História Hey Nerd! - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Erza Scarlet, Gajeel Redfox, Gildartz, Gray Fullbuster, Happy, Igneel, Jellal Fernandes, Jude Heartfilia, Juvia Lockser, Layla Heartfilia, Levy McGarden, Lisanna Strauss, Lucy Heartfilia, Lyon Vastia, Mavis Vermilion, Mirajane Strauss, Natsu Dragneel, Rogue Cheney, Sting Eucliffe, Wendy Marvell, Yukino Aguria, Zeref
Tags Escolar, Gale, Gruvia, Jerza, Lucy, Nalu, Natsu, Romance
Visualizações 267
Palavras 1.252
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


eu to mt ansiosa gente quis logo postar mais um capitulo de Hey Nerd, socorro eu to amando muito essa fanfic alguém me segura, mentira segura não eu to amando isso aaaaaaa
eu recebi mt o amor de vcs pelos comentários, estou realmente feliz por estarem gostando tanto dessa fanfic aaaaa
alias oq acharam da nova capa? fiz com mt amor e carinho aaaa

Capítulo 12 - Talvez seja impossível...


Continuamos a nos beijar de um jeito mais intenso, como se nenhum de nós dois nos importássemos se nossos pais estavam aqui.

Natsu já beijava meu pescoço me deixando cada vez mais excitada e isso me deixava ouça, ele fazia tudo como se tentasse me conquistar apenas com aqueles beijos em meu pescoço, e estava conseguindo.

Eu não me cansava de beijar o Dragneel, é como se a sua boca fosse um vicio desde que nos beijamos pela primeira vez eu sempre estive querendo o beijar novamente, porem parecia eu o mesmo também estava querendo ter esse momento intimo comigo.

Ele demonstrava estar cada vez mais excitado e querendo ter mais o meu corpo sob o dele, e foi neste momento em que a porta foi a Berta com tudo e nisso saíram quatro seres mais velhos nos deixando assustados.

Nos separamos rapidamente e eu logo tentei me deixar mais apresentável, assim como Natsu também. A única pergunta que no momento rodeava em minha mente era se eles haviam visto a gente e o por que de Wendy não ter os impedido, ou pode ate ter tentando, não sei.

- Quando Layla disse que vocês já se conheciam, eu não achei que era desse jeito. – falou Igneel surpreso assim como Grandine também.

- Lucy-san! Desculpe eu tentei não os fazer vir aqui. – falou Wendy ofegante ao chegar dentro do meu quarto.

- mas é bom que já estejam tão íntimos. – disse meu pai.

Apesar de ele demonstrar estar calmo, eu tinha certeza que ele estava se remoendo por dentro por me ver com algum garoto, mesmo que fosse o rosado e os mesmos estarem aprontando alguma coisa para a gente.

Eu estava envergonhada, não iria mentir, os Dragneel’s me viram em uma situação constrangedora e isso me deixava frustrada e irritada,não queria causar uma boa impressão por mim, mas sim para meus pais. Fazer com que eles achem que sou igual o filho é a única coisa que eu menos quero.

- O bom é que podemos falar para eles agora. – disse minha mãe, eu via em seus olhos que ela estava meio triste, talvez não tenha gostado tanta da idéia como meu pai e os pais de Natsu.

- Sim, você esta certa. – falou meu pai, deu uma tossida falsa e continuou. – Lucy, como já deve ter percebido estamos tramando algo para vocês, isso é um casamento arranjado. Beneficiara tanto o nosso restaurante, como a empresa de Igneel. Para termos uma certa confiança pelo povo empresarial, precisamos que vocês se casem, porem como ainda estudam será apenas um noivado arranjado. – falou meu pai sério como sempre.

- Eu já sabia disso, Wendy me contou e antes disso eu já sabia por Lisanna, que entrou na sala histericamente e ficou brigando com Natsu pensando que não escustava nada. Só não achei que eu seria essa garota. – falei com tédio.

Odiava assuntos como aquele, eu nunca fui uma garota extremamente seria ou algo do tipo, eu gostava de me divertir adequadamente e assuntos sobre empresa e essas coisas me dão um tédio total, não preciso de uma farsa para fazer com que a minha vida siga em frente de um jeito bom.

- Eu não ligo tanto, ambos sabem que talvez isso não nos faça mudar o jeito que somos, Luce e eu podemos nos pegar as vezes, mas não somos de uma pessoa só. – olhou para mim.

