1. Spirit Fanfics >
  2. Herança Mágica - o poder do sangue >
  3. Sonserinos

História Herança Mágica - o poder do sangue - Capítulo 3


Escrita por: pollyyang

Capítulo 3 - Sonserinos


Fanfic / Fanfiction Herança Mágica - o poder do sangue - Capítulo 3 - Sonserinos

Logo dezembro chega, e com ele o casamento de Draco, a cerimônia seria pequena, somente para os amigos mais próximos e família e ocorreria na nova mansão Malfoy, uma vez que a outra foi demolida imediatamente após a guerra, nem Draco e muito menos Narcisa desejavam ser assombrados pelos fantasmas que tal construção carregava.

- Doninha! – diz Hermione já perturbando o loiro que estava na entrada recebendo os convidados.

- Sério, até mesmo hoje não vai me dar folga sua chata?

- Não sei do que está reclamando, só estou falando fatos. – Hermione e Draco tinham se tornado bons amigos com o tempo, adoravam perturbar um ao outro o que fazia Snape rir

- Não aprendem nunca – diz o bruxo – e como está? A noiva ainda se mantém firme na loucura de se casar com você?

- Até você padrinho?! Se lembram que são meus padrinhos de casamento, não? Sabem que deveriam prezar pelo bem dos noivos.

- Mas é o que estamos fazendo – diz Hermione rindo – só que no caso é pelo bem da noiva.

Draco ri – sinceramente Pin e Rock, não sei como aguentam os dois direto – diz o loiro para os elfos – né Toth.

- Tio Draco – diz o pequeno sorrindo

- Ele está realmente grande, mas o que fizeram com o olhos dele? Estão pretos... e os caninos estão normais.

- Glamour – diz Snape – como não sabemos quem estaria aqui é mais seguro.

- Realmente, mas são poucos os que chamamos, já estão no jardim.

O grupo o parabeniza mais uma vez e segue para o local.

- Cissa!- fala Hermione já cumprimentando a bruxa.

- Mi, oi Toth – diz a bruxa já pegando o pequeno e começando a brincar com o mesmo

- Pelo visto sou invisível – diz Snape irônico

- Quem mandou ter uma esposa e filho tão fofos – brinca a loira

- Realmente, tenho de concordar – diz o bruxo rindo pelo comentário.

A festa era realmente diminuta, estando ali somente, Narcisa, Goyle, Dafne, Pansy, Nott, Blasio, Ugada, que era a namorada de Blazio e Anne Habbot, amiga de Astória, todos olhavam surpresos ao ver o ex mestre de poções chegando junto a Hermione.

Pansy como de costume não fica parada e logo se aproxima curiosa

- Boa noite professor.

- Não sou mais seu professor senhorita Parkinson.

- Velhos hábitos... Senhor Snape. Que bom revê-lo, a ti também Granger, creio que foi desde o julgamento, não?

- Realmente – diz Hermione já notando a curiosidade da morena – faz bastante tempo, Mas não sou mais Granger – Pansy a olha intrigada e Hermione sorri arteira – sou Snape.

- Oi?! – diz a bruxa chocada – como assim Snape... vocês...

- Somos casados – diz Severus tranquilamente.

Nesse momento todos se aproximam como uma flecha para ouvir, o que faz Narcisa rir

- Pelo visto viraram o alvo da festa – perturba a loira – vou aproveitar para ver se Corvus acordou. Com licença.

- Ela realmente nos deixou no olho do furacão sozinhos – diz Hermione se fazendo de brava e Snape ri

- É sonserina, o que esperava? – ele comenta irônico

- Mas é realmente um choque saber que são casados – diz Goyle – tudo bem que chegamos a imaginar que eram próximos pela forma que Hermione o abraçou no julgamento... mas casados?

- Esse pequeno fofo, é de vocês? – questiona Dafne

- Sim – diz Hermione sorrindo – esse é Toth Prince Snape.

- Bem grande, não? – fala Nott – quanto anos tem o pequeno?

- Dois anos – diz Snape tranquilamente e todos arregalam ainda mais os olhos

- Mas se tem dois anos... ele nasceu em meio a guerra? – fala Pansy surpresa

- Mais ou menos – diz Hermione rindo pelas faces confusas do grupo – Toth nasceu em março de 97, ainda estava no castelo, então foi mais tranquilo.

- Por Merlim Professor, se envolveu com uma aluna....

Snape ergue a sobrancelha encarando o ex-aluno

- Cuidado com suas alegações senhor Goyle, Hermione e eu já eramos casados.

- São casados a quanto tempo? – pergunta Pansy

- 4 anos – diz Hermione – mas agora que tal nos deixarem ao menos entrar?

O grupo logo se toca que os tinham barrado e permitem entrar, todos estavam chocados e sem palavras.

A cerimônia não demora a começar, sendo presidida por Nott e o voto de união é feito. Todos aplaudem contentes pelo casal e em seguida se reúnem no entorno da farta mesa.

- Sério que nenhum de vocês sabia sobre Severus? – diz Draco rindo – realmente queria ter visto a cara de vocês, deve ter sido no mínimo divertida.

- Diz isso por já saber – fala Pansy irritada – por que não falou nada

- Não sei... – diz o loiro arteiro

- Do jeito que a doninha é no mínimo fez de proposito – diz Hermione e todos concordam rindo. – tenho tanta dó de ti Astória, é um verdadeiro anjo, mas estará junto de um capeta

A garota logo ri – realmente Draco é terrível, mas eu o amo mesmo assim, e além do que sei como domar ele.

