1. Spirit Fanfics >
  2. Herdeira Namikaze >
  3. Livre

História Herdeira Namikaze - Capítulo 3


Escrita por:


Capítulo 3 - Livre


O silêncio no quarto era assustador e as últimas palavras de Jiraiya martelavam em nossas cabeças. O Homem nos encarava esperando algum tipo de reação, mas eu realmente estava assustada.
— Eles lutaram com o Sasuke? — A voz de Kakashi finalmente entrou pelos meus ouvidos deliberando meus pensamentos.
— Pois é. — Respondeu o mais velho.
— Mas a missão inicial era...
— A missão inicial era capturar o espião do Sasori, trazê-lo para Konoha e obter informações sobre Orochimaru e Sasuke. — Interrompi Kakashi.
— Sim, mas o espião era um dos maiores subordinados do Orochimaru, seu nome é Kabuto e ele não estava mais sobre o efeito do jutsu do Sasori. — Continuou Jiraiya. — E Orochimaru usou disso para matar Sasori, sem saber que ele já tinha sido morto. — Ele suspirou pesadamente antes de continuar. — As coisas saíram completamente do rumo depois que Naruto o confrontou. Ele se descontrolou e a quarta calda apareceu.
— Então tudo o que tinha pra dar errado realmente deu. — Afirmei recebendo o olhar pesaroso dos dois homens.
— Orochimaru lutou com Naruto e as 4 caldas liberadas e deve ter chegado ao seu limite, pois desapareceu enquanto Yamato tentava controlar o Naruto. — Foi realmente um alívio saber que Yamato tinha conseguido. — Yamato pôs um clone para seguir Orochimaru e acabaram vendo o garoto Sai ir com eles.
— Eu sabia. — Gritei interrompendo-o. — Nunca se deve confiar em alguém que segue aquele Danzo.
— Tenha calma, no final o garoto se virou contra a missão que Danzo lhe deu. — A surpresa era grande, nunca iria imaginar aquilo. — Enfim, nisso acabaram encontrando o esconderijo de Orochimaru e entraram lá dentro, foi quando encontraram com o Sasuke e a luta começou.
— E o que aconteceu? — Kakashi perguntou.
— O Sasuke está muito mais forte agora, aparentemente o Naruto não é páreo para ele. — Aquilo não me surpreendia, Orochimaru poderia ser um lixo, mas ele era um Sanin Lendário afinal e com certeza um mestre competente.
— Entendi. — A voz de Kakashi era cansada.
— Ei, não deixa isso chatear você. — O mais velho tentou acalmá-lo. — Ele não tinha todas as forças por causa dos danos causados pelo chakra da Kyuubi. Enfim.
— Não é isso o que realmente me preocupa. — Olhei pra ele realmente curiosa. — Eu imaginei que o Sasuke estaria mais poderoso, mas é que o Naruto vai ficar doido para treinar cada vez mais depois de perceber em que nível o Sasuke chegou, entendeu? — Sorri porque sua forma de pensar era realmente engraçada.
— Claro que sim. — Respondeu Jiraiya se divertindo.
— Qual a graça? — Kakashi me repreendeu com o olhar.
— Pela forma que você fala, chega a ser engraçado você ter esquematizado todo um treinamento para ele. — Sua cara era impagável naquele momento, mas no fundo eu lhe entendia.
— Vamos nos contentar por eles terem voltado a salvo. — Disse ele ignorando-me totalmente.
