História Herdeira do Fogo - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Drama, Espadachins, Luta, Mortes, Romance
Visualizações 9
Palavras 1.330
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Luta, Mistério, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Finalmente saber quem é essa princesa *---*

Capítulo 9 - A noiva


Fanfic / Fanfiction Herdeira do Fogo - Capítulo 9 - A noiva

Taijim já  se sentia muito bem naquela residência. Era tratada como uma irmã pelas meninas, Safira e Sora. Seus pais eram cordiais mas a mãe, Shoko Shantô, parecia  apenas tolerar sua presensa.

Shoko temia que Haizashi se envolvesse amorosamente com a moça  e se recusasse a casar com Vastí Kawazu, filha do meio de uma família conceituada que reside ao sul do país. 

Depois do bolo que Haizashi deu na garota, ela e sua família ficaram profundamente magoados. Se recusaram a marcar uma nova aproximação. Só depois de muita insistência por parte de Shoko, que a família  Kawazu resolveu atender aos pedidos de desculpa e remarcar uma apresentação. A moça ia para a casa dos Shantô acompanhada do seu irmão mais novo, Kenjo Kawazu, que tinha doze anos. 

Em acordo previamente estabelecido, Vastí ficaria na casa por quinze dias. Se ela não se sentisse confortável com a proposta de matrimônio, não  haveria cerimônia.  O período era para que os dois se conhecessem. Na última visita, a mais de um ano, a moça ficou na casa uma semana, aguardando a chegada de Haizashi, que não aconteceu. 

Shoko não disse nada para as pessoas. Deixou para o dia anterior da chegada da moça, comunicando na mesa de jantar.

- Bom meus amores. Tenho um comunicado a fazer. Amanhã, receberemos em nossa casa os jovens Vastí e Kenjo Kawazu. 

Safira ficou paralisada na hora. Ela e a irmã sabiam de quem se tratava.

-Vai mesmo insistir nisso mamãe? Deixa o Haizashi escolher quem será sua esposa... essa daí não faz o tipo dele.

- Então é  essa a tal noiva que arrumou para mim mamãe?

- É sim filho. Mesmo profundamente magoada ela aceitou vir para conhecê-lo.

Quando Shoko disse aquilo parecia uma lança atravessando Taijim. A garota ficou muito incomodada.

- Que seja. 

- Eu gosto dela, mas não sei Haizinho... eu acho que uma mulher pra ficar bem com você precisaria amar o que você faz e te acompanhar... ela me lembra a Safira...

- Que? Agora você me ofendeu fedelha!

- Me desculpe, mas é isso. Ela me parece ser tão  delicada... uma boneca de porcelana... pra mim você deveria se envolver com alguém como a Taijim!

Todos ficaram em silêncio... Taijim abaixou a cabeça de tão  envergonhada que estava. Se levantou e disse.

- E-eu não  estou me sentindo muito bem. Gostaria de sua licença para me retirar senhor e senhora Shantô.

-Ora mas o que será? Foi algo que não  lhe caiu bem? Tudo bem minha jovem pode ir.

A moça fez um gesto formal e saiu imediatamente, seguida por Seinen.

No quarto, andava de um lado para o outro. 

- O que está sentindo Taijim? 

- Não  sei explicar. Meu estomago dói...

- Vou preparar um chá.  Já volto.

 [Pensamento: eu devo minha vida ao senhor Haizashi. Tenho grande carinho e respeito por ele. É um homem integro e gentil. Sempre cuidou e cuida de mim desde que me conheceu. Eu não posso misturar as coisas. Estou aqui para alcançar meus objetivos. Matar o Raiga e vingar minha família. Não  posso nutrir outros tipos de sentimentos que não seja admiração e respeito.]

Depois de alguns minutos Seinen retornou com o chá.

- Aqui está. Beba de vagar para não queimar a boca. 

-Aaii!

- Nossa. Taijim, me conte agora o que tá havendo. Você tá muito distraida. Acabei de falar pra ter cuidado...

Taijim olhou nos olhos de Seinen e perguntou. 

- Seinen... me diga... essa moça, que é pretendente do senhor Haizashi... como ela é?

- Hm... vejamos... é muito bonita. Refinada, delicada, suave, tem uma voz angelical e é muito gentil... parece um anjo.

- A é?... você acha que Haizashi se apaixonaria por ela?

- Com toda certeza sim! Por que?

- Ver a senhora Shantô falando me deixou curiosa, só isso.

- hm, entendi.

- Vou me deitar um pouco tá? Pode ir.

- Está bem. Amanhã bem cedo estarei aqui.

