História Hide Our Lies - Capítulo 44


Escrita por:

Postado
Categorias Stranger Things
Tags Cadie, Fillie, Finn Wolfhard, Mileven, Millie Bobby Brown, Romance, Stranger Things
Visualizações 577
Palavras 1.220
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Festa, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi, gente! Era pra ter saído ontem à noite, mas eu dormi HAHAHAHA ❤

Capítulo 44 - Not Here


Millie's Point Of View

Uma semana depois


Estar de volta era estranho. Durante toda a viagem, que foi rápida, eu pensei se estava fazendo o certo, e o frio na barriga me fazia querer voltar para o Canadá.

Finn, ao meu lado, dormiu quase o tempo inteiro, mas mesmo não tendo ninguém para conversar, fiquei feliz por isso, porque assim ele não veria o quanto eu estava nervosa e pelo menos recuperaria o sono que ele não dormiu na noite anterior, provavelmente por estar ansioso.

Os outros ficavam em Vancouver, mas daríamos notícias sempre. Chloe, Noah e Jack viriam para Los Angeles para o feriado, na casa dos Schnapp. Eu já tinha avisado Sadie e Caleb, que continuavam morando na cidade esse tempo todo, assim como Gaten, e Maddie também viria de Nova York para passar esses dias com a família.

Chegamos no hotel às onze da manhã. Decidimos não ir para a casa do meu pai, estava longe de ser uma boa opção. E como nem eu e nem ele estávamos com fome, Finn me convenceu a passar algumas horas na cama, e eu cedi porque estava cansada, afinal, e também feliz por conseguir tirar um cochilo.

Às cinco e meia, levantamos para nos arrumar. O jantar de ação de graças era só amanhã, mas hoje iríamos num barzinho com os nossos amigos.

Coloquei uma calça jeans e uma blusa de alcinha, e só uma jaqueta de couro por cima. Nunca que eu poderia usar isso no frio que estava fazendo em Vancouver, e, nossa, que falta eu sentia do tempo de Los Angeles, das praias, do verão. Mas, não sei, parte de mim já não conseguia mais se enxergar morando aqui. Acho que eu não pertencia mais a lugar algum, exatamente.

Chegamos no bar quando estava escurecendo. Achamos a nossa mesa, onde Jack, Noah, Chloe e Gaten nos esperavam, e fui cumprimentá-los, morrendo de saudade, especialmente do Schnapp, que eu não via há mais tempo.

Ficamos jogando conversa fora, descontraidamente, e Sadie e Caleb chegaram pouco depois. Os abracei, e falamos de faculdade, das pessoas que conhecíamos e todo o resto que perdi nesse tempo longe. Depois, eu e Finn falamos sobre o que andava acontecendo, contando apenas o necessário.

Maddie chegou atrasasa, e, para a minha surpresa, de mãos dadas com Zach.

— Ok, isso é novidade - falei, já que a mesa ficou silenciosa.

Finn franzia o cenho:

— Esse não é o cara que estava na sua cama?

Sadie engasgou com a cerveja e Noah quem perguntou:

— O quê?

— Eu te disse que ele era meu amigo - revirei os olhos para Finn - Você que coloca coisas na cabeça.

— A gente não tá exatamente namorando - Maddie anuncia - E, gente, esse é o Zach. Zach, a Millie e o Finn você já conhece. Os outros são Sadie, Noah, Caleb e Jack.

O mais novo casal cumprimentou todos nós e depois foi pedir uma bebida. Virei para Finn quando ele segurou a minha mão.

— Não gosto desse cara.

Dei risada:

— Ah, qual é, Finn. - dei uma cotovelada de leve nele. - Tá falando sério? Ele só teve uma quedinha por mim, coisa rápida.

— Não é só por isso - ele resmunga, olhando Zach de longe - O cara é amigo do Sartorius.

— E daí? Eles se conheceram em Nova York. Ele não faz ideia de nada.

Finn ergueu uma sobrancelha, cruzando os braços e se recostando na cadeira:

— E você acredita nessa historinha de merda, Mills? Por favor.

