História Hell guitar - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol
Tags ¡!musicians, Baekyeol, Chanbaek, Dirty Talk
Visualizações 44
Palavras 1.543
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


oi gente rs voltei

Capítulo 1 - Único, assim como as mãos de ChanYeol


Fanfic / Fanfiction Hell guitar - Capítulo 1 - Único, assim como as mãos de ChanYeol

Chanyeol era tentação pura esculpido pelo mais tenebroso demônio, banhado em rios de pecado e tatuado pela caneta do próprio satanás. Era o verdadeiro significado de mal caminho, aquele que tiraria a sanidade de qualquer um com pouquíssimo esforço.

E Baekhyun era luz, esculpido por deuses gregos que não economizaram em perfeição, desenharam todos os detalhes do menino com ingenuidade e pureza. Claro que, isso tudo foi uma perda de tempo enorme, porque o garoto usava do corpo maravilhoso e do charme irresistível para outros fins. Byun era uma vadia, uma cadelinha desesperada para ter um pau enfiado na bunda. E, além disso, cantava bem, e secava o guitarrista melhor ainda. Céus, chegava a ter que conter gemidos ao imaginar uma cena com este.

- Os outros vão se atrasar um pouco, Byun. Acabaram de me avisar que pararam na casa do Soo pra ajudar ele a tomar umas bebidas que tinha lá

Já havia entrado na casa do menor, mesmo sem bater na porta e sabendo que este estava no banho, sentado no sofá daquele jeito desleixado que tinha, visivelmente pouco se fodendo se viriam ou não, o importante é que agora já estava ali e tinha preguiça de voltar pra casa agora, ficaria incomodando o loiro por algum tempo.

- Qual foi! A madame vai passar o dia na porra do banho agora?

Gritou, gargalhando em seguida, escutando o garoto resmungar alguma coisa e bater à porta do quarto, sabendo por isso que tinha acabado o banho. Inquieto, o moreno teve que caminhar até a bancada da cozinha e se sentar num dos bancos, batucando os dedos na mármore e mexendo no celular, alternando entre redes sociais.

Não percebeu quando o vocalista entrou na cozinha, mas riu alto quando este passou em sua frente mancando, sem perder a chance de incomodar:

- Por que você tá mancando, Byun? Deu pra alguém? – Chanyeol zombou, tendo uma expressão cheia de malicia

- Dei. E infelizmente não foi pra você, Yeollie – claro que havia sussurrado a última parte, na tentativa falha de não deixar o outro lhe escutar

- O que disse? Repete – ditou serio, se levantando – Vamos, diga.

- Você tem essas orelhas enormes só pra enfeite, poste? – falou, usando o ultimo pingo de coragem que sumiu ao ver Chanyeol de braços cruzados e o relógio dourado no seu pulso, chamando muita atenção para as mãos grosseiras, tirando aos poucos a sanidade do pequeno

- Na verdade, elas servem pra te ouvir gemendo também. Você não foi nada discreto, acha mesmo que eu não vi o cara saindo pela porta dos fundos, vagabunda? Acabaram de te comer, e você ainda não se satisfez?

Chanyeol caminhava na direção do Byun, que dava passos para trás, só parando ao ter a parede gelada nas costas e o moreno bem na sua frente. O Park descruzou os braços, levando uma das mãos para puxar os fios da nuca do menino, forçando este a olhar para si, encarando o fundo dos olhinhos que começavam a marejar, dando uma risada sádica.

- Responda! – puxou ainda mais os fios da nuca, arrancando um suspiro deleitoso do Byun, que tinha a atenção tao esperada das mãos lhe pegando de jeito, exatamente como imaginara

- Não Chany, mas você podia fazer isso por mim, hm? Me satisfazer. Temos tanto tempo até o eles chegarem, e eu sei que você quer isso tanto quanto eu – a ousadia reinou num momento inoportuno, trazendo deboche aos lábios do guitarrista e submissão ao escuro dos olhos marejados

- Você acha que eu quero comer esse seu rabo insaciável do mesmo jeito que você quer me pagar um boquete, Baek? – falou, não deixando dúvidas sobre a resposta ser positiva, vendo os braços alheios enlaçarem seu pescoço no passo que um sorriso ladino foi moldando a boca do menor

- Só tem um jeito de descobrir – sussurrou, rente aos lábios alheios, mergulhando o outro num beijo intenso onde a lentidão fazia as bocas se encaixarem perfeitamente no passo que o ruivo subiu no colo do moreno, tendo as pernas envoltas na cintura alheia.

Chanyeol não perdera a oportunidade de explorar todo o corpo alheio, identificando todos os pontos sensíveis do outro e não dando descanso para nenhum deles enquanto Byun tinha que separar o beijo para soltar longos suspiros acompanhados de gemidos baixinhos. As mãos grossas foram até os mamilos rosinhas, apertando e girando entre os dedos, por baixo da blusa, indo aos poucos pra baixo, abandonando a boca alheia para espalhar alguns beijos lentos e molhados pelo pescoço branquinho e, agora, completamente arrepiado, com algumas marcas vermelhas que não demorariam para sair.

