1. Spirit Fanfics >
  2. High school sweethearts >
  3. Promessas

História High school sweethearts - Capítulo 6


Escrita por:


Notas do Autor


Boa leitura consagrados ;-;

Capítulo 6 - Promessas


Fanfic / Fanfiction High school sweethearts - Capítulo 6 - Promessas

Ela mordeu o lábio com força, precisava ter algum tipo de confirmação da parte dele não queria arriscar e deixar as coisas estranhas , acima de qualquer interesse ela ainda queria a amizade dele.  

-Katsuki

-hm?  

- Por que a gente veio pra cá ? - Sem provocações dessa vez, ela estava séria ou melhor...curiosa e de certa forma impaciente. 

Bakugou desviou o olhar tentando  se lembrar do conselho de Kirishima , o ruivo  havia dito que ele deveria flertar com ela para deixar suas intenções mais claras , mas como fazer isso ? Ochako ainda mantinha aqueles olhos redondos sobre ele , eles pareciam olhar o fundo da sua alma, como se soubessem de todos os seus segredos. Ele se sentia exposto e isso o irritava. 

Ela já estava perdendo a paciência, não que Ochako  fosse a pessoa mais calma do mundo , mas aquele silêncio já estava ficando desconfortável demais. Estava irritada, irritada com Bakugou por ser tão confuso, irritada com Deku por tentar lhe dar ordens e irritada com seus pais que exigiam  que ela se comportase como uma boa menina. 

Uraraka agiu por impulso, se levantou da cama tão rápida quando um míssil e partiu pra cima dele  acabando com toda a distância que ele tinha imposto ela junto seus lábios, sentiu Bakugou congelar abaixo de si mas isso não durou por muito tempo , logo as mãos dele já apertavam sua cintura puxando-a para seu colo e aprofundando aquilo que ela chamava de beijo. 

Bakugou perdeu completamente a noção do que o próprio corpo fazia, aquilo tudo era novidade pra ele , nunca havia beijado ninguém na vida , muitos menos esteve assim tão próximo de uma pessoa , mas aquela sensação era boa e ele tiraria máximo proveito dela.

 Não era como se fosse ter medo por ser a primeira vez que beijava alguém, não mesmo , ele não tinha medo de nada e por mais que nunca fosse admitir ele não era nenhum santo; passou as mãos da cintura para as coxas nuas de Ochako a erguendo e se sentando na cama ainda com ela no colo , em nenhum momento eles se separaram, pelo contrário, Uraraka fez questão de puxar aqueles cabelos espetados com muito mais força que o necessário , o que resultou em um aperto forte em suas coxas. 

A vontade dela era arrancar aquela camiseta branca de botão só para poder sentir mais da pele dele , e ela o faria, se não tivessem sido interrompidos por batidas desesperadas na porta do quarto. 

- OCHAKO! - Aquela voz a fez saltar do colo dele e quase cair no chão, como Midoriya chegou lá? 

*** 

*Midoriya e Todoroki*

Izuku desceu na última estação, seguindo o restante do caminho a pé até chegar na mesma casa barulhenta, avistou o Bicolor parado em frente a um carro preto , provavelmente um dos motoristas do seu pai. O esverdeado estremesseu só de ver aquele olhar apático sobre si , mas ignorou , não era hora de ter um ataque por Shouto , ele estava ali pra buscar Ochako.

Os dois seguiram para dentro da residência , se não fosse por Todoroki com certeza Midoriya seria levado por toda aquela multidão que dançava adoidada; as luzes estavam apagadas , a casa era iluminada apenas por vários pisca pisca , e o som estava extremamente alto , Aí deus , como iria acha-la no meio de tantas pessoas ? 

- POR AQUI MIDORIYA ! - Shouto segurou o pulso de Izuku o levando  para longe da multidão, ele não conhecia Eijirou Kirishima a fundo, mas já tinha ido em uma festa na casa dele antes , por tanto , ele sabia que o dono da festa e sua turma sempre ficavam em um local mais afastado do restante dos convidados, mais especificamente , eles ficavam em um quiosque na beira da piscina. Chegando lá encontraram o ruivo junto dos amigos, mas nem sinal de Ochako ou de Bakugou.

