História Hybrid Children (ABO) Jikook, Yoonseok, Namjin - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Billie Eilish, Halsey
Personagens Billie Eilish, Halsey, Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Visualizações 77
Palavras 1.592
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drabs, Drama (Tragédia), Ecchi, Ficção Adolescente, Fluffy, Harem, Hentai, Lemon, LGBT, Misticismo, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Slash, Suspense, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura
(´∩。• ᵕ •。∩`)

Capítulo 3 - You are an alpha lupus, Jimin ...


Fanfic / Fanfiction Hybrid Children (ABO) Jikook, Yoonseok, Namjin - Capítulo 3 - You are an alpha lupus, Jimin ...

Eu não entendia o por quê de Jin hyung estar tão agoniado comigo. Quando a equipe toda saiu para fazer uma pausa, tentei ficar perto do mesmo para saber se tinha feito ou falado algo errado.

— Seokjin hyung?— chamo-o, tímido— por que está tão nervoso? Fiz algo de errado?

Seokjin assumiu uma expressão estranha... Não estranha em si, mas a expressão de uma mãe quando vê que o filho salvou um pintinho de um gato e quer ficar com ele, mesmo sabendo que não poderá... É uma comparação estranha, mas funciona na minha percepção.

— Não é nada disso, Minnie...— diz, sorrindo fofo— n-não é nada, só uns probleminhas pequenos, não tem importância...

— Se você está dizendo... — digo, meio apreensivo. Eu realmente não gosto de ver um ( mesmo que muito recente) amigo triste ou desconfortável. Mas se Jin hyung diz que não é nada, deve estar falando a verdade. Isso também não é da minha conta, nem sei porque um estranho me contaria seus problemas assim do nada, como se fôssemos amigos de longa data. Não, é melhor deixar pra lá.

Durante a pausa, Billie e Tae estavam conversando sobre o que fariam depois do trabalho. Logo convidando toda a equipe para uma bebida mais tarde.

— Quer ir, Jiminie? — me perguntou Kookie, ansioso. Como eu podia dizer não para aqueles olhinhos negros?

— É, Minie! — exclamou Billie, nós lançando um semi-sorriso — pra você entrar oficialmente na turma. Aproveita e conhece um pouco a cidade, podemos te mostrar os melhores lugares daqui.

No final acabei cedendo com a insistência de todos. Após a pausa (que durou quase uma hora), voltamos cada um para suas respectivas funções. Trabalhei o melhor que pude, tanto que meus dedos ficaram ardendo quando larguei o lápis digital. Taehyung conferiu meu trabalho e era todo sorrisos, dizia que se eu continuasse assim, iria ser promovido rápido. O que nos fez rir enquanto arrumávamos o escritório antes de deixá-lo.

— Preciso passar em casa — digo, descendo as escadas, ao lado de Tae— Kwan deve estar sem comida.

— Tranquilo, me passa seu endereço pra eu te buscar mais tarde, eu também preciso ir pra casa, Yeotan deve estar um pouco carente. Passou o dia sozinho...

Dei meu endereço ao amigo. Descemos até o estacionamento, onde não encontramos nenhum outro conhecido nosso. Entro em meu jeep e vou para casa, pensado como me enturmei fácil.

[...]

Billie POV's

Segunda-feira

06:33 PM

Saí com Yoon e Jungkook em meu carro. Precisávamos decidir umas coisas, antes de encontrar o pessoal na casa da Namjoon. Seria necessário colher o sangue de um ômega para despertar os sentidos do alfa presente em Jimin. E eu, Yoon e Kookie somos ômegas, decidiríamos quem iria levar a agulhada para a coleta de sangue. Jeon está particularmente inclinado a fazer isso, vendo pelo jeito que se ofereceu para tal tarefa.

Estávamos indo para a minha casa, depois dos meninos pegarem mudas de roupas limpas em suas casas para se trocarem na minha.

Chegamos e Becca nos recebe com muito entusiasmo, simplesmente amo essa fofona.

— Oi, minha Becca! — digo, quando a mesma se ergue nas patas traseiras para me "abraçar" — você sentiu minha falta, garota?

Os meninos me olharam de um jeito esquisito, como se eu tivesse feito algo obsceno, me perguntei o por quê de estarem me encarando daquele jeito.

— Que foi?

— Nada! — se apressa a dizer Jungkook, sorrindo logo depois— é que você não aparenta se tão sentimental... Quanto agora... Desculpe mas, eu nunca vi esse lado seu antes...

— Que isso, gente?! — questiono, meio rindo, meio com raiva — eu sou um ser humano normal, não uma máquina!!

— Normal normal você não é, né Eilish?! — riu Suga, cossando a parte de trás da cabeça... Como quando faz quando está se divertindo.

— FIQUE QUIETO, MIN!!! — grito, para fazê-lo parar com o pensamento que eu sabia que pairava sobre sua cabeça de vento, esse idiota acha que há algo entre mim e Taetae, sendo que NÃO tem — se não, conto para o Hoseok que você está no cio, ele não vai pegar leve com você...

Vejo Min assumir uma expressão mortificada. Ele e Jung têm (com certeza 100%) momentos juntos, mesmo que Suga alegue que são apenas amigos. Esses dois se "ajudam" bastante na época do cio.

— Hum, gente? — chama-nos Jeon, timidamente— podem logo colher o sangue e parar de brincar?! Precisamos encontrar os outros na casa do Nam em meia hora...

