.  A mesma estava intacta por fora, mas dava para ouvir gritos de medo, de dor, o que fez meu coração saltar ansiando sair pela boca. Então tratei de ir para a porta do fundo onde por uma pequena fresta eu poderia ver o que estava acontecendo lá dentro, e vi simplesmente a pior coisa da minha vida.

_ Brian... - Levei em instantes minha mão ao peito.


                   Estava acontecendo ali uma verdadeira sala de tortura, e o que mais me chamou atenção era que o Rei, sim o pai de Brian estava ali com sua nova aparência, rindo com cinismo ao ver um de seus soldados literalmente devorando o pescoço de minha mãe que esperneava já sem força. Olhei mais ao canto com os olhos marejados e vi Brian, ele parecia tonto e gritava vezes ou outra com a mão na cabeça ajoelhado no chão, notei que em sua roupa tinha uma enorme mancha de sangue escorrendo de seu pescoço onde indicava uma marca arredondada e que mostrava pedaços de sua carne e um pouco de sangue jorrando como uma torneira aberta era como se ele agonizava, senti algo muito ruim com aquilo.

_ Não...


               Quando Brian pareceu finalmente se acostumar com a dor ele levantou a cabeça com um olhar escuro, vazio e assustador, um escuro que logo tomou uma cor avermelhada, enquanto veias roxas surgiam por seu corpo trazendo a palidez junto com ela e no rosto de Brian surgiu um sorriso maldoso, ele havia virado um deles agora, não... Isso não, não o meu Brian.


_ Que bom que... - Sr Gates começou a falar encarando o filho com um olhar de superioridade.


_ O... O que fez comigo? - Brian observou seu corpo todo confuso enquanto encarava suas mãos, seu pai deu uma gargalhada.


_ Bem vindo à nova era filho! - Vangloriou-se.

 

                E quando menos esperei vi Brian em cima dos meus pais os matando como um louco necessitado daquele liquido vermelho, eu não o reconhecia mais aquela cena era pavorosa sangue jorrando e gritos de piedade ignorados, enquanto isso seu pai sorria com orgulho do filho. Nao consegui conter.minha tristeza e.infelicidade, meus olhos choravam mostrando toda minha dor no coração, eu havia perdido tudo aquilo que eu achava quer para sempre.

 

_ NÃO!- Gritei apavorada não me aguentando em lágrimas o que chamou a atenção de todos ali.


                 Brian Farejou no ar e franziu o cenho como um animal a caça cerrou os punhos e veio até a porta e a abriu bruscamente me revelando completamente assustada ele me olhou com um olhar vago, com seu rosto salpicado de sangue me dando nojo e fazendo com que uma grande raiva preenchesse meu coração. Brian parou segundo me analisando sem nada falar e sem expressão nenhuma, chorava como uma criancinha até ouvir uma gargalhada atrás de nós.


_ Pega ela também filho! - Ordenou seu pai com um olhar malicioso para cima de mim me fazendo estremecer todo o corpo.


                  Eu não sei o que aconteceu direito fora tudo tão rápido, mas o que sei é que eu corri. Corri o máximo que pude. Eu sabia que Brian estava atrás de mim e que quando me pegasse seria meu fim, mas o que não entendo é que depois que adentrei a floresta ofegante ele já não me seguia mais... Ou ele desistiu ou ele me deixou escapar. Mas o que eu sabia era que eu o odiava agora, e que jurei vingança.


~Flash back off~



                     Bom julgando essa cena por hoje eu poderia dizer que ele não teve nada a ver com isso que fora apenas vítima de seu novo ser, mas é questão é que ele tinha total entendimento de seus atos na epoca eu nao sabia que ele deveria me odiar, por que eu sentia raiva dele ter virado justo um vampiro, essa era minha mágoa de nunca mais poder ficar com ele sem sermos perseguidos. Sim, ele sabia exatamente o que estava fazendo. Não me importo se eu estou errada ou certa, o que interessa é que toda vez que eu o olho eu me lembro daquela cena, e bem acho que aquele não foi o melhor jeito de perder os pais, devorados por seu namorado.Nem percebi que enquanto Brian e Melleny me encaravam sérios eu já estava chorando. Sei que não teremos mais futuro juntos e que dessa vez eu tenho que tomar a mesma decisão e cumprir seja lá o que for o que eu tenha que fazer para que eu consiga esquecê-lo de vez. Pois o que aconteceu é que depois de alguns anos descobri que era.uma bruxa e já meus poderes já aperfeiçoados, Brian e eu tornamos a nos reencontrar, mas já era tarde ele já era isso o que é hoje. Um monstro assumido. Desde então eu vivo tentando me afastar, mas ele sempre arruma um jeito de me procurar.


_ Isso o que ouviu Brian! Tudo na nossa vida foi um erro, desde aquele dia! - Digo firme tentando engolir as lágrimas e mostrar minha fúria.


_ Você sabe que venho tentando consertar as coisas a anos! - Respondeu com uma careta de dor.


_ Mas você sempre às estraga de novo no final! Não adianta Brian meu ódio e nojo por você sempre vão existir e nada do que faça vai mudar o seu passado escuro! Eu te quero longe de mim, para sempre! - Digo ríspida. -  E já está mais do que claro que nunca mais poderemos ficar juntos, coisas ruins acontece quando estamos juntos e eu estou cansada de sofrer!


_ Não diz assim! - Pediu tentando se aproximar da cama, mas eu neguei bruscamente.


_ Quanto mais eu te olho, mais eu me lembro das coisas que passamos juntos, mas não as boas por que essas lembranças eu já esqueci! - Digo limpando o rosto bruscamente.


 _ Me perdoe pelo monstro que  eu sou, eu nunca quis isso você sabe, é confuso para mim, não tenho sentimento algum dentro de mim, mas eu... Eu te amo! - Sussurrou. - Nao quero sofrer por não poder te ter só porque alguém nos amaldiçoou.


_ Não, não ama!  Você acabou de falar que nao tem nada dentro de você muito menos remorso pelas burradas que você faz!Agora o que eu tenho que te dizer, é para me esquecer PARA SEMPRE, entenda de.uma vez que somos inimigos - O encarei furiosa. - Mais nada!  

O encarei ofegante segurando para que as lágrimas não voltassem. Milleny nos encarava incrédula e confusa ainda estática ali na cama sem entender nada daquela descrição. Cerrei os punhos me levantei bruscamente e passei fulminante pela porta correndo esbarrei em Brian que nada falou apenas me olhando com o olhar vazio sem tristeza alguma, corri para meu quarto onde me tranquei, mas antes que eu pudesse ter alguma reação ou me deitar, eu senti uma forte dor por meu corpo todo e desmaiei deixando.meu corpo pairar no ar até se chocar fortemente com o chão.

 

Continua...


Notas Finais


por enquanto eh isso lindezas ate o proximo :*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...