História Hey! You love me? - Imagine V (BTS) - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Depressão, Guerra, Imagine Bts, Imagine V, Jhope, Jimin, Jin, Jungkook, Mortes, Namjoon, Romance, Suga, Suícidio, Traição, Vampiros
Visualizações 228
Palavras 1.631
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Científica, Luta, Magia, Mistério, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi pessoas tudo bem?
Estou escrevendo um novo imagine. ^.^
Não sei se ainda faço a continuação, tudo depende de vocês.

Capítulo 1 - Um opção?


Fanfic / Fanfiction Hey! You love me? - Imagine V (BTS) - Capítulo 1 - Um opção?

A chuva que caia do lado de fora, a falta de alegria no meu quarto e a ardência em meus pulsos pareciam deixar minha vida mais insignificante que o normal. Tudo por causa de um amor! Que tempos depois se transformou em dor. Os dias foram passando e eu aqui! Nesse lugar. Em uma casa pequena, sem muita mobília, sem alegria. Apenas o silêncio de um coração partido.

O som do vento me fez lembrar do dia em que ele me deixou sozinha naquele lugar escuro. Passei horas chorando e gritando por seu nome, mas tudo o que recebi foi o silêncio. Por culpa dele fiquei afastada da escola e dos meus amigos. Mas, mesmo depois de tudo eu ainda o amo.

DOIS MESES ANTES

Estava um belo dia para passear com V no parque, então combinamos de nos encontrar no nosso lugar especial. Sorrio assim que termino de me olhar no espelho e pego a minha bolsa. Saio do quarto encontrando um certo vampiro deitado em meu sofá. Corro até ele e pulo em cima do mais velho.

-Oi bebê! – Digo antes de beijar seus lábios com carinho, mas como da última vez não sou correspondida. Olho confusa para Tae e pergunto: - Está tudo bem?

-Sim! Já está pronta? – Aceno com a cabeça e tento não me alarmar tanto, então apenas dou de ombros.

Saímos da minha casa e entramos em seu carro. Logo V dirigia loucamente pelas ruas de Seul, coisa que eu já estava acostumada. Assim que chegamos no bosque saio do carro sendo acompanhada por ele. Durante o caminho até a pequena cabana de madeira não falamos nem uma palavra. Taehyung estava diferente, não era mais um namorado romântico, não me ligava durante a noite e raramente me visitava. Chegamos no lugar e ele abre a porta, permitindo que eu entrasse primeiro.

- Quero conversar uma coisa com você (s/n)! – Escuto suas palavras sendo dirigidas a mim o que faz-me virar para ele.

-Pode falar. – Sorrio de canto e sento em uma poltrona.

-Eu sei que estou diferente. Que não sou mais tão atencioso com você e entre outras coisas. Eu não sei o que está acontecendo. Às vezes me pego pensando que talvez o que estamos fazendo não é certo. Quero dizer... você é uma humana! Merece viver como uma e não passar o resto de sua vida comigo. – Quando ele termina de falar eu suspiro e olhando em para olhos já vermelhos digo:

-Eu não me importo! O que eu mais quero é viver com você. Não combinamos que você me transformaria? Vou viver eternamente ao seu lado. – Digo para confortá-lo e seguro em suas mãos. Reparo que Taehyung não parecia feliz com o que eu disse o que me deixou mais preocupada. O mais velho caminha para longe do meu corpo e passa a mão no cabelo. Seu rosto agora não transmitia nenhuma expressão e seus olhos pareciam estar sem vida.

-É isso que eu quero dizer! Não sei se quero passar a eternidade com você... – Quando ele nota o que disse tenta concertar, mas eu apenas o paro e com lágrimas já molhando meu rosto pergunto:

-Taehyung, você ainda me ama? – Espero a resposta, mas ela demora para ser dita. Me arrependo de ter feito a pergunta assim que escuto suas palavras.

-Eu estou confusa (s/n)! Acho que meu amor por você chegou ao fim. – Foi naquele exato momento que meu mundo caiu em ruínas. Meu coração parecia ter sido atingido por mil flechas e vários pensamentos rondavam a minha mente.

- Me desculpe (s/n)! É melhor não continuarmos. – Por um momento tive esperanças de que ele falasse que tudo não passava de um mal-entendido, coisa que obviamente não aconteceu. – Siga sua vida! Vou fazer o mesmo com a minha. O que tem entre nós acabou faz tempo. Esqueça que um dia me conheceu, assim como a existência dos vampiros.

Aquelas foram as últimas palavras que ele me disse antes de sair da cabana e me deixar sozinha. Caio no chão enquanto o choro se intensificava cada vez mais. Meu amor havia me deixado, sem esperanças de que a ferida em meu coração fosse curada. Com a visão embaçada observo suas costas se distanciando de mim e o sentimento de perda se apodera em meu peito.

-Não sabia que amar você seria tão difícil TaeTae.

AGORA

Levanto da cadeira e pego minha mochila. A carta já estava no local certo, tudo estava pronto. Fecho a porta e caminho em direção ao inferno chamado escola. Durante o caminho encontro com casais felizes andando pela rua, crianças brincando e uma velha senhora sentada na praça. Paro de andar e fico observando-a. Eu não queria passar a minha vida sozinha, velha e sem ele. Eu só tinha uma opção já que não queria pedir a outro vampiro para me transformar. Suspiro e volto a seguir meu caminho que agora parecia estar chegando ao fim.

