História Helping Each other - Capítulo 26


Escrita por:

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Jaxon Bieber, Jazmyn Bieber, Jeremy Bieber, Justin Bieber, Personagens Originais
Tags Drama, Gravidez, Justin Bieber, Romance
Visualizações 88
Palavras 2.920
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hey friendzz, mil perdões pr ter ficado sem postar esses dias, eu viajei, até levei meu computador para escrever, mas estava sem sinal de internet, o que me fez pensar muito sobre a fic e como eu vou fazer para lidar com ela agora que as aulas da facul começaram. Então friendz que eu amo muito, resolvi terminar logo, isso que dizer que provavelmente vão ter no máximo mais cinco caps :( eu queria muito me dedicar por completo por essa historia, mas com a faculdade, estagio e outras varias coisas eu resolvi tomar essa decisão. Espero de coração que me entendam.

Enfimmmm... sobre o caps...acho que exagerei um pouco no gif de capa do capitulo, mil perdões para quem não curtir essas coisas. Como já devem imaginar esse capitulo tem hot! e se você não gosta pode pular a parte que começa putaria.
Sobre esse cap, dei o meu melhor, nunca escrevi hot então se estiver uma merda me desculpem hahaha

chega de cnversa. SOLTA PUTARIA NESSA PORRAAAA

Capítulo 26 - 1 ano


Fanfic / Fanfiction Helping Each other - Capítulo 26 - 1 ano

1 ano depois

 

-Você quer ir almoçar comigo? – Adam me pergunta

 

-hmmm...acho que não vai dar, eu...eu tenho que pegar Noah na escola e...

 

Tínhamos acabado de sair de uma inspeção de obra, Adam apareceu no meio dela e ficou por lá me observando até meu trabalho ser concluído, não era necessário dois inspetores em uma obra só, mas eu sabia porque ele estava ali. Ela estava ali para me chamar para almoçar como ele tem feito desde que comecei a trabalhar na empresa do meu pai.

 

-Ah vamos lá Stacy! Desde quando você começou a trabalhar aqui eu tento te levar pra almoçar. Me de esse privilegio, nós vamos como amigos, não precisa se preocupar – O observo escorada na porta do meu carro. Ele parecia estar sendo sincero sobre sair como amigos. Mas mesmo assim uma parte minha dizia para negar.

Se passaram um ano e muita coisa mudou, uma delas foi que eu e Justin estamos juntos apesar das varias dificuldades que surgiram no caminho antes de oficializarmos tudo, desde que isso aconteceu, que começamos a mostrar afeto em público e algumas aparições minhas nas redes  sociais dele devido a fotos nossas, a atenção da mídia para cima de mim foi de 20% para 90% e isso me deixa nervosa e acabo evitando fazer algumas coisas, como sair com amigos sozinha, os únicos homens que eu saia sozinha além de Noah e Justin eram meu pai e Ryle e o motivo? eu tinha medo de ser julgada, eu sei que só devo explicações a Justin, mas eu não queria revistas de fofoca falando que eu estava traindo ele. Eu ainda não sabia lidar com isso tudo e sempre ficava muito apreensiva com esse mundo na frente das câmeras.

 

-Por favor, Anastasia – adam diz com as mãos juntas implorando

 

-ok, ok, mas tem que ser rápido, eu falava sério quando disse que tinha que buscar Noah na escola – apesar do medo, resolvi aceitar o convite dele, sabia que ele só acabaria com essa historia se eu aceitasse o convite.

 

 

{...}

 

Estava indo em direção a casa de minha mãe buscar Noah, o almoço com Adam foi tranquilo e ele foi fiel a promessa de que seria apenas como amigos.

Estacionei o carro na frente da casa, desci do carro e travei o mesmo. Caminhei até a porta e toquei a campainha sendo atendida logo por Carmen, que ia toda semana ajudar minha mãe com a faxina da casa.

