História Hibridos: Vizinhos - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Deidara, Itachi Uchiha, Naruto Uzumaki, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha
Tags Itadei, Kibanaru, Naruto, Romance, Sakuhina, Sasunaru, Yaoi
Visualizações 130
Palavras 1.235
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Esporte, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Hentai, LGBT, Mistério, Romance e Novela, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


voltei, e não se esquiação da # pra eu criar vergonha na cara

Capítulo 3 - Um encontro inesperado


Pov. Naruto

Mal abri os olhos e já estou com raiva, já que fui acordado com o som da maldita campainha tocando repetidamente, já podia imaginar quem era, pelo jeito de tocar a campainha e bater na porta ao mesmo tempo com toda essa exaltação na segunda de manhã, só podia ser uma pessoa, sakura haruno, minha colega de trabalho e amiga de infância. Dito e feito, ao abrir a porta, dei de cara com a cabeleira rosa, e os olhos verdes safira, e na mesma hora veio a vontade de socar a cara dela, por me acordar.

- hora de ir ao trabalho... Você ainda não se arrumou criatura (fala ela colocando o peso do corpo sobre uma perna e cruzando os braços, me dando o seu famoso olhar de reprovação).

- bom dia primeiro né?(falo dando espaço pra ela entrar)

Ela entra já se jogando no sofá e pegando seu celular pra tirar fotos do apartamento, ela estava mais animada que eu com essa mudança, já que ela mora só a dois quarteirões de meu prédio.

- é lindo Naru (fala admirando e tirando fotos da sala)

- você não diria isso se visse um quartinho que tem ali (falo indo para o banheiro fazer minhas higienes)

- que quarto?(pergunta ela)

- vá lá no meu quarto, é a segunda porta a direita no corredor, e olhe dentro de uma pequena porta branca (falo de dentro do banheiro).

Passou cerca de dois minutos, com certeza sakura parou pra olhar muito mais que meu quarto, ate eu ouvir uma grande gargalhada, não sei do que ela estava rindo, aquele quarto é horroroso.

Saiu do banheiro indo direto pra cozinha, passei pelo quarto vendo ela no chão se acabando de rir, começo a fazer torradas com ovos mexidos pra mim, algo rápido, já era 5 e meia e de seis horas eu tinha que estar no trabalho. Sakura aparece com os olhos cheios de lagrimas e a mão na barriga, ainda rindo, só que não na mesma intensidade que antes, ela se senta a mesa de pega uma maçã, e morde.

- aquele quarto é incrível, com certeza você vai se divertir muito nele né Naru? (fala dando outra mordida na maçã, só que dessa vez um pouco mais sensual)

- claro que não, hoje mesmo eu tiro aquele negocio dali se eu sair mais sedo do trabalho (falo já sentando na mesa pra começar meu café da manhã e rápido)

- deixa de besteira, você é muito fresco, imagina um gatão te pegando em cima daquele negocio (fala rindo entre os dentes e já terminando a maçã)

-claro que não (falo quase me engasgando com a comida, tanto por eu estar comendo rápido quanto pelo que ela disse).

- ah vai... Quem sabe o kiba, com aqueles braços fortes dele... Ou aquele seu vizinho super gato que eu vi (fala ela)

- ele é um grosso, me tratou super mal quando eu me mudei, ele me deu uma ajuda pra terminar de decorar o apartamento, e só vivia se gabando das conquistas da família dele, me chamando de loiro idiota, foi super chato, (falo terminando o café e já correndo para o banheiro para me trocar) já volta pra gente ir para o trabalho.

- está bem (fala se sentando novamente no sofá e mexendo no celular)

 

Pov. Sasuke

Ouvi meu despertador tocar, cinco da manhã em ponto, hora de ir para o trabalho, eu estou todo dolorido, não é todo dia que eu trabalho duro que nem eu trabalhei ontem, maldito loiro, da vontade de pegar aquela cabeleira laranja que ele chama de calda, girar e jogar pela janela, engraçado mal conheço o loiro e já o odeio, geralmente leva cinco minutos para eu odiar alguém.

Levantei não podia ficar perdendo tempo deitado olhando para o nada, tomei meu café da manhã rápido, só uma maça e duas torradas eram o suficiente, no meio do caminho compraria um café, fui no banheiro tomar um banho, coloquei meu terno preto, peguei minha mala e sai, quando eu estava indo para o elevador, vi uma mulher de cabelos rosas ( com certeza artificiais) me secando com os olhos, confesso que eu ate que gosto desse tipo de atenção.

Peguei meu carro e parti para o trabalho, chegando lá como sempre sendo papararicado por todos, coisas como “bom dia senhor sasuke”, “olá senhor sasuke esta bonito hoje” (e olha que eu venho a empresa com o mesmo modelo de terno sempre), vou direto para minha sala ignorando todos, me sentado a grande mesa com uma janela de vidro enorme atrás com vista pra cidade toda, como eu disse minha família é incrivelmente bem sucedida. Depois de meia hora ouço batidas na porta, dando permissão para entrar logo em seguida.

- bom dia senhor sasuke (era karim, não dou muita atenção a ela, apesar de ela ser completamente obcecada por mim) ahh... Desculpe por ontem, eu sou muito desastrada.

- sem problema karim, o que deseja? (falo sem olhar pra ela estava muito concentrado no trabalho)

- ah... O senhor sasori acabou de descarregar o caminhão de entregas com as novas peças dos carros que o senhor encomendou... e os senhores itachi e madara uchiha, querem marcar reunião com todos os chefes das empresas (fala ela)

- ok karim, muito obrigado (falo ainda sem tirar os olhos do computador).

- com licença senhor (fala se retirando)

Assim que ela sai eu respiro fundo, meu irmão e meu tio são um saco, nós somos donos da empresa de automóveis uchiha, fabricamos carros, motos, e ate algumas vezes helicópteros e jatos (claro só se o cliente estivesse disposto a pagar uma quantia muito alta pela encomenda).

O problema é que eles nunca me deixam em paz, sempre querendo marca reuniões desnecessárias é um saco, e eu já estou ficando exausto com tudo isso.

Passo o dia todo corrigindo relatórios, supervisionando as construções dos carros (principalmente das encomendas particulares), e logo chega a tão esperada  4 da tarde, aonde eu vou pra um restaurante tomar um café, e voltar pra casa, pra descansar em paz (se o loiro deixar hoje).

Quando vou saindo da empresa dou de cara com karim me chamando.

- oi karim, o que ouve? (falo com um evidente desanimo na voz)

- a senhor sasuke desculpe incomodar, mas será que o senhor não poderia me dar uma carona pra casa? (fala ela com um ar de sedução na voz)

- hoje não karim, estou muito cansado, só quero chegar em casa e dormi, talvez amanhã (falo me virando e indo em direção ao meu carro, ainda deu pra ouvir o suspiro de desanimo dela, confesso que já comi ela algumas vezes, mas não era nada demais)

Vou ate o restaurante que eu mais gosto, ele é bem calmo, tranquilo, não vai muitas pessoas a essa hora pra lá, então fica tudo em silencio, só com o barulho dos carros lá fora, chego la e logo me sento a mesa bem no meio do restaurante.

- garçom me traga um café, por favor (falo pegando um pequeno jornal em cima da mesa que eles disponibilizavam para os clientes, outro motivo para eu gostar desse restaurante).

- aqui senhor (quando vou agradecer percebo quem é o garçom).

- olá loiro (falo meio sarcástico e irritado, porque ele tinha que estar ate ali, no meu momento de lazer).

 

Continua...

 


Notas Finais


bjs ate mais...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...