 

UM MÊS ANTES                   

 

Entro no refeitório de cabeça baixa para evitar qualquer contato visual. Sento em uma mesa qualquer e escuto risadas. Coloco meus fones e tomo um gole do meu suco. Sinto "ele" passar atrás de mim e solto um suspiro pesado. Olho para sua mesa e sinto como se uma faca fosse cravada em meu peito. Meu TaeTae beijava outra garota, provavelmente alguma vampira. Ela é tão bonita! Deixo meu cabelo cobrir meu rosto para que as lágrimas fossem derramadas livremente por minhas bochechas.

Eu namorava com V. Tudo começou quando descobri que ele era um vampiro. Herdeiro do trono dos vampiros. Com o passar dos dias eu fui me apaixonando por ele, eu aprendi a amá-lo e ele também aprendeu a me amar. Pelo menos era isso que eu achava. Um ano depois de começarmos a namorar Tae terminar comigo, dizendo palavras que me machucaram mais do que qualquer coisa.

"-.... Acho que meu amor por você acabou. ”

Alguns dias depois ele começou a namorar com aquela vampira. Balanço a cabeça para afastar aqueles pensamentos e saio do local ignorando os olhares direcionados a mim. Entro no banheiro feminino e me tranco em uma das cabines. Coloco meus fones e espero as aulas acabarem.

Quando o último sinal bate, pego minha mochila na sala e saio o mais rápido possível do colégio. No caminho começo a me lembrar de MinSeok e como consequência o medo de chegar em casa e encontrar com ele só aumenta. Respiro fundo e tento não pensar no passado e nem no futuro. Assim que chego em meu lugar de moradia suspiro aliviada por encontrar o local vazio. Decido tomar um banho para relaxar, então separo uma roupa simples e entro no banheiro.

A água fria caia por meu corpo magro e cheio de ferimentos. Reparo nos cortes e nos hematomas por meus braços e pernas. Um sentimento de estar sendo vigiada se apodera de mim e quando olho para trás dou de cara com ele.

-Min... – Sou interrompida por sua mão que cobre a minha e logo em seguida meu mais novo inferno começa.

 

AGORA

 

Subo as longas escadas da escola. Daqui a pouco iria bater o sinal para o intervalo e finalmente tudo aquilo iria acabar. Vejo duas garotas passar por mim e acabo escutando o que uma delas fala.

-Que garota idiota! (S/N) realmente achou que Tae oppa a amava? Menina estúpida.

Sorrio sem mostrar os dentes. Eu sabia que ela estava certa. Sim! Eu era uma burra em acreditar que um garoto lindo me amaria da mesma forma que eu o amava. O sinal bate e os alunos saem de suas salas. Acabo por encontrar V no corredor, mas apenas sorrio para ele como se estivesse tudo bem e volto a andar em direção ao meu destino.

Quando finalmente chego ao terraço tranco a porta e jogo minha mochila no chão assim como meu casaco. Olho para os cortes fundos que ainda sangravam e ando até a beirada.

-Essa é a minha escolha. - Levanto a cabeça para o céu lembrando dos dias de tortura. O estrupo, as agressões por parte dele, meu próprio melhor amigo que dizia ser meu anjo da guarda.

-MinSeok… -Sussurro o nome do monstro que me perseguia e volto a lembrar do dia em que meu amor me abandonou quando eu mais precisei. Exatamente no mesmo dia em que o inferno com Minseok começou. Lágrimas já caiam sem parar por meu rosto. Eu só queria acabar com tudo aquilo.

Os alunos já estavam aglomerados no pátio olhando para mim e filmando com seus aparelhos celulares. Foi então que eu o vi e por um momento pensei em ter visto preocupação e terror em seus olhos. Como se ele realmente me amasse.

-Pena que não é assim. -Sorrio deixando meu cabelo balançar por causa do vento. Olho uma última vez para Kim Taehyung, sussurro um "eu te amo" sabendo que ele iria escutar e me jogo do terraço, deixando a gravidade me abraçar.

 

 

 

 

 

 

 

 

...

 

 

O barulho de máquinas. Pessoas gritando. A voz dele me chamando. Tudo está tão confuso. O que aconteceu?

 

-Volte para mim meu amor. -Escuto a voz de meu Tae falar comigo.

-Nunca achei que iria acabar desse jeito. -Podia perceber que o mais velho chorava. -Eu li sua carta. Tudo aquilo aconteceu por minha culpa. - Não foi sua culpa meu amor. Nunca foi. -Falo mentalmente.

-Eu só queria te proteger. - Sinto sua mão segurar na minha e seus lábios tocarem os meus. Quando ele se afasta eu abro meus olhos fazendo com que TaeHyung fosse pego de surpresa. Sorrio fraco e digo:

-Eu te amo. - Essas foram minhas últimas palavras e meus olhos se fecharam para nunca mais se abrirem.

 

       "Eu te amei Kim Taehyung! Eu sempre irei te amar. Você sempre será meu anjo, meu príncipe."

 

Continua?


Notas Finais


Mil desculpas por ter feito MinSeok como vilão T.T
Não odeiem ele pelo amor de deus e também não me odeiem.
Mas então... eu continuo?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...