História Herdeira - Capítulo 17


Escrita por: e BBDeselegante

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Personagens Originais
Tags Aliança, Máfia, Poder, Vingança
Visualizações 428
Palavras 3.153
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


primeiramente Olá
segundamente gostaria de informar que este capitulo nao foi betado, e provavelmente terá erros grotescos de gramatica. sorry, sem tempo para corrigir.

Boa Leitura


//giih

Capítulo 17 - Criminoso


Fanfic / Fanfiction Herdeira - Capítulo 17 - Criminoso

"Ele mente, ele finge, não é confiável" - Britney Spears - Criminal

Olho pela janela do avião Roxie se afastar em direção a seu carro, observo mesmo de longe as curvas que seu vestido molda em seu corpo, seus quadris dançando sensualmente com o seu andar, as lindas mechas loiras brilhantes que voam com o vento. Seu rebolado me traz lembranças, seu corpo suado e macio embaixo do meu, seus lábios macios, carregados de possessividade e violência. Fecho os olhos lembrando como é esta dentro de algo tao fodidamente apertado e sobre medida, como era uma loucura saber que quando estávamos juntos eu simplesmente me perdia completamente. Ainda me sinto afetado pela nossa noite juntos, ainda sinto seu cheiro no ar como um maldito perfume grudado sobre meu nariz.

De repente era como se aquele avião fosse pequeno de mais, e a claustrofobia atacasse. Como se eu precisasse urgentemente voltar a esta perto dela. Como um fodido ima.

— Ei, Bieber... você está longe. — Thomas fala piscando enquanto seu notebook descansa em suas coxas. Limpo a garganta e me acomodo melhor sobre o banco macio. Livrando minhas mãos do aperto que tinham-se formado.

Talvez fosse melhor assim, alguns dias fora me ajudaria a me limpar, me desintoxicar do corpo e cheiro dela, talvez devesse comer mais algumas bucetas para tirar essa merda ridícula que minha mente vem tramando contra mim. Não é um plano ter algo com ela, ela deve se apegar a mim, não o contrário.

— Definitivamente você está muito longe —  ele volta a digitar rapidamente e observar com mais atenção a tela do notebook.

Estar no controle. Devo estar no controle de mim, para que assim consiga o império que tanto almejo. Meu telefone toca e olho rapidamente para a tela.

— Quando você ira chegar? — o homem pergunta do outro lado.

— Logo, já estamos decolando —  respondo.

— Bom temos muito o que conversar.  Mande mensagem, mandarei um dos meus carro para você assim que pousar. — afirmo e ele desliga. Olho para thomas  que esta me olhando esperando que eu diga algo.

— jordan ramirez — Os olhos de Thomas brilham.

— desgraçado esta em Washington? — ele pergunta com empolgação. E assinto confirmando — maldito. Não deveria esta no Canadá?

— Temos assuntos a tratar, precisava que ele estivesse em Washington.

— não acredito que vamos encontra-lo, a quanto tempo esse fodido esta fugindo?

— menos thomas, Guarde seus hormônios para mais tarde.

— que merda bieber! — ele diz enjoado. Rio da cara dele.

— como esta o progresso com as meninas? Não ouvi voce e Ryan relatar muito sobre.

— Rose já esta garantida, essa eu digo senta e ela deita, rola e ainda finge-se de morta. — ele pisca como se tivesse feito uma grande piada.

— É e aposto que voce adora isso — digo pegando o notebook que estava no banco ao lado do meu.

— e como não gostar? Vou te dizer, aquela menina é pura maldade, é bem como dizem, as santas são as piores. — ele ri com malicia. — bom, Ryan disse que Julie e Roxie tem brigado muito, então acho que nesta parte ele esta bem mais adiantado do que eu, rose tem um laço bem mais firme com roxie, digo que é ate mais que julie.

