1. Spirit Fanfics >
  2. Herdeiros da Luz - Fogo e Gelo >
  3. Capítulo 4

História Herdeiros da Luz - Fogo e Gelo - Capítulo 6


Escrita por:


Capítulo 6 - Capítulo 4


Fanfic / Fanfiction Herdeiros da Luz - Fogo e Gelo - Capítulo 6 - Capítulo 4

───•◈•───

Reino Dunbroch

───•◈•───


No alto das nuvens que pareciam fofos algodões brancos, havia se tornado cenário de pique esconde de duas amigas brincalhonas. Uma Púca, fada metamórfica de cor azul, e uma princesa de espírito livre, ligadas em uma amizade que nasceu a muito tempo atrás, quando a jovem princesa de cabelos encaracolados platinados devido a magia gélida que corre em seu sangue, era apenas uma criança que passeava pela floresta colhendo as lindas e coloridas flores que encontrava, e como brincadeiras do destino, um caminho por luzes mágicas chama a atenção da pequenina, que encantada acaba seguindo elas para um caminho que a leva até fada que estava machucada, a princesa a leva para casa e cuida com carinho da nova amiga. E desde então nunca mais se separaram, e juntas as duas adoravam pregar peças nos moradores do reino, e principalmente nos tios trigêmeos da menina que com seus poderes  é como a brisa gélida que traz o inverno, pois possui os poderes mágicos herdados de seu pai Jack Frost.


— Ei, vento me leva para mais alto!  — a princesa sussurra enquanto tentava se esconder nas nuvens, e os ventos dançavam  pelo seu corpo a fazendo flutuar como uma pluma. A levando para mais alto.

— Oh, Eira!  — a fada chama pela princesa enquanto voa na sua forma preferida de animal uma  águia — Não adianta se esconder! — ela diz com seus olhos atentos procurando pela menina de cachinhos platinados. E continua  planando tranquilamente no céu, e é quando ela escuta os risos suaves de sua amiga e logo à avista voando escondida entre as nuvens acima, a fada que estava na forma de águia aumenta sua velocidade e se inclina voando para o alto passando pela camada nuvens encontrando a menina e  canta sua vitória. — Ganhei! Te achei de novo, pela décima vez.

— Não vale! — Eira reclama  fazendo beicinho — Você trapaceou, usou a visão de águia! Devia ter virado um beija-flor! — fala cruzando os braços e encarando a águia que revira os olhos e mergulhar no ar. — Ei, aonde você vai Caledônia? — ela pergunta seguindo amiga com a ajuda do vento que a carrega, e segui voando pelos campos de tulipas amarelas, Eira fechar os olhos e respira fundo o perfume doce das flores, enquanto, as milhares de borboletas se assustam com a velocidade das duas, e com o vento que as sopram de cima das flores  às fazendo se agitar, deixando a visão do campo de tulipas ainda mais lindo, as borboletas pareciam lindas pétalas de flores coloridas flutuando, a princesa Eira rir ao sentir as borboletas lhe causarem cosquinhas, e logo depois sai novamente voando com sua amiga Caledônia. Passando pelo rio, a menina toca na água fazendo uma fina trilha de flocos de gelo no rio, e começa a se lembra de uma doce melodia que sua mãe costumava cantar para ela quando criança. Melodia que Eira começa  cantar conforme vai admirando as paisagens de Dunbroch.

Ventos frios me chamando

Vejo o céu azul brilhar

As montanhas sussurrando

Que pra luz vão me levar

Vou correr

Vou voar

E o céu eu vou tocar

Vou voar

E o céu eu vou tocar

Onde os bosques tem segredos

E as montanhas imensidão

Águas guardam os reflexos

Dos tempos que se vão

Vou gostar de cada história

Meu sonho guardarei

Como o mar e a tempestade

Valente sempre serei

Vou correr

Vou voar

E o céu eu vou tocar

Vou voar

E o céu eu vou tocar

Eu vou tocar

Como o vento voar

Céu tocar

Finaliza voando direto ao alto das nuvens e depois indo para o topo de um cachoeira onde as duas pousam para descansar e aproveitar a incrível vista.

— Eu amo essa paisagem Dôni! —  Eira fala suspirando enquanto sua amiga bebe água. E logo se aproxima da princesa

— É a  visão perfeita do reino inteiro! — Dôni comenta sorrindo e a princesa concorda com a cabeça. 

— Eu gosto de ficar assim! — a princesa comenta com seus olhos azuis gélidos voltados para os céus, enquanto as nuvens alaranjadas começam a sumir dando espaço ao céu estrelado 

 — Assim como? — Dôni pergunta também encarando os céus 

—  Sem fazer nada! Me sentindo livre, e sentindo o vento soprando em meus cabelos! É tão bom! — ela responde fechando os olhos e sorrindo, sentindo a brisa suave tocando seu rosto  

— Sim, e o céu noturno de Dunbroch é a melhor visão! Tão estrelado! — Dôni diz mudando sua forma para uma encantadora coruja das neves

— Estrelado!? Muito estrelado Dôni! — Eira se exalta assim que percebi que a noite caiu — Temos que voltar pro palácio! — ela fala se levantando e se jogando do topo da cachoeira gritando  — Vento me leva pra casa! — e o vento a leva em direção ao palácio a deixando na porta da varanda de quarto.

— Será que eles notaram que você saiu? — Dôni pergunta voando até sua casinha de madeira 

— Eu espero que não! — a menina fala se sentando em sua cama e no mesmo momento começa a ouvir passos

— Ela vai adorar a notícia! — Eira escuta a voz de seu pai conversando com sua mãe.

— Eira, meu amor! Podemos entrar? — Mérida pergunta batendo na porta do quarto da filha

— Sim, mamãe! — Eira responde logo agarrando um livro e fingindo estar lendo quando seus pais entram — Aconteceu alguma coisa? — pergunta levantando seu olhar para seus pais.

— Sim, temos uma ótima novidade! Nós….  — Mérida falava mas é interrompida por seu marido 

— Nós vamos viajar! — Jack exalta  com alegria.

— Jack Frost! — Mérida rosna por entre dentes, e olha séria para o marido 

— Desculpe querida, me impolguei! — ele diz sorrindo meio sem jeito  passando a mão em seus cabelos castanhos que perderam a coloração platinada assim que se tornou humano para se casar com seu grande amor, mas ainda assim parte de seus poderes de guardião ficaram com ele, o que fez Eira herdar algumas de suas habilidades Frost.

— E para onde vamos? — Eira pergunta também animada e olhando para Dôni que também estava animada e pula em seus braços assumindo a forma de um gato.

— Arendelle! Partiremos amanhã, para a grande comemoração do nascimento do novo herdeiro do reino! E o Batizado! — Mérida comunica, fazendo a menina sorrir

— Todos os reinos foram convidados? — Eira pergunta pensando em encontrar seus amigos.

— Imagino que sim! — Mérida  responde — Vem vamos descer para o jantar! — chama a menina a acolhendo em seus braços 

— Você também Caledônia! — Jack a chama e a fada assume a forma de um beija-flor e pousa no ombro do moreno acompanhando a família



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...