História Herdeiro da Serpente - Interativa - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Potter
Tags Black, Harry Potter, Herdeiro, Interativa, Voldemort
Visualizações 37
Palavras 483
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Fantasia, Magia, Romance e Novela
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 3 - One


Fanfic / Fanfiction Herdeiro da Serpente - Interativa - Capítulo 3 - One

One

Música tema: Higher - The Score

Já anoitecia quando Maven voltava pela estrada de terra até sua casa. Havia passado o dia inteiro fora, trabalhando no bar de Steve, um velho carrancudo que odiava todo mundo, mas deixava Maven ajudá-lo pelo fato de que se cansava mais facilmente do que antes. Fora muito difícil para o velho admitir isso, mas Maven havia o convencido.

Comia um donut bem recheado que ganhara de Steve. Era seu aniversário, completava quinze anos. Não que isso significasse alguma coisa ou tornasse o dia diferente. Preferia não comemorar, ou melhor, que ninguém soubesse. Mas sua mãe sempre fazia um bolo improvisado de chocolate - seu favorito - e o esperava para que assoprassem as velas juntos. Insistia que Maven fizesse um pedido todo ano e ele o fazia, mas nunca se concretizava. Afinal, ele não acreditava nessas coisas.

Avistou de longe o casebre onde morava com sua mãe. A porta jazia entreaberta e uma fumaça saía pelas frestas das janelas.

— Mãe — sussurrou correndo até o casebre.

Chutou a porta com uma força que ele nem sabia que tinha, encontrando dois homens em vestimentas pretas compridas, capuzes cobrindo seus cabelos e uma máscara que Maven julgou ser extremamente assustadora. Enxergou o bolo que sua mãe havia feito estirado no chão, seus pedaços por todos os lados e a fumaça vinha das velas que tomavam conta da madeira pouco a pouco. Logo atrás, encolhida em um canto, estava sua mãe. O medo jazia em sua face e aumentou ao ver Maven.

“Corra”, sibilou a mulher entre dentes. Maven porém não teve reação, não deixaria sua mãe para trás, o que chamou a atenção dos homens para si.

Um dos homens ergueu um objeto estranho que apenas após alguns segundos Maven identificou ser uma varinha. Nesse momento, apesar da situação, teve vontade de rir. O homem sussurrou algumas palavras estranhas e um feixe de luz saiu da varinha, em direção à Maven.

— Abaixe-se — obedeceu ao grito que vinha da porta de casa, desviando por pouco do feitiço.

A voz na porta tomara forma. Um homem de cabelos escuros, não muito velho, segurava a varinha lutando contra o feitiço. Em sua testa, uma cicatriz no formato de raio. Por um momento Maven pareceu conhecê-lo. Ao seu lado, jazia um ruivo que gritara palavras confusas, mas que haviam estuporado um dos homens.

O castanho ainda lutava contra o homem restante que não parecia nem perto de cansado. Maven temeu. Por ele, por sua mãe.

De repente, um feixe de luz “atacou” o homem pelas costas, derrubando-o inconsciente.

Maven encarou a mulher de pé atrás do homem, segurando a varinha que antes pertencia ao homem que o ruivo havia estuporado. Em muito tempo Maven não via sua mãe tão confiante, como se aquela varinha fizesse parte dela.

Sorriu vitoriosa encarando os três que jaziam perplexos.

— Não acho que nos conhecemos. Marlene. Marlene McKinnon.


Notas Finais


SIM! Marlene tá viva!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...