— Não, Julie e Roxie são bem mais próximas. Ryan esta fazendo um bom trabalho. E voce tem que adiantar o seu. Roxie não pode ter apoio de nenhuma das duas, apenas o meu. Ela tem que acha que sou a única pessoa que a compreende. — thomas assente. — e se fizerem certo, ela nunca desconfiara que colocamos nosso dedo para a separação.

— é preciso ter muita paciência, quero dizer, as vezes tenho vontade de meter bala em todo mundo, Charles que esta sempre por perto e muitas vezes nos faz dar dois ate quatro passos para traz, sempre temos que agir com cautela e deus! Roxie as vezes é um pé no saco.

— disso eu não irei discordar. A muito o que ser feito Thomas, e pode ter certeza que antes mesmo de matar davos, os EUA sera meu e quando conquistarmos tudo, o que de certa forma já é algo que caminhamos bastante, vou ter o canada e logo o México.

— e então a deus a Roxie, Rose, julie e Charles. — thomas completa com um grande sorriso. —Que bom que roxie ficou doida por fazer uma aliança com você, facilitou tanto.

— com roxie, ainda tem muito o que ser feito, ela pode ser boba em muitas coisas, mas não dará o braço a torcer enquanto não provar que sou realmente fiel a ela. —

 Viro o rosto olhando as nuvens e os pontos pequenos muito abaixo de nós. As palavras pareciam azedas, e deixaram um gosto estranho na boca. Mas deixei que tudo fosse embora, daqui pra frente, ate que eu volte vou sem duvidas focar no que é necessário. E Jordan era apenas mais uma das portas para chegar ao meu destino final.

— agora, vamos trabalhar em nossa reunião de amanhã, a muito o que ser falado.

 

O voo demorou menos do que duas horas, logo pousamos e o carro encaminhado por Jordan chegou para  nos levar ate onde ele estaria morando.

— Bieber — o homem de cabelos negros, pele bronzeada e olhos castanhos carregado de tatuagens chamou nossa atenção enquanto entravamos na grande e sofisticada sala. Observo o quanto o maldito havia mudado e termino olhando seriamente para os olhos que em segundos brilharam e um grande sorriso apareceu — seu fodido de merda, onde caralhos resolveu que tatuagens seria um bom estilo — ele caminha em minha direção.

— Pergunto o mesmo — ele me da um abraço e exagera propositalmente nas batidas, logo cumprimentando Thomas que parecia um maldito babador de ovo. Jordan era uma maldita ovelha negra, quando queria faria da sua vida a merda de um inferno e quando necessário desaparecia como uma sombra ao meio dia, pois mesmo com os melhores sistemas ele sabia se esconder. Com ele aprendi esta arte que apesar de ser bem complexa era muito útil quando se está na mira de grandes organizações como o FBI. E eu não seria Justin Bieber se eu não fosse procurado. Não que a polícia tenha algo sobre mim, o verdadeiro Justin, mas não é como se eles tivessem algum dia.

Jordan, era praticamente um fantasma, se eu não tivesse descobrindo em uma das minhas lutas de rua, provavelmente eu nunca ouviria falar sobre ele. A alguns meses atrás entrei em contato com ele, e pedi que ele cuidasse, anonimamente, de assuntos relacionado a administração de Roxie sobre a máfia, e hoje colocaríamos em pauta tudo, para que assim eu redirecionasse as ações dos meus futuros aliados.

— venha, deixe-me servir algo a vocês, levem as malas para os respectivos quartos — Jordan falou com um dos empregados parados próximo as paredes da sala. Em segundos desapareceram entre os corredores e portas da enorme mansão.

Ao sentar no sofá, sou servido por uma bebida que cheirava muito bem, experimento e observo o lugar que jordan conquistou.

— voce deu um grande passo aqui, meu amigo. Ainda lembro da merda de barraco que voce estava sujeito a alguns anos atrás. — ele ri deixando leves marcas de expressão aparecerem, ele nem era tao velho assim.

— De fato, devo muito a um homem muito vingativo e ambicioso que conheci a alguns anos atrás. — ele ri e propõem um brinde levantando o copo no ar — a novos recomeços. —  ele diz E logo depois bebo um gole.