Baekhyun estava enlouquecendo. Céus, nunca imaginou que a sensação de estar ali mudaria tanto de uma hora pra outra, até momentos atrás só queria que o maior lhe fodesse até ficar todo larguinho, mas agora esperava que não parasse de lhe beijar daquele jeito nunca mais. Se destruía cada vez que o lábio era puxado pra dentro da boca alheia e solto segundos depois, ganhando uma mordiscada leve e a volta do beijo. Sem contar que a pele do seu pescoço nunca esteve tão satisfeita quanto estava agora, a língua passava por ali e depositava aqueles selares lentos e molhadinhos, recebendo alguns chupões fracos que descobriu serem muito melhores do que os fortes, já que a sensação era a mesma, porém não ficavam doloridos de um jeito ruim, formigavam um pouco apenas.

O menor soltou um muxoxo descontente quando as mãos desceram de seus mamilos e foram segurar sua bunda, o arrumando no colo do tatuado, que voltou a lhe beijar e traçou o caminho até o quarto do garotinho, subindo as escadas e fechando a porta com o pé assim que entrou no quarto que ainda cheirava a sexo e tinha peças de roupa jogadas por cima dos moveis. Park se deitou, ficando por baixo e sentindo o outro rebolar no mesmíssimo ritmo que o beijo seguia bem encima do seu pau. Já estava duro e aquilo foi mais um motivo para endurecer ainda mais, e como era satisfatório para Byun sentir o membro crescendo em baixo da bundinha, ainda mais quando as mãos iam até lá e se enfiavam por dentro do tecido da bermuda, tirando está em determinado momento, jogando longe e fazendo o mesmo com a calça do moreno.

Foi quando o Byun começou a descer beijos pela extensão do abdômen malhado que o dono deste acreditou que já podia entrar para um manicômio. A boxer do maior também foi tirada e as mãozinhas do garotinho faziam um ótimo trabalho sobre a extensão que era grande demais para caber inteira na sua boquinha, mas chegava a salivar ao ver as veias tão marcadas saltando ainda mais e a glande ficando cada vez mais vermelhinha.

- Chupa, boneca. Eu sei que você quer

E não foi preciso mais nada. A língua habilidosa já passava entre as veias e se deliciava na glande, chupando está com força o suficiente para conseguir ouvir longos suspiros do guitarrista, que tinha embrenhado os dedos entre os fios ruivos fazia algum tempo, fazendo um carinho ali em recompensa ao outro, por mais que soubesse que Byun Baekhyun gostava mesmo era de pelos tapas no rosto e a porra na boquinha. Chanyeol nem tentava esconder o tamanho prazer que era proporcionado a si, deixando os gemidos escaparem livremente da sua garganta, até porque, diferente de muitos ativos por ai, deixava que o outro soubesse que estava ótimo.

Não deixou de sorrir quando viu Byun virando de quatro na direção do rosto do Park, que não pensou duas vezes em separar a bunda enorme para chupar a entradinha aparentemente bem sensível do menor, indo com a língua lá no fundinho e voltando para chupar o resto, passando a utilizar os dedos junto com a boca, escutando gemidos extremamente melodiosos do ruivo, que estava impressionado com a calma que o maior usava nos seus atos e na maneira em como isso só deixava tudo mais prazeroso, fazia com que o garotinho não quisesse que ele parasse.

E foi quando o membro alheio entrou em si que as lagrimas não conseguiram mais ficar guardadas, choramingando toda vez que acertava seu pontinho doce com tanta força e com tanta rapidez que perdera a conta de vezes que suas pernas ameaçaram lhe deixar cair, e ele sequer seguia um ritmo, sendo este o motivo pelo qual Byun babava no travesseiro, já que sempre que estava pertinho de gozar, o desgraçado diminuía a velocidade e a força, tirando toda a sanidade do menor

/////////////////////////////////////////////////////////////

Chanyeol fez questão de ficar com Baek mesmo depois de receber uma mensagem dos colegas de banda avisando que não viriam mais, não lhe deixaria sozinho, já que não conseguia nem caminhar direito e tinha bastante coisa para arrumar, e fora as horas de sono que ele tinha que repor por conta da faculdade que estava lhe sugando todo o tempo livre que tinha.

- Chany, você não precisa ficar.. eu dou conta. – murmurou ao se deitar na cama depois do banho, ganhando uma negação do maior junto de um sorrisinho

- Deita ai e dorme, eu vou arrumar essas coisas pra você

- Deita comigo quando acabar, por favor?

- Claro, nenê

[nenhum dos dois jamais imaginara no que isso poderia desencadear (afinal, o ato de se apaixonar não é acionado porque um botão, mas talvez por um acorde de guitarra)]


Notas Finais


a possibilidade de ter extra é grande porém depende


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...