História The Heiress (HIATUS) - Capítulo 23


Escrita por: ~ e ~srta_marcolino

Visualizações 96
Palavras 2.305
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Romance e Novela, Saga, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


OOOOOOOOU CHEGUEEEEEEEI KK

BOA LEITURA <3

NOOOOOOOOTAS FINAIS KRAY!!!

Capítulo 23 - My little Angel


Fanfic / Fanfiction The Heiress (HIATUS) - Capítulo 23 - My little Angel

-Vai me dizer onde estava?- Eu disse sério.

-Tinha uns assuntos para resolver- Ela disse dando de ombros- Por que está tão abatido? Aconteceu algo.

-Como se você se importa-se- Eu disse irônico.

-Se eu não me importa-se, não perguntaria- Disse irritada.

-Tanto faz.

-Vai me contar ou não?- Perguntou novamente se aproximando da cama e se sentando.

-Não é nada demais só um sonho, que me deixou... Digamos, assustado- Eu disse passando a mão no rosto.

-E sonhou com o que?- Ela perguntou cruzando as pernas- Minha vó sempre dizia, que a maioria dos sonhos tem significados.

-E você acredita nisso?- Perguntei a encarrando.

-Na pratica? Sim- Disse simples.

-Preciso de contar uma coisa- Eu disse suspirando.

Tenho que contar há ela, é um direito mais dela do que meu. Apesar que isso pode dar muito problema, a familía dela é quase totalmente envolvida com tráfico, os parentes dela e o próprio pai dela pode fazer com que ela simplesmente aborte, e eu com certeza não deixarei isso acontecer, nem que para isso eu tenha que pagar para que Alice tenha o bebê, e no final da gestação quando a criança nascer eu pegue a guarda da mesma. Possivelmente, será isso oque vai acontecer. Conheço Alice a poucos meses, nesse meio tempo ela já demonstrou ser o tipo de pessoa que faz as coisas sem pensar.

-Pode falar- Ela disse arrumando a postura.

Porra eu não tenho coragem de fazer isso...

-O que acha de tentarmos fazer... Isso dar certo- Eu disse me praguejando por não ter coragem de lhe contar a verdade.

-Como assim fazer "isso dar certo"?- Ela perguntou confusa, e eu não tiro sua razão, nem eu entendi por que disse aquilo

-Fazer nosso "relacionamento" dar certo Clarke.

-Você está drogado Bieber?- Ela perguntou com um sorriso lindo no rosto.

-Tecnicamente? Não- Eu disse rindo anasalado

 

POV Alice Clarke's

 

-Isso é um pedido de namoro?- Perguntei com meu coração quase saindo pela boca

Puta que pariu, Justin quer namorar comigo! Puta que pariu, minha deusa interior saltitava e meu coração quase parou...

-Sim- Disse simples, e eu literalmente pulei em cima dele o enchendo de beijos enquanto ria.

-Que tal estrearmos nosso namoro em grande estilo- Ele perguntou com o sorriso mais cafajeste do mundo.

-Por que não?- Fiz uma pergunta retorica com um sorriso safado.

(...)

Depois de transar e dar uns bons amasos com Justin acabamos dormindo o resto da manhã. Agora estavamos na sala de jantar, tomando café da manhã conversando sobre coisas aleatórias, depois de tomar-mos café resolvi dar uma volta pela cidade. Subi para o quarto procurando Justin só que o mesmo estava vazio, desci as escadas e caminhei até seu escritório, abri a porta tendo a visão de Bieber concentrado em algo no se notebook.

-Está ocupado?- Perguntei entrando no escritório e me encostando na porta.

-Para você? Jamais- Ele disse com um sorriso brincalhão no rosto, fez eu gesto para mim ir até ele e me sentar em seu colo. E assim eu fiz.

-Que tal irmos até o shopping?- Perguntei me sentando com cada perna de um lado de seu corpo.

-Tenho uma reunião com os garotos no galpão- Ele disse beijando meu pescoço.

-Então tudo bem- Dei de ombros- Mas...

-Porra sempre tem um mas- Ele disse emburrado me fazendo rir.

-Mas... Preciso de dinheiro docinho- Eu disse levantando uma mão para que ele me desce as verdinhas.

-Porra assim eu vou falir- Ele disse tirando três bolos de dinheiro de uma das gavetas de sua mesa- Leve seguranças com você.

-Pode deixar- Eu disse lhe dando um selinho e mandando um piscadela.

Sai de seu escritório e fui até o quarto, peguei uma jaqueta de couro que custou uma nota, uma arma de pequeno porte e minha bolsa colocando as verdinhas dentro. Sai da casa em direção ao estacionamento onde tinha no minimo uns trinta carros de luxo, caminhei até as vagas de Justin que haviam Ferrari's, Porche's, BMW, Lamborghini's entre outros. Peguei uma ferrari toda equipada para corridas, com certeza Bieber havia pagado uma nota preta nela e se eu fizer um arranhão sequer ele me mata. Ri desse pensamento e entrei no carro dando partida, parei no portão da mansão onde haviam alguns seguranças.

-Ou?!- Chamei um moreno alto que logo veio até mim.

