1. Spirit Fanfics >
  2. Hey Noona! (Imagine TXT) >
  3. O1;; girl, take care of us!

História Hey Noona! (Imagine TXT) - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Música tema : Cat & Dog
Aproveitem! 💕

Capítulo 1 - O1;; girl, take care of us!


Fanfic / Fanfiction Hey Noona! (Imagine TXT) - Capítulo 1 - O1;; girl, take care of us!


O ônibus parava em um ponto mais afastado, alguns passageiros desceram vagarosamente, incluindo uma mulher de tênis amarelo e cabelos bem amarrados; 


O caminho até a casa parecia simples, e a localização do bairro mais ainda, mas não subestime sua capacidade de se perder ________! Segui pela estrada que haviam me indicado, o tal endereço é distante, provavelmente é alguém importante de alta classe ou até mesmo uma celebridade? Quem sabe? Enfim, andei, andei e andei até achar o endereço, era um grande portão e muito bem escondido, como eu achei ele nem eu sei, mas sei que posso ter uma certeza, são ricos. Me pontuei e bati no portão...nada, novamente...nada, mais uma vez...nada?

— Olá? Tem alguém em cA — Um gritinho escapou da minha garganta quando o portão se abriu repentinamente, de duas uma : ou os cara são milionários ou eu fui atendida pelo capeta. Foco! Recobrei minha atenção e entrei, e mais um susto esvaiu de mim quando o portão fechou sozinho, ignora e segue o baile.

Fui adentrando o jardim de entrada, era repleto de flores, Pulkkotes, Tulipas, Rosas, Girassóis, tudo! Um gramado esverdeado e cheio de vida, um balanço de dois amarrado em duas árvores dali e uma pequena mesa na sombra das mesmas, um belo jardim, estava encantada com o lugar e com o aroma das flores quando bati de frente com algo, agh! Uma parede? Céus ________! Recobrei novamente minha atenção e bati na porta da casa, desta vez fui atendida por um homem de fios escuros e belos lábios carnudos que se pôs em meu campo de visão rapidamente, me senti atordoada com o maior.

— Ah! Você é a babá, certo? — Assenti um pouco lerda, agora é hora de manter a calma _________! — MENINOS! A babá chegou! Prazer, Seokjin. — Cumprimentei-o desenhando um pequeno sorriso, agora a questão, tem mais homens aqui? Tá, esquece _________. Me permiti entrar na casa, passando à observar os móveis, eram todos bem caros e pareciam intocados, na verdade tudo naquela casa parecia intocado, aqui claramente não é meu lugar! Segui à passos maiores até uma aparente sala e...Jesus é muito homem numa casa só.

Acenei para alguns deles e me sentei no sofá, observando cada um sair até Seokjin chegar à porta, repentinamente ele parou e me observou, fazendo um sinal de que eu fosse para uma cozinha, e então saiu, provavelmente os animais estão lá, me levantei pegando os materiais que havia trazido que me dirijo até a cozinha, fui até o balcão e deixei tudo ali em cima, estava tranquila quando vi os tais animais...acabei deixando meu celular cair, o barulho não chamou a atenção dos híbridos desconhecidos. Senti que meu coração sairia pela minha boca, estava quase tendo um ataque! Com uma certa relutância e até nervosismo, forçei um sorriso e me aproximei, "O que caralhos tá acontecendo que tem cinco caras com orelhas e rabos?!?" era tudo que rodeava minha cabeça, esse era o tipo de situação que eu nem pensava que aconteceria comigo, acho que ri atoa daquelas fanfics que eu lia, como és debochado Sr. Destino! Muito astuto em me surpreender; me aproximei dos...híbridos? Enfim, com certa cautela.

— Uh...então esse são seus pets Seokjin? — Sussurrei, pensando se esse seria mais um de meus sonhos malucos onde eu acordava babando a cama toda. — Olá. — foi tudo o que conseguiu sair em um tom concreto, no mesmo momento todos me observaram, sinto que o nervosismo se estampou na minha cara e eu fiquei mais vermelha que um pimentão verde, novamente, ignora e segue o baile. Um garoto gato – literalmente – de madeixas castanhas me encarou espantado, parecia tão surpreso quanto eu, mas imediatamente seus olhinhos adquiriram um brilho carente e ele sorriu de um jeito fofo, muito fofo, ai meu coração. O neko não hesitou em se aproximar, estendendo a mão (?) num cumprimento gentil. 

— Qual sua idade? — A pergunta estranha me surpreendeu, inegavelmente, mas tudo bem, pessoas intrometidas já tentaram adivinhar minha idade por eu parecer mais nova, mas ninguém sorria ao indagar algo do tipo.

— Eu tenho 23 anos, me chamo _______ e serei a "cuidadora" de vocês. — Fiz aspas ao dizer cuidadora, me senti estranha, acho que acabaria rindo de mim por isso e por deixar a situação mais esquisita ainda se estivesse sozinha.

— Oh! Minha noona! — O garoto híbrido Inu de cabelos escuros bateu palminhas, o observei onde estava e ele sorria como se tivesse ganhado um presente especial, ai meu coração parte dois. 

Todos pareciam ser jovens, muito mais do que os...donos? Enfim, senti vontade de perguntar como eles chegaram aonde estão, tipo, será que os pais deles faziam experimentos, usaram eles de cobaia num deles e desenvolveram esse gene híbrido? Os pais deles eram loucos e os venderam para um pet-shop que fez isso com eles? Ok, você tá brisando ________, para. Haviam três híbridos inus e dois nekos, um dos Inus estava um pouco mais afastado e com um pedaço de pão na boca, ao seu lado um copo de...leite? Achocolatado? Não sei, mas quando um dos garotos tenta pegar o leite ele rosna e afasta o outro, terei que trabalhar isso.

— Hey noona! Esse é nosso hyung. Hyung! Cumprimentei nossa noona! — O alerta fez o Inu se assustar e engolir as pressas o resto de pão que tinha na boca, é errado eu querer rir? Sim né? Ok, faz a egípcia.

— P-Prazer noona _______, sou o Soobin. O líder responsável por aqui. Nossos sunbaemins me deixaram no comando até que você chegasse. Desculpe, está tudo uma bagunça depois que fui pegar a comida. — A cauda fofa do Soobin se mexia de maneira inquieta, estava nervoso.

— Tudo bem Soobin-ah, você tem mesmo que se alimentar não? — Ele concordou com a cabeça abaixando as orelhas, e se afastou indo beber seu leite quietamente, acho que ele não vai querer nem olhar pra mim depois desse diálogo, será difícil adquirir intimidade com ele. — Bem, os outros poderiam se apresentar? Quero saber o nome de vocês. — Tentei ser direta, vendo quatro deles se aproximarem dei um passo pra trás, me apoiando no balcão.

— Taehyun! — Exclamou levantando a mão. — É um prazer noona. — Taehyun se aproximou em soslaio pedindo por carinho, acabei cedendo à acariciar sua cabeça, sentindo ele ronronar, por que tão fofo e tão estranho? POR QUÊ? 

— Eu sou o Kai! Sou o mais novo. — Afirmou o de cabelos negros, sorrindo ao se explicar e tombando a cabeça para o lado.

— Beomgyu. — Disse fazendo um biquinho pidão, um sorriso involuntário surgiu em meu rosto, ele é tão precioso ele!

—  Yeonjun, eu mesmo. — Se alto afirmou, mandando um beijinho no ar, pisquei o vendo sorrir.

Eu vou amar cuidar deles.

Notas Finais


(A confusão que foi escrever esse capítulo, meu Deus!)
xoxo 💋


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...