1. Spirit Fanfics >
  2. Hétero ou não...-Jikook(ABO) >
  3. Cap 16-Perseguição e adrenalina

História Hétero ou não...-Jikook(ABO) - Capítulo 19


Escrita por: saraMsantos

Notas do Autor


Eu sei eu sei.Estou demorando muito para atualizar os capítulos.Mas eu quero aproveitar minhas férias,entendam por favor.

Amo muito escrever para vocês, principalmente essa fanfic.

Fiquem com o capítulo de hoje.Espero que gostem.

Capítulo 19 - Cap 16-Perseguição e adrenalina


Fanfic / Fanfiction Hétero ou não...-Jikook(ABO) - Capítulo 19 - Cap 16-Perseguição e adrenalina

             

                 °•JEON JUNGKOOK•°

 

 

 

…. …. …. …. …. …. ….

 

 " Eu estava em um lugar desconhecido parecia um galpão velho abandonado,havia uma arma e sangue em minhas mãos e roupas.Eu não posso ter feito besteira, não agora.Não sabia o porquê de eu estar ali, até ouvir uma voz conhecida.

 

 – Jungkookie,por favor me ajuda.– Uma voz chorosa ecoava por todo o local, não consegui localizar da onde.–

 

 – Jimin?onde você está?porque está chorando?– Falei em desespero,sentindo uma tontura forte.–

 

– Alfa por favor,me tira daqui.– Seu choro se intensificou.– Eles v-vão me machucar, não p-posso deixarem f-fazer mal ao jiny.

 

 Jiny?quem é esse?

 

– Onde você está Jimin?anda,me fala o lugar.– Olho em volta,mas tudo estava em plena escuridão.– Jimin?JIMIN?

 

Silêncio,era tudo o que eu escutava.O choro ficava cada vez mais distante.

 

Consigo ouvir paços de botas batendo no chão,pingos de água caindo em poças.Mas que merda é essa?porque isso estava acontecendo?

 

 Cadê meu ômega?cadê o Jimin?

 

– Não devia ter vinda aqui rapaz.– Por última escuto uma voz conhecida,mas não me lembrava de quem era.–

 

Sinto uma forte dor em meu peito e um líquido escorrer pelo meu corpo e manchar minha roupa.

 

Porque estou jorrando sangue?O que está acontecendo?"

…. …. …. …. …. …. ….

 

 Acordei meio desnorteado e assustado,que porra foi aquela?quem sonha com esse tipo de coisa?Não sei,mas só espero que não seja algum tipo de aviso do meu lobo ou irá dar muita merda.

 

 Sentindo alguma coisa encolhida como uma bolinha em meus braços e logo percebo ser o doce ômega,o que me fez sorrir pequeno.O nosso dia ontem foi maravilhoso,tinha carinho envolvido antes de tudo.Eu sinceramente adorei passar quase dois dias com o Jimin por perto,parece estranho mas eu e meu lobo adoramos sua presença.

 

 Principalmente quando ele fica manhoso nos meus braços.

 

Eu fiquei com medo de ontem meu lobo resolver tomar o controle pelo tesão que eu estava sentindo,mas nada aconteceu e deu tudo certo. Isso da gente ter se aproximado mais durante essa semana pode dar muito ruim no futuro,mas eu não ligo por enquanto apenas vou aproveitar.E eu espero que o loiro faça mesmo.

 

O ômega estava tão fofo dormindo com a respiração mansa,o cabelo espalhado pelo meu peito e a bochecha sendo esmagada por sua mão pequena o fazendo formar um pequeno biquinho nós lábios.Seu corpo estava com uma blusa minha e uma cueca box branca já que não queria por muita roupa.

 

Certamente,muito fofo.

 

  – Vai ficar só olhando alfa bobo?– Me assusto com a voz sonolenta do ômega que agora se espreguiçava.–

 

– Desculpe, não queria te acordar. – Não queria mesmo,podia ter o apreciado mais.–

 

– Eu já estava acordado a um bom tempo seu besta.– Me olhou sorrindo.– Mas parece que estava tão deslumbrado com a minha beleza que nem se deu conta.

 

  Atrevido do cacete.

 

 – Claro,como não apreciar uma gostosura dessas.– Entro em sua brincadeira o puxando para meu colo lhe dando um selinho.– Bom dia ômega.

