História Hidding a baby - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Baby, Bts, Taehyung
Visualizações 43
Palavras 816
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Ficção Adolescente, Fluffy, Literatura Feminina, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 4 - Oh gosh...


Fanfic / Fanfiction Hidding a baby - Capítulo 4 - Oh gosh...

Abri a porta e olhou insegura para dentro.

- Esse lugar é tão...- fez cara de nojo.

- Confortável? Foi o que eu pensei. - a ignorei e sentei no sofá, exausto.

- É. - limpa antes de sentar na cadeira e fica meio na dela.

- Vem cá. - a chamei e sorriu, sentando em meu colo. - Como foi seu dia?

- Foi bom. Recebi meu pagamento e podemos sair hoje à noite se quiser...

- Estou muito cansado. Me lembre de ter um bebê de cada vez.

- Hm...isso quer dizer o que? Que teremos um bebê?

- Não. Ainda. - sorriu e me beijou.

- Eu te amo. - sorrio.

- Também. - desceu seus beijos e ouço a chave girar na porta.

- Meu Deus...- a joguei de lado e não entendeu nada.

- Yah..., deu tudo certo? - me olhou e arregalou os olhos, surpresa. - Acho que deu.

- Não é o que está pensando.

- Não interessa o que eu estou pensando. Só acho que deveria sumir agora antes que eu bata em você. - fala séria e senti que eu estava bem errado.

- Desculpa. Não foi minha intenção. Ela acabou de chegar.

- Sua impressão só piora na minha concepção. Some. - suspirei e peguei Sunin pela mão, saindo.

- Que louca. - resmunga dentro do elevador.

- Nem tanto. Está certa.

- Nada a ver. Fez um escândalo.

- Yah, para de falar. - fica muda. Minha cabeça estava dilatando.

Chegando em casa, fui direto dormir. Mas ela ainda sim entrava nos meus sonhos.

*

- Taehyung-ssi, você não presta.

- E você é uma linda bêbada nas minhas costas.

- Estou enjoada.

- Não vomite em mim, pelo amor de Deus.

- Brincadeira. - riu e a desci no meio da rua.

- Acha engraçado me deixar desesperado?

- Acho. - riu e segurei seu rosto. - Babo. Me beija logo. - rio e lhe dei um selinho.

- Te amo. Te amo. Te amo. - a peguei no colo e balancei de um lado pro outro.

- Agora é sério. Vou vomitar. - a parei e riu mais ainda.

- Aigoo...

- Eu também te amo. - a abracei de lado e a levei para seu apartamento.

- Vou ter que te despir? - negou sorrindo.

- Vou só tirar esse casaco, os pés...hã? - riu. - Sapatos. - sorrio. Minha maluquinha mais fofa do mundo.

- Vou te ajudar. - tirei seus sapatos e me olhou atenta.

- Sei suas intenções, senhor sóbrio. - apontou pra mim e sorriu. - Não vai rolar. - encosta o pé direito em meu peito e faz uma cara sexy.

- Longe disso. Vou te pôr pra dormir de conchinha comigo. - sorriu fofa e corada pelo álcool.

- Quero muito isso. - me puxou e me abraçou, me fazendo cair por cima dela.

- Vou te arrumar. - a ajudei a vestir o pijama e deitou cansada.

- Está frio. - murmurou e a cobri, me deitando ao seu lado.

- Está bom assim?

- Uhum. Está ótimo. - sorriu e beijei sua bochecha.

- Minha fofa. - a apertei em meus braços.

(S/N) ON~

- Esse babaca...- olhei a louça.- Não lava nada. Porra. - fiquei puta.

- Ahahhh! - Chung-Hee começa a chorar.

- Ah meu filho, o que ele fez pra você? Ele te machucou? Aquela maldita te tocou? - o peguei no colo, o abraçando forte. - Eu te amo tanto, não vou te deixar mais com ele.

- Omma...- o olhei nos olhos.

- Também senti sua falta. - beijei sua bochecha.

- Appa? - perguntou e franzi o cenho.

- Aniya. Ele está bem longe daqui.

- Hm...- fez beicinho e começa a babar.

Rio e o limpei. Era uma gracinha... Como Taehyung pensou em transar na minha casa?! Filho da mãe! E aquela vaca? Me olhou de um jeito horrível, como se eu fosse inferior. Ah Taehyung já teve melhores.

- Omma. - chamou.

- Hm?

- Mimado. - arregalei os olhos.

- O que?

- Merda. - sorriu e pisquei para ver se era isso mesmo que ele tinha falado.

- Não repete mais isso, okay? - falei séria e assentiu. - É feio. Muito feio.

- Nunca mais...- negou fofo e assenti.

- Isso mesmo. Nunca mais. - o coloquei para ver o desenho que amava e vi o celular de Taehyung no sofá. - Ah que burro...

A campainha toca e fui atender. O que é agora, meu Deus? A essa hora vir me perturbar é foda.

- Taehyung?

- Eu esqueci-

- Seu celular. Está aqui. - o entreguei e entrou antes que fechasse a porta. - Que foi?

- Faltou uma outra coisa. - estava nervoso.

- O que?

- Isso. - segurou minha nuca e me beijou forçado.

Deus do céu, TaeTae...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...