História Hibridemo - e o livro dos demônios - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Fantasias, Romance Adolescente
Visualizações 6
Palavras 1.673
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Insinuação de sexo, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Essa é a primeira vez que eu escrevo uma fic sobre fantasia, é um desafio e tanto para mim, não sou muito boa escrevendo "ainda" mas tô tentando
Se gostarem da história eu continuo escrevendo ela
Sejam- vindos
E boa leitura!

Capítulo 1 - O livro negro


Fanfic / Fanfiction Hibridemo - e o livro dos demônios - Capítulo 1 - O livro negro

- Tá atrasada, de novo! .- Disse Jimmy cruzando os braços

Eu, Norah Bennett, de 17 anos, estava de pé na frente de meus melhores amigos, Jimmy e Hannah, que já estavam cansados de me esperar para fazer o trabalho do colégio juntos na biblioteca. Me desculpo com os meus amigos que rapidamente aceitam as minhas desculpas. ( Eles já devem estar acostumados com os meus atrasos). Eram 8:30 da manhã quando decidimos ir pra biblioteca fazer a pesquisa do trabalho de literatura

Minhas pernas pararam na porta da biblioteca, fui recebida por uma luz aconchegante. Mas uma coisa me chamou atenção

O lado direito da biblioteca era muito estiloso com cheirinho de novo, com mesas organizadas e notebooks disponíveis para todos os estudantes. Mas o lado esquerdo era tudo mais antigo e escuro, não havia ninguém naquele lado. Os notebooks já estavam todos ocupados, não tínhamos tempo de esperar alguém liberar um notebook. Então decidimos pesquisar nos livros. Fomos para a esquerda onde tudo era antigo e escuro matar a minha curiosidade. As paredes estavam repletos de livros ... Livros velhos. Enquanto eu olhava os livros na plateleiras, meus olhos se prenderam a um em particular. Uma capa preta, sem título. Jimmy e Hannah estavam olhando os livros na plateleira atrás de mim. Eu estendi o braço para pegar o livro. Quando eu estava prestes a pegar ele, uma outra mão tentou alcançar o livro também.- Ah... Me desculpa! .- Eu me desculpo retirando a minha mão do livro rapidamente. Jimmy olhou para trás para me encarar quando ouviu minha voz 

- Desculpa pelo o que? Você não fez nada. - Diz Jimmy confuso

Eu olhei para o homem alto que estava ao meu lado, e ele estava sorrindo para mim

( Cara estranho). Ele estava com uma capa preta até os pés e de capuz, mal dava para ver o seu rosto, apenas o nariz e a boca.

- Aqui. - Disse o cara estranho me dando o livro. Minha cara de confusa devia tá estampada na minha cara para ele falar: - Você queria esse livro, certo? 

- Mas, você não estava procurando por ele? O livro só chamou a minha atenção e quis ver... Só isso - Explico. Jimmy me vê falando sozinha e cutuca Hannah para ver também, os dois jogavam olhares de um para o outro confusos. 

- Norah! Com quem você tá falando? - Perguntou Hannah curiosa. 

Eu olhei pra eles jogando a cabeça pro rapaz que pelo visto só eu podia ver

- Com esse rapaz alto aqui do meu lado, não estão vendo não? - Disse confusa 

- Não! não estamos vendo. - Disparou Hannah olhando para o nada 

- Mas ele tá bem aqui na minha frente gente, é falta de educação ignorar as pessoas assim

- Norah, para, tá me assustando já.- Ele se vira pra continuar procurando os livros,  Hannah acompanha ele. E o rapaz se pronuncia novamente 

- O meu caso é o mesmo... De qualquer jeito, parece que você é a nova dona dele

Pego o livro dando um sorriso timidamente. Ele virou as costas para ir embora, mais voltou para me dar um conselho estranho 

- Ah! Você deveria tomar cuidado com esse livro. Ficar com ele na não pode ser perigoso demais, é melhor esconder, ele é muito precioso

Ao dizer isso ele se foi e desapareceu entre as outras plateleiras

- Que livro é esse? - Jimmy surgi perguntando com os braços cheios de livros

- E-eu não sei! Mas eu vou levar pra casa pra da uma olhada

Ficamos na biblioteca até terminarmos o trabalho. Depois fui pra casa fazer o jantar para mim e para a minha colega, Oriana. Nós alugamos uma casa e dividimos o aluguel. Oriana é uma garota muito reservada seria, cheia de mistérios, eu nunca entrei no quarto dela, ela nunca me deixou passar da porta. Sim, eu acho que ela esconde algo. Assim que terminar de jantar fui diretamente para o meu quarto estudar. De repente lembrei do livro negro em minha bolsa, corri para pegar a bolsa que estava jogada no chão ao lado da cama, sentei em minha cadeira em frente ao meu computador. Respirei fundo e Comecei a esfolhear as páginas e li algumas frases rapidamente

[ Hibridemo, um tipo de criatura misturado com sangue de demônio e sangue humano, uma única raça de demônio capaz de matar o rei dos anjos] 

[ Uma criatura rara e perigosa ] 

[ Quem tiver posse do livro, não pode entregar o livro negro das criaturas para um anjo, ou coisas horríveis acontecerão] 

Esse livro parece um pouco assustador

( Talvez seja um livro de mágia ou maldições)