 

  – Bom dia alfa.– Retribuiu com outro selinho,eu iria aproveitar e aprofundar o beijo.Mas só se ele não tivesse posto aos moes na frente da boca negando com a cabeça.– Nem pensar,eu nem escovei os dentes.

 

– Deixa de ser besta Jimin.Só um beijinho.– Fiz beiço fechando os olhos e aproximando meu rosto do seu.–

 

– Sai para lá seu alfa pervertido.– Deu uma risada gostosa quando correu para o banheiro,se trancando lá dentro.– Nem pense em arrombar a porta.

 

 Não sou louco a esse ponto.

 

 – Claro que não,essa porta custou mais que eu mesmo.– Resmunguei me levantando e pegando uma blusa qualquer no guarda-roupa apenas para não ficar com o tronco nu caso alguém resolva aparecer.–

 

 Claro que não quero que ninguém apareça aqui de surpresa como a Mi-ha fez, até porque seria idiota da minha parte ter que ficar escondendo o ômega pela casa novamente.Não sou babaca assim.

 

Fui para a cozinha tentando achar os ingredientes para fazer algo para comermos,já que a Sra.Dae está de férias.Pego os ingredientes necessários para fazer panquecas e torradas com café para mim e Jimin.É o que eu sei fazer no momento porque ainda estou com sono.

 

  – Hum Jeon Jungkook vai cozinhar para mim,acho que vai cair um raio na minha cabeça.– Escuto a voz divertida do ômega atrás de mim.–

 

 – Muito engraçado você hoje né.– Me aproximo puxando sua cintura para mim e selando seus lábios,agora em um verdadeiro beijo.– Cuidado que você pode ser punido Jiminie.

 

 – Sabe que gosto de suas punições senhor.– Sorri me dando um selinho e dando a volta no balcão se sentando em um dos bancos.Filho da puta manipulador.– O que fará para comermos?

 

  Você Park.Porem por mais que eu quisesse tenho que cuidar do ômega também, não posso apenas sair querendo transar toda hora.Jimin não é um boneco.

 

 Aish olha as coisas que eu penso a essas horas da manhã com esse ômega por perto.

 

 – Panquecas e torradas com café.– Falo enquanto voltava a preparar as coisas e tomando cuidado para o conteúdo na panela não queimar.– Desculpe mas é o que temos para hoje.

 

 – Você tem sorte de eu não ser igual minha irmã e comer de tudo.– Brinca e eu suspiro baixo lembrando da nossa situação.– Está tudo bem?

 

– Sim,eu só lembrei de um assunto desagradável.– Sorri forçado voltando minha atenção ao preparo do nosso desjejum.–

 

 Terminei de preparar as panquecas, tirei as torradas do forno e me certifiquei de que o café estava no ponto,quendo o fiz retirei o líquido da máquina pondo em duas xícaras e coloquei tudo em cima do balcão para comermos logo.

 

– Hmm essas panquecas estão ótimas.– Falou murando sons de quem está se deliciando de algo.E realmente estava.– Onde aprendeu a fazer essas coisas?

 

– Bom foi com a minha vó,ela me ensinava muitas coisas da cozinha.– Sorri me lembrando dos momentos com a vovó.– Fico feliz que tenha gostado, é a primeira pessoa que eu deixo provar minha comida e olha que essa é só o básico.

 

– Então eu ficarei feliz se me deixar provar mais alguns de seus dotes culinários.– Sorriu dando uma mordida em sua segunda panqueca.–

 

– Claro meu bem.– Falei vendo um sorriso satisfeito tomar seus lábios gordinhos.– Terá que ir para algum lugar hoje?

 

– Não que eu saiba.– Diz de boca cheia.Fofo.–Porque?

 

 – Porque talvez a gente pudesse passar o dia aqui ou sair para algum lugar.– Volto a comer,engolindo em seguida tomando meu café.Realmente estava uma delícia minhas panquecas hoje.– Você que saber,é apenas uma sujestão.

 

 – Jungkook…sabe que não podemos nos arriscar de alguém ver a gente perambulando por aí juntos.– Suspira deixando sua refeição de lado.– O que iam pensar?Que eu estou apenas dando um passeio com meu cunhado?