— Claro, mas eu gostaria de saber o que aconteceu aqui antes de eu chegar. — A mudança repentina de assunto me fez lembrar das coisas que haviam acontecido antes de eu capotar.
— Por que tá insistindo nisso? — Reclamei. — Não aconteceu nada.
— Você está ficando envergonhada, isso significa algo. — Falou rapidamente.
— Você mesmo disse que eu precisava descansar. — Acusei tentando desviar foco.
— Não disse pra você dormir com o cara. — Ele apontou pra Kakashi que parece que se divertia com o que estava acontecendo ali. — Não que eu esteja reclamando, adoraria ver vocês juntos de novo, mas eu sou como seu pai e tenho que agir como tal.
— Não tá na hora de ir embora? — Perguntei vendo-o gargalhar.
— Você realmente ficou constrangida. — Seu sorriso presunçoso me deixou ainda mais irritada. — Eu gostei disso.
— Você é um velho irritante sabia? — O sorriso em seu rosto aumentou ainda mais.
— A sua sorte é que eu preciso mesmo ir. — Ele aproximou e deixou um beijo na minha bochecha. — Te vejo depois. — Sua saída coincidiu com a entrada de três jovens, dois deles já conhecidos.
— Ero-Sennin*? — Essas foram as primeiras palavras de Naruto e as que eu mais precisava ouvir. — O que faz aqui?
— Ero.... Sennin? — A minha gargalhada já deveria estar sendo ouvida fora do hospital. Aquele garoto era um gênio, como eu nunca tinha pensado em um apelido que fazia tão juz ao homem como aquele.
— Naruto, já disse para não me chamar assim. — Ele suspirou ao ver que eu não iria parar de rir tão cedo. — E você. — Apontou pra mim enquanto eu ainda ria alto. — Vamos ter muito que conversar.
— Vamos mesmo, Ero-Sennin. — Respondi com o mesmo sorriso cínico que ele havia me dado poucos minutos antes. Ele revirou os olhos e saiu do quarto sem responder à pergunta do menino.
— Ei, moça. — Naruto parou do meu lado sorrindo, pude perceber um pequeno vermelho em seu rosto e ao ver a cara de Sakura eu já deveria imaginar o que tinha acontecido.
— Ei, Naruto, como vai? — Respondi acompanhando seu sorriso.
— Estamos todos bem, isso o que importa. — Eu sabia que aquilo não era o suficiente para ele, mas fiquei feliz com suas palavras.
— Realmente. — Vi que o menino se voltou para o homem deitado na cama.
— Kakashi sensei, na nossa última missão... — Naruto foi rapidamente interrompido pelo mais velho.
— Eu sei, Jiraiya-Sama me contou tudo. — O suspiro cansativo dele me fez perceber que a conversa seria longa. — Inclusive sobre o Sasuke.
— Estamos sem tempo para trazê-lo de volta. — Bradou o rapaz. — Nesse ritmo iremos perde-lo para sempre. — Sua voz era desesperada. — Mas acontece que como meu poder não posso trazê-lo para casa, o Sasuke ficou forte demais para mim.
— Bom, nesse caso. — Fez uma pausa e olhou fixamente para o menino. — Acho que você vai ter que ficar mais forte ainda.
— O jeito que o Sasuke se desenvolveu tão rápido não me parece natural. — Sakura tomou a palavra. — Eu estava conversando com a Tsunade-sama e ela disse que eles podem estar usando algum jutsu proibido ou medicamento, afinal, o Kabuto está com eles. — Seu nervosismo era claro e o desespero poderia se comparar ao de Naruto.
