História Hierarquia - Park Jimin - Capítulo 17


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bts, Drama, Jimin, Romance
Visualizações 755
Palavras 1.596
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Hentai, LGBT, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


oioioi

Capítulo 17 - Hierarquia- Ciúmes doentio


E você era tão melhor por tanto tempo

Eu era jovem e me recusava a estar errado

E no fim, nós poderíamos ter salvado o que ambos construímos.

 

Talvez eu tenha cometido alguns erros

E talvez eu tenha testemunhado como um coração se parte.

Talvez eu devesse ter feito às coisas diferente

Mas eu não fiz e nós seguimos caminhos diferentes.

Quem vai dizer que as coisas não estão melhor assim?

 

Eu juro que eu sinto muito que eu não pude ser

O herói que você queria que eu fosse

E no fim, nós poderíamos ter consertado o que nós dois quebramos.

 

Talvez eu tenha cometido alguns erros

E talvez eu tenha testemunhado como um coração se parte.

Talvez eu devesse ter feito às coisas diferente

Mas eu não fiz e nós nos seguimos caminhos diferentes.

Quem vai dizer que as coisas não estão melhor assim?                

 

 

 

 

Jimin a olhava sem dizer nada, entendia que a menina passou por coisas horríveis e queria consola-la, mas por algum motivo sabia que seria impossível faze-la se sentir melhor, ficou estranhamente feliz por tê-la como sua nova secretaria, ao mesmo tempo com medo de que ela não saísse do trabalho, o lado protetor de Jimin se apegou a ela de um jeito rápido e confuso, e isso não era o pior, o pior era que ele não fazia a mínima ideia disso.

 

 

 

 

Ela dormia calmamente em seu peitoral e o cheiro suave e sua pele mais suave ainda o embriagavam, ela parecia duvidosa ainda sobre ele a estar ajudando, mas nem ele sabe direito o porquê de estar fazendo tudo isso por uma total desconhecida, queria muito ajuda-la, nunca havia sentido tão sentimento antes. Ela o hipnotizava com seu corpo e suas curvas, que mesmo sendo fora do padrão que ele gostava, o deixaram sem palavras.

 

 

 

O modo como ela o tocava e gemia seu nome, era um jeito diferente e seus lábios... Era uma perdição, ele não sentia isso com todas nem sentia que elas estavam totalmente entregues a ele como Marcela ficou desde o primeiro beijo, talvez por que as mulheres pensavam apenas no prazer que ele as proporcionava e no dinheiro que isso lhes dava, não se entesavam nele, como Marcela, nenhuma antes se interessou.

 

 

 

 

 

Jimin não se tocou quando dormiu, apenas acordou com dor no braço e com o peso da garota em seu peito, ele sorriu com aquilo logo notando que a mesma estava acordada e acariciando sua pele do peito, aquilo o dava pequenos arrepios e ela parecia desenhar formas e números, escrever frases no meio de seu peito, sentia sua boca abrir e fechar o que significava que estava rindo.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Jimin- Está divertido ai?- Ele a assustou, a fez olhar para ele com os olhos inchados e o cabelo bagunçado, os dois estavam em um estado deplorável, mas mesmo assim se achavam lindos, se deram um beijo e depois de muito tempo conversando e se beijando foram à cozinha, Jimin se assustou com o local e Marcela ao lembrar acabou morrendo de rir, Jimin correndo em meio à espuma era algo muito legal.

Marcela- Da próxima vez, eu cozinho.

Jimin- Eu sou bom na cozinha!

Marcela- Estou vendo... - Falou e ele fez um biquinho, ela começou a pegar panos e dois rodos, ele continuou parado na bancada a observando. - Vamos!

Jimin- Onde?

Marcela- Se levanta, vamos limpar isso aqui e depois tomar café.

Jimin- Eu vou ligar para o Jin, ele vem aqui depois com os meninos e limpa, vamos nos arrumar e ir tomar café na cafeteria da esquina?- Ela largou as coisas e se foi na direção dele sorrindo sarcástica.

Marcela- Você sujou você limpa. Ele faz biquinho- Mas eu aceito, DEPOIS de limpar tudo, podemos ir tomar café na esquina, mas é por eu gostar de lá!- Ele sorri derrotado, ela puxa e lhe joga um esfregão.

Jimin- O que eu faço com isso?

Marcela- O que você acha?

Jimin- Esfrego o chão?

Marcela- EXATO!- falou sarcástica e começou a limpar os armários, a todo o momento Jimin perguntava sobre os produtos de limpeza.

Jimin- Como eu limpo o teto?

Marcela- Com o esfregão?

Jimin- Mas você disse que esfregão é para o chão!

Marcela- Não acredite em tudo que eu digo!

Jimin- Então eu estou passando trabalho em torcer isso por sua culpa?

Marcela- Digamos que quem colocou espuma na casa toda foi você, então tudo que se acarretar depois disso, é de sua total culpa!- falou e riram sem parar da cara de tacho de Jimin, eles começaram a rir e Jimin jogou nela alguns panos, logo corriam um atrás do outro pela cozinha se batendo com os panos.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A atmosfera no bar estava tensa, Paola pedia que DK parasse de quebrar tudo, mas ele não parava, após vê-la no colo de um dos jogadores perdeu o controle, mesmo segurado por Hoshi e Yugyeom, conseguiu bater e quebrar os dentes do velho, apenas parou de bater no homem quando Paola se colocou na frente, ele parou imediatamente, ela o abraçou e o com ajuda dos meninos o tirou de lá.