Não falei mais nada, já que eles voltaram para a mesa. De início, todos falamos sobre como estavam nossas vidas, Zach conhecendo o pessoal.

Finn, que não parecia nem de longe querer perder qualquer oportunidade que tivesse, olhou para Zach:

— E como está o Jacob?

— Ahm... não sei. Não falo com ele há algum tempo já - Zach franziu o cenho ao responder.

— Ah, é mesmo?

— É.

Olhei para Jack, alarmada. Finn estava sendo ácido demais só por implicância com Zach, e a última coisa que precisávamos essa noite era de uma briga sem fundamento. 

— Tá bom, gente, quem quer mais uma cerveja? - Grazer tentou amenizar o clima.

Sem sucesso:

— Não acredito em você. - disse Finn. 

— Eu tenho quase certeza que não pedi pra você acreditar, cara. - Zach respondeu.

Segurei a mão de Finn por baixo da mesa. Ele simplesmente a soltou para apoiar os cotovelos encima dela.

— Você não vai querer mentir pra mim, vai? 

Quando Zach demorou um pouco pra responder, Maddie interferiu:

— Gente, o que está acontecendo?

Finn se recostou de novo na cadeira, passando o braço por cima do meu ombro.

— Pergunta pro Zach... Clayton, é isso, certo? - perguntou, debochado.

— Tudo bem, como você sabe o sobrenome dele, Finn? - dessa vez eu que perguntei, porque não me lembrava de alguma vez ter mencionado isso.

Ele pegou a garrafa de cerveja e a levou à boca, sorrindo:

— É porque eu tô certo. Não tô, amigão?

Zach parecia estar perto de avançar pra cima de Finn ou xingá-lo, qualquer coisa do tipo. Ao invés disso, levantou da mesa e saiu, sendo imediatamente seguido por uma Maddie confusa.

Quando todos olharam para Finn, ele ergueu a garrafa de cerveja, como se estivesse propondo um brinde, feliz da vida.

E a minha única reação no momento foi revirar os olhos.


***


Depois de Finn me explicar direito o que tinha acontecido no bar, fiquei dividida entre alívio por termos descartado uma pessoa que poderia causar algum problema, e raiva. Zach e Jacob já se conheciam muito antes de Nova York e eu nunca teria pensado nisso. Finn tinha ido pesquisar melhor por curiosidade depois que me buscou em Nova York e "conheceu" Zach,, e descobriu a ligação dos dois naquela época. 

Voltamos para o hotel pouco depois da quase discussão do bar, e eu estava muito nervosa por amanhã. Mesmo querendo saber o que o meu pai queria e como seria, uma parte de mim ainda não queria se dar ao trabalho de descobrir. Mas eu iria, de qualquer forma.

Finn entrou pro banho antes de mim, me dando um beijo rápido e pegando a toalha. Fiquei deitada, pensativa, durante os seguintes vinte minutos.

Quando ele saiu do banho, com o cabelo úmido e um sorriso lindo, veio até a cama.

— Mills - me chamou - Desculpa pela ceninha hoje.

— Tá tudo bem. Você estava certo.

Ele esboçou um sorriso satisfeito, que sumiu em seguida, tão rapidamente quanto surgiu.

Finn pegou minha mão, olhando para os nossos dedos entrelaçados:

— Eu te amo. Você sabe disso, né? - perguntou, os olhos investigando meu rosto - Só quero te proteger, independente do que eu faça.

Franzi o cenho, mas ele parecia meio atordoado, em contraste com a tranquilidade de segundos atrás, então não contestei nada:

— Tudo bem. Eu também te amo, tá? - fiz carinho nos cabelos dele.

Finn inclinou a cabeça para beijar meu pulso, depois minha boca, e se afastou.

Peguei minha toalha e entrei no banho.

Quando saí, vendo a mala dele toda revirada e com as roupas espalhadas pelo chão, acho que já meio que esperava que ele não estivesse ali. E ele não estava. 


Notas Finais


Beijinhos! ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...