— temos muito o que conversar, e eu estou muito cansado, então se pudermos tratar logo. — ele assente se levantando.

— venha, teremos mais privacidade no escritório.

...

— de fato, tudo o que disse em relação a essa garota tem coincidido com suas atitudes, digo, ela é herdeira da máfia certo? — assinto. — mas em suas ações não existe a crueldade que estamos acostumados.

— um exemplo? — Jordan se levanta do sofá de couro que decorava o escritório repletos de armar decorativas e poucos quadros.  Sua impaciência é refletida em seus movimentos.

— eu estive nas boates, e depois que comi uma vadia, muito mal receptiva, descobri que só mulheres que querem entrar no ramo são contratadas, não existe sequestro, não existe força-las a fazer, ou, ou uma educação certa para fazerem o que lhes é mandado. As drogas são vendidas em regiões pouco concentradas e em quantidades menores. Não existe lucro, irmão. Roxie é uma péssima administradora, e está afundando o ramo. — Enquanto fala, Jordan movimenta suas mãos como se não conseguisse somente se expressar com as palavras. — existe infinitas possibilidades de lucros, lutas, prostituição, drogas, assassinatos, assaltos.  E nada. Ela não trabalha com quase nada. So para voce ter uma noção, ela ganha um bilhão, quando se pode te mais de 50 bilhões , compreende minha língua?

— Eu sei bem, estou convivendo com a maldita. Ela é fraca. — dou um longo suspiro por saber que apesar de ver e saber que roxie quer muito manter sua mascara de durona, tudo o que existe de baixo da mesma, é uma menininha com medos e inseguranças.  — mas conseguiu o que eu pedi? — jordan assente, agora me dando um olhar serio.

— a muita gente indignada com a forma que ela os organizou, há muita gente irritada por não estar ganhando muito mais do que realmente merece. E bieber?  Voce precisava ver quando mencionei seu nome. Precisava ver a forma como eles reagiram ao saber que eu era um dos seus aliados, eles estão desesperados. Me deram as informações necessárias sobre os aliados.

— Bom — digo tomando minha bebida, e levantando.

— e tem mais, — jordan continua — eles sabe que você esta por perto, que esta com a Roxie, eles acreditam em voce, bieber. Acreditam que fara o necessário para mudar esse sistema.

....

Eu demorei anos para construir tudo o que meu sobrenome carrega, de fato boa parte foi influenciado pela família, mas a maioria sem dúvidas era pelos meus atos. Posso ser bem cruel quando quero, como também posso me passar por uma boa pessoa. O fato era, eu não tinha viajado por horas apenas para dar um simples recado, ou uma pequena ameaça a aliados tão fracos como os que roxie colocou em poder. Se me dei ao trabalho disso, foi por uma grande razão.

A reunião aconteceria em um galpão sofisticado que armazenava alguns armamentos. É claro que eu preparei uma surpresinha, ou essa reunião não seria uma organizada por mim.

— Tudo certo Justin — thomas diz por telefone e assinto, desço do carro parado ao lado de fora do galpão e pego o caminho da porta, entrando onde no centro fora disponibilizado uma mesa e cadeiras. Os 3 homens já estavam sentados e observaram com olhos receosos eu caminhar ate onde estavam.

— boa tarde senhores. — dou um sorriso de lado já imaginando tudo o que aconteceria nesta reunião. — Infelizmente tive uma péssima noticia em relação a má administração de vocês, e hoje vamos dar um ponto final para cada ponta solta. Certo? A partir de hoje quero que vocês obedeçam minhas ordens, ate o fim.

— desculpe senhor bieber, mas acho que esta cometendo um engano, o senhor veio para representar a senhorita Winnik. E é só a ela que respon.. — olho seriamente para o homem que engole em seco e arregala os olhos gradativamente enquanto fala cheio de medo e receio na voz.

— a partir de hoje vocês não respondem a ninguém se não a mim, roxie esta ocupada não poderá realizar esta função, por isso a partir de hoje todas as armas, dinheiro e homens que vocês controlam, são meus. Entende o que estou dizendo?