 

Ele está certo.Mas poxa,a gente só se vê por algumas horas e depois tchau,cada um para o seu canto.

 

Não gosto disso.

 

– Certo,vamos apenas ficar por aqui então.– Fala derrotado.– Mas agora volte a comer, você gastou muita energia ontem.

 

Empurro seu prato de volta para si e o ômega assentiu voltando a comer.Ficamos em um silêncio confortável e quando acabamos Jimin bateu o pé dizendo que ele iria lavar a louça,eu deixei claro até porque eu não queria ficar levando tapas até amanhã.

 

Mesmo que não fizessem nem cósquinhas.

 

Decidimos apenas ficar no meu apartamento mesmo,assim a gente faz o almoço e fica vendo filmes tomando um bom vinho que tem no meu estoque.Jimin ficou deitado em minha cama mechendo no celular enquanto eu tomava um banho para tirar aquele suor de mim.Não sei se são todos os alfas,mas eu não consigo ficar sem tomar pelo menos dois banhos por dia.Terminei meu banho me secando, enrolando a toalha em minha cintura e saindo do banheiro.Passei para meu closet vendo a luz ser ativada quando adentrei o mesmo,peguei uma calça preta moletom junto com uma blusa e uma box nova.

 

– Jungkookie posso fazer pipoca?– Me assusto um pouco com a voz do ômega perto de mim.–

 

– Pode sim anjo.– Falo terminando de vestir minha camisa me virando para si.– O milho fica no segundo armário.

 

– Certo, obrigado.– Sorriu vindo até mim e me dando um selinho,logo indo para a cozinha.– Te espero na sala.

 

 Ouvi sua voz alta de onde estava e sorri.Seria loucura dizer que estou me acostumando com esse ômega perambulando livremente pela minha casa?.Nos aproximamos mais ainda nessas últimas semanas,criamos um carinho maior um pelo outro,pelo menos da minha parte.Sinceramente eu tenho um pouco de receio de que carinho de mais afete ou estrague essa "relação" que estamos.

 

O combinado é de não envolver sentimentos profundos um pouco que seja,menos ainda nos apaixonar.Isso é mais que óbvio que não acontecerá, não tem chances de eu e Park Jimin nós apaixonar, também tem a irmã dele.– Minha noiva.– Isso tudo é embaraçoso,mas é uma coisa que gostamos de fazer.Eu gosto de te-lo por perto,meu alfa principalmente o que é bem estranho mas tudo bem, não deve ser nada de mais.

 

Aish, eu tenho que parar de ter noventa por cento dos meus pensamentos voltados para esse ômega ou irei explodir.

 

 – Jungkook você está bem?.– Aperto meus olhos logo os abrindo é vendo a expressão preocupada na face bonita do Park,esse que estava com uma mão segurando fortemente minha camisa e outra em minha bochecha.– Você está todo paralisado,eu te chamei por longos minutos e você não respondia.

 

– Me desculpe, só estava pensando.– Sorri para tranquiliza-lo.– Obrigado por se preocupar.

 

– Você está pensativo de mais hoje Jeon Jungkook.– Seu olhar mudou de preocupado para desconfiado.– Mas tudo bem, só vim te chamar porque a pipoca já está pronta.O que você quer ver na televisão?pode ser uma série?

 

 – Pode sim,meu bem.– Me deixei ser puxado por sua mão gordinha até a sala.Onde me sentei meio deitado com o ômega entre minhas pernas e o balde de pipoca em suas mãos.– Qual vamos ver?

 

 – Sweet Home, lançou recentemente.Parece ser boa.– Assenti pegando o controle e colocando na série indicada pelo loiro.– São humanos que viram monstros selvagens e espalham o terror ,um jovem atormentado e seus vizinhos que lutam para sobreviver sem perder a humanidade.

 

– Parece legal anjo.– O loiro se aconchegou melhor em meus braços e deu play na série.–

 

 

[…]

 

 

 Passamos a tarde todo assistindo aquela série que só tinha dez capítulos,ainda bem porque eu não aguentava mais ouvir jimin dando chilique porque o personagem principalmente era um lindo.Nem era para tanto,eu sou melhor.Mas fora isso foi bom ficar abraçado com ele quase o dia todo,pedimos comida já que nenhum de nós estava a fim de sair daquele sofá quentinho onde trocamos de vês em quando carícias e mão boba.

