História Heroes - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction
Personagens Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Personagens Originais
Tags Ação, Ficção, Heroes
Visualizações 28
Palavras 791
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Ficção, Ficção Científica, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 4 - The Wolf


Fanfic / Fanfiction Heroes - Capítulo 4 - The Wolf

Kent University: 17:47a.m.

P.O.V. Liam

*TRIIIIIM*
Mais um dia de aula terminou, ainda bem.
-Galera, não se esqueçam da festa da Ellie, vai ser às 20:00p.m.
Putz, quase me esqueci da festa da Ellie, ela é uma garota da minha turma que é amiga de todo mundo, sério, não tem como não gostar dela. Vou pro meu alojamento, se eu não errar o caminho. Primeiro ano na faculdade, eu ainda não conheço o campus muito bem. Eu nasci em Canterbury, uma cidade calma e cheia de florestas. Falando nisso, a casa dos meus pais era bem perto da floresta, quando criança, eu adorava brincar lá com o meu pai, mas um dia nós não percebemos q estava escurecendo demais, e fomos surpreendidos por um lobo. Meu pai me protegeu o quanto pôde, no fim das contas eu só levei uma mordida e um grande trauma de lobos.

Willows Court: 19:57p.m.

A festa da Ellie no salão do alojamento, eu só preciso descer.
Entro no salão, há pessoas dançando, se beijando, brigando, e eu me encontro perdido nesse meio, não sou muito chegado em festas, só vim pra desejar feliz aniversário pra Ellie. Após algum tempo eu a encontro, um pouco alterada por conta da bebida.
-Uau, o Liam veio. Que milagre.
-Considere-se importante, senão fosse seu aniversário eu não viria. Falando nisso, quantos anos você está fazendo, 12?
Ela me olhou com raiva, ela odiava quando eu a tratava como criança.
-Vai te catar, nós dois temos 18 anos agora.
-É, mas eu sou mais alto.

Willows Court: 22:27p.m.

Ok, talvez eu tenha ficado tempo demais nessa festa
-Ellie, acho que eu já vou.
A essa altura todos já estavam bêbados, por isso não sou muito fã de festas.
-Qual é Liam, temos permissão até meia noite.
-Desculpa, eu realmente tenho que ir. Se cuida.
Eu era o único sóbrio da festa, com todos tão “felizes” a festa se tornou entediante.
Assim que saio da festa sinto uma tontura forte, aperto os olhos e me apoio na parede, depois de alguns segundos eu abro os olhos novamente, eu não bebi nada, por que fiquei tonto? Olho pras escadas que levam até os quartos e depois pra porta da frente, “vou dar uma caminhada, se eu tomar um pouco de ar essa tontura passa” eu penso. Está uma bela noite aqui fora, as nuvens cobrem a lua cheia mas ainda assim é possível ver seu brilho iluminando a copa das árvores. De todos os alojamentos, Willows Court é o mais próximo da floresta, parece que eu sempre ficarei perto dela não importa aonde. Sou tirado dos meus pensamentos por um barulho vindo das árvores, como se algo estivesse se movendo por trás delas, deve ser algum animal. Continuo a caminhar mas logo escuto o mesmo som, agora com mais intensidade, nem sonhando eu vou ficar aqui perto desse som misterioso, pode ser uma pegadinha de alguém, mas eu ainda tenho juízo. Acelero o passo pra longe do que quer que isso seja e escuto as folhas sendo pisadas, mesmo que de leve e no escuro dessa floresta isso me assusta.

Park wood rd: 22:42p.m.

Eu não faço ideia de onde estou, só sei que estou longe do alojamento, que já é tarde e essa maldita floresta tomou conta do caminho, escuto o barulho vir de trás de mim, mas dessa vez com um rosnar sutil, “por favor não seja...” me viro e vejo...
-Um lobo.
Penso em voz alta. O que eu faço? Não tem como voltar pela rua e nem como correr, eu sei bem, “correr pela floresta e despistá-lo” eu penso, não quero entrar nessa floresta nem a pau, mas é a única opção. Dou passos pra trás sem tirar os olhos do lobo, mas ele avança em minha direção e só me resta correr. Corri entre as árvores sempre de olho pra não cair, está escuro demais pra ver o lobo mas ainda posso ouvi-lo atrás de mim. Corri tanto que cheguei a um campo, a lua agora está brilhando sem nenhuma nuvem para lhe ofuscar. A tontura forte volta e me faz cair de joelhos. Ouço os animais, mais de um lobo, abro os olhos apesar da estranha dor e vejo três deles. O lobo mais à frente uiva, sendo seguido dos outros. Minha dor só aumenta, me sinto tonto demais pra levantar, como se fosse desmaiar mas me sentindo eufórico, eu aperto o chão de terra com as mãos e sinto como se estivesse sendo puxado em todas as direções. Meus braços começam a crescer, minhas unhas crescem e ficam afiadas e por todo meu corpo pelo começa a crescer descontroladamente, vou perdendo a consciência com o tempo. Isso não pode ser real. Eu sou um... Lobisomem 


Notas Finais


Atrasou um pouco (talvez muito), mas está aí o capítulo, deu trabalho esse hein, lobisomens são complicados. Mas enfim, espero que gostem <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...