— Essa é a razão pela qual devemos acelerar nosso próprio crescimento. — Falou Kakashi.
— Mas como iremos fazer isso? — Perguntou a menina de cabelos rosa curiosa.
— Você realmente acha que eu fiquei o tempo todo deitado nessa cama sem fazer nada? — Questionou o sensei.
— Na verdade, sim. — Respondi ouvindo logo a risadinha de Naruto ecoar pelos meus ouvidos.
— A conversa ainda não chegou em você, Konami. — Revirei os olhos ao ouvir o comentário mal educado do homem. — Após analisar tudo, eu tive uma ideia.
— Você? — Ele não ia mesmo levar os créditos do plano sozinho.
— Tá bom, nós tivemos. — Sorri ao vê-lo irritado com minha interrupção. — Mas o que bolamos é mais adequado para o Naruto.
— Talvez a gente deva dizer que só vai funcionar com o Naruto. — Olhei para a outra garota e a percebi pensativa. — Desculpe, Sakura.
— Tudo bem. — Eu sabia que não estava, mas depois a ajudaria de alguma forma.
— Se esse treinamento der certo, Naruto — Kakashi voltou ao assunto —, você vai ficar mais forte que eu.
— Espera um pouco. — O rapaz estava surpreso. — Mais forte que você, Kakashi Sensei?
— Isso mesmo. — Afirmou o mais velho. — Vou ficar com você o tempo inteiro trabalhando. Esse será um treinamento que você nunca viu antes. — Voltou seu olhar para mim e eu sorri. — E você ainda terá a honra de ter seu treinamento supervisionado por ela.
— Por ela? — Seus olhos se voltaram para mim. — O que tem demais? Sem ofensa.
— O nome dela é Namikaze Konami, Naruto. — Vi que Sai e Sakura ficaram completamente surpresos e sua boca aberta demonstrava bastante isso.
— Eu ainda não entendi. — O garoto parecia mais confuso ainda e eu só conseguia sorrir.
— Você é mesmo um idiota. — Bradou Sakura. — Quer ser um Hokage, mas não conhece nem o nome deles?
— O nome deles? — Eu estava com pena já, mas era querer demais que o menino reconhece Minato pelo sobrenome.
— Namikaze era o sobrenome do Yondaime, Naruto. — Respondeu Sai vendo que o menino logo arregalar os olhos em surpresa e voltar a me olhar.
— Tá tudo bem, Naruto. — Sorri para tranquiliza-lo. — Ninguém é obrigado a reconhecer meu irmão pelo sobrenome.
— Seu irmão? — Perguntou o garoto ainda surpreso. — Você é irmã do homem que salvou a aldeia da....
— Isso mesmo. — Interrompi antes dele falar sobre a Kyuubi, sabia que aquilo não trazia boas lembranças para nenhum de nós. — Sabe, Naruto, olhando assim de perto você tem os olhos dele. — Me aproximei do garoto vendo um grande sorriso se abrir em seu rosto.
— Não é grande coisa pra falar a verdade. — Interrompeu-me Kakashi me fazendo olhar ofendida para o mesmo e o vi rir por debaixo da máscara. — Mas vamos voltar ao assunto.
— Tem razão. — Naruto voltou a olhar pro Sensei, mas ainda podia-se ver em sua expressão que ele ainda estava surpreso. — No que vamos trabalhar, Sensei?