 

Cumprimentei ela e fui avisada de que Noah estava na parte de trás com minha mãe, andei até lá e atravessei a porta que dava acesso ao quintal, avistei os dois perto de algumas plantas, provavelmente dona Susan estava cuidando do jardin.

 

-Que saudade que eu estava desse bebe – disse pegando meu filho no colo e o abraçando – como foi a escola ein?

 

 

-Foi muitu legal mamãe, eu pintei, eu comi lanchinho e corri no paquinho com o Mason – diz empolgado

 

-Que bom que você se divertiu – dou um beijo em sua bochecha e o coloco no chão vendo o correr pelo quintal – oi mãe – falo dando um abraço nela

 

-Olá querida, como foi o trabalho? – pergunta voltando a mexer com as plantas

 

-Foi um pouco cansativo, fizeram um cômodo a mais em uma das casas, eu não sei como eles fizeram isso, a planta da casa estava o tempo todo com eles, era só olhar – digo me lembrando do problemão que tive mais cedo

 

-Seu pai me disse quando veio almoçar... disse também que saiu com Adam na hora do almoço

 

-Meu pai é um fofoqueiro – solto o ar pela boca – foi só um almoço entre amigos. Ele já esta me cobrando isso desde que eu comecei a trabalhar na empresa e desde de lá eu tenho recusado por medo

 

-medo? Medo de que Anastasia? Adam é um ótimo rapaz, ele nã..

 

-o problema não é o Adam, eu sei que ele é um bom rapaz, mas só que desde que eu comecei a namorar oficialmente com Justin eu tenho recebido muita atenção da mídia e acaba que eu fico receosa com o que eles vão dizer sobre mim e isso acabar prejudicando meu relacionamento com ele, nós já temos dor de cabeça demais por conta desse mundo, então eu só tento evitar qualquer coisa.

 

-Querida... – ela tira as luvas que usava para cuidar do jardim – venha para sombra – ela caminha até um banco de baixo de uma arvore e eu faço o mesmo – queria, escuta, você não pode fazer isso, você já se privou de mais no passado por conta de tudo o que aconteceu, agora que você esta melhor de tudo aquilo, a ultima coisa que você deve fazer é se privar de fazer coisas

 

- eu não estou me privando mãe – já sabia onde esse assunto ia dar, Kate já tinha conversado comigo aa respeito disso.

 

-Você esta sim, deixar de sair com um amigo de trabalho, deixar de ir a lugares...

 

-quem disse que eu deixei de ir a algum lugar?!

 

-Kate, mas esse não é o assunto... enfim deixar de fazer coisas por medo, é se privar! E você esta fazendo isso por nada. Stacy, sua consciência está limpa, você não deve nada a ninguém, não esta fazendo nada de errado então não deve ter medo do que esses caras falam sobre você. Caso eles falem uma coisa ruim que não é verdade e mesmo assim Justin acreditar, você vai ter que rever esse relacionamento, Anastasia. Você sabe que confiança é a base de tudo.

 

-eu sei mãe... eu só quero ficar longe de confusão

 

-Aquela menina ainda esta trazendo problema para vocês?

 

-as vezes ela manda umas mensagens para o Justin ou coloca alguma indireta nas redes sociais insinuando coisas, mas estamos tentando ignorar o máximo

 

A verdade é que eu e Justin assim que começamos a namorar publicamente vivíamos brigando por causa dela, agora as coisas deram uma acalmada e parece que está tudo sossegado. Namorar com alguém famoso não é fácil, tudo é motivo de fofoca, eu apenas estava sendo cautelosa para não arranjar mais briga por nada.

