História He'll be mine - Taekookmin (Reescrita) - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Kim Taehyung (V), Park Jimin (Jimin)
Tags Angst, Dark Fic, Short Fic, Suspense, Taekookmin, Terror
Visualizações 9
Palavras 950
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Ficção, LGBT, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi, oi meus shadow babys! Sejam bem vindos a um novo!

Esqueci-me de atualizar ontém, peço desculpa por isso, é que tenho andado muito ocupada com trabalhos da escola, principalmente o trabalho de final de curso que me está a dar-me nos nervos, então talvez aconteça mais vezes.

Bem, voltando ao capitulo, não sei porquê mas adorei o resultado final, sendo que ele é bem... Como devo dizer? Melancólico, talvez? Não sei, vejam por vocês próprios.

Espero que gostem! ❤

Capítulo 6 - Capítulo VI - My forgiveness


Fanfic / Fanfiction He'll be mine - Taekookmin (Reescrita) - Capítulo 6 - Capítulo VI - My forgiveness

*Pov. Jimin 

Quanto tempo se passou? 

... Não sei... 

Apenas sei que hoje tive alta do hospital, mesmo continuando a ser seguido por um psicólogo... 

Ver aquela cena foi mais que traumatizante, é claro que iria precisar de acompanhamento psicológico.

Quando cheguei a casa a primeira coisa que fiz foi pegar no telemóvel para ver em que dia e mês estava e que horas eram. 

9 de novembro de 20XX, 19:28h 

Uma semana e meia depois do ocorrido e três e meia antes da minha apresentação no teatro... 

Tenho três semanas e meia para treinar... Será que é suficiente? 

Mal sabia eu que nem chegaria a esse dia... Pelo menos estando são, pois na verdade já não o estava. 

Como não tinha nada para fazer, decidiu ir dormir. 

(...) 

Acordei... 

Hoje tenho de ir ao teatro... Mas não tenho vontade de sair de casa... 

Sinto me morto por dentro...

Afinal... Eu vi o meu irmão morrer mesmo á minha frente... Assassinado por duas pessoas que eu considerava como amigos... 

Mas a vida segue em frente, e eu sou um adulto e não mais uma criança chorona. 

Eu preciso ser forte... 

Com tais pensamentos em mente, decidi sair da cama, vesti uma roupa aleatória, porque não estou com vontade de escolher algo com mais pormenor, preparei a mala que normalmente levo para os meus treinos, comi alguma coisa e sai de casa com um capuz pela cabeça, enquanto andava com a mesma baixa... 

Cheguei ao teatro e todos os meus colegas me olhavam com expressões tristes. 

Já devem ter sabido a notícia e ao verem-me entrar naquele local com uma expressão mórbida, totalmente vestido de preto quando, normalmente, sou a pessoa mais radiante do local, só aumentou as suas preocupações.

Mas eu segui até ao camarim, desviando-me das perguntas incessante, questionando se estou bem.

É claro que não estou bem... O meu irmão e melhor amigo foi morto mesmo á minha frente! 

Depois de mudar de roupa e ssubir ao palco, onde vi todos os meus colegas de peça, começamos a ensaiar...

E durante o resto da semana e na seguinte, foram assim todos os meus dias, até que no fim de semana voltei á velha fábrica abandonada.

Depois de duas danças, paro a música para descansar um pouco e ouço paços aproximando-se lentamente do local onde estava, então, os paços cessaram, olhei em frente e lá estavam eles... 

Jungkook e Taehyung... Parados na entrada, ambos se apoiavam na parede e um no outro... 

Eles estavam feridos, queimaduras, cortes, marcas de agressão, umas mais antigas e outras mais recentes... 

Eles estavam acabados, em péssimo estado... E eu... Totalmente aterrorizado... 

- Jimin... - jungkook sussurrou o meu nome enquanto me olhava... Uma lágrima escorreu pelo seu rosto e um sorriso triste formou-se no mesmo. 

Eu estava assustado e com medo, mas ao mesmo tempo, preocupado... 

Dei um paço em frente mas logo parei... 

Eles mataram o meu irmão... Mas... 

Mais um paço, outro e mais outro, lentos e demorados, cada vez mais próximo a eles. 

- o que aconteceu com com vocês? - perguntei num fio de voz, apenas a poucos paços dos dois... 

- nós precisamos ter uma conversa séria, Jimin... Sobre nós... E sobre o que viste naquele dia... - Taehyung falou com os olhos no chão. 

Eu concordei com um aceno de cabeça. 

Ambos nos sentamos no chão, no local onde eles costumavam ficar, eles encostados á parede, Taehyung com as pernas abertas, fletidas contra o peito e pulsos pousados sobre os joelhos, Jungkook um pouco mais retraído, também ele com as pernas fletidas contra o peito, enquanto abraçava as próprias pernas e eu em frente a ambos de pernas cruzadas e mãos segurando as mesmas, ligeiramente enclinado para a frente, eles olhavam-me sérios e eu encarava os dois de volta. 

- posso começar? - perguntou Taehyung e eu assenti - então... A primeira coisa que vou dizer é que... Nós somos assassinos por contrato, matamos pessoas por dinheiro.... 

- que fique claro que não o fazemos por prazer... Pelo menos eu não... - afirmou Jungkook endireitando a sua posição enquanto Taehyung baixou a cabeça entre os joelhos - nós nunca sabemos quem vamos matar, apenas nos dão uma foto da pessoa, o local e hora do assassinato, por vezes ficamos a saber o nome da pessoa e o motivo pelo qual ela deve ser morta... Os motivos são sempre muito mesquinhos e egoístas... - completou. 

- no caso do teu irmão, nós apenas recebemos as informações básicas do local, hora e foto, tal como o nome... Nós não sabíamos quem ele era... - explicou Tae. 

Eu apenas ouvia tudo atento, tentando assimilar as informações. 

- se nós recusarmos a completar uma missão somos castigados... - falou Jungkook, esticando as suas pernas e baixando a cabeça

- torturados - completou Taehyung levou as mãos ao cabelo, penetrando os seus dedos entre as suas madeixas - o que aconteceu quando recusamos matar toda a tua família... - continuou enquanto puxava levemente os seus fios. 

- por isso estamos nestas condições... - falou Jungkook apontado o seu corpo de cima a baixo 

- E já estivemos bem pior... - finalizou Taehyung

Os três ficamos em silêncio... Olhando o chão, eu tentava perceber toda aquela informação, enquanto eles esperavam que eu dissesse algo. 

Então eu falei...

- eu entendo... Só estavam a trabalhar... 

- então... Perdoas-nos? - Taehyung levantou a cabeça com um leve sorriso esperançoso. 

Eu sei que era errado mas... Eu sou um idiota mesmo... 

- sim... Eu perdoo! 

Os três nos encaramos e eles sorriram felizes 

- obrigado, Jimin! - disseram em couro... 

Foi assim eu fiz a decisão mais incoerente da minha vida.... Com a qual terminei de a arruinar... 


Notas Finais


Espero que tenham gostado, porque eu acho que ficou muito bom. 


Bye, Bye e kissus! 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...