1. Spirit Fanfics >
  2. Heróis do Olimpo - Interativa >
  3. Prisão de pesadelos

História Heróis do Olimpo - Interativa - Capítulo 8



Notas do Autor


Oi é bom estar de volta, a escola tem me sobrecarregado bastante mas eu vou tentar postar capítulos de duas em duas semanas

Capítulo 8 - Prisão de pesadelos


Fanfic / Fanfiction Heróis do Olimpo - Interativa - Capítulo 8 - Prisão de pesadelos

pilhas e pilhas de papéis me cobriam até o pescoço e Liliam me ajudava a arrumar o que podia enquanto ria da minha carranca emburrada.

— ninguém mandou passar o mês fora e esquecer as responsabilidades. -- ela disse em um tom divertido.

— Minha filha também é minha responsabilidade! - ela me olhava com desdém

— falou o cara que abandonou os filhos antes do nascimento. - aquelas palavras me fizeram sentir levemente culpado, um gosto amargo preencher minha boca. - Eu sei do seu trato com Gaia só gostaria que fosse um pai de verdade para ela! 

Nós não trocamos palavras ou olhares durante o dia após aquilo. Aquelas palavras martelavam em minha mente eu sempre tentei ajudar meus filhos de longe mas ainda assim eu fui um babaca. Meio dia, hora do almoço e de buscar Eloïse, Lilian pegou o carro para buscar minha filha e nosso almoço eu continuei para adiantar algumas coisas, quando ela voltou parecia preocupada e eu curioso perguntei.

— o que houve? - observei colocar as sacolas de fast-food sobre a mesa, sentar à minha frente  e dar um longo suspiro antes de começar a falar.

— Eloïse, agiu como uma boa filha de Hermes, entregando as más notícias. -  só poderia imaginar o quanto minha filha sofria tendo que repetir diversas vezes que a pessoa que mais amava estava morta, que a cirurgia o matou e que mesmo seus  poderes não puderam o salvar, bom ela não poderia dizer a última parte na frente dos mortais mas ainda me sinto mal por ela. - chorou até dormir coitada. 

repetia a mim mesmo que ela ficaria bem e que iria superar, mas eu sabia que não era verdade e sentia meu estômago doer e se revirar um grande calafrio percorreu meu corpo algo estava terrivelmente errado mesmo assim decidi ignorar meus instintos e continuar o trabalho. aquela tarde voou como o vento estava tudo acabado livre da papelada cheguei em casa acabado se eu encostadas na parede provavelmente dormiria. fui até o meu quarto guardei meus sapatos e uma muda de roupas, precisava de uma ducha urgentemente. 


Senka on~


Estava no quarto deitado quando aconteceu, um grito vindo do quarto de Eloïse quase me matou do coração sai correndo em desespero quase dei de cara com Lilian e Hermes. A porta não abria na verdade estava trancado, tento abri-la mas não consigo, isso me lembra as aulas com Zorya, ela me ensinou bruxaria e um dos feitiços era para destrancar portas trancadas, nunca pensei que isso seria útil, logo me lembro do recitamento e o faço

-dver', prezhde chem moya sila zaperta, ya prikazyvayu yey otkryt'! -digo em russo e logo q maçaneta brilha e a porta se destranca, entro rápido e Lilian e Hermes vem logo atrás quando encaro a cama me deparo com a seguinte cena, Eloïse se contorcia na cama enquanto gritava em desespero seus olhos estavam arregalados e estavam idênticos aos de uma cobra a cama estava encharcada de suor. Hermes foi até ela com seus cabelos molhados assim que a água fria tocou a pele dela ela se acalmou seus olhos ainda estavam abertos mas ela não respondia às nossas perguntas. 


Senka off~


Autora on~


Os corredores da casa estam escuros e frios não havia luz em lugar algum e a chuva caia violentamente do lado de fora, a única coisa que era audível dentro da casa eram os passos da garota sobre o chão frio seu coração quase saia pela boca ela não podia acreditar que aquilo era real.

— É um sonho. - disse pra si mesma. - ou talvez um pesadelo, sim, definitivamente! um pesadelo! 

Tentou sair pela porta mas levou um choque, deu um salto para trás pelo susto e foi agarrada por braços fortes além de receber uma mordida no pescoço. "É hoje que eu morro." Pensou com sigo mesmo.

— Fugindo de mim? Meu amor… - sussurrou em seu ouvido, era o seu fim.