Todoroki lançou o olhar sobre Midoriya que transbordava raiva e preocupação, ele não entendia porque Izuku estava assim, ok, sabia que ele e Uraraka eram quase como gêmeos siameses, mas , por que ela sair com Bakugou seria um problema tão grave? Ela sabia se defender muito bem sozinha, o primeiro dia de aula deles na UA era prova disso .

Izuku foi até o grupinho que conversava distraidamente e nem havia reparado na sua presença, isso é claro até ele se aproximar e perguntar por Ochako. Notou os colegas se entreolharem, provavelmente confusos e se perguntando do porque dele estar ali. Isso o deixou irritado.  

- KIRISHIMA CADÊ ELA? - O ruivo engoliu em seco, aquele garoto baixinho estava realmente furioso , sabia que Bakugou provavelmente o mataria depois dessa , mas não tinha outra opção se não levar Midoriya até onde eles estavam. 

Antes de sairem Izuku pediu para Shouto esperar do lado de fora , ele não pretendia demorar com isso. 

*** 

*Agora*

A porta se abriu , revelando uma Uraraka com os cabelos bagunçados e roupa amassada . Bakugou ainda estava no mesmo lugar , fervendode ódio ele lançava um olhar mortal para Izuku , que devolveu o olhar na mesma intensidade. Kirishima resolveu sair dali, temendo por sua vida. 

- Vamos pra casa! 

- O que ? NÃO 

- URARAKA EU NÃO TO PEDINDO , A GENTE VAI PRA CASA AGORA! 

Aquilo foi a gota d'água, Katsuki se levantou da cama se colocando no meio dos dois. 

- QUEM VOCÊ PENSA QUE É PRA FALAR COM ELA DESSE JEITO SEU MERDA?

Diferente do primeiro dia de aula , ele não se sentiu ameaçado por Bakugou , pelo contrário, tudo que ele queria era quebrar a cara dele , Ele havia mexido com sua melhor amiga e não iria sair ileso. 

- O ÚNICO MERDA AQUI É VOCÊ BAKUGOU, NÃO VOU PERMITIR QUE SE APROVEITE DA MINHA AMIGA !

Katsuki sentiu seu sangue ferver , ele iria fazer bem mais do que ferrar com as costas de Midoriya , dessa vez iria quebrar cada osso do corpo magrelo dele. O loiro deu um passo a frente , pronto pra acertar a cara de Izuku , mas novamente sentiu aquela mão pequena sobre a sua. 

- JÁ CHEGA! - Se aquele showzinho continuasse por mais alguns segundos com certeza ela iria quebrar a cara dos dois , Midoriya nem deveria estar ali pra começo de conversa, e Katsuki , ele não deveria se meter em coisas que não lhe dizem respeito. 

- Vamos logo Deku. 

Os dois deram as costas para Bakugou, que ficou lá parado na porta do quarto sem entender nada. Seguiram até o carro preto onde Todoroki os aguardava, Ochako se sentiu traída ao saber que Shouto teve participação nessa doidera, mas ela não iria culpar ele , sabia que ele só estava lá por causa de Midoriya , afinal de contas , ele jamais se importaria com qualquer decisão dela ,ele sabia que ela tinha capacidade de se cuidar. 

Os três entraram no carro , Shouto na frente e os dois atrás, cada um voltado para a janela , e o restante do caminho se seguiu em total silêncio. 

Chegando em casa , Ochako se despediu do Bicolor com um abraço e seguiu sem nem olhar na cara do esverdeado , estava prestes a entrar no seu apartamento quando ouviu seu nome ser chamado de novo, dessa vez sem aquele tom autoritário. Mais uma vez sentiu seu sangue ferver , ela sabia que se ele continuasse insistindo naquilo ela iria explodir.

- Que merda você tava pensando Ochako? 

BOOM!

- VOCÊ É UM PUTA DE UM EGOÍSTA DEKU ! 