 

-Tome cuidado, não deixem pessoas que não tem nada a ver com relacionamento de vocês se meterem. Mantenham o que vocês conversam, discutem entre quatro paredes, proteja o relacionamento de vocês e tentem não se expor muito, por que se não toda a brecha que vocês derem alguém vai estar opinando o que devem ou não fazer, se acontecer, pode dizer adeus ao namoro, porque ele não irá mais existir

 

 

-falando assim até parece que já namorou alguém famoso – rio baixo – obrigada, mãe. Nós estamos tomando todo cuidado possível para que isso não aconteça – seguro sua mão

 

-Mas nada de se privar! Viva a sua vida, tudo que eu quero é te ver feliz. Eu sou sua maior fã e sempre irei torcer por você e pelo seu relacionamento com Justin – diz me abraçando de lado.

 

{...}

 

 

Já estávamos em casa, Noah estava na sala assistindo tv  e eu estava na cozinha preparando o jantar. Justin todas as terças e quintas vinha jantar e dormi aqui. Foi preciso fzer essa pequena escala, com todo oo trabalho que eu estou tendo e que ele também esta tendo no estúdio, acabou que nunca sobrava tempo para nós dois, então terças e quintas eram sagradas, ninguém tocava nelas, alguns finais de semana também, mas não eram todos. Acabei de fazer a macarrona e fui para sala fazer companhia a meu filho enquanto esperávamos Justin. Depois de trinta minutos ele chegou, atrasado, mas chegou.

 

-olá -diz me beijando – sinto um gosto fraco de cigarro em sua boca. Desfaço o beijo com calma e movo minha cabeça em direção ao seu pescoço para ver se encontrava algum cheiro ali ou se era apenas impressão minha. Infelizmente não era o cheiro da fumaça estava ali. Não falei nada, iria conversar com ele depois que Noah dormisse, fingi que nada aconteceu agi normalmente.

 

-como foi o seu dia? – pergunto indo até a cozinha o deixando na sala abraçado a Noah.

 

-Foi cansatico, mas bem produtivo – diz me olhando da sala – e como foi o seu?

 

-Normal, tive alguns problemas na obra, mas nada demais. – digo terminando de arrumar a mesa – Já esta servido, traz o Noah por favor

 

Ele colo Noah na cadeirinha e se senta começando a se servir. Sirvo o Noah e depois me sirvo.

 

O ambiente estva silencioso, as vezes Noah falava alguma coisa chamando nossa atenção, mas não se passava disso. Alguma coisa estava estranha e eu nunca desejei tanto que meu filho dormisse para que eu pudesse descobrir o que estava acontecendo.

 

{...}

 

Quando terminamos de comer, fomos para sala assistir um filme. Noah finalmente tinha pegado no sono.

 

-Você pode colocá-lo na cama enquanto eu lavo a louça? – pergunto me levantando

 

-claro... – ele diz pegando meu filho com cuidado indo em direção ao quarto, sigo em direção a cozinha começando a colocar os pratos e talheres na lavadora.

 

-O almoço hoje foi bom? – me viro vendo Justin escorado na bancada me observando

 

-foi ótimo – digo, tentando manter a calma para tentar evitar uma briga.

 

-Espero que tenha sido boa a companhia do seu amiguinho – fala debochado.

 

Acabo de lavar a panela que usei para servir o marcarão, seco minhas mãos e me viro para ele me escorando na pia.

 

- Foi boa mesmo... como você sabe que eu fui almoçar com ele?

 

-tem paparazzi por toda parte de LA tentando descobrir alguma coisa da minha vida, Stacy e se eu não me engano você é minha namorada, é logico que eles iriam estar atrás de você – diz grosso

 

- Isso é meio obvio. Eu quero saber quem te falou, você não costuma a olhar sites de fofoca.

 

-me mandaram uma foto por mensagem

 

-quem te mandou? – pergunto já sabendo a resposta. Ele solta o ar pela boca e a baixa a cabeça

 

-Selena, ela me mandou – diz baixo

 

-legal, agora ela é sua espiã particular?

 

-não começa Anastasia

 

-Você que começou Justin!

 

-eu só...eu só fiquei nervoso porque não sabia quem era o cara e...eu..eu pensei que...

