1. Spirit Fanfics >
  2. Hell To The Devil Office >
  3. The bodyguard

História Hell To The Devil Office - Capítulo 3


Escrita por:


Capítulo 3 - The bodyguard


Quando a fala do personagem estiver entre aspas (" ") quer dizer que é um pensamento, e não interfere no diálogo


--Eu fiz uma pergunta, estão surdos? quem são vocês? -- Jane falou praticamente gritando, olhando para o homem pálido, com cabelos negros que lhe lembra um pouco o menino do filme o grito.


-- JANEE-- virou para trás assim que escutou a voz de Lee Ha


--SOLTE ELE -- gritou com o brutamonte que estava segurando os irmãos dela e ficou ainda mais aflita quando percebeu que eles estavam chorando.


--ME SOLTA -- Mi na grita se debatendo tentando se soltar a qualquer custo.


--Fique quieta menina -- fala o brutamontes segurando o braço dela com mais força.


--Para, você está me machucando -- ela fala com uma voz de choro. Essa cena foi a gota d'água para Jane que foi em direção ao desgraçado acertando um belo soco em sua cara, que o faz cambalear para trás, obrigando-o a soltar as crianças. No mesmo instante eles correm para perto da irmã mais velha.


--Andem saiam logo daqui, Anne leve-os embora rápido -- falou os empurrando-os em direção a Anne


--e você? --ela pergunta nervosa, Anne conhecia a amiga que tinha e sabia que não terminaria nada bem se a deixa-se sozinha ali, mas ela tinha que tirar as crianças dali o mais rápido possível


--Sua desgraça, quem você pensa que é? -- fala o brutamonte depois de se recuperar do soco, indo na direção da Kim.


--SAIAM LOGO DAQUI-- gritou desesperada, Anne não pensa apenas pega as crianças e as leva para fora da casa


Assim que se virou na direção do homem ela logo teve que se abaixar se esquivando do primeiro soco direcionado a ela, que não perde tempo logo se levantando e desferindo um soco no abdômen dele fazendo-o cambalear pra trás se afastando dela, ela ficou parada já esperando o próximo ataque que não demorou a vim, Jane já estava começando a ficar cansada dessa brincadeira e resolveu terminar logo com isso, quando ele está perto o suficiente ela deu um giro lhe acertando um chute na altura do rosto fazendo com que ele caisse já desacordado.


Ela mal teve tempo de se recompor quando outro cara já vinha em sua direção, já estava preparada para começar outra luta mas escutou alguém chamar a atenção deles.


--CHEGA-- o garoto do grito fala, no mesmo instante o cara que estava vindo na direção da Kim para e fica a encarando com ódio.


--AAHHH, NÃO SUGA-- ela escutou um coro de reprovação direcionado para o cara pálido que acabou de descobrir que se chama SUGA.


--Logo agora que tava ficando interessante --um deles falou a encarando com um sorrido ladinho


--Cala a boca V -- Suga fala -- não vi nada de interessante. -- fala novamente com cara de tédio


--Só tá falando isso porque não é você que está desacordado no chão -- outro deles fala rindo enquanto o Suga lhe lançava um olhar irritado.


--Se eu fosse você eu calava essa boca, antes que eu vá aí calar J-hope -- Suga fala em um tom de ameaça.


--Uhhhh, se fosse eu não deixava-- fala o mais baixinho do grupo.


--Cala a boca, Jimin-- J-hope responde irritado.


Quando o Jimin abriu a boca para responder, foi interrompido pelo mais alto do grupo que está encostado na parede sem dizer nada até agora.-- Chega, acabou a brincadeira-- fala ríspido


--Tá Bom, Jin -- falam todos em uníssolo


"Mais que merda está acontecendo aqui? isso é uma gangue ou um grupo de circo " Jane pensa ao que fica parada simplesmente olhando aquela discussão sem sentindo deles mas seus pensamentos são interrompidos com a pergunta do suga


-- Quem é você garota?-- fala olhando para Jane


-- Vocês invadiram a minha casa, eu que quero saber quem são vocês-- falou de forma firme, chamando a atenção de todos naquela sala.


-- Abusada você em garota-- fala o Jin -- mas respondendo sua pergunta nos somos os Bangtan Boys.


"Bang,o que?que porra é isso?"


--Respondemos sua pergunta, agora responda a nossa, quem é você?--fala o Suga perdendo o resto de paciência que tinha.