 

Era um dia frio em Seul e como eu sou alfa tenho mais resistência ao frio,já o Jimin mesmo com o aquecedor ligado sentia frio.Então como uma boa pessoa que sou eu o emprestei um moletom,porque na bolsa que o ômega trouxe só tinha roupas finas.

 

– É nessas horas que eu me arrependo de ser um ômega.– Resmungou com um biquinho nós lábios, se encolhendo mais em mim.– Você tem sorte de não sentir tanto frio.

 

– É mas não calor é um saco.– Suspiro lembrando de quando no verão eu tenho que tomar vários banhos gelados,mas nada adianta.Devo estar com problemas.– Fico suando todo minuto.

 

– Eca,me lebre de nunca chegar perto de você quando chegar o verão.– Riu fazendo uma careta engraçada.Idiota.– Se bem que você deve ficar um gostoso todo suado.

 

 – Salirofilia meu bem.– O vi fazer uma careta de quem não entendeu,então expliquei melhor.– Salirofilia é quando a pessoa tem fetiche em ver o parceiro suado,seja nu ou com as roupas grudando pelo suor.

 

– Talvez,mas se eu tivesse esse fetiche eu já saberia.Até porque já vi muitos alfas suados.– Riu soprado.–

 

– Ou talvez não era o alfa certo para desenvolver esse fetiche em você.– Falei calmamente,afinal não tenho vergonha nenhuma de falar de sexo ou algo parecido.–

 

– Está querendo dizer que você pode desenvolver Salirofilia em mim? até parece.– Péssima ideia me desafiar Park.–

 

– Vamos ver então.– Deixo um selinho em seus lábios e ouço a campainha tocar.– Acho que nossa comida chegou,pode continuar vendo sem mim.

 

O afastei me levantando e seguindo até a porta,olhei a câmera de segurança vendo se era mesmo o entregador, não quero um novo desastre.Abri a porta sorrindo falsamente para o moço que estava com a sacola em mãos.

 

– Obrigada meu amigo,ja está pago então tchau.– Avisei fechando a porta em sua cara depois de ter pegado a sacola de sua mão.–

 

 – Não precisava ser tão grosso com o rapaz coitado.– Riu vindo até mim e me ajudando a higienizar tudo para em seguida voltarmos para o sofá.Sim estamos com preguiça de tudo hoje.–Sabe,eu estava pensando,a gente nunca ficou mais do que algumas horas juntos.Estou gostando de ficar um pouco com você.

 

 Wow.Ok ele só falou da boca para fora,acalme-se jungkook.

 

– Sim verdade,eu também estou gostando.– Falo fingindo descaso e enfio uma garfada generosa da comida em minha boca,sim estou tentando fugir do assunto me respeite que eu sou o chefão da máfia.–Jimin…o que você faria se descobrisse que conhece um chefe de alguma máfia?

 

  – Que pergunta maluca é essa Jeon?.– Riu alto mas parou ao ver minha expressão totalmente séria.– Hm desculpe.Ok..eu iria ficar muito chocado talvez,mas iria ser legal ter alguém que eu conheço ser todo fodão.Porem esquece isso é maluco de mais para mim.

 

  Hm, então ele gostaria?.Deixa para lá,não é uma boa ideia contar para ele, até porque eu estaria o colocando em risco já que quanto mais pessoas souberem o que eu faço e quem realmente sou é mais perigo na vida delas.

 

 Não quero Jimin em perigo.Não suportaria ver a expressão de desgosto em seu rosto quando soubesse que eu na verdade sou O Jeon Jungkook,O chefe da maior máfia da Ásia.Seria terrível.

 

 – Jungkook quantos carros você tem?– Pergunta com um sorriso divertido nos lábios brilhantes.–

 

– Alguns,porque?– Perguntei o olhando desconfiado.O que ele quer com meus bebês?– O que quer com meus carros?

 

– Opa,calma aí alfa.– Levantou as mãos em rendimento.– Só queria dar uma volta em algum, só que eu teria que dirigir.

 

Arregalo os olhos lembrando que todos meus carros tem armas escondidas, porém em dois a muitas munições e armas de todos os tipos escondidos.Seria um desastre se Jimin escolhesse justo esses dois.

