1. Spirit Fanfics >
  2. Hey Luce... >
  3. Hey Luce...

História Hey Luce... - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Olá pessoal, olha eu aqui novamente ishishishi...

Boa leitura!

Capítulo 1 - Hey Luce...


Fanfic / Fanfiction Hey Luce... - Capítulo 1 - Hey Luce...

[Lucy]

O sol radiante atravessou as cortinas e atingiu meu rosto, Seria este o despertador natural?

Me levantei um pouco sonolenta e fui até o banheiro, fazer minhas necessidades e tomar banho. Assim que terminei, eu estava bastante animada afinal, não é todo dia que se derrota um dragão. Eu fiz um café rápido enquanto sorria e pensava na vida, enquanto isso o café já pronto foi rapidamente acabado, deveria estar faminta hihihi.

Passou-se 1 mês desde a vitória contra Acnologia, os sete Dragons Slayers voltaram finalmente do que parecia ser o espaço tempo, Nem mesmo eu sei explicar sobre isso, só sei que foi bastante difícil... Vencer um Dragão capaz de absorver qualquer magia existente e inexistente. Mesmo que os nossos amigos ajudando uns aos outros e os protegendo com unhas e dentes, o motivo da nossa vitória tem um nome, um belo e bastante falado nome. Natsu Dragneel.

Ele sempre foi o motivo de nossas vitórias, de nossas sobrevivências e grandes aventuras... Ele é o motivo de tanta coisa boa acontecer na minha vida. Desde aquele dia naquela pacata cidade onde eu estava ansiosa para procurar a guilda fairy tail, eu sabia que algo incrível iria ocorrer e aconteceu de fato. Um brigão e carismático Dragon Slayer mudou minha vida completamente de boa para maravilhosa.

Apesar disso tudo, sempre tinha algo dentro de mim que me dizia para falar tudo o que eu sinto para ele, mas, outra parte de mim também sabia que a sua inocência não iria permitir que ele corresponda. Muitas garotas tentaram fisgar aquele peixão e todas não conseguiram, até mesmo Cana e Erza tentaram e não conseguiram, por que seria diferente comigo?

— Ah... Eu queria ao menos que ele saiba sobre os meus reais sentimentos... — Frustrada era a palavra que me definiu neste momento, Mas eu não deixei isso me abalar, já arrumada e com tudo preparado, eu tranquei a porta do meu apartamento pelo lado de fora e fui para a guilda.

Andando pela pacífica rua de Magnólia, eu pude perceber que todos sempre me encarava e começava a bater Palmas, eu fiquei um pouco envergonhada e contente, todos finalmente reconheceram os meus feitos para proteger este lugar, não só eu como também um certo garoto de cabelos roseos e um sorriso encantador.

— Ahaha... Olá pessoal!! — disse ele, Natsu, sorrindente e com as mãos sobre a nuca — também é bom ver vocês!

Ah... Ele sempre foi assim, carismático, bastante extrovertido, protetor entre outras incríveis qualidades que eu admirava...

— KYAAA... É O NATSU-SAMA! — Gritou de repente uma garota qualquer que estava prestes a pular em cima dele porém, ele me viu e logo veio na minha direção sorrindo.

— Hello Luce! — ele errou meu nome mais uma vez... Por que ele sempre faz isso? — tudo bem?

— esta tudo bem sim Natsu... E meu nome é Lucy L-u-c-y!

— eu sei ta bom? Só que eu acho bem mais legal te chamar de Luce — ele sorriu enquanto andava na minha frente — Lucy.

Pera... Ele acertou meu nome...?!

— Espera! Você acertou meu nome!

— vamos nessa Luce! — ele falou correndo muito rápido pra guilda.

— Francamente...

Depois de correr um pouco, eu cheguei na guilda finalmente, todos estavam alegres e se divertindo com Jogos e músicas que tanto adoravam cantar. Claro que a bebida alcoólica se fazia presente ali, mas não estou aqui pra julgar ninguém.

Eu participei um pouco da festa com todos e cantamos até o Entardecer. Cansada, eu me sentei numa cadeira vazia enquanto encarava minhas amigas conversando na mesma mesa.