--Não te interessa quem eu sou, só quero que pegue a sua cambada e saia daqui.


--Você quer?-- Suga solta uma gargalhada sarcástica -- Você não tem o que querer aqui vadia.


"Vadia, quem ele pensa que é para mim chamar assim" na mesma hora ela sentiu o sangue ferver, e andou até ele com os punhos cerrados.


--Vou te mostrar quem é a vadia seu desgraçado-- falou a poucos passos de distância dele e no mesmo momento ele aponta a arma para ela


--Filha, pare com isso-- Num Ha se pronuncia pela primeira vez, agora sobre a mira do Jin.


Jane para de andar e se vira na direção de Num Ha -- Não me chame assim, eu não sou sua filha. Agora me diga o que você fez para esses caras estarem aqui?


--Então essa é a sua filha que tanto ouvimos falar


--Como assim que tanto ouviram falar?- ela pergunta confusa voltando o olhar para o Suga


---Para pessoas como nós, você é conhecida como a guarda-costas partícula do Num Ha-- j-Hope responde num tom sarcástico-- Você já se meteu em muita encrenca garota.-- solta uma risada debochada.


-- O interessante é que ninguém nunca viu o seu rosto, mesmo você se metendo com um monte de gangues para poder salvar a pele desse aí -- V fala apontando para Num Ha


-- Não se engane esse daí não merece o meu esforço, só fiz o que eu fiz para deixar os meus irmãos seguros.


Flashback on


Alguns anos atrás


Jane estava novamente procurando o Num Ha pelas ruas próximas da sua casa, já imaginando que ele estaria bêbado jogado em qualquer lugar. Já estava ficando cansada de procurar ele, mas resolveu seguir mais um pouco a frente, parou de andar assim que ouvi um barulho vindo de um beco, não aguentando a curiosidade e indo olhar o que era, assim que chegou mais perto pôde notar que tinham três homens encurralando Num Ha, ela se aproximou mais um pouco para poder escutar a conversa.


--Eu não quero saber de desculpas, eu quero o meu dinheiro-- fala um dos caras que o encurralava.


--Cara por favor, eu não tenho o seu dinheiro agora, me dê mais um tempo eu vou consegui-lo, eu juro-- fala Num Ha num tom de desespero.


--Eu já te dei tempo demais, ou você dá o meu dinheiro ou eu mato tua mulher e teu filhos.


-- Não meta minha família nisso por favor.


A Kim não aguenta se manter quieta, não ao ver que esse cara estava ameaçando a família dela, que não pensou duas vezes antes de ir em direção ao mesmo e empurra-lo


---Quem você pensa que é para ameaçar minha família? -- falou ficando frente a frente com ele.


--- Tá querendo morrer
moleca? --- fala a encarando com desprezo --- sua mãe não te ensinou a não se meter em assuntos de gente grande


Ela simplesmente fingiu que não tinha escutado o que ele disse -- O que você quer com ele?-- apontou para Num Ha


--Nada que você possa resolver pirralha


-- Você só vai saber se eu posso ou não resolver se você me falar que merda você quer -- alterou um pouco a voz, ela já estava ficando sem paciência. Jane tinha consciência de que estava encarrando três caras que com certeza estavam armados e que não teriam nenhum esforço e nem remorso em acabar com ela ali e agora, mas ela engoliu o medo e se manteve firme.


--Ei vai se acalmando aí pirralha-- falou em tom de deboche-- Esse traste aí, que pelo o que deu para perceber é o seu pai, está mim devendo muito dinheiro, e eu tô sendo um cara legal até agora, mas minha paciência está acabando, e eu não estou afim de esperar mais.


Ela não sabia o que fazer, de novo o pai dela estava se metendo em coisas ilegais, e ela sabia que isso uma hora ou outra ia sobra para sua mãe e para seus irmãos, não se importava consigo e muito menos com Num Ha, só queria deixar a sua família segura, e ela faria de tudo por eles.


-- E o que eu posso fazer para pagar a dívida dele? -- falou e no mesmo segundo ele soltou uma gargalhada


-- Sério isso Num Ha? -- falou olhando para o homem que estava praticamente escondido atrás da mais nova -- a sua filha é mais corajosa que você -- ele concluiu rindo mais ainda, e o Num Ha continuou calado.


--Então o que posso fazer? --perguntou novamente


-- Garota, as coisas não são tão simples assim...


