História Imagine Mingyu - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Seventeen
Visualizações 264
Palavras 956
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico)
Avisos: Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Tem drama para caralho nesse capítulo

Capítulo 11 - This is the truth


Jun - Eu realmente não tenho medo de você!

Ele virou o meu rosto e me beijou, eu me surpreendi, me afastei e Mingyu deu um soco nele.

Mingyu - Você está morto!

Mingyu começou a bater no Jun, eu estava de olhos arregalados e lacrimejando, eu consegui ver Mingyu com raiva pela primeira vez, era assustador, Jun estava sem defesa da ira dele, eu tinha que fazer alguma coisa se não o Mingyu poderia mandá-lo para o Hospital.

(S/N) - JÁ CHEGA MINGYU!

Eu tentei impedi-los, mas Mingyu me empurrou para me afastar deles, eu caí no chão e ele me olhou desesperado.

Mingyu - (S/N)!!! Você esta...

(S/N) - Seu idiota!

Mingyu - (S/N)...

(S/N) - Você... Eu não acredito... Como consegue ser tão estúpido?!

Eu me levantei e corri para o lado de fora e para longe, eu e Mingyu estávamos tão felizes essa manhã, mas agora eu estou triste com ele e com raiva também... O que deu nele? Ele teve a coragem de me empurrar!

Eu olhei para minha mão que sangrava um pouco por ter ralado no chão.

MINGYU

Todos tinham ido atrás da (S/N) e me deixaram aqui... O que deu em mim? Meu ciúmes passou dos limites e eu acabei fazendo algo que não devia, ela tem razão, eu sou um idiota! Eu não deveria ter passado dos limites, talvez ela não goste mais de mim.

(S/N)

Eu fiquei caminhando com as mãos no bolso e chutando algumas pedrinhas que eu via no caminho.

Seungkwan - (S/N)!!!

Eu me virei para trás e vi Nanako, Seungkwan e Jun.

(S/N) - O que estão fazendo aqui?

Seungkwan - Viemos ver se você está bem...

Nanako - Você está machada?

(S/N) - Foi só um arranhão...

Jun - S-seu namorado é um babaca!

(S/N) - Ele passou dos limites hoje. Você está bem Jun?

Jun - No momento a única coisa que importa é você!

(S/N) - Eu apenas ralei minha mão! Ele quase te mandou para o hospital! 

Jun - Você está preocupada comigo?

(S/N) - É claro que estou! Vamos para a casa de algum de vocês, quero evitar ir na casa do Mingyu!

Nanako - Minha casa está bem próxima! Podemos ir nela!

(S/N) - Onde é?

Nanako - Aquela alí!

Ela apontou para uma casa enorme, fiquei até apavorada com o tamanho, mas nós fomos até a casa dela.

Nanako - Cheguei!

??? - Sua peste... Por que está aqui de novo?

Nanako - Cala a boca Taichi! Teve problemas na casa da (S/N)! 

Taichi - Quem é (S/N)?

(S/N) - Eu!

Ele me olhou e arregalou os olhos.

Taichi - (S/N)? Você é a (S/N)?

(S/N) - Err... Sim!

Taichi - Quanto tempo...

(S/N) - Desculpe, mas... Nós nos conhecemos?

Taichi - É claro! Sonhei com um anjo mês passado e...

Nanako - Cala a boca Taichi!

Taichi - Me desculpe! Prazer em conhecê-la! Sou Taichi o irmão da Nanako!

(S/N) - Prazer!

Nanako - (S/N) venha! Você precisa ajudar o Jun!

(S/N) - Ok!

Eu levei Jun até onde Nanako estava nos indicando e achei um kit de primeiros socorros encima de um armário.

(S/N) - Você não deveria ter feito aquilo! Poderia ser bem pior se eu não tivesse caído.

Jun - Por que o Mingyu?

(S/N) - Oi?

Jun - Por que está com ele? Esse cara é problemático...

(S/N) - Ele tem crises de ciúmes mesmo... 

Jun - Você ama ele?

(S/N) - Bem... Eu acho que sim! Eu sempre fui apaixonada por ele.

Jun - Mas ainda vai ficar com ele depois do que aconteceu?

(S/N) - Sim... Eu apenas estou chateada! Logo iremos fazer as pazes.

Jun - Quando falei sobre você ficar com ele, você não fez uma cara muito boa.

(S/N) - Eu tenho problemas com a Sra.Kim, se ela entender errado... Eu vou ter sérios problemas.

Jun - Mas quem foi o culpado foi eu...

(S/N) - Está pronto! Você ficará bem logo!

Jun - Ok!

Eu me levantei e quando fui caminhar ele me puxou para um beijo e eu arregalei os olhos, tentei me afastar, mas ele me segurava.

(S/N) - E-eu não posso Jun... Vamos para a sala logo.

Eu fui até a sala, fiquei conversando com o pessoal por um bom tempo, quando fui embora, encontrei Mingyu na frente de casa, quando ele me viu, correu para me abraçar.

Mingyu - Você está aqui! Finalmente.

(S/N) - Mingyu...

Mingyu - Me perdoe por hoje (S/N)! Eu deveria saber como me manter calmo... Acabei machucando seu amigo e você...

(S/N) - Mingyu, está tudo bem... Eu perdoou você!

Ele abriu um sorriso enorme e me abraçou mais forte.

ו×

[Duas semanas depois]

Já estava noite e eu estava com os meus amigos passeando, até o momento que eu resolvi ir embora.

Jun - Eu te acompanho! Pode ser?

(S/N) - Claro.

Nós caminhamos até em casa, nós conversamos e rimos o caminho inteiro, quando abri a porta eu vi algo que me deixou profundamente magoada.

Mingyu - (S/N)!! Calma! eu...

??? - Quem é ela?

Eu deixei uma lágrima escorrer. Ele veio até mim e eu dei um tapa na cara dele.

(S/N) - Seu desgraçado... 

Mingyu - (S/N) eu...

(S/N) - Eu deveria ter imaginado... Eu jamais serei única não é? Mal começamos um relacionamento e já vamos terminar.

Mingyu - Espere... Você está dizendo que...

(S/N) - Sim... E não dirija a palavra a mim.

Eu corri até o quarto e me tranquei, ele foi até a porta e ficou batendo nela.

Mingyu - (S/N)!!

A voz dele estava trêmula e eu podia ouvir ele fungar, ele realmente estava chorando.

Mingyu - (S/N)... Me desculpe...

Eu ouvi mais uma batida na porta. Me encolhi e comecei a chorar.

(S/N) - Saia daqui! Seu idiota.

Eu me levantei, peguei minhas coisas e fui dormir na sala, quando eu passei para ele, a vontade de chorar apenas aumentou.

Mingyu - (S/N)... Apenas... Não esqueça de mim.

(S/N) - Será a primeira coisa que irei fazer.

Eu voltei a andar e pude ouvir a porta do quarto bater e ser trancada.

Hoje foi o dia Mingyu... O dia que eu descobri que não podemos ficar juntos, mesmo machucando, essa era a verdade o tempo todo.

[...]


Notas Finais


Dramático até demais... E o vai ficar ainda mais.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...