História Herdeiro Uchiha - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Fugaku Uchiha, Itachi Uchiha, Izumi Uchiha, Karin, Mikoto Uchiha, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Tsunade Senju
Visualizações 425
Palavras 909
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Bom dia! Ai vai mas um capítulo.

Capítulo 3 - Capítulo Dois


Amor aos Pedaços podia ser seu meio de vida, mas o bom planejamento financeiro era mérito dele. Ela não teria começado a trabalhar com ele se não confiasse em Shikamaru.

Olhando para trás para se certificar que Sasuke não ouvisse a conversa deles, virou -se e sussurrou:

— Há muito mais em jogo aqui do que somente a padaria, Shikamaru. muito mais, pensou ela.

— Vou deixá-lo conhecer o estabelecimento. Deixar que vocês dois conversem. Mas independentemente da oferta que ele pode oferecer, não prometo que estarei disposta a aceitar. Sinto muito.

Shikamaru assentiu, aceitando que ela já cederá demais a respeito de Sasuke Uchiha.

Retomando para Sasuke, Shikamaru o informou da decisão de Sakura, e eles seguiram em direção à entrada principal da padaria. Os aromas deliciosos de pão fresco, tortas e outros assados preencheram o ar quando eles se aproximaram. Como sempre aqueles cheiros davam água na boca de qualquer um, Sakura sentiu vontade de comer pão doce e cookies de chocolate. O que explicava por que ainda não voltou o seu peso normal após a gravidez.

Diante da porta parou, bruscamente, virando-se para os dois homens.

— Esperem aqui - insistiu ela.

— Preciso avisar a tia Tsunade que você está aqui e explicar o que está acontecendo. Ela nunca gostou muito de você, disse olhando para Sasuke.

— Então não fique muito surpreso se ela se recusar a aparecer enquanto você estiver aqui.

Sasuke deu um sorriso sardônico.

— Manterei meus chifres e rabo escondidos se eu me encontrar com ela.

Sakura não se deu o trabalho de responder. Em vez disso virou -se e entrou na padaria.

Mantendo um sorriso no rosto e cumprimentando alegremente os clientes que tomavam café, chá, ou chocolate quente e apreciavam as delícias assadas mas populares de sua tia, apressou-se para cozinha.

Tsunade podia ter mais de 54 anos, porem possuía a energia de uma garota de 20.

Todas as manhãs, ela começava a trabalhar separando os ingredientes, misturando, enrolando, cortando... E conseguindo ficar de olho em três ou quatro itens diferentes nos fornos todos ajustados em temperaturas distintas para várias quantidades de tempo.

Sakura também era boa nos assados, mas tinha que admitir que não foi fácil acompanhar sua tia. Adicionando o fato que Tsunade ajudava a atendente Shizune no balcão e ajudava cuidar de Daisuke, e Sakura literalmente não saberia o que faria sem ela. Considerava Tsunade como se fosse sua mãe.

O rangido das portas vaivém que dividiam a parte da frente da padaria alertou Tsunade para sua chegada.

— Você já voltou - disse sua tia, sem erguer os olhos da tarefa de salpicar chocolate granulado nos cookies.

— Sim, mas temos um problema.

com isso, Tsunade levantou a cabeça.

— Você não conseguiu o dinheiro?

Sakura balançou a cabeça.

— Pior. O investidor que Shikamaru arranjou é Sasuke.

O pote de chocolate granulado caiu da mão de Tsunade, batendo na assadeira de alumínio dos cookies e espalhando granulado por toda parte.

— Você está brincando - sua tia falou numa voz chocada.

Sakura balançou a cabeça e se aproximou-se da sua tia.

— Infelizmente, não. Ele está do lado de fora agora, esperando para conhecer a padaria, portanto preciso que você leve o Daisuke para o andar de cima e fique lá ate que eu a libere.

Seus dedos se moviam-se depressa enquanto ela soltava o nó do avental de Tsunade, retirava-o pela cabeça de sua tia e jogava de lado.

Atravessando a cozinha, Sakura pausou para olhar o seu adorável filho, deitado num mini berço, tentando enfiar seus dedinhos gordinhos do pé na boquinha rosada perfeita. Assim que ele a viu, sorriu e começou a emitir sons alegres, fazendo com que Sakura receba uma onda de amor tão forte e profunda que lhe roubou o fôlego. Ele é tão parecido com o Pai.

Erguendo-o contra seu ombro, ela desejou que tivesse tempo de brincar com ele como toda tarde fazia. Adorava administrar a padaria, e sentia muito orgulho do que ela e a Tia tinham conseguido construir juntas, mas Daisuke era seu, grande orgulho e alegria. Seus momentos favoritos do dia eram aqueles nos quais conseguia ficar sozinha com ele, alimentando-o, dando banho, fazendo-o rir.

Beijando-lhe o topo da cabeça, Sakura sussurrou:

— Mas tarde, querido, prometo. Assim que ela pudesse se livrar de Sasuke e Shikamaru.

Virando-se para sua tia, entregou-lhe o bebê.

— Corra - disse Sakura.

— E mantenha o mais quieto possível. Se ele começar a chorar, ligue a TV ou o rádio para abafar o barulho. Eu os dispensarei mais rapidamente possível.

— Tudo bem - concordou Tsunade.

— Mas fique de olho nos fornos.Os cookies em forma de cata-vento estarão prontos em cinco minutos. O bolo de limão vai demorar um pouco mais. Eu ajustei o timer.

Sakura assentiu em compreensão, então, enquanto Tsunade ia esconder Daisuke no pequeno apartamento que elas mantinham em cima da padaria, empurrou o mini berço para dentro da despensa e cobriu com uma grande toalha de mesa.

Saindo da despensa, olhou ao redor à procura de algum sinal da presença do filho.

Alguns itens perdidos ela poderia ser capaz de explicar...

Um chocalho? Oh, uma cliente deixou aqui.

Um pacote de fraldas? eu mantenho essas a mão para quando cuido do bebê de uma amiga. Sim, isso parecia plausível.Uma mamadeira cheia de leite na geladeira, ou uma receita para remédio de ouvido no nome de Daisuke Uchiha devido a uma recente infecção? Isso poderia ser um pouco mais difícil de justificar. Sakura desligou o forno dos cookies para impedi-los de queimar e empurrou as portas vaivém a fim de ir para frente da padaria... E colidiu diretamente com Sasuke.


Notas Finais


Desculpa alguns erros, depois estarei dando uma corrigida. Boa leitura! ❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...