 

 – Não… não acha que já está tarde para darmos uma volta de carro?– Tento faze-lo esquecer essa ideia de girino.–

 

– Esta tarde o cacete.– Fala auto,se ajeitando em meu colo.– São apenas seis horas da tarde.Vai Alfa, só uma voltinha.Quero sentir a sensação que é dirigir um carro veloz.

 

– Mas e a série?não quer ver?– Seguro em sua cintura tentando novamente desviar sua atenção, porém foi falho já que sua expressão mudou para uma irritada.– Tudo bem.– Suspiro derrotado,logo vendo um sorriso radiante iluminar sua face bonita.– Eu deixo você dirigir um dos meus carros,mas me prometa que não nos matara.– Brinco o sentindo dar tapinhas fracos no meu peitoral.–

 

– Deixa de ser idiota, é claro que não matarei a gente.Não sou louco.– Faz um biquinho fofo,me fazendo sentir uma enorme vontade de morder.– Mas obrigado Jungkookie.Agora vamos não temos tempo a perder.

 

  Praticamente pulou do meus colo e segui para meu quarto onde certamente irá se trocar já que está apenas um um moletom meu.Eu não irei me trocar,só vou por um moletom porque lá fora está mais frio.

 

– Estou pronto,vamos logo.– Apareceu saltitante,agora devidamente vestido com uma calça jeans preta.– Vamos,vamos.

 

  – Calma Jiminie.– Ri enquanto pegava a chave e o controle da garagem particular que tenho próximo daqui.– Só não entendo porque essa vontade repentina de dirigir um carro meu.

 

– Não é um carro seu, é só que eu quero dirigir um carro mais rápido que o normal.– Me olhou divertido.–

 

Já estamos no elevador e minha nossa,não sei porque mais comecei a imaginar coisas obscenas que poderia fazer com esse omega nesse elevador.Ah,tenho ideias ótimas.

 

– No que está pensando?– Sua voz me despertou dos meus devaneios pervertidos.– Está com esse sorrisinho estranho porque?

 

– Está cheio de perguntas hoje não é ômega?.– Sorri ladino.– Mas para matar sua curiosidade, são pensamentos de algo que talvez façamos no futuro.

 

– Como assim?.Aish esquece, você não dirá mesmo.– Sai do elevador na minha frente pisando forte.Atrevido,merece punições mais frequentes.– 

 

– Precisamos apenas andar um pouco e chegaremos na garagem.– Falo calmo,apreciando a brisa fria que bateu em meu rosto quando saímos para fora do prédio.– 

 

– Você podia ter pego seu carro que está na garagem do prédio não é?Minhas pernas são curtas.– Resmungou me fazendo rir.–

 

 – São só alguns minutos Jimin.Não seja sedentário.– Provoco,acenando para o porteiro.– Além disso estou com preguiça de ter que deixar meu carro lá.

 

Seguimos o resto do caminho em um silêncio agradável,diferente das doutras vezes que sempre ficávamos em um constrangimento mútuo.O celular do ômega começou a a tocar quando já estávamos na frente dl grande portão do local onde estão meus carros.

 

 Hm,quem será?

 

– Pode ir entrando Jungkook,eu preciso atender.– Falou parecendo aflito.Assenti abrindo o pequeno portão com a chave e entrando podendo ver a luz ser ativada altomaticamente.–

 

Desativei o painel de segurança para não ativar o alarme e fazer um barulho gigantesco.Tentei segurar minha curiosidade mas meu lobo falou mais alto e eu não pude questiona-lo,me encolhi atrás do portão aguçando minha audição e podendo escutar melhor o que o ômega falava no telefone.

 

 – Kai eu já disse e volto a repetir, não podemos transar mais caramba.– Escuto sua voz irritadiça baixinha.– Não vamos nos ver por enquanto,se contente com suas memórias.Até mais.

 

 Quem caralhos é Kai?Que eu me lembre eu deixei uma regra bem explícita para o Jimin, não é para nenhum de nós termos contatos mais íntimos com outra pessoa.

 

 – Quem é Kai Jimin?– Pergunto assim que o mesmo passou pelo portão o dando um pequeno susto.–

 

  – Porra,que susto Jungkook.– Colocou as mãos no peito,respirando fundo.– Olha,sabia que é feio escutar as conversas alheias?

