1. Spirit Fanfics >
  2. Her sweet eyes >
  3. Juramento

História Her sweet eyes - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Espero que gostem ;)

Capítulo 2 - Juramento


Klaus realmente não sabia por que cedeu às exigências da ruiva na semana passada, mas ele era um homem de palavra, então aqui estava ele entrando no bar de karaokê. Ele nunca deixou uma jovem esperando antes e não ia começar agora.

"Estou com Hermione Granger", disse ele à anfitriã corada. Ele olhou para o crachá dela - Alexandra - e ofereceu a ela um de seus sorrisos charmosos, gostando da maneira como ela se atrapalhou. Ele praticamente podia cheirar seu nervosismo junto com uma pequena sugestão de medo irradiando dela.

Talvez ele pudesse se alimentar delas como um lanche mais tarde.

"A-ah, sim, me disseram para esperar você. Por aqui, por favor", ela fez uma leve reverência antes de conduzi-lo diretamente para a parede do restaurante.

Que estranho, ele pensou, perguntando-se se essa mulher estava confusa sobre a direção em que estava indo. Antes que ele pudesse expressar seus pensamentos, a parede ondulou quando ela entrou. Ela deu a ele um olhar questionador como se fosse normal ser capaz de atravessar paredes.

"Você vem, senhor?"

"Ah ... sim," ele disse, saindo de seu olhar, interessado em ver realmente quem era essa Hermione Granger.

Ele se preparou para se chocar contra a pedra dura e fria, mas, em vez disso, sentiu uma sensação estranha ao atravessar a parede. Parecia que a água o inundou, exceto que era tão suave e leve que não poderia ser água. Além disso, suas roupas ainda estavam secas.

Ele olhou para cima para ver apenas uma visão verdadeiramente magnífica. Esta parte do bar era preenchida com uma luz romântica fraca, e o piso de mármore escuro parecia ondular a cada passo. Klaus ergueu os olhos; surpreso ao ver que não havia teto.



Isso ou havia um projetor em algum lugar exibindo o céu noturno claro e sua gloriosa lua e estrelas. Mas ele não conseguia ouvir o zumbido suave de máquinas em lugar nenhum, o que apenas o levou a acreditar que a magia estava em ação.

Ele estava em um encontro às cegas com uma bruxa.

"Srta. Granger, aqui está o seu par," a loira afirmou enquanto parava em uma cabine privada nos fundos.

Uma bruxa muito importante e rica.

Aqueles lindos olhos nos quais ele vinha pensando há dias finalmente estavam nele, e então, ele pegou sua mão delicada e deu um pequeno beijo educado nela. Ela estava linda esta noite, os cachos mais macios e mais mansos do que da última vez e pouca maquiagem foi usada, o que o agradou.

Ele nunca gostou do cheiro de tais produtos de beleza.

"Olá, Hermione," ele ronronou, percebendo a cor das bochechas dela.

"Você deve ser Niklaus." Ela sorriu para ele, e ele não pôde deixar de se sentir um tanto exultante.

Ele se sentou em frente a ela, claramente apreciando a atmosfera, bem como a magia deste lugar. Ele até gostou da forma como o vestido azul escuro de seda dela deu foco ao seu pescoço longo e elegante. Ele descobriu que tinha o desejo de beijar seu caminho até o pequeno decote e talvez até mais baixo.

Klaus era eternamente jovem e, além disso, admirar o sexo frágil nunca envelheceria, não importa qual fosse a época.

Uma tosse estranha o trouxe de volta à realidade.

"Isso é estranho, especialmente porque este é um encontro às cegas e você é um homem que não é apenas um mero estranho para mim, mas também para minha amiga." Ela se mexeu em seu lugar, desconfortável em sua presença.

Não era como se Hermione fosse estúpida.

No momento em que ela ouviu o nome do homem da boca de Ginny, ela soube que ele era um vampiro, e um vampiro Original. Ela ficou surpresa ao saber que Ginny tinha conseguido um encontro com um homem que tinha talvez mil anos. Hermione manteve essa informação para si mesma. De jeito nenhum algum de seus amigos, especialmente Harry, iria deixá-la chegar perto desse vampiro, muito menos em um encontro às cegas com ele.

Mas ela precisava vê-lo para satisfazer sua curiosidade de leitor ávido, embora fosse uma coisa muito perigosa de se fazer. Ela tinha lido vários livros sobre os Originais, apesar do fato de muitos acenarem com essas histórias como lendas e mitos. Agora, aqui estava ela sentada em frente a um em um encontro às cegas.

Uma situação hilária, realmente.

"Especialmente quando este dito estranho é um Original," Hermione sussurrou baixinho, sabendo que ele ouviu suas palavras. Ela deveria estar correndo na outra direção, gritando um assassinato sangrento, especialmente com a forma como o rosto dele se transformou em uma máscara de raiva.

Ainda bem que ela tinha ingerido verbena na semana anterior.

"E eu sei que você pode ver tudo isso. e antes de você tentar um assassinato em massa, metade dessas pessoas aqui são aurores. Todos nós somos rápidos com nossas varinhas, e nenhum de nós hesitará em fazer um feitiço de amarração em você. " Suas palavras pareceram colocar uma expressão pensativa em seu rosto.

"Então vocês são portadores de varinhas,  Eu só lidei com sua espécie apenas algumas vezes ao longo dos anos. Sua espécie é geralmente fechada e reservada quando se trata do mundo exterior. Nem mesmo os feiticeiros e sacerdotisas no Oriente são tão secretos. " Ele deu a ela um sorriso divertido, mesmo enquanto ficava tenso como se ela tivesse algo nas mangas.

Hermione deu a ele um olhar cheio de alegria.