Assinto com a cabeça, kook tinha razão. Jogamos no Jokenpô para ver quem seria perfurado. Yoongi se fode de novo.

— Merda! — reclama, irritado — vê se acerta a porra dessa veia direto, Jeon! Não quero ter que dar na sua cara...

— Se você se sentir desconfortável, hyung... Eu posso colher o meu. Acho que o sangue de um ômega lupus funcionaria melhor.

Pensei em mil e uma coisas para Kookie estar tão ansioso para participar de uma conversão. Detalhe: ele tem medo de agulhas.

POV's Namjoon

Segunda-feira

07: 13 PM

— Jin, por que está com essa cara? — questiono, vendo a face de Jinnie, séria — é por causa do Jimin?

— S-sim... Mesmo sabendo que vai ser melhor para ele, isso ainda me é um pouquinho cruel. Não parece certo virar o mundo dele assim de cabeça pra baixo...

— Eu sei, Jinnie — afirmo, enquanto ele preparava alguns petiscos para quando os meninos chegassem, enquanto eu o abraçava por trás — mas isso é por ele, e não é tão ruim... Essa condição me fez conhecer você... — dou-lhe um leve beijinho no pescoço dele Fazendo Jin se virar rapidamente para mim, de modo que nossos corpos fiquem colados. Ele queria, mesmo não estando no cio — isso seria mais difícil sem a condição que temos, não é?

— Sim, seria— ele confirma, puxando minha cintura para mais perto de seus quadris. — Vamos deixar isso pra mais tarde... Não vai dar tempo de... Você sabe...

— Eu sei? — faço uma cara inocentemente falsa. Eu queria muito... Mas o povo logo chegaria, preciso acalmar meus ânimos...

Yoongi, Billie e Jungkook chegaram juntos, quase seguidos de Hobi, que estava bem menos feliz que o normal. Deve estar sentindo o cheiro de seu ômega...

— Colheram o sangue? — a conversão de Jimin só seria possível com a fusão de seu sangue de alfa com o de um ômega (ômega lupus, de preferência). Tecnicamente eu poderia doar, pois sou um ômega lupus, mas isso estabeleceria uma ligação entre nós dois, e eu particularmente não quero ter ligação com ninguém além de Jinnie.

— S-sim... — murmurou Billie, entre risinhos — o Jungkook se ofereceu para dar o "sacrifício", mesmo que o seu braço tenha pagado o preço...

— O que aconteceu? Você está bem, Kookie?— pergunta Jin, preocupado.

— SETE FUCKING VEZES!! A PORRA DO YOONGI ME FUROU, E ME ERROU SETE. FUCKING. VEZES!!!!!!!!!!!!!!

Billie riu, Suga se encolheu um pouco, sendo protegido por Hoseok. Jin preparou uma bolsa d'água quente para por no braço inchado do moreno.

Depois de um tempinho, Taehyung chega com Jimin.

Tomamos umas bebidas, comemos uns petiscos. Conversamos por mais ou menos uma hora, até Billie tocar num assunto mórbido.

— Então, Jimin... Eu não gosto de papo furado! — disse, batendo suas mãos na mesa com força — nós precisamos falar sobre uma coisa com você.

— Va com calma, Bill — interveio Jungkook, com a voz suave, porém firme — não queremos assusta-lo...

— Kookie tem razão! — se pronunciou Jin, levantando a voz um pouco— Jimin precisa saber da história primeiro...

— Tudo bem, princesas! — bufou Billie.

— Como assim?! Do que estão falando?! — exclamou o loiro — quero saber do que se trata...

— Eu posso falar? — todos olharam para Jungkook, ele é a última pessoa que nos esperaríamos que quisesse contar uma coisa dessas a alguém. Mas ninguém quis contrariar — Jimin, como você sabe, no início do século XX o Japão tentou colonizar a Coreia, e o nosso governo, após perceber que não iria vencer a guerra sino-coreana, começou a fazer uma espécie de Projeto MK-Ultra coreano...

— Aqueles experimentos que a CIA fazia em militares pra transformá-los em escravos?! — indagou o menor, assustado e enojado.

— Quase isso — retomou Jungkook — mas o projeto Kainnokai foi usado para criar soldados mais fortes, ágeis e resistentes pra guerra...

— Foi aí que começaram a manipular genes de lobos em soldados... — complementou Suga.

— E, depois da guerra...— continuou o moreno — esses soldados violados geneticamente foram liberados para suas vidas normais... Mas eles não continuaram vivendo da forma que sempre viveram... Viraram híbridos, o chamado Homo-lupus.

— Como assim? — Jimin estava curioso, mais e mais curioso...

— Não sei se você sabe... — Billie se pronuncia— Mas a alcatéia é geralmente composta por três tipos de lobo, os alfas, os betas e os ômegas...

— Esses híbridos se reproduziram, e o gene lupus passou para sua prole — diz Hoseok, gesticulando com as mãos — mas só alguns se desenvolveram...

— Que louco!!! — exclamou o loiro, cada vez mais interessado — e o que aconteceu com os soldados? E os filhos deles?

— Jimin...— Jungkook queria muito dizer, mas uma certa relutância parecia o impedir, a mesma estava também estampada no rosto de Jin, que aparentava se esforçar para não chorar — t-todos nós somos... A prole lupus... E você também é...

— C-como assim?!

— Você é um alfa lupus, Jimin...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...