Eu nunca consegui decifrar o olhar do rosado, ele sempre demonstrou ser alguém que não ligasse para nada e que fazia tudo por impulso, essa era a marca registrada dele, porem nesse único momento em que o mesmo me olhou eu pude notar que ele estava meio triste por dizer tais palavras para mim.

Era como se ele não queria ser uma pessoa de varias outras, ele queria ter alguém para amar e proteger com todo o amor do mundo, porem era como se aquelas palavras fossem totais para mim. Se o mesmo não fosse daquele jeito eu poderia acreditar que ele estava começando a gostar de mim, mas era Natsu, seria impossível isso acontecer, definitivamente impossível.

Sem delongas os nossos pais e Wendy saem do meu quarto, tenho certeza que nenhum deles esperavam a nossa reação, era como se a gente não ligasse tanto para o ta casamento, noivado arranjado. Realmente estávamos pouco se importante.

Odiava admitir, mas ter Natsu ao lado não seria tão ruim.

- Nunca achei que depois daquele “Hey Nerd!” a gente estaria nessa situação. – falou em um tom brincalhão.

Ru ri junto e concordei, nenhum de nós imaginava que depois da minha chegada e daquelas simples palavras a gente ficaria tão próximos e nossos pais tivessem tal amizade. Eu me pergunto se ele não tivesse dito aquilo ou se também eu teria caído em outra sala isso teria acontecido, como seria a minha vida sem Natsu Dragneel me infernizando e me fazendo ter vários pensamentos e momentos impuros, sem ter a amizade das meninas.

Como as coisas seriam estranhas...

- Seria bizarro se eu não tivesse você pra infernizar, Luce. – fez uma careta e eu ri do mesmo.

- Mais ainda se eu não tivesse caído na nossa sala. – falei.

- Sim, me pergunto o que estaríamos fazendo. – falou olhando para o nada.

Talvez estivéssemos seguindo as nossas vidas como sempre, como se a presença um do outro não existisse, realmente seria estranho. Talvez nem mesmo tenha ficado com Loki se eu não tivesse conhecido Natsu, estranho.

Comecei a rir sozinha, talvez minha vida sem o conhecer e conhecer aquela turma tivesse sido um tédio total, com eles eu sempre me diverti e apesar das bagunças e momentos loucos ate demais, eu gostava daquele jeitinho nosso, como se fossemos uma família para cada um.

- Eu realmente não me importo de ser seu noivo, Luce. – falou de repente e eu arregalei os olhos.- Apesar de ser chata, você consegue ser bem divertida, alegre e também uma boa companhia. Não queria admitir, mas seu sorriso seus olhos castanhos, seus cabelos longos e dourados e seu corpo são como um colírio para meus olhos. Tudo em você se parece como um anjo, cheio de beleza. – deu um sorrio enorme ao terminar.

Acho que essa seria uma das únicas vezes em que eu fiquei como os cabelos da Erza, eu estava chocada com o que o rosado disso, foi como um baque, um tapa em meu rosto que eu havia recebido. Eu sempre xinguei o rosado em momentos bons e ruins, nunca fui de o agradecer de um jeito totalmente sincero.

Nunca o elogiei como ele me elogiou, nunca havia feito o que ele fez por mim em todos esse momentos ate agora. O meu coração se encontrava desregulado por aquelas palavras,eu não sabia como responder.

- Eu espero que um dia você entenda as minhas palavras, Luce. – sussurrou em meu ouvido enquanto mexia em uma das mexas douradas do meu cabelo.

O mesmo saiu do meu quarto me deixando confusa, eu não havia estendido tais palavras, nem mesmo havia entendi o fato do meu coração ter se desregulado tanto apenas com aquelas palavras, eram apenas elogios para a minha pessoa, se Natsu havia as transformado em enigmas eu iria descobrir cedo ou tarde.

A família Dragneel foi embora, minha mãe e meu pai devem ter notado o fato de eu ter ficado tão quieta, para eles deve ser estranho me ver assim, confesso que ate mesmo pra mim estava sendo estranho.

Eu havia ficado realmente fora de mim com aquelas palavras.


Notas Finais


agora eu vou ver se faço um capitulo de Academia Magica Fairy Tail, aproveitar que eu estou no pique
Bem provável que quando chegar amanhã eu vou estar me fundido com minha cama de tanto cansaço por escrever fanfic


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...