"Este lugar é encantado por não ser notado pelos trouxas." Ela fez uma pausa, acenando para a paisagem e o encantamento do lugar, "que são levados a encontros com uma bruxa ou feiticeiro. E sim, somos uma sociedade muito reservada. Nossa espécie realmente não mexe com a sua."

E foi a vez dele de lhe dar um sorriso divertido.

"Então por que você está aqui comigo?"

"Minha amiga não sabia quem você é, e fiquei surpresa por você não ter reagido violentamente contra ela, especialmente porque ela é tão exigente. Eu li sobre você e sua família em vários textos, textos raros, veja bem, e eu estava curiosa para saber como seria um Original, "ela explicou, suas bochechas esquentando novamente quando ela mencionou os livros.

Ela parecia uma fã, o que não era o caso.

"Bem, querida, sua amiga teve sorte de me pegar de bom humor," ele deu a Hermione um sorriso encantador, revelando suas presas, "e isso é muito perigoso, você sabe, vir aqui me ver."

“É por isso que eu tenho ingerido compulsivamente verbena na semana passada,” ela respondeu, dando ao vampiro um olhar muito presunçoso.



Klaus soltou uma pequena risada. Essa garota veio preparada e ele não sabia se ela era corajosa ou completamente estúpida. Talvez ela só quisesse que ele lhe desse a imortalidade. Isso é o que todos queriam dele e de sua espécie.

"Então o que você quer comigo?" Ele perguntou, repentinamente ficando desconfiado.

Hermione inclinou a cabeça em confusão.

"Sem querer soar como um nerd completo nem nada, mas vim aqui simplesmente para estudar você. Você é um personagem muito interessante que viu a história passar e todos esses eventos que moldaram o mundo hoje. O Grande Cisma, a Reforma, os Franceses Revoluções e os frutos das grandes guerras mundiais! Por que eu não iria querer ir vê-lo? Você é uma fonte muito confiável de tudo o que aconteceu na história ", ela divagou, ficando sem fôlego a cada palavra e intrigando-o com a maneira como seus olhos ficaram mais brilhantes.

Ele se perguntou se ela teria a mesma aparência depois de uma rodada de sexo apaixonado.

"A religião naquela época era inútil para mim como é agora, especialmente com todo o último incidente em 1618 com aqueles católicos", disse ele, enfadonho, "E os franceses nunca ficarão satisfeitos com nada."

Hermione bufou.

"Além disso, quero aprender sobre você e a história de sua família. Suas opiniões sobre o mundo, acredite ou não, são valiosas."

Mais uma vez, ele deu a ela um olhar de tédio.



"Olha, Niklaus-" "Por favor, me chame de Klaus, querida, especialmente porque estamos aqui em um encontro." "Klaus", ela deu a ele um olhar exasperado, "-Lamento se você veio aqui com outras expectativas ... Eu só estou aqui para satisfazer a curiosidade de um leitor ávido, se você quiser."

Ele deu a ela um olhar insultado que a lembrava de Draco sempre que ele estava irritado.

"Se você está tão curiosa, bruxa, então saia comigo. Podemos ter essa discussão em outro lugar, em algum lugar mais", ele olhou para os lábios dela, "privado."

Hermione deu a ele um olhar afetuoso.

"Oh não, senhor! Teremos essa discussão em um lugar muito seguro, sem tudo isso -" ela lançou-lhe um olhar severo e pontudo "- ar sedutor ao seu redor. Você é encantador, tenho certeza, mas acredite em mim, Klaus, este é apenas uma curiosidade de leitor ávido. Isso se traduz apenas em curiosidade. "

Klaus lançou-lhe um olhar incrédulo, não acreditando totalmente nas palavras dela, especialmente pela maneira como ela olhava fixamente para a boca dele. Principalmente porque ela evitava seu toque sempre que ele tentava roçar casualmente os dedos nos dela. Ele a achou divertida, refrescante até.

"Tudo bem, nós faremos do seu jeito, mas guarde minhas palavras," ele se inclinou, sua voz ainda agradável, "se você tentar qualquer coisa, e quero dizer qualquer coisa remotamente suja, eu vou te matar."

Hermione nem estremeceu de medo, nem piscou duas vezes com as palavras dele.

Talvez essa garota fosse ridiculamente corajosa até mesmo ao ponto da estupidez.

"Eu sei que você não pode ser morto facilmente, apenas com algo muito especial que está além e sempre estará além do meu alcance. Portanto, não espere nenhum jogo sujo, Klaus. No entanto, devo ter sua palavra de que você não tentará qualquer coisa suja ou me mate. " Ela deu a ele um olhar feroz, fazendo-o rir.

Ela sabia que ele estava preso aos velhos hábitos do mundo.

"Eu te dou minha palavra, desde que você me dê a sua."

"E eu cumprirei isso contanto que você faça o mesmo."

Ele sentiu algo rastejar e apertar em torno de seu peito, a sensação o pegou de surpresa. Apenas uma pequena mão na dele o impediu de reagir violentamente. Ele olhou para a bruxa, vendo lascas de luz dourada se enrolando ao redor dela, assim como dele. Ele finalmente entendeu o que estava acontecendo.

Um juramento.

Então agora ele realmente estava preso à sua palavra, mas por alguma razão estranha, isso não o incomodava tanto. Isso o preocupou simplesmente porque ele não estava chateado com o fato de ter feito um juramento que precisava cumprir.

O mel quente encontrou o mar frio e azul.

E mais uma vez, eles compartilharam outro momento juntos, só que desta vez com um olhar desafiador de ambos os lados. Porém, não cobriu a pequena faísca acesa do toque casual e rápido de seus dedos.

"Claro, Hermione."

Maldito seja ele e aqueles lábios deliciosos



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...