Ele a pegou no colo e a carregou até a sala arremessando a garota em um dos sofás com brutalidade se colocando em cima dela, Eloïse estava sem reação hipnotizada por aquele olhos carmesim não notando a sorrateira mão deslizando para dentro de sua blusa uma pena que essa cena não durou muito tempo pois o garoto caiu por cima dela paralisado.

— é por isso que você continua virgem! - o garoto disse enquanto a garota vermelha como uma pimenta se arrependia de tê lo paralisado pois podia sentir claramente o membro duro sobre sua intimidade e ele era muito pesado para tirar de cima então teria que conviver com isso até que o veneno fosse anulado.

Enquanto isso, Lilian e Hermes tentavam falar com Eloïse que não respondia ou se mechia mais.

–– Ela está dormindo - diz Senka que estava paralisado até o presente momento.

–– O que? - diz Hermes olhando o garoto confuso.

–– Ela está tendo um pesadelo um tanto… Incomum digamos assim - responde ele corando e desviando o olhar

–– Como você sabe disso? - pergunta Lilian desconfiada.

–– Bem, meio que eu a considero muito importante para mim, então eu consigo ver quando ela tem um pesadelo e ela está tendo um agora e assim que aquilo voltar eu meio que sou obrigado a assistir - Senka tenta se explicar.

–– E você é filho de ícelo por acaso? - pergunta Hermes também desconfiado

–– Não que eu saiba - responde ele sinceramente, tentando não se lembrar daquela cena horrível enquanto Hermes o olhava desconfiado. 

2 horas se passaram, a garota continuava dormindo serenamente em sua cama e Senka estava tentando aproveitar o tempo de descanso que tinha antes daquela imagens traumáticas voltarem e olha eram muitas. 

Uma pena que só piorou quando o garoto loiro começou a se mexer novamente Senka foi levado de volta aquele mundo bizarro sem mais nem manos. Ele viu o garoto se levantar aos poucos e Eloïse deu um belo e merecido tapa em seu rosto.

–– Pervertido! - gritou e subiu para o quarto, por um instante parecia que Eloïse olhava diretamente nos olhos de Senka - Morfeu! 

Por algum motivo Senka se preocupou, se preocupou muito então subiu até o quarto da garota a cena com a qual se deparou era assombrosa sua amiga ali em pé de frente para a janela, olhos arregalados para o nada e uma faca apontada para sua garganta. 

— Chame Morfeu -- disse Hermes e Lilian pegou o celular não passou muito tempo e lá estava ele um dos 3 arautos dos sonhos. 

Enquanto Senka contava, em parte, sobre a situação de Eloïse, Hermes e Lilian conversavam no quarto da garota.

— Está mesmo preocupado com ela ou com a sua cabeça? - perguntou a loira enquanto ajeitava seus óculos.

— como pode pensar isso de mim? Eu não sou um completo canalha! Amo todos os meus filhos mesmo não estando ao lado deles! - esbravejou Hermes.

— Você vai me abandonar também? - os olhos da mulher ardiam estava a ponto de desabar.

— é claro que não! Você é quase a mãe de Eloïse, você é minha amiga e amante, eu nunca te deixaria! - uma pontinha de esperança se acendeu no coração de Lilian. 

— E se eu estivesse grávida? -  perguntou. 

Hermes sentiu seu coração falhar, suas pernas fraquejaram, engoliu em seco procurando as palavras certas  e quando finalmente as encontrou lá estava ele, aquele olhar de dor, medo, raiva e mais ainda decepção ele perdeu a coragem, perdeu toda a sua força só de olhar para os olhos de sua amada, ele queria abraçá-la, queria tocá-la, dizer que tudo ficaria bem que ele sempre estaria lá mas não pode,a mulher saiu do quarto antes que ele pudesse fazer qualquer coisa…

Senka já não podia mais ver os sonhos da garota e Morfeu tinha certa dificuldade para entrar em sua mente passaram algumas horas até que ambos adentrassem aquele lugar caótico, não era nada mais do que um quarto escuro e frio havia palavras que se repetiam diversas vezes nomes que significavam muito para Morfeu o que o deixou ainda mais intrigado com a situação ao chegarem no fim do cômodo a parte mais escura daquela sala encontraram a garota encostada em uma das paredes.

— me leve até eles!


Notas Finais


Para recompensar um capítulo enorme! espero que gostem. Desculpa pelos erros de português


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...