— não vamos trair a confiança de Roxie — outro homem se levanta irritado.

— ah vocês não tem escolha — digo e observo na parte de cima do galpão meus homens levarem três mulheres para a ponta da grade, ameaçando a vida delas jogando-as para o chão.

— mais que porra é essa! — os homens se levantam sem acreditar que suas mulheres corriam risco de vida.

— estamos falando na mesma língua? — pergunto

 — seu desgraçado — um cara tenta se aproximar, mas para, quando sua mulher grita quase sendo jogada.

— Agora para provar meu ponto... — mais três homens aparecem segurando três crianças cada um e sem pudor caminham até a beirada e jogam as crianças lá de cima, os homens gritam, e tentam correr em direção aonde os filhos deles iriam cair, mas é tarde, os corpos batem sobre quinas das caixas, desfazendo e atravessando os pequenos corpos, sangue jorra para todo lado. E os homens entram em pânico. Quando tentam se aproximar uma linha de homens meus formam-se na frente deles e apontam suas armas.

— a menos que queiram que suas mulheres sejam as próximas, aconselho que voltem para mesa. — os homens se viram com olhos furiosos, mas obedecem sem pestanejar. — se tentarem qualquer coisa contra mim, ou desobedecer uma ordem se quer, vou matar cada pessoa que vocês amam. — digo firme olhando friamente os olhos vermelhos de choro deles.

— Certo, agora que esclareci meu ponto, vamos ao que realmente interessa....

....

A reunião não demorou muito mais do que três horas, de fato havia muito a se mudar, e eu sabia que se eles mudassem drasticamente a forma como agiam, roxie saberia que não estava mais sobre o controle de seus homens. Então disse que eles devim trabalhar gradativamente para que assim atingisse o ponto necessário para a mudança. É como eu já venho pensando a muito tempo, um bom sistema e eu e todos que trabalhassem na máfia, seriam muito mais ricos do que são atualmente.

Sim, havia muito o que ser feito antes que eu retome o poder, a vingança pela morte dos meus pais ainda era o grande e objetivo, mas se usasse as informações que Roxie tem disponível, além das futuras influencias e portas que roxie abriria para mim, eu log teria um nome e um corpo tatuado com a bala própria e feita sobre medita para o desgraçado. Havia também a vingança de Zoey, delicado, mas eu irei enfrentar o que for necessário para que ela tenha sua justiça, mesmo que isso foda mais ainda com a minha mente, a hora de Michelle estava guardada, sera questão de dias até eu matar essa vadia. Davos que tem feito a minha vida um inferno também ira morrer, e não deixarei pedra sobre pedra desse maldito.

So então resolverei minhas diferenças contra roxie. E como consequência um império inteiro para governar.

Há muito o que ser feito e ate lá terei que ser muito paciente com roxie e todos os seus aliados, ter calma e dar um passo de cada vez é um grande problema quando se tratada de algo tao grande e tao cheio de riquezas. Mas é o que mais destrói planos, as pessoas sempre querem dar um passo maior que a perna, ir além de suas capacidades, quando tudo se trata de um processo árduo. Não dá para começar a subir uma ladeira do alto, se não for paciente o suficiente para dar um passo de cada vez para chegar ao topo.

Muitas vezes, deixar se cegar pelo pote de ouro e procurar o caminho mais fácil para alcança-lo pode ser o botão certo para acabar com suas chances e oportunidades.

Concentrado em meu pensamento e tomado minha bebida bem próximo ao balcão de um bar, percebo quando um agarota se encosta e sorri para mim enquanto pega um pouco da minha bebida. Seu sorriso safado mostra tudo o que sua mente suja esta pensando, e sorriso de lado  verificando se a carne era realmente boa. Ela levanta a sobrancelha e se aproxima do meu ouvido.