-- Só me de um pouco de tempo que eu vou conseguir o dinheiro, você mesmo pode me mandar fazer o que você quiser que eu faça, eu não vou fugir dessa responsabilidade.-- o interrompeu mantendo a voz firme e pôde perceber que ele entendeu que ela estava falando sério


-- Tudo bem então, tô percebendo que diferente do seu pai você tem palavra, e eu não estou afim de perder esse dinheiro -- falou sério -- então você vai fazer umas entregas pra mim


--Que tipo de entregas?--"coisa boa não deve ser" pensou e acertou em cheio


Jane nunca teria imaginado que entrar nesse mundo ia ser tão fácil assim, nunca imaginaria que fazendo essa escolha iria afetar tanto a própria família e que ia se arrepender tanto por ter se metido nessa conversa.


Flashback off


--Então de quanto é a dívida dele dessa vez?-- perguntou firmemente, mas ela realmente estava com medo da resposta


-- A dívida e de ₩500000 wons ( moeda coreana)-- fala Suga a encarando


Ela olhou para o próprio pai com desprezo que ela pensou que nunca mais sentiria, mas ali estava novamente aquele sentimento que a deixava com um sabor amargo na boca e com uma vontade enorme de simplesmente deixá-lo ali para se virar sozinho -- Não estou acreditando que você está fazendo isso com a gente de novo.


--Filha eu nã....-- ele tenta falar, mas ela não deixo


--Não me venha com filha eu não queria -- Jane já estava muito decepcionada não queria mais ter que ouvir as mesmas desculpas de sempre -- PORQUE EU ESTOU CANSADA DE ESCUTAR ISSO -- Gritei o mais alto que eu pude.


--Calma querida-- escutei a voz doce da senhora Shun Ha, e só agora eu me lembrei que ela ainda estava ali.


--Soltem ela por favor, ela não tem nada a ver com isso-- pediu, e então ela se lembrou que não deveria mostrar as próprias fraquezas a eles e voltou a mater o olhar frio de antes.


--Não vamos solta-lá, temos assuntos para resolver e agora que eu sei mais ou menos quem você é , vou resolver eles diretamente com você-- fala Suga guardando a arma.


--Não vou resolver nada enquanto não solta-lá -- impois firmemente


--Calma, vamos resolver as coisas mais importantes primeiro, e se você se comportar direitinho talvez eu a solte-- Fala sério


-- Tudo bem então, como posso resolver isso?-- pergunta com um pouco de medo da resposta dele, ela não queria se envolver em nada ilegal de novo.


--Vou te dar um prazo de dois meses para você conseguir o dinheiro-- fala cruzando os braços


-- E se eu não conseguir o dinheiro? -- pergunta sabendo que não seria só isso


-- Simplesmente eu vou vim aqui e matar você é seus irmãos -- falou com um sorriso sádico estampado no rosto


--Só isso? -- fala irônica, e ri pelo nariz -- porque simplesmente não acabam comigo logo? facilitaria muita coisa para ambos os lados


--Não estou muito afim de fazer isso agora -- deu para ela sentir o sarcasmo em suas palavras -- E nós não estamos afim de perder esse dinheiro -- deu de ombros andando em direção a porta e se encostando na parede ao lado da mesma, mandando todos saírem


"Eles simplesmente vão embora?" Jane não deixou de estranhar


Todos estavam saindo da casa, mas o Suga continuava encostado ao lado da porta esperando os outros saírem. Ele virou-se de costas também andando em direção a porta, mas do nada ele parou e a chamou.


--Ei guarda-costas -- ela rapidamente direcionou o olhar para ele-- Isso é só uma prévia do que vai acontecer com os seus irmãos se você não conseguir o dinheiro. -- Ele sacou a arma e simplesmente atirou e saiu da casa, Jane ficou tão atordoada, não sabia o que tinha acontecido, mas no mesmo momento entendeu tudo quando viu a senhora Shun Ha deitada no chão coberta de sangue. Ela não conseguiu reagir ao que estava vendo, se ajoelhou no chão e começou a chorar, ele tinha atirado nela sem nenhum motivo, a Kim nunca sentiu tanto ódio por uma pessoa, como estava sentindo agora.



Notas Finais


Obrigado por lerem 😘
Se gostarem votem por favor⭐ me deixa muito feliz 😘
Até o próximo capitulo🥰


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...