1. Spirit Fanfics >
  2. Helô e Stênio Para Sempre 8 >
  3. Capítulo 344

História Helô e Stênio Para Sempre 8 - Capítulo 344


Escrita por:


Capítulo 344 - Capítulo 344


Fanfic / Fanfiction Helô e Stênio Para Sempre 8 - Capítulo 344 - Capítulo 344

Depois do que acontece dentro do banheiro, Helô e Stenio jantam com a família, declaram a reconciliação e todos ficam felizes. A noite avança e finalmente as crianças vão para seus quartos. Ela desce para preparar a mamadeira do filho, que já estava na cama esperando. Distraída, Helô só percebe que não estava sozinha na cozinha quando sente braços fortes a prendendo por trás, na altura da cintura.
— Já estou com saudades. — O advogado afunda o rosto no pescoço dela, escorregando a boca para beijar sua nuca, ombros.
— Xxxtenio, não me pega assim. — Se derrete, adorando sentir o calor do corpo dele grudado ao seu.
— Amor, depois que as crianças dormirem, promete que terei você só pra mim?
— Não prometo nada. — Brinca.
— Está me dispensando?  
— Tu sabe que preciso descansar, Stenio.
— Descansa deitada de conchinha comigo, doutora. — Fala em tom inocente.
— Inacrê! Você é insaciável, sabia?
— A culpa é sua, Doutora. Quem manda ser tão gostosa e me deixar louco querendo fazer amor toda hora?
— Deixo você louco, é? 
— Muito louco. Fico maluco. — Ele mexe os quadris, roçando nas nádegas dela.
— Não faz isso seu safado. — Protesta, fechando os olhos quando o amado puxa seus cabelos para trás e mergulha o rosto neles, cheirando-os.
— Te espero na varanda, amor. Hoje quero recuperar o tempo perdido que ficamos sem nos falar.
— O que fizemos no banheiro já foi o suficiente, meu querido. 
— Não foi e você sabe que não.
— Eu não sei de nada. — Faz charme, rebolando a bunda contra o pau duro que pulsa com aquela provocação. 
— Sabe sim. Você quer mais, Helô. Eu sei que quer.
— Claro que nãaaaao. — Ela nega, fechando os olhos quando os dedos do marido sobem por sua coxa, subindo a camisola até a altura da calcinha onde invade com o dedo e toca a buceta da amada.
— Toda meladinha e ainda não fizemos nada. Você não está satisfeita com o que fizemos no banheiro.
— Xxxxxxtenio!  — A delegada arfa, baixando um pouco os quadris para friccionar o dedo contra a intimidade excitada.
— Depois eu que sou safado.  — Ele resmunga, usando o polegar para fazer movimentos circulares contra o clítoris dela, acariciando-a descaradamente ali no meio da cozinha.
— Para... Xxxtenio... para ou vou gozar.
— Goza! Goza pra mim, doutora. Eu sei que você quer.
— Ahhhhhhh seu ... ahhhh — Ela solta o ar que prendia e começa a mover os quadris, enquanto ele continua masturbando-a naquele ponto crucial.
— Helô, você está MUITO melada.  — Diz, escorregando a boca pelos ombros dela, excitado.
— Stenio, ahhh.... eu...
— Você precisa terminar essa mamadeira e me encontrar na varanda. — Ele dispara, de repente, afastando-se dela e caminhando até o outro lado da cozinha.
Sem acreditar que ele tinha parado, a frustração toma o lugar da excitação e ela tenta esconder aquele sentimento, mas não consegue.
— Eu estava quase... — Resmunga, fuzilando-o.
— Terminamos na varanda, Helô.
— Não quero mais. — Rebate, enfurecida com ele de repente.
— Amor! — Stenio gargalha. — Só quis te dar um gostinho do que te espera.
— Isso vai ter volta, Stenio Alencar. Vai ter volta! — Ameaça. — Isso foi sacanagem.




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...