 

-pensou o que? Que eu estava traindo você?! Olha só, eu não sei quem você esta pensando quem eu sou, mas eu não sou assim, eu me respeito, eu te respeito, eu respeito esse relacionamento e eu nunca, nunca iria fazer uma coisa dessa Justin! – digo com a voz meio alta

 

-Me desculpa... – fala mais calmo

 

-foi por isso que você fumou?

 

-Como sabe que eu fumei?

 

-Não é muito difícil de descobrir... sua boca tem gosto de cigarro, pouco, mas tem e seu pescoço tem cheiro também.

 

-eu fiquei nervoso e acabei fumando, foi só um e eu não pretendo mais fazer. Eu fico muito...nervoso quando o assunto é você, eu tenho medo de...de você se enjoar de mim ou se cansar de todas essas consequências que eu trago para sua vida. Eu não te julgaria se você me largasse para ficar com uma cara com uma vida normal, até eu faria isso no seu lugar – desmancho minha posse de durona e caminho até ele o envolvendo em um abraço.

 

Me afasto o suficiente para segurar se rosto e olhar em seus olhos.

 

-Eu nunca faria isso, Justin. Desde quando comecei a me envolver com você eu sabia o que aconteceria, eu confesso que é chato essas coisas, mas nada do que eu não consiga aguentar. Eu estou com você e pretendo ficar por um bom tempo – digo sorrindo.

 

Ele me sela em um beijo profundo e me puxa mais contra se corpo. Acaricio sua nunca e sinto ele parar o beijo os selinhos.

 

-Eu te amo – diz serio me olhando nos olhos.

 

- O que? Isso é sério? Justin... – já sentia algumas lagrimas brotarem em meus olhos.

-Você não precisa dizer de volta se não quiser, eu só queria deixar claro isso e eu não aguentava mais guardar isso só pra mim

 

O beijo de novo, mas dessa vez com mais urgência. Tentava mostrar tudo que eu sentia por ele naquele beijo. Corto o beijo devagar e o volto meus olhos para seu rosto novamente. Respiro fundo e me preparo.

 

-Eu também te amo e não aguentava mais guardar isso só pra mim também.

 

Ele me sela mais uma vez e me empurra contra o balcão. Sinto sua mão apertar forte minha cintura, não duvidaria que amanhã estaria a marca de seus dedos ali.

 

Em um ato rápido ele me levanta e me coloca sentada no balcão e fica entre minhas pernas. Minhas mãos escorregam de sua nuca até seu peito segurando com força em sua camisa, enquanto suas mãos sobem por minhas costas de baixo da minha blusa. Ele me pega no colo e caminha comigo com as pernas entrelaças em sua cintura até o sofá.

 

Ele me deita e fica por cima de mim enquanto nos beijamos. Começo a levantar sua camisa e sinto ele segurar minhas mãos enquanto interrompe o beijo.

 

-Você tem certeza? – pergunta ofegante

 

-Acho que sim..

 

-Não, Anastasia, preciso que tenha certeza, porque se eu começar eu não vou parar.

 

-Sim... eu tenho certeza

 

-Me diz o que você quer que eu faça – pede apertando um dos meus seios. Mordo meus lábios tentando controlar o gemido.

 

-eu quero que faça amor comigo e que foda comigo ao mesmo tempo.

 

-Eu vou fazer amor com você, meu amor, mas depois eu vou te foder forte – diz sussurrando em minha orelha.

 

Sinto meus pelos arrepiarem e prendo mais minhas pernas em sua cintura tentando sentir mais o volume entre as pernas de Justin. Ele se senta no sofá e me puxa para fazer o mesmo. Rapidamente ele tira minha blusa e a calça que eu vestia, com a mesma rapidez tira sua blusa e sua calça junto com a cueca.

 

Ele parte para cima de mim de novo me beijando, nossas línguas travavam uma batalha e vez e outra ele mordia meu lábio dando tempo de recuperar o folego. Sinto suas mãos abrindo meu sutiã e assim que eles caem e ele segura um de meus peitos e o suga como se como se fosse um bebe enquanto sua outra mão fazia o trabalho no outro peito. Seguro em sua nuca o pressionando mais contra eles. Tentava me recordar por qual motivo tinha ficado tanto tempo sem transar. Se me lembrasse de como era bom não teria ficado tanto tempo.