— Nós vamos criar um Ninjutsu insuperável só pra você. — Aquilo seria uma longa conversa e como o menino não era dos mais atentos, poderia levar mais tempo do que o necessário. — Um Justsu novinho e mais poderoso que o rasengan. — Esse seria a grande dificuldade, afinal, o rasengan levou muito tempo e tempo era uma coisa que não tínhamos no momento.
— Mas para conseguir esse poder você vai ter de dedicar bastante tempo e esforço. — Continuei a fala de Kakashi. — Não se consegue tanto poder assim em dois dias. — A careta do rapaz me fez comprovar o que eu já imaginava.
— E também não vai ser como aprender um justsu que já existe. — Kakashi prosseguiu. — Ele vai ser ensinado e desdobrado em fases.
— Dedicar muito tempo? — Perguntou Naruto preocupado. — Não ouviu o que eu disse? Não temos tempo, o Sasuke não vai...
— Se você deixar eu terminar. — Kakashi interrompeu o garoto impaciente. — Nós pensamos em um jeito de fazer isso mais rápido.
— Como? — Naruto perguntou já mais esperançoso.
— Bom... — Kakashi foi interrompido pela porta do quarto se abrindo e quatro novas pessoas entrando no quarto. Logo de cara eu pude ver Asuma e atrás dele vinha o que deveria ser sua equipe. Então aquela deveria ser a nova formação “Ino-Shika-Cho”.
— Como está se sentindo, Kakashi? — Perguntou o mais velho ao entrar completamente no quarto sendo seguido por seus alunos.
— Você deveria bater primeiro, Asuma sensei. — Reclamou a única garota do grupo.
— Olha quem tá aqui, o Naruto e a Sakura, parece que a missão de vocês.... — Sua fala foi interrompida ao ver Sai ali, parece que eles já se conheciam e pelo seu olhar não tinha sido de um jeito muito amigável.
— Olá. — Disse Sai ao ver que era o centro das atenções. — Me desculpe por aquele dia, não foi minha intenção irritá-los. — A confusão era expressa em meu rosto, que merda tinha acontecido? — Eu sabia que eu e Naruto seríamos da mesma equipe e só queria testá-lo, sinto muito pelo aborrecimento. — Os outros dois garotos pareciam acreditar, mas eu ainda estava com uma pulga atrás da orelha.
— Por que trouxe a turma toda, Asuma? — Perguntei. — Aqui ainda é um hospital sabia? — Sorri pra o mais velho sendo logo retribuída.
— Tem razão. — Olhou para seus alunos. — Por que vocês não vão indo na frente para a churrascaria? Equipe Kakashi, está convidada se quiser. — Convidou. — Eu preciso conversar com o Kakashi e com a Konami, o churrasco é por minha conta.
— Ei, sensei, espera um pouco. — Naruto falou. — Como fica aquele papo todo do meu treinamento especial sobre o jutsu novo? — Perguntou esperançoso.
— É verdade. — Respondeu Kakashi rapidamente. — Continuamos com isso depois.
— O quê? Depois? Mas estava ficando tão bom. — Bradou Naruto.
— Escute, Naruto, não seja tão impaciente. — Tentei explicar para o rapaz. — Não podemos fazer absolutamente nada enquanto Kakashi ainda estiver hospitalizado, fique tranquilo.
— Tudo bem. — Respondeu ele, já derrotado e saindo do quarto juntamente com os outros deixando somente eu, Kakashi e Asuma, mas tinha uma coisa que eu precisava fazer.