-Senhorita. o que deseja?- Perguntou.

-Quero três carros com seguranças atrás de mim fazendo escolta agora- Eu disse dando partida, olhei pelo retrovisor vendo o moreno falar por uma escuta e logo haviam três carros blindados atrás de mim.

Corria pelas ruas de Atlanta em alta velocidade com o carro voando, logo cheguei ao Shopping sai do carro e acionei o alarme os seguranças sairam dos carros e fizeram minha esculta até dentro do shopping onde várias pessoas paravam para ver quem era a pessoa que precisava de tanta segurança só para ir em um shopping. Caminhei até a Victória secret, Gucci, Docce & Gabanna etc...

Depois de comprar milhares de roupas, resolvi dar uma volta em um parque que havia nas redondesas do shopping, pedi aos seguranças para levarem as minhas coisas e guardarem no carro em quanto eu caminhava lentamente pela calçada do parque vendo algumas crianças brincando, me lembrei de quando eu brincava assim no parque... De quando a vida era menos complicada, e aqui estou eu. Crescida, quase me casando com um cara que eu mal conheço mais... Fui tirada de meus pensamentos com um choro agudo.

 

Lembra daquelas paredes que construí
Bem elas estão desmoronando
Elas nem tentaram ficar em pé
Nem fizeram um som
Eu achei um jeito de deixa lo entrar
Mas eu nunca tive dúvida
Sob a luz de sua auréola
Eu tenho meu anjo agora

 

Caminhei até as caixas com o suposto choro ficando cada vez mais audivel. Pedi aos seguranças para que pegassem as caixas e vissem de onde estava vindo o choro, eles abriram a primeira caixa e eu peguei a segunda sentindo algo pesado a coloquei no chão e vi uma menininha de aparentemente uns 5 meses, bem gordinha com os olhos parecendo vidro de tão verdes que eram, peguei a alinhando em meu colo e a mesma parou de chorar no mesmo instante, estava apenas com uma blusinha e a fralda deveria estar chorando de frio. Os seguranças me olharam espantados ao ver uma criança em meus braços.

 

É como se eu estivesse despertando
Todas as regras que eu tinha você está quebrando
É o risco que eu estou correndo
Eu nunca vou te calar
Em todo lugar que eu olho agora
Estou rodeada pelo seu abraço
Baby eu posso ver sua auréola
Você sabe que é minha graça salvadora
Você é tudo que eu preciso e mais
Dá pra ver no seu rosto
Baby eu posso sentir sua auréola
Ore para que não desapareça

 

-Calem a boca e me sigam- Eu disse passando por eles e voltando para dentro do shopping com a pequena puxando meus cabelos me fazendo soltar algumas risadas com aquela fofura em meus braços.

Entrei em uma loja de roupinhas de bebê e logo uma atendente veio até mim.

 

 

Eu posso sentir sua auréola, auréola, auréola
Eu posso ver sua auréola, auréola, auréola
Eu posso sentir sua auréola, auréola, auréola
Eu posso ver sua auréola, auréola, auréola

Atingiu-me como um raio de sol
Queimando na minha noite escura
Você é o único que eu quero
E estou viciada em sua luz
Eu jurei que não cairia de novo
Mas nem sequer sinto que estou caindo
Gravidade não pode se esquecer
De me puxar de volta para o chão

 

-Olá senhorita no que poderia ajudar?- Ela perguntou.

-Quero algumas roupinhas para ela- Eu mostrei a bebê que sorriu para a moça.

-Venha comigo por favor- Ela disse me guiando até o centro da loja onde tinha milhões de roupinhas mais bonitas que as outras.

Entreguei a menina a um dos seguranças e peguei uma cestinha colocando ali milhares e milhares de roupinhas para a pequena, fui até outra parte da loja pegando alguns sapatinhos MARAVILHOSOS e alguns sacos de fraldas. Depois de terminar fui até o caixa e paguei. Porra gastei quase U$ 5.000 doláres só de roupas para a pequena. Dei as sacolas para os seguranças e sai da loja com a menininha no colo.

 

É como se eu estivesse despertando
Todas as regras que eu tinha você está quebrando
É o risco que eu estou correndo
Eu nunca vou te calar

 

-Mas então você ainda não tem nome- Eu disse fazendo cocegas na menina.

-Que tal Angel?- Perguntei a encarrando e a mesma sorriu.

-Então vai ser Angel minha Angel- Eu disse sorrindo e dando um beijo em sua bochecha fofa.-Ei um de vocês dirigem- Joguei a chave para um dos grandalhoes e me sentei no banco do passageiro com a menina.

Era como se algo tivesse se acendido dentro de mim uma sensação que eu definitivamente nunca havia sentido. Era como se eu tivesse o dever de cuidar e proteger essa garotinha em meus braço, como se... Essa fosse minha salvação de algum jeito como se isso devesse acontecer por algum motivo "Maior" que eu nunca  iria entender. Mais sim, agora eu tenho meu anjo.

