História Helpless Rabbit - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Ambre, Armin, Castiel, Dakota, Debrah, Dimitry, Kentin, Leigh, Lysandre, Nathaniel, Personagens Originais, Professor Faraize, Professora Delanay, Rosalya
Tags Amor, Beijos, Castiel, Comedia, Drama, Professora, Romance
Visualizações 58
Palavras 896
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção Adolescente, Hentai, Literatura Feminina, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá pessoal, espero que estejam animados para este capítulo.
Sem enrolação, boa leitura.

Capítulo 13 - Send your text


Fanfic / Fanfiction Helpless Rabbit - Capítulo 13 - Send your text

Seu braço se colou em minha cintura, enquanto os meus passaram por de trás de seu pescoço.

Sua boca ainda continuava colada a minha, e seu toque me arrepiava, a cada segundo.

Por um pequeno puxão mais forte, nossos corpos se colaram e seus lábios não conseguiram alcançar minha fome incontrolável.

Sua língua pediu passagem para adentrar em minha boca, então liberei sua passagem.

Fomos caminhando em direção ao sofá sem reparar no que estávamos fazendo.

Até ele cair nele, praticamente deitado e para ser ainda,mais clichê eu me encaixei por cima, ficando com minhas pernas ao redor de seu corpo.

Sua mão subiu para adentrar de baixo de minha blusa, enquanto eu bagunçava loucamente seus cabelos avermelhados.

" Aqui é a caixa postal dos Collins, deixe seu recado:

- Gatinho, como você está? Uma vadia atendeu seu celular, sinto sua falta. No momento estou em uma turnê nos E.U.A na verdade só queria deixar claro que estou pegando vários.

Caixa postal encerrada, você tem 0 recados."

O barulho fez com nos assustassemos e eu percebesse o que estava fazendo.

- Me desculpe.- Falei, saindo o mais rápido possível do seu apartamento, pude ouvir um "Alícia, espere!" de longe, mas eu já havia entrado em meu apartamento e trancado a porta.

(...)

Já estava nua e me posicionando para adentrar no chuveiro e a imagem de Castiel insistia em ficar em minha mente.

Suas mãos firmes me tocando foi a melhor sensação que já tive na vida.

Aquele pescoço no qual eu queria deixar registrado minhas marcas, insinuava a minha vontade absurda de ter ele.

Liguei o chuveiro e passei a tomar minha ducha, tentando tirar a imagem incoveniente dele.

Terminando minha higiene, me enrolei na toalha e abri o boxe caminhei pelo apartamento procurando algumas roupa no meio daquela zona.

Amanhã seria um grande dia, como encarar o Castiel, sem parecer que temos algo.

Isso me irritava.

Aliás não temos nada, aquilo não foi nada.

Pelo menos espero que seja assim.

Vesti um conjunto de langirei vermelho, coloquei por cima um conjunto também de moletom cinza, e o cabelo deixei solto esperando secar.

Meu celular começou a tocar repentinamente, então saltei o sofá e peguei o mesmo que ficava na mesa de centro em minha frente.

Havia algumas mensagem de um número não registrado, então fui averiguar.

" Porquê você resolveu fugir?"

"Coelha desgraçada, me responde."

"Alícia Martins, não me faça te tirar desse apartamento."

"Ruivinha do inferno, quando eu por minhas mãos em você, juro que vai se arrepender."

"Vai continuar me ignorando?"

"Tanto faz, você quem sabe."

"Me aguarde sua coelha de meio metro."

As mensagens consecutivas, fizeram meu celular vibrar sem parar, mesmo sem ter o número registrado, o único que falaria comigo desta maneira seria o Lobo maldito.

Peguei seu número e salvei, e logo em seguida respondi, super educadamente.

"Não te devo satisfações, cuide da sua vida lobo desgraçado." Xx Alícia

A mensagem foi enviada.

Depois de esperar duas horas e nada de sua resposta.

Eu não sabia o porquê de mim ainda insistir em olhar o visor do celular esperando sua mensagem.

- Alicia, abre logo essa merda, não me faça arrombar essa porta.

A voz de Castiel invadiu meus ouvidos me fazendo jogar o celular longe.

Tentei fingir que não estava em casa. Mas ele insistia em gritar e apertar a campanhia entao abri a porta, e o mesmo entrou em disparada.

- Educação manda lembranças.

Zombei, enquanto o mesmo arqueou a sobrancelha e cruzou os braços me fitando.

- Não quero deixar as coisas como ficaram.

Ele disse desviando seu olhar do meu.

-Nao temos nada, eu nunca me sentiria atraída por você.

Esnobei, mostrando que era alto o suficiente.

-Dona Martins, você brinca demais com o fogo.-ele se aproximou de mim, ficando totalmente a um centímetro de distância.

- Sr. Collins, eu não tenho medo de fogo, muito menos do seu.

Então o mesmo me jogou na parede ficando totalmente colados.

- Voce fica melhor calada.- ele pegou em minha cintura e me aproximou do seu corpo.

- E você fica melhor sem camisa.

Soltei sem reparar no que eu havia falado.

Sua risada foi abafada e o mesmo afundou seu rosto no meu pescoço, fazendo arrepiar os pelos do meu corpo.

- Alícia , você viu se minha blusinha ficou ontem com você ?

A voz de Rosa, invadiu meu apartamento fazendo eu jogar longe Castiel e o mesmo bateu as costas na mesa que ficava perto do sofá.

- blusinha? Que blusinha?

Falei tentando distanciar os pensamentos poluídos que queriam invadir minha mente.

- Atrapalho algo? - Rosa perguntou, vendo Castiel totalmente emburrado à olhando.

- sim! - O ruivo falo, mostrando o quanto queria que a platinada se retirasse.

- Jamais! Castiel fora da minha casa. - mandei e o mesmo obedeceu sem questionar.

Rosa ficou me olhando e logo em seguida sentou no sofá querendo que eu contasse tudo para ela, porém menti a história toda.

(...)

Já era duas da manhã e depois de preparar meu material para o dia seguinte, me ajeitei na cama para então dormi.

O meu celular tocou, então vi a mensagem do lobo e sem hesitar abri imediatamente.

" Você ainda me paga sua coelha, vou te mostrar o que é realmente ficar sem camiseta e o que é fogo." Xx Castiel.

Sua mensagem foi provocativa, e minha sanidade insistia em querer responder e sem pensar eu já estava enviando.

" Você não sabe com quem esta brincando,Você não tem experiência alguma, no dia que souber o que é levar uma mulher para cama, vai saber como é ser homem." Xx Alícia Martins.

A mensagem já estava enviada, e joguei o celular debaixo do travesseiro.

Amanhã será um dia cheio.


Notas Finais


Desculpe caso haja erros de português ou digitação, estou escrevendo pelo celular e estou sem computador.
Obrigada à todos que estão acompanhando e deixando sempre a mensagem de carinho que me deixa muito feliz.
Não esqueçam de favoritar lá em cima e comentar aqui em baixo, para dar aquela fortalecida.
Beijinhos de luz 💋


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...