- Que bobagem! De jeito nenhum que algo como demônios e anjos existe

Fechei o livro como que para me livrar daquele sentimento de medo. Então subi na minha cama me embrulhando toda com o meu lençol peludo deixando apenas um braço descoberto. Quando ia desligar o abajur, senti o lado direito da minha cintura queimar. Abaixei um pouco o meu pijama para ver o que era, e vi a minha marca de nascença brilhando e cada vez brilhava mais forte e a dor da queimação aumentava junto, a dor era tão forte que me torcia na cama, cheguei a gritar por socorro parecia que ninguém me ouvia, já estava banhada de suor com o coração quase saindo do peito, a sensação que eu estava sentindo era horrível minha respiração estava ofegante já estava quase perdendo os sentidos até que a luz tomou conta de todo o quarto, não aguentei a energia daquela luz e apaguei. Quando finalmente dispertei e abri os olhos, meu quarto já estava com o abajur desligado, o quarto estava sendo iluminado pela luz do luar. De repente ouvir vozes

- Hmm... Então ela é a dona do livro? 

Me sentei na cama franzindo a testa forçando a vista para ver quem era. Vi um homem de olhos vermelhos e um garoto de olhos verdes, estavam olhando estranho pra mim. - Q-quem são vocês? - Gaguejei, enquanto eu tento escapar, eu caio da cama.

- Vão embora! Eu vou chamar a polícia! - Gritei

- Não fique com medo! Está tudo bem - Disse o homem dos olhos vermelhos. O outro vira pro parceiro e cai na gargalhada dizendo: Ela está com medo da sua cara Hector! 

- O que? Não há nenhuma garota nesse mundo que teria medo do meu lindo rosto! - Realmente ele é muito charmoso, mesmo tendo os olhos vermelhos que me causam medo. 

Eu fiquei mantendo cautela dos dois que estavam conversando entre si e me lançando olhares estranhos.

( Esses dois estão vestindo roupas pretas de couro, parecem góticos e a cor dos seus olhos é tão estranho é tão iluminado que parece neon). Meus questionamentos foram interrompidos pelo o tal Hector.- Nós não vamos chegar a lugar nenhum desse jeito... Ei, você.- Minha cabeça se levanta ao ver ele apontar o dedo para mim, meu corpo congela, como se um predador estivesse me encarando. Eu não consigo me mexer.- Calma, nós não vamos te comer, ainda - Ele diz com malícia, me fazendo ficar mais assustada. Hector da um tapa na nuca do garoto dos olhos verdes como esmeralda o repreendendo: Para de assustar a garota Ulisses, não viemos aqui pra isso. 

- Pra que vieram ? - Disparo encolhida quase entrando na parede 

- Viemos porque você é a garota perdida

Isso me deixou mais confusa do que já estava

- Olha só, eu não tô perdida, eu sei muito bem onde estou.- Digo sem entender o que tá acontecendo, Hector revira os olhos cruzando os braços.

- Temos que levar ela pra Tree city agora

- Deixa de ser burro Ulisses, ela não pode entrar no nosso mundo sem a proteção e a benção do Billy. E não valeria de nada porque ela não sabe o que ela é realmente

- Tem razão, esse dever é do Briel 

- Quem é Briel? Aliás que são vocês? - Digo

- Isso não importa, o importante agora é você conseguir se manter viva até Briel te procurar, então pra começar não entregue o livro para um anjo, esconda-o bem, entendeu?

- Me manter viva? Que anjo? Anjos não existem 

- Enquanto você não descobrir tudo, nós não podemos interferir com humanos ou com criaturas que não sabem quem realmente são, em outras palavras, você está em perigo, esconda o livro e espere o Briel lhe procurar

- Espera... 

Eles sumiram como fumaça. Não tem como entender o que acabou de acontecer. Eu sinto como tudo isso estivesse subindo a minha cabeça. Meu corpo perdeu todas as forças e minha consciência apagou.

O dia nasce. Me acordo com o sol batendo na minha cara e salto da cama.

- É de manhã! Parece que eu tive um sonho estranho... Eu não deveria ter lido o livro negro antes de dormir.

Eu rapidamente coloco minha roupa de malhar e me preparo pra correr no parque nacional da sequoia como de costume. Já correndo na floresta, me senti mais leve, respirar o ar puro ouvir os pássaros cantando sentir o vento batendo no rosto, olhar as maiores árvores do mundo verdinhas, uma sensação de paz, mais não consegui, fiquei pensando nas coisas que havia acontecido ontem, quando me dei conta estava perdida, nunca tinha corrido nessa lado da floresta, tiro os fones do ouvido. Quando eu vejo uma árvore diferente, eu nunca tinha visto uma igual, o tamanho era o mesmo, gigante, mas aparência era totalmente diferente. Me aproximo da árvore para ver mais de perto e olhando para ela concentradamente, percebo que tem um símbolo desenhado nela igual a minha marca de nascença. De repente um jovem bonitão vestido a couro com os cabelos ruivos  arrepiados sai de trás da árvore fazendo eu tomar um puta susto que me faz gritar bem alto. Com o meu grito acabo assustando o jovem que nem tinha percebido que eu estava ali. Com o susto ele começa a gritar comigo

- Que susto garoto! Não pode sair por aí assustando as pessoas - Digo aborrecida. O garoto pareceu ficar em choque 

- Espera aí... Você pode me ver? 


Notas Finais


A história se passa em Califórnia
Por isso coloquei todos os nomes dos personagens estrangeiros, pra ficar melhor


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...