 

– Me responda Jimin.– Mandei não o dando brechas.–

 

 Sei que não tenho nada a ver com avisa pessoal do loiro,mas é uma regra nossa não ter relações com outras pessoas.

 

 – Escuta não devo te dar satisfação, mas só para você saber ele é só um amigo qualquer.– Bufou revirando os olhos.– Podemos ir agora?

 

 – E que amizade é essa que esse tal de Kai precisa enfiar o pênis dele em você?– Ignorei sua pergunta o vendo arregalar os olhos.– Não sabia que você era esquecido ômega ao ponto de esquecer nossa regra.– Segurei seu pescoço com um pouco de força,nada que o machuque já que o mesmo sorriu travesso.–

 

– O engraçado é que você pode enfiar seu pau na minha irmã não é?– Riu enquanto segurava minha mão que está em seu pescoço.– Não seja hipócrita Jeon.

 

 – Sabe que ela é minha noiva.– O puxei para mais perto,quase colando nossos rostos.Nossas bocas estavam a centímetros e nossas respirações misturadas.– 

 

– Estão de um jeito seu idiota.– Sussurrou me olhando sofrego.Parecia estar gostando do meu aperto em seu pescoço.– Alfa...

 

Ao escutar seu choramingo eu não disse mais nenhuma palavra,o puxei pela nuca e abracei sua cintura com o outro braço logo juntando nossas bocas,eu o beijava com vúlupia.Nossos lábios em uma sensual e exitante dança,nossas línguas em uma briga por espaço.Minhas mãos apertando cada parte do seu corpo e seus suspiros sofremos estão me deixando maluco, mas sei que não é o momento para estarmos nos pegando, principalmente por ser uma garagem que mesmo que seja bonita,não é o lugar apropriado para nos atracarmos.

 

– Vamos,afinal você quer dirigir não?– Sorri travesso me afastando.– 

 

– Você é um grande filho da puta Jungkook.– Resmungou limpando os cantos dos lábios,onde tinha escapado um pouco de saliva.– 

 

   – Oh perdoe-me por ser tão mau,anjo.– Debochei.– Pode escolher qualquer carro,menos aqueles dois do canto.

 

 Me referi aos que justamente tem muitas armas e coisas "ilegais" espalhadas por eles,mas claro que escondidas.Porem quero evitar desastres futuros.

 

– Pode ser o porsche?Achei bonito.– Assenti pegando a chave e jogando para o mesmo,que logo a pegou.– Wow esse carro é uma maravilha.

 

O carro é mais especificamente um Koenigsegg Agera R, era branco come duas listras vermelhas no capo.Por dentro é todo vermelho e também tudo em coro puro.Um dos meus favoritos.

 

– Eu sei,eu que sou o dono.– Brinquei entrando no banco do passageiro.– Pelo amor de Deus não bata meu carro.

 

– Deixa de ser besta,eu dirijo uma moto alfa idiota.– Mostrou a língua,logo colocando a chave perto do painel o que o fez ligar sozinho.– 

 

Ri negando com a cabeça e apertei o botão do controle para abrir o portão grande.

 

 

   [...]

 

 

 Algum tempo já havia se passado que estávamos em pura adrenalina correndo em alta velocidade pelas ruas de Seul.Claro que sempre tomando cuidado com as pessoas e os faróis.

 

– Nossa,esse carro é uma belezinha.– Suspirou tentando regular a respiração ofegante enquanto estacionava o carro em uma rua qualquer.–

 

– Pois é, você até que dirige bem.– Sorri brincando.– Jimin liga o carro.

 

– O que?porque?– Perguntou confuso.–

 

– Liga a porra do carro,tem alguém seguindo a gente.– Alterei me voz o vendo olhar pelo espelho e ligar afoitamente o carro.– Vai logo Jimin.

 

 – Já liguei caralho,para de gritar.– Gritou pisando fundo no acelerador, fazendo a gente dar um solavanco por ter algumas lombadas na frente.– Quem é esse retardado que está seguido a gente?

