História Hella Blue! - Capítulo 43


Escrita por:

Postado
Categorias Life Is Strange
Personagens Chloe Price, Frank Bowers, Kate Marsh, Mark Jefferson, Maxine Caulfield, Nathan Prescott, Personagens Originais, Rachel Amber, Ray Wells, Victoria Chase, Warren Graham
Tags Chloeprice, Gay, Katemarsh, Lgbt, Life Is Strange, Love, Maxinecaufield, Nathanprescott, Rachelamber, Victoriachase, Warrengraham
Visualizações 77
Palavras 1.255
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Ficção Adolescente, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Bem, hoje postarei 2 ou 3 capítulos de uma vez, espero que gostem!
Com amor, Lupin!
Boa leitura.

Capítulo 43 - I'm Back Arcadia!


Fanfic / Fanfiction Hella Blue! - Capítulo 43 - I'm Back Arcadia!

P.O.V Maxine Caufield

- Mas mãe, é só um final de semana! – Vanessa não parecia estar considerando a viagem que eu faria até Arcadia como algo sensato – E é com a Alex, você conhece até o pai dela! Eu não sei qual seria o problema! – Ouvi batidas na porta e eu apenas me virei de costas e girei a maçaneta.

- Você está pronta, Max? – Eu me assustei com a Alex, ela soltou uma risada e adentrou o corredor da minha casa – Bom dia Srª Caufield! – eu cruzei os braços e encarei a minha mãe com uma expressão irritada; Alex sentiu o clima desagradável e me encarou com as sobrancelhas levantadas.

- Minha mãe não quer me deixar ir, Alex! – Vanessa se ajeitou com uma outra posição e passou uma das mãos sobre o rosto – Eu não estou pedindo nada demais... – o suspiro dela se arrastou pelo ambiente e então ela balançou a cabeça positivamente.

- Eu prometo para a senhora que ela não vai se meter em encrenca! – Meu pai acabou descendo e parou na escada com um sorriso largo – Eu sei que ela acha que é super heroína, mas eu sou mais alta que ela, ela não pode comigo! – soltamos uma gargalhada sincronizada e meu pai acabou por se juntar a nós em frente a porta.

- Vocês vão sair, filha? – suas mãos pesadas se repousaram sobre os meus ombros e seu queixo repousou sobre o topo da minha cabeça.

- Sua filha quer ir para Arcadia! – Seus olhos se direcionaram a Alex e a mim e então suas mãos repousaram ao lado de seu corpo.

- Vocês voltam quando?  - Quando escutei a questão que meu pai havia aberto eu não contive meu sorriso, Madson explicou que voltaríamos na segunda pela manhã. – Boa viagem então! Não esqueçam de telefonar quando chegarem, ok? – ele recebeu um tapa no braço e reclamou com a minha mãe, tirou algumas notas do bolso e entregou nas minhas mãos; eu o agradeci, me despedi de ambos e peguei a minha pequena mala.

- Coloca aí dentro logo, antes que ele acorde direito e se arrependa! – o carro que ela dirigia era enorme, preto e com o estofado também escuro, encapado com couro – Fique à vontade! – sentei no banco da frente e coloquei o cinto, Alex esgueirou-se do porta malas até a porta do carro, entrou e se ajeitou – Você é a DJ hoje, vamos! – o carro foi ligado e logo desaparecemos pela estrada.

P.O.V Chloe Price

Eu passei a semana toda preocupada com a Victória, ela passou aquela noite na minha casa, porém não disse nada sobre o que havia acontecido; eu não a forcei a dizer, embora quisesse.

Não a vi nos corredores durante as aulas, nem ao menos encontrei com a Kate para que eu pudesse perguntar. Decidi que iria faltar em uma das aulas e iria ao dormitório ver se descobria algo.

- Vic? – dei algumas batidas na porta de madeira, sem nenhuma resposta – Victória? – bati com mais força e encostei a cabeça na superfície.

- Ela está com a Kate, Chloe! – direcionei meu rosto para a fonte da voz, tranquila, mas incisiva. Rachel me chamou e seguimos até o dormitório da Marsh – Kate, a Chloe está aqui... – ouvi passos rápidos até a porta, então ela foi aberta e eu entrei, juntamente com Amber.