— Lucy...! — Mira me chamou de repente me dando um leve susto — Até quando pretende esconder do Natsu o que sente? Ele uma hora ou outra irá aparacer de repente com uma garota... E com certeza não será você com a atitude que tens agora!

— Eu sei eu sei! Mas... — eu abaixei minha cabeça — e se ele não corresponder? E se não for recíproco? 

— Lucy-nee, você nem tentou... Como pode ter tanta certeza??

— Ah você sabe... É do Natsu que a gente esta falando! — eu falei dando risadas e todas me encararam um pouco irritadas.

— por isso mesmo, ele não é qualquer homem... Investe, ele é o homem certo! — Erza disse sorrindo.

— tudo bem... Eu vou tent-

Não consegui terminar de falar por que ouvi uma discussão vindo do pessoal que estava destruindo tudo envolta. Quando eu e as meninas olhamos pro foco, o suspiro em coro foi a sincronia do dia, Natsu estava socando o rosto de gray enquanto o moreno chutava as costas de Gajeel.

— Vocês sabem que eu sou o mais forte daqui né, então pra que medir esforços contra mim? Muahahahahaha! — quem disse tais palavras foi Natsu, filho de igneel. Ele disse com tanta coragem e ego que me surpreendeu.

— Natsu... Disso eu não discordo... Mas tem uma coisa que eu e o Gajeel somos melhor que você — por um segundo o Rosado ficou confuso enquanto levy estava começando a corar — eu e o Gajeel temos namoradas!

Tadinho, Natsu parecia tão chocado que seu ego inflado em seu peito se esvaziou. Por alguns segundos o Rosado estava olhando para o chão, ele pelo visto estava admitindo para si mesmo que era forte mas... Seus amigos tinham algo que ele não tinha... Suas seguintes palavras surpreenderam a todos, até mesmo a mim.

— sabe por que eu não tenho...? — ele os olhou com o semblante sério — por que eu não sou um... Cuzão. Eu não trato mulheres como objeto de conquista, não as trato como uma vitória que eu obtive. Pra mim, a mulher é a perfeição de Deus. E um relacionamento é algo sério, não é algo que você saia dizendo como se fosse um jogo ou que você obteve na esquina da sua rua!

Ele realmente disse tudo o que pensou, não ocultou palavra nenhuma, isso é um qualidade que eu sempre admirei nele. Sua sinceridade.

— então pessoal, eu vou indo nessa tenho que fazer uma coisa de suma importância. Amanhã eu volto — assim que ele terminou de falar, rapidamente foi embora sem nem olhar pra trás. Seu parceiro, happy, o seguiu logo atrás enquanto comia um peixe.

— meninas, eu vou indo também... Talvez eu me encontra com ele no caminho e digo tudo o que eu sinto! — falei empolgada e sorridente. Todas sorriram e acenaram para mim.

Eu rapidamente fui atrás de natsu, Mas ele já tinha sumido, ele sempre foi muito rápido e eu nunca consegui lhe acompanhar. Se sentindo derrotada, voltei para o meu apartamento deveras desanimada... Perdi a chance de me declarar pro meu crush, quem não estaria desanimada no meu lugar?

Tomei um banho demorado enquanto cantarolava uma música que eu ouvi numa caixa de música na rua. O canto fora tão longo que eu perdi a noção do horário, me sequei e pus um vestido de pano fino para dormir. 

Quando fui até a minha escrivaninha, guardar um livro que tinha pego emprestado com levy, reparei numa carta que estava ali na mesinha. E nela tinha meu nome nela. Quem será que mandou?

De: Natsu Dragneel

Para: Lucy Heartfilia

Hey luce... Eu não sou bom de escrever. Aliás eu não quero tentar - por que eu sou péssimo - só que por você eu estou fazendo um pouco de esforço já que eu sempre fui teimoso e isso não iria mudar agora.

Se lembra das vezes aos quais sempre fizemos missões juntos, as missões que eu sempre sou barulhento, teimoso, destruidor e tudo mais... Elas só eram divertidas por que você estava lá.