— Me deem um minuto. — Vi Kakashi me reprovar com o olhar.
— Ei, não vá fazer nada de estúpido. — Ordenou ao perceber o que eu faria.
— Relaxa é só uma conversa. — Sai do quarto e encontrei os garotos ainda no corredor. — Sai! — Chamei o rapaz e o vi voltar seu olhar pra mim. — Tem um minuto? — Perguntei vendo logo os outros e o próprio Sai me olharem surpresos. O garoto se aproximou e assim que percebi que o resto do grupo não ouviria a conversa me dispus a falar. — Olha, Sai, eu fico muito feliz e muito agradecida pela ajuda que deu a equipe durante a missão, mas o caso é o seguinte, eu não confio em Danzo Shimura e muito menos nos seus subordinados. — A surpresa nos olhos do rapaz era nítida, mas aquilo não me intimidou nem um pouco. — Da próxima vez que ele quiser certas informações, avise que ele sabe muito bem do que sou capaz e que sei de muita coisa que vai acabar com a marra dele rapidinho. — Suspirei pesadamente antes de retomar minha fala. — Não se meta em problemas por causa daquele homem, Sai, não veja isso como uma ameaça e sim um conselho de alguém que conhece bem o Danzo e sabe do que ele é capaz. — Deixei o garoto para trás e voltei ao quarto já aliviada por ter botado tudo o que eu pensava pra fora.
— Você foi mesmo ameaçar o garoto? — Acusou Kakashi ao me ver entrar.
— Ei, eu não faço esse tipo de coisa. — Defendi-me — Só fui aconselhar, você melhor do que qualquer pessoa deveria estar ao meu lado, afinal, sabe muito bem como aquele homem é.
— Eu não tô contra você, de jeito nenhum, mas você sabe que ele não tem culpa da lavagem cerebral que o Danzo faz nos integrantes da Fundação. — Respondeu.
— Eu sei disso, mas só porque você não caiu no papo furado dele não significa que outros não cairão. — Expliquei. — E pare de agir como se eu tivesse apontado uma kunai na cara dele, foi só uma conversa pacífica. Eu prometo.
— Acho bom mesmo. — Encerrou o assunto olhando para Asuma que estava parado olhando pela janela. — O que foi, Asuma?
— Corre um rumor de que as coisas estão ficando feias fora da aldeia. — Sabia que ele estava falando da Akatsuki, e aquele era um assunto que não me deixava tão confortável assim.
— Eu já imaginava. — Respondeu Kakashi.
— Como o propósito deles são as Bijuus certamente eles virão cedo ou tarde. — Concluiu Asuma. — Eles querem o Naruto.
A conversa foi interrompida pela entrada repentina de um dos alunos do Asuma, pela aparência dele deveria ser um membro do clã Nara.
— Eu estou tão preocupado quanto vocês com a Akatsuki. — Disse ele se aproximando de nós. — Não precisam me deixar de fora.
— Shikamaru... — Asuma tentou falar.
— E o Naruto? — Perguntou interrompendo a fala do seu sensei. — Ele vai ficar bem? E se os caras da Akatsuki catacarem? Nem o Gaara conseguiu...
— Você tem razão, ele não conseguiria. — Falei tentando finalizar o interrogatório e vendo as expressões assustadas de Asuma e Shikamaru.
— Ainda não. — Finalizou Kakashi.
 

