1. Spirit Fanfics >
  2. High School Sucks >
  3. Novos Alunos - Parte 2

História High School Sucks - Capítulo 27


Escrita por: e GbMr


Capítulo 27 - Novos Alunos - Parte 2


Fanfic / Fanfiction High School Sucks - Capítulo 27 - Novos Alunos - Parte 2

Já era a terceira vez que Stella via aquele vídeo.

Liliss desfilando para Dolce & Gabbana, os melhores desings de seu pai e seu tio Celsius. Como pedido, nenhum de seus desings foram para a passarela.

Amanhã ela iria almoçar com a mãe no centro de Manchester. Iriam conversar e esperava que a conversa fluísse bem. Não a via desde quando soube de seu pai, e esperava ouvir repreensões de Luna por ter roubado um utilitário de seu pai e dirigido ilegalmente até o aeroporto mais movimentado da Itália.

Seu olhar desviou quando viu as meninas entrando no refeitório. Nenhuma parecia muito animada com o dia, ou com a chegada de quatro novos alunos.

Duman e Gantlos tiveram as primeiras aulas com Stella, cujo o assunto era Biologia. Gantlos era terrivelmente assustador, e Stella esperava que meninos irlandeses não fossem todos assim. Duman, por outro lado, parecia ser o mais divertido. Mesmo sério, esboçava um olhar travesso, como se calculasse formas de fazer as coisas pegarem fogo.

Os meninos logo se juntaram as Winx. Bloom parecia mais pensativa que o normal, focando mais no celular do que no prato de fish n' chips na sua frente. Musa conversava sobre a experiência com Ogron e sobre Bloom ter sido pega com o celular.

— Pra quem você tava mandando mensagem? — Brandon arqueou a sobrancelha para a amiga, que corou e desviou o olhar.

— Hm… Eu não estava…

— Achei que fosse o Sky. — Ele deu uma garfada no macarrão ao molho pesto em seu prato. — Ele pediu pra eu cuidar de você. — Ele disse cautelosamente, como se temesse que Diaspro ouvisse-o.

Bloom corou e seu coração voltou a imitar asas de um beija-flor. Sky pediu para Brandon cuidar dela?

Ela havia adiado por muito tempo. Abriu o WhatsApp e foi até a conversa dele.


            Sky


acho q to doente

12:20am


n consigo parar de pensar em vc

01:20pm



Bloom mordeu o lábio com força de tanta alegria que sentiu ao ler. Sky estava pensando nela. Ele confessou isso para ela.


Eu me sinto da mesma forma…

01:31pm


Sky está digitando…


— Ih… acho que a Bloom tá falando com o crush. — Musa provocou. A ruiva nem pareceu notar


isso... é pra ser bom?

01:32pm


geralmente quando pensam em mim eu sou detido pela direção ou por caras n tão legais

01:33pm


Bloom riu, talvez a primeira risada genuína desde que soubera da história de Sky. Ele estava longe e mesmo assim a fazia rir como se estivesse fazendo cócegas.

— Tá, então… sobre os alunos novos… — O olhar de Tecna pairou na mesa onde os quatro irmãos estavam dispostos. Algo lhe dizia que as Trix iriam se aproximar.

— Anagan está na aula de informática comigo. — Timmy ajeitou os óculos. — Ele parece ser gente boa.

Tecna analisou a expressão do ruivo. Demonstrava calma como sempre. Por trás das lentes, os olhos castanhos de Timmy sempre estavam a mil, mas isso não era importante.

— Pelo menos ele não deve ter dito que precisa olhar para si mes… Stella, o que foi? — Musa parou de falar quando viu a expressão da amiga.

— Deve ter saído uma nova bolsa da Gucci. — Riven implicou, ganhando um chute de Musa por baixo da mesa.

— Aluna nova. — Ela piscou.

— Como assim aluna nova, Stella? Estamos no segundo mês do semestre. Chegaram quatro irmãos ontem, como pode chegar uma garota nova hoje? — Flora arqueou a sobrancelha.

— É verdade. — Aisha replicou, mostrando o celular. Uma garota de cabelos cor de rosa e mechas loiras, olhos escuros e pele pálida numa tarde de verão em alguma praia bonita do mundo. — Roxanne Matters, da Austrália.

— Puta que pariu, não entra nenhum inglês. — Riven retrucou.

Musa o fuzilou com o olhar. — Você está sendo xenófobo?

— Espera, você tá perguntando ou afirmando?

— Vai se foder, Riven.

— Eu não sou!

— Assim como você não é homofóbico mas chama os outros de viadinho?!

Riven ia respondê-la, mas logo viu a expressão de todos sobre eles. Até mesmo Bloom havia parado de olhar o telefone. Riven suspirou e cerrou os punhos.

Ele nunca havia se importado de ser um saco de pancadas para Musa, mas já estava ficando cansado de ser tratado como um lixo. Ele começava a sentir coisas de fato fortes e que requeririam mais atenção, mas ele tinha certo medo de contar para Musa. Não que ela fosse o atacar ou algo assim.

Ela podia o rejeitar.

Desde o dia do beijo que ela lhe deu na biblioteca, Riven sentia-se cada vez mais atraído por ela. Ao a ver, lembrava-se das majestosas guerreiras samurais que tanto admira, da anti-heroína Katana. Como seria Musa com uma arma dessas? Riven não sabia, mas sentia que seria algo muito sexy de se ver.

Ele deixou o prato pela metade e se levantou.

— Cara, onde você vai? — Helia questionou.

Riven só fez um sinal com a mão e saiu do refeitório.