- QUE? 

- Você não consegue aceitar que eu tenha outras pessoas na minha vida!

Izuku respirou fundo, não adiantava gritar com ela, isso só iria deixá-la mais puta , precisava tentar acalma-la , talvez falar baixo fosse ajudar. 

- Isso não é verdade , eu só me preocupo com você. 

- DEKU! - foi a vez dela respirar fundo. 

- Toda vez que alguém se aproxima de mim você sempre é contra , porque você não aceita não ser sempre a minha prioridade. 

Ochako se lembrava que desde o fundamental , quando ela começou a ter interesse pelos garotos , Izuku sempre agia de forma negativa, sempre com aquela desculpa de "Eu estou só cuidando de você ". No primeiro ano do ensino médio quando ele descobriu que ela havia perdido a virgindade  quase teve um surto e ameaçou matar o garoto com quem ela estava.

- Ochako ? - ele estava com lágrimas nos olhos. 

- O Todoroki...eu sabia desde o começo que você tava afim dele , e eu to te ajudando, assim como fiz com a Melissa. Eu sempre te apoio porque quero te ver feliz , por quê não pode fazer o mesmo por mim? 

Ochako sentiu algo quente escorrer por suas bochechas. 

- Não é isso , eu só acho que ele não é bom pra você...

- E quem é bom pra mim Deku? 

Não houve resposta , Izuku apenas soluçava tentando limpar as lágrimas que não paravam de escorrer. 

- Não é você quem decide isso. - Ela estava disposta a por um fim naquelas discussão, já encaixando a chave na porta. 

- Eu sei que não... - Ele se aproximou. - Mas eu tenho medo de te ver machucada, pode me chamar de egoísta se quiser , mas você é tudo que eu tenho e não quero te perder. 

Aquilo foi de partir o coração , ela sabia que ele tinha esse medo de abandono e rejeição , devido a história com seu pai que deixou ele e a mãe passando fome. Isso a deixou dividida, por mais neurótico que ele fosse, ele sempre cuidou dela , e era isso que ele estava fazendo agora. 

Ochako o abraçou forte , se esvaindo em lágrimas , não queria ver Midoriya deprimido nunca mais.  - Você não vai me perder nunca! 

- Ocha, me promete que não irá se envolver com ele. 

Ela respirou fundo analisando a situação, Bakugou era só uma atração fútil, haveriam muitas outras ainda , ela não iria arriscar sua amizade com Midoriya por algo tão inútil.

- Eu prometo. 

 Foi necessário  um longo tempo conversando com Izuku  até ele se acalmar e ela ter certeza de que ele ficaria bem , só ai ela foi pra casa ; Para sua sorte seus pais já estavam dormindo. Uraraka estava em sua cama , vestindo seu pijama preferido comendo  seu jantar, um Cup nuddles picante  , enquanto visualizava a décima quinta mensagem de Bakugou. 

Sentiu uma pontada no peito, tudo que ela mais queria era responder aquelas mensagens histéricas , mas sabia que não iria ficar só por aquilo , Bakugou era muito tentador , a solução seria se afastar dele por completo. Ela largou o celular em cima do criado mudo , na segunda-feira iria falar com Midnight para fazer o trabalho com Midoriya. Mas até lá , seria um final de semana tedioso e solitário, visto que Izuku iria visitar algum parente com a mãe e Todoroki sempre tinha planos com Enji. 

É...seria solitário demais... 

*** 

*segunda-feira - U.A* 

Como ela imaginava, o sábado e domingo foram um tédio , se resumindo em muita comida gordurosa , maratona de séries e ignorar os seus pais e as outras mensagens de Bakugou. 

E por falar em Bakugou, ele não tirou os olhos dela desde que a aula começou, estava planejando confronta-la no intervalo, mas ela estava cercada por meninas e também junto dos dois nerds, como se já não estivesse ruim o bastante  , ele ainda tinha que ver o maldito Izuku Midoriya todo feliz, já que o esverdeado sentava na classe em frente a dele. Mas aquilo  não iria ficar assim , ele ainda  tinha mais uma tentativa , dessa vez ela não iria ter como fugir.