###################


Eu andava em passos lentos juntamente com Shikamaru e Asuma, estávamos indo em direção a churrascaria, eu não aguentava mais ficar trancafiada naquele hospital, eu definitivamente precisava de um tempo daquilo e agradecia mentalmente ao mais velho pelo convite. Minhas costas doíam, meu estômago roncava de fome e o estresse era tanto que eu mataria um se continuasse ali.
— Obrigada pelo convite, Asuma, eu realmente precisava sair um pouco dali. — Agradeci mais uma vez vendo o homem sorrir para mim.
— Tá escrito na sua cara. — Respondeu. — Não se preocupe.
— Você ainda vai pagar, né? — Vi os dois homens gargalharem a minha última frase.
— Ei, não se preocupe com isso tudo bem. — Abri um sorriso enorme, aquelas palavras eram músicas para meus ouvidos.
— Desculpem, mas eu vou pra casa, se divirtam. — Vi Shikamaru se despedir.
— Ei, Shikamaru, mande um abraço pro meu velho amigo Shikaku tá bom, diga que em breve irei visitá-lo. — O garoto parecia assustado ao ver que eu conhecia seu pai, mas logo sorriu concordando e se afastando. Andamos mais um pouco até chegarmos na entrada da churrascaria, ao entrarmos logo avistamos a mesa onde os jovens estavam. Nos aproximamos e vimos caras de espanto acompanhado de sorrisos. Me sentei ao lado de Sakura vendo Asuma sentar logo em minha frente. Os olhares desconfiados dos dois alunos de Asuma me deixaram bastante curiosa.
— Asuma sensei? — Começou a garota loira ainda cautelosa. — Você não estava namorando a Kurenai sensei? — Tive vontade de rir na mesma hora ao ver Asuma se engasgar com o pedaço de carne que acabara de colocar na boca.
— Do que você tá falando, Ino? — Perguntou o mais velho ainda tentando se recuperar.
— E você, Konami-sama — Naruto prosseguiu —, não estava de rolo com o Kakashi sensei? — Agora foi a minha vez de ficar surpresa, aqueles garotos realmente pensavam que tinha alguma coisa a mais ali?
— Que merda vocês estão falando? — Perguntei acusadoramente. — Eu e Asuma somos amigos a anos assim como sou da Kurenai e do Kakashi. — Vi a expressão aliviada se apossar do rosto de todos eles. — Vocês são bem sem noção, hrin?
— Me desculpe por isso. — Pediu Ino. — É que foi um baque vê-lo com a Kurenai sensei, imagina com outra garota. — Gargalhei ao ver, novamente, a expressão assustada de Asuma, já amava seus alunos só por aquilo.
— Não foi nossa intenção chateá-la, Konami-sama. — Pediu o outro garoto.
— Como assim chateá-la, Choji? — Perguntou o sensei ofendido. — E eu?
— Não seja um velho rabugento, Asuma. — Acusei pegando um pedaço de carne na grelha e comendo logo em seguida. — Eu sou a novata, eles não precisam se desculpar com você.
— Então vocês não estão tendo um caso escondido do Kakashi sensei? — Perguntou Naruto curioso.
— Se liga, garoto, quer levar uma porrada? — Gritei vendo-o se encolher rapidamente.
— Foi mal, é só que....
— Você é muito intrometido sabia? — Perguntei me acalmando.
— Eu falo isso pra ela sempre. — Acusou Sakura fazendo o garoto abaixar a cabeça decepcionado.
— Qual é, Sakura-chan.*? — Devolveu o garoto cabisbaixo.
— Ei, Konami-Sama, tem uma coisa que eu queria te perguntar. — Sakura chamou a minha atenção e todos pararam para prestar atenção na conversa. — Esse selo na sua testa é....
— O Byakugou. — Afirmei vendo a garota se assustar com minha resposta. — Você é uma discípula da Hokage não é mesmo, Sakura? — Perguntei vendo a garota afirmar. — Ela deve ter ensinado a você também, não é?
— Sim, mas ainda não consegui. — Respondeu rapidamente. — Quando foi que o selo apareceu? Quanto tempo levou? — Seus questionamentos eram completamente fundados e me fez achar graça porque definitivamente ela estava ansiosa.
— Ei, não se preocupe, Kakashi me disse que você tem um perfeito controle de chakra. — Tentei acalmá-la. — Não deve demorar mais do que eu. — Sorri para tranquiliza-la. — Eu levei um pouco mais de dois anos e ele chegou na hora certa. — Percebi que todos os olhares da mesa estavam vidrados em mim. — Eu estaria morta se não fosse por isso. — Toquei minha testa onde eu sabia que estava o selo.
— É mesmo incrível. — Respondeu ela admirada.
— Sabe, Sakura, quando terminarmos o treinamento do Naruto o que acha de treinarmos juntas? — Perguntei vendo um brilho especial nos olhos da garota.
— Como? — Perguntou Naruto assustado, mas ao mesmo tempo feliz pela amiga.
— Bom, com tudo que está acontecendo acho difícil Tsunade-Sama ter algum tempo. — Sorri. — Não sou tão boa quanto ela, mas eu posso tentar ajudar, qualquer treinamento já vele não é mesmo? — Os olhos da garota brilharam ainda mais e um grande sorriso se apresentava em seu rosto olhei para Naruto e vi o mesmo sorriso, ele realmente gostava daquela garota e estava muito feliz por ela.
 