Com certeza eu destruiria tudo e não iria me sentir... Bem.

Eu... Eu não sou muito bom em escrever ou me lembrar das coisas como muitos, eu sempre fui lerdo e cabeça oca haha!

Pois bem... O que eu estou tentando dizer até agora é que Eu te amo.

Isso mesmo Luce, eu te amo muito, você sempre foi a pessoa que nunca me deixou na mão, você se tornou aquela que eu sempre quis proteger, abraçar, morder... Eu não sei por que, talvez eu esteja ficando louco.

Como eu disse ai em cima, eu sou um pouco lerdo e cabeça oca, mas até mesmo alguém como eu sabe o que é amar, meu pai me ensinou o que é o amor. É quando sua mente dá um branco, você começa a sentir borboletas na barriga, seu coração acelera descompassadamente e... Muitas outras coisas acontecem consigo.

Luce, se você estiver lendo essa humilde carta, pode ter certeza de que eu estou saindo de casa nesse exato momento, vou numa loja de roupas luxuosas - o que não é minha praia - e, em seguida eu irei diretamente numa lojinha de flores, comprar a flor mais bela que eu encontrar, apesar de que você consegue ser a maior perfeição que eu já vi em toda. TODA a minha vida.

Luce, você sabe que eu não digo essas coisas da boca pra fora, eu sempre fui sincero e verdadeiro com meus sentimentos por mais que eles estejam confusos agora então... Eu vou direto ao ponto de escrever isso pra você, tudo bem?

Lucy Heartfilia. Você é a razão da minha vida, seu sorriso e sua carisma me contagiam tanto que acaba se tornando a luz Na minha profunda escuridão chamada de vida, eu prometo ser fiel e carinhoso, não desistirei por mais que você negue. Entao... Lucy, você aceita ser minha namorada?

— ... Então... Ele já me amava antes? — eu comecei a chorar. Não de tristeza mas sim de felicidade.

Toc toc toc.

Eu limpei minhas lágrimas enquanto ia na direção da porta, uma parte minha desejava que seja aquele que eu tanto amo. Quando eu abri a porta, eu me deparei com o amor da minha vida. Natsu Dragneel. O mesmo estava vestindo sua roupa habitual de sempre, uma jaqueta aberta, uma calça branca, um par de chinelos e seu cachecol. O Rosado também tinha um buquê na mão. O que lhe deixava mais lindo era seu simples e largo sorriso, ah aquele sorriso...

— pra você estar chorando assim... Você deve ter lido minha carta... — ele começou a falar enquanto avisava sua nuca com a mão livre de objetos ou qualquer outra coisa. Eu dei um abraço apertado nele e ele retribuiu — pelo visto... O sentimento é recíproco...

— Idiota, idiota, idiota! — eu dei soquinhos leves em seu peitoral. Ele estava achando graça disso — eu aqui, sofrendo e tentando mostrar que te amo e você simplesmente Agia de modo inocente... Poxa!

— mas Luce, eu não sabia que você gostava tanto de mim, pra mim você só me vía como amigo... Mas então... Você aceita... Ser a mulher da minha vida toda? — ele sorriu.

Eu fiquei na ponta dos pés e lhe dei um beijo. Um beijo cheio de luxúria e paixão, nossas línguas entraram numa briga incessante até o ar fazer falta. Ô maldita falta de ar!

— então isso é um sim...? — eu acenei em concordância enquanto tinha meu rosto tomado por um rubor, só de tocar dava pra sentir o calor ao toque.

— sim Natsu Dragneel... Eu aceito! — eu respondi sorrindo. Quando lhe encarei, ele estava saltidando de alegria, seu sorriso estava maior e quando ele me abraçou eu pude ouvir seu coração acelerado.

— E... EBAAAA — Ele parecia uma criança que acabou de ganhar um doce — Luce, eu te prometo que sempre irei te amar, vou sempre cuidar de você e... E...

— Mas Natsu... Você não aprende... Meu nome é Lucy não Luce... 


Notas Finais


Espero que tenham gostado pessoal
Até a próxima!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...