— Ele é esquisito. — Musa resmungou, escondendo a verdadeira preocupação que sentia.

— Hm… Então, Roxanne deve chegar hoje? — Aisha questionou.

— Acho que vamos ver ela na aula da tarde. — Stella concluiu.

— Ótimo. Mais alunos novos. — Flora sorriu. — Espero que as Nebulosas desgrudem o olhar da gente.

— Veremos. — Bloom suspirou, guardando o celular.

.     .     .

Bloom viu Roxanne pela primeira vez no treino de voleibol.

E ela não sabia o que pensar.

— Meninas… — Mavilla sorriu. — Esta é Roxanne.

A menina sorriu e acenou. Não parecia tímida. — Podem me chamar de Roxy.

Aquele nome atravessou o peito de Bloom como farpas de vidro.

A imagem de sua prima Roxy e de Andy juntos invadiu sua mente. Ainda estava magoada com uma traição dessas. Jamais esperava que sua prima faria algo assim, e muito menos o cara que ela amava.

— Olá Roxy. — Flora a cumprimentou. — Sente-se com a gente.

Bloom queria fuzilar a latina, mas não teve a oportunidade.

— Você é de onde? — Stella sorriu, como se não soubesse a resposta.

— Ah, eu vim de Melbourne. — Ela sorriu. — Fica a uns setecentos quilômetros de Camberra.

— Mais ou menos Manchester de Londres. — Aisha tentou fazer os cálculos.

— Na verdade, a distância é de trezentos e cinquenta quilômetros. — Tecna corrigiu. — É metade da distância de Camberra para Melbourne.

Roxy olhou para Tecna. — Uau, você é inteligente.

— E você tem um cabelo bonito. — Ela sorriu.

Roxy corou e passou a mão nos cabelos cor de rosa. — Obrigada.

— Então você é da Austrália. — Musa amarrou o cadarço do tênis. — Cadê seu bronzeado?

Apesar de ser uma pergunta recorrente, Roxy riu. — Eu não tomo muito sol. Não curto praia. — Ela deu de ombros.

— Ok, vou fingir que não ouvi isso. — Stella murmurou.

Musa desviou o olhar e olhou para Riven. Os meninos estavam reunidos na arquibancada e ele parecia ter o olhar distante. Geralmente, Riven era um dos mais animados. Ficava gritando e torcendo para os times das Winx. Musa mordeu o lábio, pensando o que estava havendo com ele.

— É impressão minhas ou os meninos estão muito tristes ultimamente? — Ela resmungou.

— Sei lá. — Stella deu de ombros.

— Vamos meninas! Mostrem-me o que temos para os Jogos! — Mavilla apitou. — Pelay, você vai ser a capitã hoje, vem.

Aisha sorriu e se pôs de pé. A professora lançou-lhe a bola de vôlei e ela olhou rapidamente para a plateia. Nex torcia por ela, o que a fez rir e corar. Nabu o olhava com certo desgosto, mas ao ver que ela lhe observava, sorriu e ergueu os polegares. 

— Ótimo! — A níger se virou e sorriu para as meninas, um pouco mais quando viu que Chimera estava irritada por algum motivo aparente. — Vamos botar pra quebrar!

.     .     .

Soou o alarme do toque de recolher, mas Stella não voltou para seu quarto àquela noite.

Sentia-se mal por Sky e sua avó, mas agradeceu silenciosamente por ter a oportunidade de dormir com Brandon.

Os meninos de seu andar já estavam acostumados com as aparições da loira por ali.

Bateu na porta do quarto do moreno e pacientemente esperou até seu majestoso príncipe abrí-la.

Brandon estava seminu. Vestia apenas uma calça de moletom preta. Seu torso musculoso e bronzeado estava amostra, o que fez Stella morder o lábio ao admira-lo. Será que ele era mesmo um adolescente ou uma espécie de deus grego da beleza e que estava se passando de estudante só para a deixar louca?

— Você vai entrar ou esperar que Brafilius pegue você? — Ele arqueou a sobrancelha com um sorriso divertido.

Céus, como os dentes dele pareciam cristais… Stella entrou no quarto e mal ouviu a porta fechar quando sentiu os braços de Brandon em sua cintura. Seus dedos dedilhadam sobre sua camisola de seda amarela e ela sorriu.

— Espero que Sky esteja bem… adoro quando ele sai assim. — Ela mordeu o lábio. Brandon deu uma risada rouca em seu ouvido e a girou, fazendo-a ficar de frente para ela.

— Sabe… eu estou pensando em alugar um apartamento no centro. — Ele observou seu corpo. — Para termos onde ir no fim de semana, sabe?

Stella mordeu o lábio e corou com a ideia. — Seria… ótimo.

Brandon sorriu e a beijou. Stella não tardou em retribuir. Era apaixonada pelos lábios do moreno, seu corpo e tudo.

Ele a pegou pela cintura, apertando suas coxas e glúteos, indo até a cama com ela.

Por um momento, nada mais parecia importar para Stella: nem seus pais, nem o desfile e nem mesmo as ameaças das Nebulosas. Ter Brandon a amando naquele momento era o que mais importava.


Notas Finais


Eu sei que vocês ainda não reclamaram nem nada, mas estou para trazer os outros casais pra história, com mais recorrência. É só que é tanta coisa pra escrever que eu acabo adiando, mas não se preocupem que logo irão aparecer :)

Muito obrigada por sua audiência, por sua paciência e ser essa pessoa maravilhosa!!

Beijos, GbMr ~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...