#############



Era tão bom finalmente estar em casa, eu não lembrava a quanto tempo, desde que eu cheguei em Konohagakure, eu conseguia ficar sozinha com meus pensamentos. O chá que eu preparava já fervia e rapidamente eu enchi meu copo e bebi sentindo o líquido quente esquentar minha garganta naquela noite fria. Era estranho o silencio, mas era realmente preciso, meus pensamentos foram interrompidos por fracas batidas em minha porta. Levantei lentamente e andei até a porta, abri e encontrei o homem no qual eu não passara um dia sem ver. Kakashi estava escorado na porta e quando me viu logo se apressou em entrar sem qualquer tipo de convite.
— Pode entrar, querido. — A ironia estampada no meu rosto fez o homem revirar os olhos. — Sem ofensa, mas o que faz aqui?
— Eu recebi alta hoje. — A minha expressão confusa fez o homem olhar para o chão. — E você não estava lá.
— Hoje foi meu dia de folga de você. — Sorri ao ver a careta do homem por debaixo da máscara. — Tsunade-Sama me falou que te daria alta e me deu o dia pra descansar.
— Amanhã vamos começar o treinamento do Naruto. — Ouvi ele falar depois de um tempo. — Eu espero você lá não é mesmo?
— Claro, foi o combinado, não é? — Eu estava estranhando, ele nunca iria pessoalmente na minha casa somente me lembrar disso. — O que foi, Kakashi?
— Não é nada. — Vi ele se levantar e andar até a porta. — Até amanhã, então.
— Até amanhã. — Sorri, vendo o homem ainda hesitante saindo. Quando eu estava fechando a porta seu pé logo interrompeu e ele voltou a entrar.
— Quer saber de uma coisa? — Ele bateu a porta atrás de si. — Que se dane.
Rapidamente o homem tirou sua máscara e se aproximou de mim, me agarrou pela cintura juntando nossos corpos e logo senti seus lábios nos meus. Aquela era a sensação mais maravilhosa que eu poderia sentir, a saudade que eu sentia daqueles lábios não era pouco. Passei meu braço ao redor de seu pescoço e logo senti suas mãos descerem para minhas coxas. Em um impulso pulei em seu colo e sentir nossos corpos ainda mais colados, se é que aquilo seria possível. Ele largou minha boca e seus lábios começaram a traçar beijos molhados pelo meu pescoço me fazendo fechar os olhos e gemer baixinho, aquele homem, com certeza, me levaria a loucura. Senti meu corpo ser deitado, com a maior delicadeza do mundo, na cama, eu nem sequer tinha percebido que ele havia alcançado a mesma. Senti seus lábios abandonarem meu pescoço e vi os olhos dele grudarem aos meus, o sorriso estampado em seu rosto mostrava a saudade sem tamanha que ele sentia, assim como eu. Logo seus lábios voltaram grudar nos meus, aquele, definitivamente, seria uma longa e prazerosa noite.

*Ero-Sennin: Traduzindo para a dublagem brasileira significa “Sábio Tarado”
*Sakura-Chan: Emprega-se Chan para demonstrar informalidade, confiança, afinidade ou segurança com outra pessoa. Todo mundo ama o Naruto chamando a Sakura assim hahahahaha


Notas Finais


Olá lindíssimas, finalmente mais um capítulo finalizado. Desculpa gente, tô procrastinando porque eu já tô pensando no futuro hahahah Enquanto a fanfic ainda tá nos primeiros arcos de Shippuden eu já tô com o pensamento no arco Pain pq né... kkkkk Bom nesse capítulo fomos apresentados a melhor equipe de Naruto, tirando o time 7 claro, e que eu sou muuuuuito apaixonada, Shikamaru é um dos meus personagens favoritos no anime e sem dúvida faz parte dos meus planos futuros. Quero agradecer por todos os comentários que eu recebi, eu fico realmente feliz e muito grata, espero de verdade que vocês continuem gostando assim como eu estou gostando de escrever. Gente eu queria avisar que o próximo talvez demore um pouquinho mais porque eu tô MUITO cadelinha de Hashirama, eu amo esse homem do fundo da minha alma, pra mim ele é o melhor Hokage de todos os tempos e eu sou apaixonada, então podem apostar que vem coisa deles no futuro ai. Outra coisa, me digam aí de quem vocês gostariam de ler alguma short? Como eu disse Hashirama e Itachi já tem meus pensamentos, mas digam aí quem vocês gostariam pra eu saber aqui. Um beijão no coração de vocês e não esqueçam de deixar um comentariozinho aí pra eu ler tá bom <3 <3

PS.:Quem quiser entrar no grupo do face: https://www.facebook.com/groups/251989976129613


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...