História Help me-NamJin - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Visualizações 66
Palavras 1.096
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Policial, Romance e Novela, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 9 - Capítulo nove


Fanfic / Fanfiction Help me-NamJin - Capítulo 9 - Capítulo nove

Pvo Jin

Acorde depois de algumas horas e vou ao banheiro, olho no espelho e vejo que meu rosto estava mercado pelas lagrimas de mais cedo, lavo o rosto e desço para tomar café e preparar a janta, pois daqui a algumas horas Namjoon voltaria. Falando no mesmo, lembranças me vem a cabeça, eu sei que é errado, mas não conseguia tirar o beijo da minha cabeça, foi como no sonho só que melhor, parecia que apenas ele poderia saciar-me, passei a mão sobre meus lábios como se pudesse senti-lo novamente, sorri bobamente, Jin o que você está fazendo? Digo para mim mesmo retirando rapidamente a mão de meus lábios, como posso estar fazendo isso? É errado, perdi meu marido há poucas semanas e já estou desejando o beijo de outro homem. Sou tirado de meus pensamentos quando escuto um carro parando em frente a casa, vou ate a janela e afasto  um pouco a cortinha para sondar, era um carro desconhecido para mim, uma Hilux sw4 preta, quando a porta da mesma é aberta vejo descendo de dentro Lee Chaelin, o que ela esta fazendo aqui? Escuto-a batendo na porta, mais não abro a mesma.

- Jin sou eu, Lee Chaelin, abra, por favor.

Namjoon tinha pedido para eu não abrir a porta para ninguém, mas que mal ela poderia fazer a mim?

- Jin, foi o Namjoonie que me pediu para vir.

Como assim, da onde Namjoon a conhecia? Mais se foi ele quem pediu para ela vim deve ter acontecido algo. Abro a porta e deixo a mesma entrar.

- Oi, Jin querido com você esta? – diz abraçando-me e beijando meu rosto.

- Oi, estou bem e você?- digo retribuindo o abraço.

- Estou ótima, hum que cheiro maravilhoso é esse?

- Estou fazendo a janta, venha comigo. – digo enquanto a guio ate a cozinha. – então por que o Nam pediu para você vir?

- Ele disse que você estava se sentindo muito sozinha e me pediu para lhe fazer um pouco de companhia.

- Entendi e como conseguiu esse endereço?

- Eu tenho meus métodos.

Olhei-a com cara de interrogação.

- Estou brincando, foi o Namjoonie que me disse, mais esse cheiro está muito bom, o que está fazendo para o jantar?

- Estou fazendo lasanha, sinta-se convidada para jantar conosco.

- Aceito o convite o prazer. – disse sorrindo. – então quer dizer que esta morando com o Nannie?

- Estou ficando aqui por um tempo. Quer dizer que você o conhece.

- Muito.

- Hum, não sabia. – digo com uma pontada de ciúme na voz. – há quanto tempo se conhecem?

- Há muito tempo meu querido, acredita que esses dias ele foi me visitar no trabalho? Um fofo.

- Não sabia que ele tinha uma namorada.

- Quem me dera, fui apenas um caso do passado, não sei se você sabe, mais ele não é de ficar muito tempo com a mesma pessoa.

-Não sabia desse lado dele.

- Quando o conheci toda a semana ele estava com alguém diferente, não importava se era homem ou mulher.

Nunca imaginei que Nam fosse assim, então quer dizer que eu sou apenas outra conquista para ele? Lagrimas quiseram vir ate meus olhos mais eu tratei de expulsa-las rapidamente, não iria chorar novamente.

- Pelo que vejo ele também te fisgou, não é mesmo?

- O que? Não, é claro que não, eu gosto dele apenas como amigo e mais nada.

- E você quer que eu acredite nisso? Pois não parece ser verdade.

- Mas é verdade, você acreditando ou não.

Mesmo negando para mim mesmo, meu coração já havia sido fisgado, eu estava gostando dele eu querendo ou não.

- Por favor, sente-se, irei ver como esta à lasanha.

 

Pvo autora.

 

Só que Chaelin não se sentou como Jin havia pedido e sim foi atrás do mesmo, retirando de seu bolso uma seringa contendo sedativo e sem que Jin percebesse aplicou-lhe em seu pescoço.

- O que você esta fa......

Não completou a fala e caiu desmaiado no chão. Chaelin pegou Jin pelos braços o arrastando sem cuidado algum até o carro, o jogando nos bancos de trás, ligando o carro dirigiu-se até uma cabana que tinha alugado a poucos quilômetros dali.

Chegando lá Chaelin colocou Jin sobre a mesa de jantar rústica, prendendo seus pulsos e tornozelos na mesma, indo ate a cozinha pegou uma vasilha de água e um estojo de facas.

- Acorda vagabundo. – disse jogando o conteúdo da vasilha no rosto de Jin.

- O que? Onde estou? – disse recobrando seus sentidos. – por que estou preso.

Mexeu suas mãos e pernas na tentativa de se soltar, mas sem sucesso, quanto mais se mexia mais as algemas machucavam.

- Uma pergunta de cada vez querido. Primeira, você esta hospedado na minha humilde residência. – diz abrindo os braços e girando para mostrar a residência enquanto ria. – segunda, por que eu quero.

- O que vai fazer comigo?

- Nada de mais querido. – diz rindo.

Jin reparou que aquele lugar não lhe era desconhecido, era a mesma cabana que ele e Yoongi alugaram uma vez para passar as férias.

- Por que me trouxe até aqui?

- Reconhece o local?

Jin não respondeu.

- Eu lhe perguntei se reconhece o local? – diz aumentando a voz e desferindo um rapa na cara do mesmo. – me responda.  

O lugar aonde ela havia desferido o tapa no rosto de Jin estava ardendo e logo ficaria marcado.

- Si...sim.

- Que ótimo, iremos fazer novas lembranças maravilhosas.

- Por que toda essa raiva de mim?

- Você sabe que a culpa do Yoongi ter morrido é sua não sabe?

- Isso não é verdade.

- Claro que é, uma puta como você faz qualquer um se apaixonar e foi assim com o Jackson, se você não tivesse vindo visitar o Yoongi aquele dia nada disso estaria acontecendo.

- Eu não sabia que ele era apaixonado por mim.

- Pare de mentir Jin. – diz dando-lhe outro tapa no rosto. – é claro que você sabia, ou você acha que era quem que ficava mandando aquelas cartas.

- Mais eu não tenho culpa.

- Você sempre tem culpa e do mais, eu quero que você seja o culpado, então vai ser assim. Ah antes que eu esqueça, foi sua culpa também de o Jackson estar morto agora.

- O que?

- Sim senhorio. Ele estava colocando alguns de meus planos a risca.

- E que planos seriam esse?

- Logo logo saberá. – diz virando-se para o estojo de facas que estava ao seu lado. – com qual será devo começar?

 


Notas Finais


Desculpe qualquer erro. Até a próxima. Beijokas <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...