 

 

 

 

Estavam todos o acalmando e acalmando Paola, logo todos voltaram aos seus postos deixando os dois sozinhos, a respiração pesada de DK fazia musica no local, ela ainda chorava o olhando sem entender, era o trabalho dele. Como ele pode agir daquele jeito? Sabe que ela precisa do dinheiro, agir como criança sempre é o que faz ser tão imaturo.

 

 

 

Com suas mãos no rosto DK respirava fundo tentando acalmar os seus nervos, Paola viu a mão inchadas e roxas dele e se aproximou, mesmo com raiva, queria que ele se sentisse bem, queria que ele ficasse mais calma, apesar de estar muito brava com a inconsequência dele, ainda o amava. O mesmo a olhou ao sentir as mãos delicadas e tremulas da garota puxarem calmamente as dele.

 

 

 

Apesar de estar com raiva dela estava com ainda mais de si mesmo, não conseguir se controlar era algo que sempre gerou muitas brigas na relação, o que ele menos queria era que fosse o motivo do rompimento dos dois novamente, sua mão acariciava dela enquanto era enfaixada, seu olhar era direcionado a ela, mas ela estava muito magoada, antes que terminasse ele colocou a mão no rosto bonito da namorada.

 

 

 

DK- Me desculpa... Eu perdi o controle... - Ele ainda lembrava-se daquelas mãos sujas no corpo dela, o quanto ela parecia desconfortável e quando ele beijou o pescoço dela, foi o ponto final e a pólvora para a explosão.

Paola- Eu preciso ficar sozinha... - Ela se distancia prestes a sair, mas é segurada por ele.

DK- Me perdoa linda... - Falou se aproximando e a abraçando, a mesma o distanciou.

Paola- Sempre acaba assim...

DK- Eu vou aprender a controlar meu ciúmes, eu prometo.

Paola- Falou isso todas as outras vezes que brigamos.

DK- Por favor... Estou com dores de cabeça...

Paola- AH NOSSA! DEPOIS DESSA MERDA TODA VOCÊ VEM COM ESSE PAPO? QUEM TEM QUE ESTAR COM DOR DE CABEÇA É EU!

DK- POR ACASO VOCÊ ME VÊ COM MULHERES?

Paola- NÃO É O SEU TRABALHO FICAR COM MULHERES!

DK- O SEU TAMBÉM NÃO! VOCÊ FAZ POR DINHEIRO, APENAS POR DINHEIRO, OU POR FAZER QUESTÃO DE ESTRAGAR NOSSO RELACIONAMENTO!

Paola- QUEM ESTRAGA COM TUDO SMEPRE É VOCCÊ E SEU CIUMES DOENTIO!

DK- VOCÊ DÁ MOTIVOS, COMO REAGIRIA SE SUA NAMORADA FOSSE UMA VABABUNDA QUE FAZ TUDO POR DINHEIRO?!

 

 

 

 

Sua cara estrala e ele cai no chão, a dor agonizante em seu rosto e partes intima se vinha de um tapa bem dado e de um chute forte, mas aquilo não havia sido o golpe fatal, o golpe fatal para Lee Seokmin, foi abrir os olhos e vê-la chorando, não conseguiu se mexer e a viu correndo para o lado de fora, logo Nath, Hoshi e Vernon entraram correndo.

 

 

 

Seus pés doíam dos saltos e seu corpo se molhava cada vez mais com a chuva, a rua deserta fazia o barulho de seus saltos serem audíveis a quilômetros, um desequilíbrio foi necessário para que ela virasse o pé e caísse, a dor de torcer o pé não se comparava a dor que sentia, batia em si mesma com raiva de ser a “VAGABUNDA” que fazia tudo por dinheiro, ela o amava e ouvir aquilo dele, a fez mal.

 

 

 

 

XXX- Não devia ficar se molhando, vai se resfriar... - Alguém colocou uma jaqueta por cima dela, estava cega de lagrimas então não viu que a ajudava levanta-la.

Paola- Obrigada, senhor.

XXX- Quer uma carona?- Ela se assustou e olhou para o homem atrás dela.

Paola- Taehyung? !!!

 

 

 

Desde algum tempo, eu venho chamando por você mais e mais

Eu já chamo por você, baby, nos lugares que você não está, é muito engraçado pra mim, também

Você é meu chocolate, meu mais doce chocolate, eu realmente quero ter você

Você, que é tão doce, eu quero ter você, quero ter você

 

Assim que você ser capaz de confiar em mim

Assim que você poder sentir uma felicidade atraente, eu te darei o meu tudo

Você é meu sorvete, meu mais doce sorvete, eu realmente quero ter você

Você, que é tão doce, eu quero ter você, quero ter você

 

A única que me deu o dom de amar, sim, essa é você

A única pessoa que me deu esse amor deslumbrante

Essa é você, oh sim ~

Para você, que está olhando pra mim, vou cantar uma música apenas para você

 

Você é meu doce, um pirulito

Eu realmente quero te beijar, eu realmente quero te amar.

 

 

 

 


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...