O quarto estava com as cortinas fechadas, haviam embalagens por todas as partes e na cama centralizada estava Victória, deitada e em silêncio.

- Vic? – eu me aproximei do móvel e me sentei, então a abracei e passei os meus dedos pelos cabelos curtos dela – Por favor, me deixa te ajudar... – ouvi alguns cochichos vindos das meninas do outro lado do quarto – Kate, o que foi que aconteceu com ela?

- Ela não conta, Chloe... – com os braços cruzados, Marsh se aproximou de nós duas e Rachel se retirou do quarto – Ela não se alimenta direito, ela não conversa... Só levanta para tomar banho! – ouvimos um choro abafado pelo travesseiro, então eu voltei a abraça-la e Kate se juntou a mim em um abraço coletivo.

- Nós precisamos que você converse com a gente, só assim da para te ajudar! – quando fui me levantar do abraço, por acidente eu acabei apoiando meu braço em sua costela, do lado direito e ela soltou um grito de dor. – Vic, me deixe ver o que tem aí! – seu comportamento mudou abruptamente e ela me empurrou de cima da cama. – ME DEIXA VER! – Kate se manteve estática por uns segundos e então interveio, me afastou da cama e colocou as mãos no meu rosto.

- Desse jeito não vamos conseguir nada, Chloe! – eu respirei fundo e saí do quarto, batendo a porta com muita força, acidentalmente.

Eu estava possessa, mas realmente não conseguiria nada agindo daquela forma.

P.O.V Maxine Caufield

- Caramba, 7 horas até aqui! Você me deve uma viagem de carro quando tirar sua habilitação! – As correntes de ar que invadiam o carro eram características de Arcadia Bay, a maresia e o calor me faziam sentir como em casa. – Eu gosto de cidades assim, litorâneas e pequenas... – Eu sorri ao visualizar o farol acima do penhasco. – Vamos passar no hotel para tomar um banho e aí visitaremos suas amigas, tudo bem? – eu me surpreendi e ergui uma sobrancelha para ela que abriu um sorriso.

- Hotel? – rapidamente adentramos algumas ruas no centro e estacionamos em frente ao Madson’s Hotel, então eu liguei todos os pontinhos – Seu pai é dono desse hotel, certo? – ela ergueu os ombros e concordou, saímos do carro e retiramos as malas; um rapaz correu até nós e pegou as bagagens, não houve muita burocracia já que ela era filha do dono, então subimos para um quarto no último andar.

- Peguei camas separadas para não correr o risco da sua namorada querer me matar! – eu me joguei em uma das camas e respirei fundo – Você vai ter que ser minha guia turística, Caufield... – eu peguei minhas roupas rapidamente e corri até o banheiro, tomei um bom banho quente e depois aguardei o banho da Alex. – Vamos, quero conhecer suas amigas! – eu dei uma cotovelada no braço dela e ganhei uma careta.

Eram umas quatro horas da tarde, nos dirigimos ao Two Whales antes de tudo para comer. Eu havia feito uma grande propaganda da comida que Joyce fazia e Alex ficou muito curiosa a respeito.

- Olá Joyce! – a animação da mulher me deixou muito contente, sem pestanejar ela saiu do balcão e veio apressadamente ao meu encontro – Eu estava com saudades! Essa é minha amiga, detentora dos créditos por eu estar aqui, Alex Madson. – Para minha surpresa, Joyce também a abraçou. – Pode fazer omelete com bacon e waffles? – rapidamente ela realizou os procedimentos de pedido, como de costume e nós nos sentamos.

- Ela é bem afetuosa, não é? – eu balancei a cabeça positivamente e brinquei com os canudos em cima da mesa – O cheiro está me matando! – Madson passou uma das mãos sobre a barriga e jogou um guardanapo amassado em mim.

Ouvimos o barulho da porta sendo solta com violência e eu estava torcendo para não ser quem eu imaginava que era.

- Eu estou atrasada mãe, eu sei! – Chloe passou rapidamente por nós e nem notou a minha presença, foi até o balcão e pegou os pratos, checou o número da comanda e se dirigiu até a mesa – Omelete e Bacon, waffles e café... Algo mais? – Ao direcionar seu olhar para mim, ela se assustou e soltou a caderneta em cima da mesa – Max?!

 


Notas Finais


É isto!
Até já!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...