História Hey Oppa, eu te odeio. - Capítulo 5


Escrita por:


Capítulo 5 - (Vida passada ? HAHA!)


Fanfic / Fanfiction Hey Oppa, eu te odeio. - Capítulo 5 - (Vida passada ? HAHA!)

∧♡∧ㅤㅤㅤㅤㅤㅤㅤㅤ
( ̳• ·̫ • ̳)♡ㅤㅤ⣒ Jaemin ♡〃ㅤㅤㅤㅤ
∪∪ㅤㅤㅤㅤㅤㅤㅤㅤㅤ
┄┄〃ꕤ..⃗.hey oppa! I hate you.

                       (♡ - NAOKO ON - ♡)

[...]

— Se você não me disser o seu nome, vou ser obrigado a te chamar de cabelo de alface.— ele debochou.

— Uma pena, por quê eu amo alface.— falei e continuei.— Por que quer tanto sabe ro meu nome ?

— Tenho uma impressão enorme que já te vi, ou que já te conheço de algum lugar, talvez se me disser o seu nome eu possa lembrar.— ele explicou.

— Olha, você não me conhece, me mudei para cá a 3 anos, e desde então nunca te vi antes.— retruquei.

— Você é esquisita, por que não quer que eu saiba o seu nome ? Isso te afeta tanto assim ?— ele questionou.

— Descubra sozinho, se quer tanto saber.— disse e sai.

De fato isso é estranho, primeiro que eu sonhei com ele mesmo antes de o conhecer, segundo que ele tem certeza que me conhece de algum lugar. Acho que é hora de falar com Jiny, pra ela consultar o seu tarô, suas cartas, sei lá o que é aquilo. Paguei e sai da loja indo diretamente me encontrar com Jiny, cheguei em sua casa e toquei a campainha. Quem abriu foi Taegu, obviamente eles sempre estão juntos, entrei e me sentei no sofá.

— Cadê a Jiny ?— questionei.

— Foi no quarto dela pegar umas coisas.— Taegu deu de ombros.

— Preciso falar com ela sobre, garoto ?— falei.

— Acontece, sei que está em uma fase de auto conhecimento, mas sempre te achei meia masculina.— ele falou e deu de ombros.

— Não sou um viadão como você, sou heterossexual, tá ?— respondi.

— Temos algo em comum então, nós dois gostamos de pi...— ele ia falar mais Jiny chegou.

— Voltei, Oi Bei, o que você veio fazer aqui ? Se arrependeu de pintar o cabelo, sabe que não é bem vinda na minha casa né ? Esse lugar é good vibes, sua vibe negativa vai estragar.— ela brincou.

Jiny e Taegu me chamam de Bei para me implicar, meu sobrenome é Bei, até que eu gosto, Naoko é muito sei lá, não gosto muito do meu nome.

— Ela veio falar sobre, garotos.— Taegu disse.

Ela se assustou, dando um grito "O QUE ?", e várias perguntas surgiram, como: "Você está apaixonada ?", "Quem é o sortudo ?", "Está mesmo gostando de alguém ?", e por fim, "Sempre achei que você fosse lésbica.", o que essas pessoas pensam ? Só por que nunca me apaixonei de verdade não significa que sou lésbica.

— Não estou apaixonada, sai fora.— respondi.

— A era bom de mais pra ser verdade.— Taegu disse.

— Olha, só quero que consulte aquela suas cartas, leia a minha mão, apenas faça algo, que solucione.— falei.

— Tá, solucionar o que ?— ela questionou.

— Meio que eu sonhei com um garoto que nunca tinha visto, e depois conheci ele, realmente.— expliquei.

— Hum, quem é o boy ?— Taegu questionou.

— Vou falar, mas se contarem para alguém eu mato vocês dois.— disse e continuei.— Não sei se vocês conhecem, Na Jaemin.

— Na Jaemin ???— disseram os dois.

— Cara, Na Jaemin ? Filho do Na Hangyeol, dono da empresa de entretenimento FIPYY, um dos garotos mais cobiçados da escola, masmo sendo um galinha.— Jiny disse rindo.

— Aii eu me lembro bem dele...— Taegu disse.

Fazendo eu e Jiny olhar para ele, não seria possível que Taegu e Jaemin já haviam tido algo seria ?

— Ele era meu crsuh no nono ano, mas nunca me deu bola, acho que ele é hetero, odeio gente hetero.— ele explicou.

— Bem, Bei sonhar com alguém que não conhece e conhece-lá depois, é uma baita coincidência, e um baita nó do destino. Mas só pode significar uma coisa.— Jiny disse.

— O que ?— questionei.

— Vidas passadas, ué. Na verdade está bem na cara, pensei que fosse mais inteligente.— ela debochou.

— Quer dizer que eu conheço o Na Jaemin de vidas passadas ? Talvez ele fosse o meu escravo.— disse e sorri.

— Girl, você não é nada romântica.— Taegu exclamou.

— Na verdade isso é estranho, talvez vocês tenham o destino traçado.— Jiny comentou.

— O que ? Eu e o galinha do Jaemin, jamais, eu prefiro a morte.— comentei.

Na verdade eu nem acredito nessa idiotice de vidas passadas, talvez estivesse desesperada para vir até aqui, pedir ajuda justamente para Jiny. Estou ficando louca já, fui para casa, chegando em casa, guardei o presente da minha mãe, e me joguei na cama, sem nem ao menos perceber acabei adormencendo ali mesmo.

[...]
A primeira história se passa por meados de 1962, 1963, 1964....Uma passagem, uma vida, uma história, dois amores, a vida nunca foi tão difícil, tudo se passa em 1964, cujo uma bela moça da cidade se apaixona por um belo rapaz do campo, era como naquelas novelas de época onde o amor é quase que impossível, mas para eles era possível, pois eles o tornaram. De um lado Bei Naoko San, herdeira de japoneses, já do outro lado Na Jaemin, coreano nato, filho de campistas, um garoto muito feliz e amado por sua família busca sempre notar as coisas mais simples da vida. Mas algo aconteceu Bei Naoko como uma bela mulher da cidade, era egoísta e muito ambiciosa, sempre a querer mais e mais.

— Mas o que as pessoas vão achar de mim Jaemin ?— a garota perguntava inconformada.

— Você liga muito pra isso, apenas viva.— dizia o garoto.

— É claro que tenho que ligar é o meu futuro, não posso ser vista como uma simples campista.— ela dizia brava.

— Mas pelo menos você será feliz ao meu lado.— ele disse.

— Felicidade não é tudo o que eu quero Jaemin.— ela disse por fim.

"Eram tempos difíceis", essa é sempre uma boa desculpa, mas era tempo de amar, e ela escolher amar apenas a riqueza.
[...]
Acordei de um sonho terrível, minha respiração está ofegante, não pode realmente ser algo da vida passada, certo ? Eu não consigo acreditar nisso, estava tudo bem até ele chegar, quem ele acha que pode ser para invadir os meus sonhos assim ?                                                                                                       [ CONTINUA ]


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...