 

– Eu não sei caramba.– Sim eu estou muito estressado,mas se vocês estivessem na mesma situação que eu ficaria igual a mim.– 

 

 Gruni irritado quando uma bala passou de raspão em no vidro ao meu lado.Filho da puta,meu carro não.

 

– Jimin abre um compartimento que tem em baixo do volante,rápido!

 

 – Porque Jeon?– Me olhou de relance enquanto ficava cada vez mais afobado.–

 

– Só pega o que tem aí dentro por favor.E acelera essa merda!– Fiquei atento ao que o motoqueiro que nos seguia fazia,afinal ele podia nos matar e ferrar meu carro também.–

 

– Porque tem a porra de uma arma no seu carro?– Perguntou gritando,segurando a pistola na mão livre.– 

 

– Me de isso logo.Depois eu explico.– Puxei a arma de sua mão a destravando e pondo a cabeça para fora da janela, mirando no pneu da moto.–

 

Assim que disparei o indivíduo se desequilibrou da moto e caiu,o que nos deu tempo para fugir.Paramos em um beco escuro,era melhor ficar aqui por alguns minutos para ninguém nos seguir de novo.

 

 – Pode me explicar que merda foi essa?– A voz do ômega s fez presente novamente,agora nós dois estamos mais ofegantes que antes.Parece que transamos por horas.– 

 

– Claro, você merece saber depois disso tudo.– Engoli em seco.Sera que é melhor eu contar mesmo?Ah que se foda, vou contar sim.–Bom,para começar preciso que não surte e que jure que não vai abrir a boca para falar disso para ninguém, ninguém mesmo.

 

Ele assentiu,me dando espaço para prosseguir minha fala.

 

– Conhece a grande Cason Nosthre?

 

– Claro que conheço é a máfia mais falada da Ásia.– Falou me olhando indignado.–

 

– Certo, não precisa ser agressivo.– Brinquei tentando amenizar a tensão que se instalou dentro do carro.– Eu sou o chefe,quer dizer,quase chefe.–Falei de uma vez.–

 

– Hein?Como assim "Chefe?– Fez aspas com os dedos.–

 

– Eu sou o chefe da Cason Nosthre Jimin.– Ditei calmamente.Não tem mais volta.– 

 

 – Então... então você é um mafioso?– Mas será possível que ele não entendeu?.– PUTA MERDA VOCÊ É UM MAFIOSO.

 

– Shi cala a boca.– Tampei sua boca com minha mão.– Não grite para todos saber.

 

– Caralho,eu estou dormindo com um alfa quase dono de Máfia mais poderosa da Ásia.– Pareceu falar mais para si mesmo do que para mim.– 

 

– Não está com medo?– Perguntei confuso,afinal era para ele estar morrendo de medo.–

 

– Mais é claro que não.Isso chega até a ser exitante.– Sorriu sapeca.–

 

– Uau,cada vez você me surpreende mais.– Ri soprado,descrente.–

 

 – Mais e aí, é legal ser o chefe da porra toda?

 

 – Bom, é legal porém da muita dor de cabeça.– Fiz careta ao lembrar da vez que quase morri baleado.– Acho que já está tarde não é,vamos embora?

 

 – Sim vamos,mas você vai me contar direitinho sobre essa história.E você dirige,estou cansado.– Ômega folgado.–

 

Trocamos de lugar,eu guardei a pistola no compartimento onde ela sempre fica e agora eu dirigia o carro com o faról apagado pela metade do percurso,por precaução.Quando chegamos as pistas movimentadas que dão acesso a meu prédio,fiquei mais tranquilo por não ter que ficar tão preocupado se alguém iria nos seguir.

 

 Fiquei tranquilo também por saber que agora Jimin já sabe de tudo – Ou quase tudo.– Que bom que o loiro não ficou com raiva ou medo de mim,seria horrível.Acho que agora será mais fácil,porém Jimin pode estar em perigo.

 

 Namjoon hyung e o Yoongi vão me matar quando souber que contei ao ômega sobre esse segredo.

.

.

CONTINUA??!?


Notas Finais


Gostaram???

Fiquei o dia todo escrevsno esse capítulo,foi difícil na consegui por vocês.

Bjuus até a próxima atualização.

Vão lá conhecer minha nova fanfic:
https://www.spiritfanfiction.com/historia/my-dear-half-brother-22647001
Espero que gostem.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...