 

Justin me deita de novo no sofá e fica por cima de mim. Sinto seu volume sarrar em minha vagina por cima da calcinha e me movimento mais em busca de mais contato. Ele ao perceber tira ela e a joga para algum lado. Justin segura minhas pernas a separando e sem hesitar leva sua cabeça para o meio delas chupando com força meu clitóris. Me contorço de baixo dele e tento gemer baixo, mas parece quase impossível.

 

-eu quero ouvir você gritar quando eu te chupo. Fique tranquila que eu fechei a porta do quarto de Noah, agora grite para mim meu amor – diz e volta a me chupar.

 

Sinto sua língua entrando e saindo de dentro de mim e logo depois ele volta a chupar meu clitóris e coloca dois dedos enquanto me chupa. Não aguento e solto um gemido que estava mais para um grito e empurro minha cintura mais para frente. Ele levanta sua cabeça e vem atém mim.

 

-Sabia que você tem um gosto maravilhoso? – sussurra – você quer provar seu gosto quer? – eu balanço a cabeça que sim e ele parte a me beijar lentamente fazendo questão que eu sentisse o meu próprio gosto. Ele parte o beijo sem aviso e se ajoelha na minha frente.

 

Vejo ele pegar em seu pau e esfregá-lo em minha vagina lentamente fazendo com que toda a minha baba lubrificante melasse seu pau. Ele para e leva sua mão até ele masturbando como se espalhasse o liquido por todo o pau.

 

-Agora eu vou te foder bem lento – diz me selando.

 

Sinto seu pênis sendo posicionado em minha entrada e escorregando para dentro de mim. Ele fica parado por um tempo me dando angustia

 

-por favor, jay – imploro

 

-o que você quer?

 

-que você me foda – digo apertando meus seios enquanto eu o olho

 

Ele não responde nada apenas começa a se movimentar lentamente dentro de mim me observando enquanto eu apertava meus seios e mordia os lábios.

Justin olhava dentro dos meus olhos e isso só me deixava mais excitada.

 

-Você quer mais? – pergunta serio ainda me encarando

 

-quero – falo entre gemidos

 

-então pede

 

-por fa...mais rápido, por favor – peço gemendo. Ele começa a aumentar as entocadas e meus gemidos só iam aumentando junto. Eu conseguia sentir meu orgasmo chegar e Justin parecia sentir o dele também chegar. Nossos corpos estavam suados e grudados enquanto ele ia cada vez mais fundo, nossos gemidos eram quase sincronizados.

 

-se masturba pra mim – pede e eu imediatamente levo minha mão até meu grelinho inchado e começo a movimenta-lo rápido no ritmo das investidas de Justin.

 

Ele começa a gemer mais e isso me excita tanto que acabo gozando, segundos depois sinto meu corpo tremer com meu orgasmo e sinto os jatos de Justin derramando dentro de mim.

 

Ele sola um gemido com uma ultima investida e me beija calmo e joga seu corpo para trás do meu. Sinto sua respiração ofegante como a minha bater em meu pescoço. Não tínhamos palavras e muito menos forças para comentar o que tinha acabado de acontecer ali. Rapidamente sinto meus olhos pesaram e caio no sono.


Notas Finais


eitaaaaaa hahahaha
Gente eu sou bemmm safadinha pra essas coisas, adoro uma putaria, fico até me imaginando no lugar da Stacy, vocês também são assim, ficam se imaginando no lugar da personagem na hora do hot? confesso que foi difícil me concentrar pra escrever essas cenas hahahahaha
Queria muito fazer uma fic hot com cap único, mas só vou fazer se tiver tempo depois que acabar essa fic e se vocês quiserem, claro!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...