— estou esperando voce no andar de cima. — e ela me da um beijo sexy e cheio de intenções na bochecha. Tomo minha bebida em um gole só e me viro para acompanhar minha diversão da noite. subo escadas estreitas, vendo a silhueta da mulher sumir entre os corredores. Ouço uma porta abrir e caminho ate lá.

Entro devagar no cômodo escuro e ouço uma risada, logo em segundos sou dominado por dois grandes homens, que agarram meu braço e me jogam no chão forçando-me a ajoelhar. Sou surpreendido por um soco, e a fúria dentro de mim e tal que tudo o que sinto é meu corpo tremer e tudo ter a cor vermelha.

— vou te dar apenas uma chance, maldito jovem. Uma chance — o rosto de um homem aparece em meio as sombras e ele segura meu queixo com firmeza. — eu sei quem voce é, e pode apostar que a muita gente depositando seus últimos centavos em voce.  — tento puxar meu rosto dos dedos gordos mais sou segurado mais firme.  Seus olhos azuis brilham com a luz, mas não reconheço o maldito que ousa me tocar. — mate a maldita, esta me ouvindo! Não me importa se ela é ou não a droga de um sangue puro, eu quero essa desgraçada fora do caminho.

— e que voce acha que é para ouçar me ameaçar, seu maldito gordo imundo — sou acertado com um tapa forte.

—veja bem, é voce que esta ajoelhado não eu. — ele diz com raiva — estou lhe avisando, Bieber, se não resolver este problema, a comunidade irá. Mate a puta imunda.

A forma como ele se referiu a roxie foi a gota final para meu sangue transbordar de raiva, em um puxão inesperado, consigo me desvencilhar dos dois homens, que logo ao perceber começam uma luta comigo, sou ágil e com socos e força derrubo os dois homens no chão.

Antes que o homem consiga fugir, consigo a arma de um dos homens caído no chão, atiro contra  a cabeça dos dois e o homem para no meio do caminho, caminho para o interruptor enquanto aponto a arma para a cabeça do homem, que somente agora treme de medo.

— seu fodido! — grito de raiva. —o que merda estava pensando? — me aproximo apontando a arma para o rosto branco. — voce sabe quem eu sou? Sabe o que eu já fiz? — o homem treme soando frio e assente. — então sabe que não sairá vivo daqui certo?

— não importa — ele diz mesmo seu corpo mostrando o quão ele se importava sim. — eles estão em toda parte, nos estamos. E vamos encontra-la. Será questão de tempo.

— Quem? Para quem você trabalha? — Aponto a arma com mais forma, mas o homem nega com a cabeça. — Davos?

— não. Alguém que ira quebrar muito mais regras do que voce imagina, se não fizer o certo, se não matar a garota, eles saberão e vão atrás dela de qualquer jeito, mas então, seus planos serão destruídos. Seja rápido bieber — então ele se movimenta como se fosse me atacar e atiro disparadas vezes contra a cabeça do homem, suas palavras borbulham em minha mente.

— por favor não me machuque — a voz feminina soa de algum lugar do quarto, levanto os olhos do corpo gélido  e olho a garota que a pouco tentou me seduzir.

— vadia — digo. Desejando tatua-la

— Fica de quatro vadia, vou comer o seu rabo, para aprender a nunca mais enganar alguém, principalmente quando esse alguém sou eu. Bieber. 


Notas Finais


perdones por não ter postado na terça, mas eu realmente estive sem tempo, como pode perceber pelo capitulo não corrigido. quase uma redação do enem rsrsrrrsr.

ate a próxima terça, o um dia da semana próximo.

não se esqueçam das playlist de Herdeira:
→ Spotify: https://open.spotify.com/user/22b5euft7tsneizeqldqkljyi/playlist/4bBGU9edNfePm6dRdQHyqM
→ YouTube: http://www.youtube.com/playlist?list=PLQmyl4fyZ7Gg1FmbJTY3NVkHbQ-YQpltQ

Trailer: https://www.youtube.com/watch?v=lDlZ9S1Jn0g
Teaser: https://www.youtube.com/watch?v=hzBwFfog_SA


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...