Taijim se deitou e não conseguia parar de pensar na possibilidade de Haizashi se casar e ir embora. Se ele fizesse isso ela ficaria sozinha de novo. Quem ia treina-la?

O que faria? Não podia ser egoísta assim. Ele merecia ser feliz e construir uma família como qualquer pessoa no mundo. Como era egoísta, pensou.

- Não posso pensar nesse assunto. Não  cabe a mim. Tudo que posso fazer é  treinar até  o último segundo.

Disse a jovem deitando e dormindo. 

No dia seguinte, como de costume, acordou cedo e fez seu treino matinal. Ao acabar tomou banho e aguardou Seinen chegar. Todos os dias as sete e meia da manhã a garota vinha chama-la para o café.

- Bom diaaa! Vamos comer?

- Bom dia Sei. Vamos.

Foram pra sala principal, comeram e retornaram para suas atividades. Taijim gostava muito do jardim, então  todos os dias pela manhã, após o café, ia pra lá  pra ver como estavam as frutíferas e as roseiras.

[Viver no campo por anos permitiu lhe experiência para tratar do mesmo].

Por volta das dez da manhã, uma carruagem enorme e cheia de malas chegou e dela desceram três pessoas. Duas delas pareciam nobres, a terceira devia ser um guarda ou coisa do tipo.

Shogun convocou todos para receber a moça no salão principal.

E lá estavam todos da esquerda para a direita: Taijim, Sora, Safira, Shoko, Hakan e Haizashi.

Eminências, apresento-lhes a miladie Vastí Kawazu e seu irmão lord Kenjo Kawazu.

- Minha querida, que bom recebe-la em minha casa. Espero que tenha se acomodado. Enfim posso lhe apresentar meu filho, Haizashi Shantô. 

Haizashi se levantou e caminhou até  a moça, pegando sua mão direita e depositando um beijo nela.

-Meu filho, leve-a para tomar um ar fresco no Jardim. A viagem certamente foi muito cansativa. Shogun, prepare um refresco e leve para os dois imediatamente. 

-Sim miladie.

Ela era perfeita. Tão bonita que Taijim não conseguiu tirar os olhos dela. Não restavam dúvidas, eles se casariam em alguns meses, no máximo. 

Shoko ficou muito feliz com Vastí. Seria um ótimo casamento. 

- Sora, leve Kenjo para o parque e brinque um pouco com ele.

A menina fez uma cara de poucos amigos. "O que? Por que eu mãe?". Não disse nada e obedeceu.

-Taijim, você quer vir comigo?

- Ah, sim claro! Vamos. 

As crianças foram na frente seguidas por Taijim e Seinen. 

A garota não  deu uma palavra até o parque que se localizava no jardim. As crianças foram para os balanços e ela e Seinen se sentaram num caramanchão ao lado.

Não muito longe estavam Haizashi e Vastí. Pareciam se dar muito bem. Até  estavam rindo. Taijim virou o rosto e fingiu não  ter visto. Seinen tinha entendido tudo.

- Você gosta dele não  é?

- O que?

- Dele, o senhor Haizashi. Você gosta dele mas não  conta pra ninguém. 

- De onde você  tirou isso Seinen? Nada a ver. Eu o admiro e o respeito muito. Ele é meu mestre. 

- Se não  quer dizer tudo bem.

- Tire isso da sua cabeça. Não  há nada além de respeito e carinho.

Ela queria acreditar naquelas palavras. Mas a verdade é que ela não sabia dizer. Nunca tinha se apaixonado antes. Não sabia dizer o que sentia.

- Eu concordo com a Sora. Você faz o tipo dele.

- Seinen! Pare com  isso ou ficarei profundamente magoada.

- Ta, me desculpa. Mas enquanto  você não  dizer nada ele vai se aproximar cada vez mais dela. 

- E o que eu devo fazer? Ele merece ser feliz e eu torço por isso. Sora estou cansada, ficaria tudo bem se eu me retirasse?

- Tudo  bem Taijim. Eu fico brincando com o Kenjo.

Que droga. Ninguém entendia que ela não  queria ver aquilo e muito menos falar sobre.

Quando ia para seu quarto, atravessando o jardim, a moça viu a sintonia dos dois. Haizashi e Vastí pareciam se conhecer a anos. Num dado momento a moça a encarou fixamente. Ela corou, virou o rosto e saiu correndo para seu quarto.

Que sentimento estranho queimava em seu coração. 


Notas Finais


Uuuuuiiii VASTÍ
Fale-me mais sobre você nenem.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...