Draco ri e abraça a sua agora esposa. Todos estavam contentes e aos poucos se habituavam a ideia de Severus e Hermione casados, todos ali nutriam um profundo respeito por Snape, que por muitos anos foi muito mais que um professor para eles, tinha sido um grande amigo que os aconselhou nos momentos mais difíceis, quando não tinham nem mesmo o apoio dos pais, e em paralelo possuíam uma grande admiração por Hermione, afinal, ela mesmo sendo, no conhecimento deles, nascida trouxa, teve a coragem que mais ninguém ali teve, de lutar de frente contra o mal.

- Mas e então senhora Snape – diz Goyle dando ênfase ao nome – como tem passado? Sua família está bem? Creio que deve ser complicado para trouxas lidar com o mundo magico, não?

- Creio que seja – diz a garota – mas não tenho contato com os Grangers desde o meu quarto ano.

- Como assim? – fala Dafne surpresa – aconteceu algo com sua família?

- Eles não são minha família... – todos olham ainda mais intrigados e a garota decide explicar, ela já tinha decidido que assumiria quem ela era e falaria com total orgulho disso – eu sou de uma linhagem de bruxos, fui criada pelos Grangers quando pequena por ação de Dumbledore, uma vez que queria me manter protegida, e como minha mãe, Sarah Aqua o deixou como meu padrinho pouco antes de morrer ao me dar a luz, ele tinha a total decisão sobre mim.

- Hermione é da linhagem de Merlim e Nimueh – diz Draco animado – bem legal né?

- Super – diz Goyle impressionado – agora definitivamente sabemos de onde vem tanto talento mágico.

A garota ri com o elogio – mas e vocês, só eu falo aqui? O que tem feito Goyle?

- Estou trabalhando no ministério, na área de investigação interna.

- Suponho que tenha bastante trabalho então

- Sim – diz o bruxo em um demorado suspiro – mesmo com a mudança que houve, no geral as maracutaias internas continuam igual, é muita corrupção enraizada aos processos.

- Entendo... isso realmente me entristece, mas e vocês? – ela se dirige aos outros que ouviam a conversa

- Eu segui com o negócio da família – diz Dafne – quero atuar na organização de eventos sociais, realmente me divirto nisso.

- Eu estou me aprofundando em Farmagiologia na África – diz Blazio – Ugada é especialista em astrologia, nos conhecemos lá.

- Interessante – diz Snape, a África possui muitos espécimes únicos. – o bruxo logo inicia uma conversa paralela com o moreno

- E você Pansy? – diz Hermione dando sequencia

- Eu trabalho no ministério – diz Pansy – no departamento de criaturas mágicas, nada de muito diferente, mas é realmente frustrante ter de lidar com as megeras de lá.

Hermione gargalha pelo comentário – megeras... realmente gostei, isso descreve muito bem algumas pessoas. E você Anna?

- Eu assumi o três vassouras, aos poucos estou fazendo alguns ajustes no lugar, dar uma modernizada, mas realmente me divirto no trabalho.

- Fico feliz por isso. E você Nott?

- Eu estou atuando em direito mágico, ainda estou me aprofundando nos estudos, mas aos poucos começo a atuar em algumas causas mais simples.

- Sério? – diz a castanha empolgada – também tenho me aprofundado no direito bruxo. Graças a ajuda de Rock, que é excepcional conhecedor das leis, além de exímio gestor, estou aprendendo muito.

- Interessante - diz o bruxo logo se virando para o elfo.

Os três logo começam a conversar sobre as leis e a castanha explana seu desejo da criação de uma lei para igualdade e liberdade dos elfos, com a qual Nott concorda completamente.

Enquanto isso Pin e Narcisa conversavam próximas do cercado observando os pequenos, as duas se davam muito bem, ambas eram muito zelosas e amavam ensinar.

Após tal evento Hermione se aproximou bastante dos sonserinos, principalmente de Nott, que começou a auxiliar na elaboração do texto para a proposta da lei de liberdade e igualdade dos elfos.

Passados 3 meses foi a vez de Nott e Pansy casarem, a cerimonia foi pequena e aconchegante ocorrendo no interior da Inglaterra em uma pequena chácara.

O rapaz estava ansioso e era acalmado por Draco e Severus.

- Calma – diz Severus – a noiva não irá fugir.

- Existe essa possibilidade? – questiona o garoto em pânico

Os que estavam em volta riem.

- Calma Theo – diz Draco – Pansy o ama muito.

O rapaz sorri agradecido pelos dois ali.

A cerimonia acontece de forma tranquila. Severus estava realmente contente por seus ex-alunos, mas principalmente por poder estar com Hermione ali. A castanha sorria assistindo a cerimônia e Severus sorria vendo as reações de sua amada

Ao término da festa os dois seguem para a pousada em que estavam ficando, Hermione estava na varanda olhando para o céu estrelado quando Severus a abraça por trás.

- Um galeão por seus pensamentos.

- Estava pensando em como a cerimônia foi linda, não achou?

- Não sei – Hermione o olha intrigada – só consegui ficar olhando para a bruxa mais linda de lá.

- Ah é? E quem é essa hein?

- Ela é uma bruxa muito inteligente...

- Ah é? O que mais?

- Um tanto quanto teimosa, muito mandona e curiosa também - Hermione ri – e definitivamente tem o sorriso mais lindo do mundo. Sempre que sorri faz até o tempo parar.

Ambos se olham e Severus a puxa para si a beijando intensamente, ele definitivamente amava aquela irritante sabe-tudo mais do que tudo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...