Quatro e meia em ponto lá estava ele , em frente aquela mesma cafeteria. Katsuki sorriu ao vê-la escorada sobre o balcão com a melhor  cara tédio que ele já tinha visto. No exato segundo em que colocou os pés lá sentiu aqueles olhos redondos sobre si mais uma vez , ele se aproximou , ficando escorado sobre o balcão do caixa, nesse horário o lugar tinha pouco movimento, por tanto , não iriam ser interrompidos. 

- O que você tá fazendo aqui ? 

As bochechas dela estavam avermelhadas, o que ao olhos dele era engraçado considerando que na sexta-feira ela não estava nem um pouco envergonhada.

- Por que tá me ignorando? - Uraraka desviou o olhar, havia reparado nele a manhã toda naquela troca de olhares silenciosa , mas não esperava que ele fosse aparece pra confronta-la assim do nada.

Ela balançou a cabeça, tinha que manter o foco , havia prometido manter distância. 

- Não posso mais falar com você.

- O QUE? - Os olhares dos poucos clientes pararam neles , francamente, porque ele tinha que ser tão escandaloso ? 

- Como assim ? Você me agarra do nada , me ignora e agora diz que não pode mais fala comigo? Que poha é essa Cara Redonda? 

Ela teve vontade de sorrir , tinha sentido falta daquele apelido idiota.

- É complicado 

Bakugou franziu o cenho , aquilo não fazia nenhum sentido, ele passou a merda do final de semana todo trancado no quarto  pensando naquela idiota e tentando entender o porquê dela não responder as malditas mensagens.

- O que é complicado? Me fala poha ! 

Ochako mordeu o lábio, ele merecia saber o que tava acontecendo, não era justo simplesmente ignorar ele depois do que aconteceu no quarto do Kirishima. 

- Eu falo, mas não aqui.Saio em dez minutos , pode fazer o favor de esperar sem fazer escândalo? 

Ele revirou os olhos mas concordou , esperando os dez minutos seguintes quieto em uma mesa afastada. Assim que Ochako saiu, eles seguiram até um local próximo a uma trilha de caminhada, onde não tinha tanto movimento naquela hora do dia. 

Se sentaram lado a lado no pequeno banco de concreto, Katsuki estava impaciente, morrendo de curiosidade do porque ela estava fazendo tanto mistério , ele até pensou em perguntar mais uma vez , mas ela foi mais rápida.

- Deku não quer que eu fiquei perto de você. 

Ela olhou fundo nos olhos dele , eles transmitiam raiva e confusão. Mais uma vez Ochako se sentiu dividida , ok , podia ser só uma atração boba , mas ela queria muito continuar, ainda tinham muitas coisas que queria saber sobre ele ,  por outro lado , não queria magoar Midoriya. 

- Eu quero ficar com você...Mas também não quero magoar ele. - ela admitiu mais pra si mesma. A expressão dele suavizou e as bochechas adquiriram um tom avermelhado, se a situação não fosse séria com certeza ela iria fazer graça com ele. 

- E o que você vai fazer cara Redonda? 

Ochako não pensou muito , no momento em que sentiu a respiração dele tão próxima a adrenalina falou mais alto. Ela segurou a gola daquele casaco preto e uniu os lábios aos dele mais uma vez, dessa vez sem tanta afobação, por mais que sentisse vontade aquela não era a hora e nem o local pra isso. 

Assim que se separaram ela contemplou aquela típica cara emburrada, o que a fez sorrir. Ochako apontou o dedo mindinho para Katsuki , igual a quando conversaram pela primeira vez. 

- Isso vai ficar só entre nós , promete ? 

Katsuki arqueou a sobrancelha, aquelas promessas de mindinho que ela insistia em fazer eram tão infantis. Mas ele decidiu não questionar , unindo seu dedo ao dela. 

- Eu prometo. 


Notas Finais


Uraraka lanço a braba 😜
Até mais meus consagrados;-;


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...