 

Em todo lugar que eu olho agora
Estou rodeada pelo seu abraço
Baby eu posso ver sua auréola
Você sabe que é minha graça salvadora

 

Passei alguns minutos admirando a beleza  da menina, ela tinha alguns traços parecidos com os meus a boca, a tonalidade dos olhos de me deixavam ainda mais encantada pela pequena Angel, qualquer um que a olha-se definitivamente se apaixonaria por aquele sorriso banguelo que me encantavam, ou aquele olhar puro de uma criança que não faz ideia da maldade que há fizeram.

 

Eu posso sentir sua auréola, auréola, auréola
Eu posso ver sua auréola, auréola, auréola
Eu posso sentir sua auréola, auréola, auréola
Eu posso ver sua auréola, auréola, auréola
Ohh auréola
Auréola ohh

 

Logo senti o carro parar na frente do portão da mansão de Justin, não sei exatamente como será sua reação, ao me ver com a menina mais tenho quase certeza que não será das melhores. Assim que o carro parou, sai do carro com a menina em meu colo, ela dormia serenamente em meus braços, fazendo crescer ainda mais a minha vontade de a proteger de tudo. Eu daria tudo por ela sem pensar duas vezes, ELA era o meu pequeno anjo. Por todo lugar em que eu for irei sentir sua auréola, rezarei para que não desapareça.

 

Em todo lugar que eu olho agora
Estou rodeada pelo seu abraço
Baby eu posso ver sua auréola
Você sabe que é minha graça salvadora
Você é tudo que eu preciso e mais
Dá pra ver no seu rosto
Baby eu posso sentir sua auréola
Ore para que não desapareça

 

Entrei na casa e subi as escadas até meu quarto, abri a porta entrei e a tranquei, coloquei a pequena Angel deitada na cama em volta de vários travesseiros para impedir que ela caia da cama. E fiquei a observando por um longo tempo até ouvir alguém bater na porta fui até a mesma a abrindo vendo alguns seguranças com minhas compras, pedi a eles que as colocassem em meu closet, enquanto eu ia tomar banho.

Entrei no banheiro e tirei minha roupa, enchi a banheira joguei alguns sais de banho ela e entrei na mesma, sentindo meu corpo se arrepiar com a temperatura quente da aguá. Fiquei ali por alguns minutos ou horas pensando em algum jeito de contar ao Justin sobre Angel, mas, nada vinha na mente, então sai da banheira e peguei um robie. Destranquei a porta do banheiro e a abri tendo a visão de Justin olhando Angel dormindo, na hora fiquei estática com a cena.

Não era para ser assim.

-O que significa isso?- Ele perguntou sem me encarrar.

-O que você está fazendo aqui?- Perguntei tentando me recompor.

-Vim ver como estava, e me deparei com essa coisa em sua cama- Ele disse me encarrando com desprezo.

-Não há chame assim. Lave a boca para falar de Angel- Eu disse seca.

-Então a "coisa" tem nome?- Riu sarcástico- De onde saiu essa coisa?

-Não te interresa- Falei chegando perto de Angel e a pegado em meus abraços.

-Não tente proteger essa coisa de mim, uma hora ou outra vou descobrir o por que dela estar na Minha casa- Ele disse.

-Esse é o problema?- Ri debochada- Pode ter certeza que se ela sair dessa casa eu vou junto- Eu disse decidida.

-VAI ME DISSER QUEM É ESSA COISA E OQUE ELA ESTÁ FAZENDO NA MINHA CASA OU NÃO?!- Ele perguntou gritando fazendo Angel se assustar e começar a chorar- FAZ ESSA COISA CALAR A BOCA.

-OLHA COMO VOCÊ FALA DA MINHA FILHA- Eu disse as palavras sem pensar.

-COMO ASSIM SUA FILHA?  SUA CACHORRA- Ele disse andando em minha direção me fazendo recuar- EM COMO ASSIM SUA FILHA PORRA?

-Só vou conversar com você, quando você souber fazer isso como uma pessoa descente- Eu disse ninando Angel em meu colo que logo parou de chorar.

 

Eu posso sentir sua auréola, auréola, auréola
Eu posso ver sua auréola, auréola, auréola
Eu posso sentir sua auréola, auréola, auréola
Eu posso ver sua auréola, auréola, auréola
Eu posso sentir sua auréola, auréola, auréola
Eu posso ver sua auréola, auréola, auréola
Eu posso sentir sua auréola, auréola, auréola
Eu posso ver sua auréola, auréola, auréola

 

Justin me olhou pela última vez e saiu batendo a porta com força, me deixando sozinha com Angel ainda um pouco assustada.

-É meu amor, agora é só eu e você- Eu disse lhe dando um beijo na testa e a apertei em meus braços permitindo as lágrimas rolarem por meu rosto.

 

Eu posso sentir sua auréola, auréola, auréola
Eu posso ver sua auréola, auréola, auréola...

 

 

 


Notas Finais


AAAAAAAAAAAAAA, AEA GOSTARAM? PUTZ cara postei antes por que EU estava SUPER ANCIOSA pra postar esse cap, foi um dos que eu mais gostei de fazer mais enfim. Se gostaram COMENTEM nada de leitoras fantasmas pleased e FAVORITEM É NOIS

BJOKAS


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...