1. Spirit Fanfics >
  2. Helô e Stênio Para Sempre 8 >
  3. Capítulo 493

História Helô e Stênio Para Sempre 8 - Capítulo 493


Escrita por:


Capítulo 493 - Capítulo 493


Fanfic / Fanfiction Helô e Stênio Para Sempre 8 - Capítulo 493 - Capítulo 493

Helô entra em casa pisando firme, a cara fechada, fuzilando o marido que manda um beijo no ar. 
— Não tem clima para beijo. — Ela dispara de longe, ainda de máscara.
— Adoro você bravinha.
— Xxxxxtenio, não me provoque. 
— Amor... — Ele gargalha.
— Vou para o meu banho.  — Não esconde irritação.

Como de costume, a delegada vai direto para o banheiro e só volta muitos minutos depois. 
— Cadê aqueles dois? — Ela dispara em tom de poucos amigos ao voltar de cabelo molhado e camisola — Passei no quarto do terrorista e não estão.
— Estão no quarto da Creusa. 
— E você?
— Eu estou aqui, doido para beijar você. Demorou no banho. — Levantando do sofá, o advogado tenta se aproximar, mas é impedido.
— Mantenha a distância!
— Ah não, estou morrendo de saudade. Não quero ficar distante não.
— Sonso!
— Helô, porque você está brava comigo?
— Quem disse que exxxtou brava?
— Não está?
— Não sei!  — Ela foge pela tangente. 
— Amor, hoje é sexta-feira...
— E?
— Dia de vinho, quer dizer, dia de cerveja... estava tomando uma para esperar você... Quero beijo, Helô. Quero namorar.
— Não tem namoro nenhum. Mantenha a distância! 
— Ei...
— Xxxtenio, para onde você foi mais cedo? Não que seja da minha conta, a vida é sua... mas...
— Mas tá com ciuminho porque sumi e o celular estava desligado, é isso?
— Eu com ciuminho? Meu querido, se tem uma coisa que não sinto, essa coisa é ciumes de você.
— Não sente não? — Ele pergunta aos risos.
— Zero ciúmes.  
— Uhm! Amor...  — Ele se aproxima aos poucos... — Você fica linda marrentinha assim.
— Xxxxtenio, você entende o significado da palavra distância?
— Helô, para de ser bravinha. Oh, se você disser que quer saber, eu conto o que estava fazendo na rua.
— Não quero! Não me interesso.
— Tá bom. Porém, prefiro contar para você não ficar assim. Fui encontrar com a Renata.
— E você diz isso com essa cara seu cínico, cretino? — Ela esbraveja. 
— Você prefere que eu minta, Helô?
— Eu quero saber QUEM é essa mulher.
— Já falei, é uma cliente.
— Stenio, não nasci ontem.
— Você cismou com a cliente, só isso.
— Se eu descubro qualquer coisinha, juro que uso minha baby.
— Você falando assim brava, fico com vontade de te agarrar.
— Não me pega, não me pega.


Notas Finais


Helô não é ciumenta não, imagina 🤭


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...