História Hibrid Experiment - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bts, Drama, Híbrido, Hoseok, J-hope, Romance, Suga, Yoongi
Visualizações 244
Palavras 891
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Insinuação de sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura! 😆☺

Capítulo 17 - Orelhas, cauda e mais alguma coisa


Fanfic / Fanfiction Hibrid Experiment - Capítulo 17 - Orelhas, cauda e mais alguma coisa

Depois que os meninos souberam que Suga tinha voltado, eles ficaram loucos para falar com ele, não que eles não tivessem conversado antes, mas aquele era Min Yoongi, agora era o Suga, o híbrido fantástico. Pelo menos foi isso que eles disseram.

Hoseok não estava muito animado para falar com ele, tanto que ele nem vai, e nem falou comigo direito. Mas isso deve ser só um ciúme bobo que vai passar logo.

-Nonna, e se os hyungs não gostarem do Suga?- ele perguntou deitado no meu colo, enquanto eu acariciava seus cabelos.

-Por que eles não gostariam de você? Já te conhecem.

-Mas aquele era o Yoongi, o Suga tem orelhinhas e um rabinho, e se eles acharem estranho?

-Não é estranho, é fofo, eles vão ficar mexendo nas suas orelhas, eu conheço meus amigos.- falei rindo vendo ele sorrir.

-Suga gosta que mexe nas orelhas dele.- ele fechou os olhos e ronronou quando acariciei suas orelhas.- É gostosinho.- murmurou.

-Eu gosto de mexer nelas, são macias.- ele abriu os olhos e se sentou.

-Suga também faz carinho na Nonna.- falou começando a acariciar meu cabelo.

-Você é tão fofinho.- sorri e ele ficou corado quando beijei sua bochecha. Tenho sorte que ele voltou ao normal, acho que se ele continuasse daquele jeito, eu teria tirado ele de casa com uma vassoura na cabeça. Ta, eu teria muita dó, mas não quero um gato pervertido na minha casa.

Ouvi a campainha tocar e me levantei para abri-la.

-Oi meninos.- falei sorrindo quando abri a porta.

-Cadê o Suga?- Jimin foi logo perguntando.

-Ele ta ali no... sofá?- falei olhando para onde ele estava a um segundo atrás.- Ue, ele tava ali.-andei junto com eles pela sala procurando-o por todos os cantos.

-Ahn... é esse aqui?- Namjoon perguntou olhando para cima da estante, onde Suga, na forma de gato, subiu e estava nos olhando lá de cima.

-Como você subiu menino? Desce agora!- falei brava indo até a estante, ele miou e se encolheu abaixando as orelhas.

-Desce Suga, a gente quer ver você.- Tae falou para ele sorrindo. Ele pareceu pensar um pouco e logo desceu, os meninos ficaram em volta dele que se transformou em humano, deixando eles pasmos.

-Isso é...- murmurou Jin de boca aberta.

-Fofo!- Jimin gritou e apertou as bochechas dele, Jungkook se juntou e mexeu nas orelhas dele. Os outros pareceram sair do choque e foram mexer nele, e ele ficou todo vermelho com toda a atenção.

-H-hyungs, Suga fica com vergonha.- falou colocando as mãos no rosto.

-Aish não dá, você é muito fofo.- Namjoon falou deixando ele mais vermelho ainda.

-Eu falei que eles iam gostar de você.- falei sorrindo e ele sorriu também.

-Quantos anos você tem, Suga?- Jin perguntou e ele fez um biquinho pensando.

-Suga não sabe, talvez dezesseis.

-Dezesseis!? Como assim? Não parece!

-Com os híbridos deve ser diferente.- Tae disse dando de ombros.

-É mesmo, como gato ele parece ter um ou dois.- disse Jungkook.

-De onde você veio?- Jimin perguntou.

-De um laboratório.

-E como era lá?

-Ruim, as pessoas não gostavam do Suga por ele ser diferente, elas faziam algumas experiências que machucaram o Suga.- ele falou triste.

-Ahhh tadinho, que pessoa horrível consegue fazer mal para uma coisinha tão bonitinha?- Jimin falou o abraçando.

-Como você saiu de lá?- perguntou Jungkook.

-Tinha uma menina nova trabalhando lá, ai um dia ela esqueceu a jaula do Suga aberta, ai ele esperou ficar de noite e saiu de lá quando não tinha ninguém. No outro dia um casal achou o Suga e levou ele pra casa, mas quando eu apareci como humano para eles, o homem achou o Suga uma aberração e me jogou numa caixa, depois a Nonna me achou naquele banheiro.- ele olhou para mim e sorriu, sorri também lembrando daquele dia.

-Quem foi que te fez? Você sabe quem eram as pessoas que ficavam no laboratório?- Namjoon perguntou.

-Não sei o nome deles, eles só usavam crachás e não falavam os nomes, mas Suga não quer falar deles.- ele abaixou as orelhas e ficou com os olhos marejados. Os meninos ficaram tristes por ele e o abraçaram.

Se eu encontrar esses monstros que maltratavam o Suga, eu juro que jogo eles de um penhasco. Ninguém maltrata meu gatinho e sai ileso disso!

-Gente isso ta muito depressivo.- Taehyung falou.- Vamos fazer coisas legais, quem quer pedir uma pizza?

(~)

Já no fim da tarde, os meninos foram embora, Suga estava muito feliz, ele tinha comido muita pizza e, como eu já sabia, os meninos adoraram ele.

Deixei-o mexendo no meu celular enquanto eu fazia lição, queria ter meu domingo livre e agora seria a hora para fazer todos aqueles trabalhos e exercícios que os professores acham que temos muito tempo livre para fazer. Mas já que eu não tenho escolha. Ouvi um barulho estranho vindo do quarto, mas deixei de lado, não deveria ser nada.

Até que ouvi o barulho denovo, dessa vez mais alto, era estranho, como um gemido de dor. Olhei para trás e Suga estava encolhido na cama se contorcendo.

-Suga? O que foi?- me levantei rápido indo até ele.

-T-ta doendo, Nonnaaa.- vi que seu rosto estava suado e sua respiração rápida.

-Onde está doendo?- falei com medo, porque se ele estiver doente não posso simplesmente o levar no hospital. Híbridos não vão no hospital e assim eu não vou saber oque fazer com ele.

-A-aqui...- falou levando sua mão até o membro coberto pela calça. Fiquei vermelha vendo ele massagear o local buscando algum alívio.

Isso é mil vezes pior que ficar doente.


Notas Finais


Eu acho que é melhor, mas fazer oque

Ta chegando...
E eu to com vergonha de fazer issoooo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...