1. Spirit Fanfics >
  2. Highschool DxD (Dark) >
  3. Uma manhã estimulante

História Highschool DxD (Dark) - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Esta historia vai ser pesada (ou pelo menos acredito que vá ser) apartir de certo ponto. Então, eu estou a avisar. Se mais para a frente acabarem por ler algo não agradável, a responsabilidade será puramente vossa. Eu mesmo estou um tanto hesitante. Só estou a escrever porque era algo que achava que devia postar.
Este cap é 70% ecchi, então aproveitem.

Capítulo 1 - Uma manhã estimulante


Huff Huff! Huff Huff!

Parecia que estava a correr no meio de um labirinto, sem ser capaz de encontrar a saída. Não sabia se era um labirinto a sério, ou se só parecia que era e na verdade estava a andar às voltas nos mesmos sítios.

Dizer que estava em pânico seria um understatement. Se claustrofobia era algo que uma pessoa podia obter a qualquer momento, então ele estava a caminho de ter o pior ataque da história.

- Issei: Alguém?! Está aí alguém?!

Estava tudo escuro, sem uma única indicação de que houvesse ali vida além dele. Nem mesmo a sua voz fazia eco. Se haviam paredes, ele não as enxergava e nem as conseguia sentir. Não sabia o tamanho daquele corredor, mas podia ser tanto do tamanho de um estádio de futebol quanto um beco de 2 metros de largura.

- Issei: Alô?!!!!

Continuou a correr, com esperança de que aquele corredor em específico o levasse para alguma saída ou pelo menos uma sala iluminada. Naquele momento contentava-se com uma vela acesa.

- Issei: Alô?!!!!

Sem resposta.

- Issei: Alô?!!!!

Sem resposta.

- Issei: ALÔ?!!!!!!

- ??: Alô?

Virou-se e deu de cara com Rias.

Estava no seu quarto, na sua cama.

- Rias: Issei, está tudo bem?

- Issei: S-Sim… porquê?

- Rias: Parecias estar a ter um pesadelo. E dos maus.

Levantou-se ligeiramente e percebeu que estava a suar que nem um louco. Bastava tocar na sua cara para achar que lhe tinham entornado água em cima. O seu cabelo parecia que tinha acabado de sair do chuveiro. As suas roupas…. tinham que ir para o lixo.

- Issei: Acho que tive um, sim.

- Rias: O que era?

Normalmente quando alguém tinha um pesadelo era melhor, ou falar ou simplesmente esquecer, pois aquilo dificilmente iria repetir-se. Normalmente as pessoas apenas diziam que tinham um e continuavam com o seu dia. No entanto, Rias parecia querer entender o que fora. A razão era o simples facto de Issei parecer uma lástima.

- Issei: Hãaaa…

Um pesadelo, como todos os outros sonhos, é algo que não costuma lembrar quando se acorda. Na maioria das vezes há só uma réstia. Com pesadelos, essa réstia era um sentimento de pavor que se desvanecia pouco depois.

- Issei: Estava num labirinto, acho eu, e não conseguia encontrar a saída.

Ainda assim, aquele pesadelo parecia um sonho real. Não conseguia esquecer assim tão facilmente. Era quase como uma memória muito antiga.

- Rias: Labirinto? Estás stressado por alguma razão?

- Issei: Não, não consigo pensar em nenhuma razão. E ontem o dia foi ótimo.

E com isto Rias corou.

Issei olhou para ela e lembrou-se, mesmo já tendo falado aquilo.

Ontem tinha sido o festival na academia Kuoh. Tinham feito um maid café, uma casa assombrada, e Issei e Rias tinham começado a namorar oficialmente. Era verdade que ele tinha confessado o seu amor por Rias durante o Rating Game, no entanto eles estavam a lutar e não tinham tido assim tanto tempo sequer para falar. Só no festival é que as coisas tinham sido oficializadas.

- Issei: De verdade.

Olhou para Rias e sorriu.

Depois de tanto tempo, finalmente tinha uma namorada. Uma namorada verdadeira que o amava e que já tinha feito tantas coisas taradas com ele que ele podia gritar de alegria a qualquer momento. Não só ela era absolutamente maravilhosa em termos de personalidade, como também tinham um corpo bombástico. Ele realmente queria chorar de alegria.

- Rias: Issei.

- Issei: Sim?

- Rias: Estás a pensar em coisas pervertidas novamente?

!!!

- Issei: P-Porque é que perguntas isso?

- Rias: Porque o teu nariz está a sangrar.

Um trajeto da marca de excitação clara de Issei terminava no lençol da cama.

- Issei: E-Eu-

Começo a mover os braços como se tivesse perdido a coordenação motora e com um expressão que os acompanhava.

Rias, no entanto, sorriu e chegou-se a ele.

- Rias: Exatamente, o que é que te excitou?

Issei gaguejou.

Rias começou a gatinhar até ele.

- Rias: Foi o meu corpo todo ou uma parte específica?

Gaguejou ainda mais.

- Rias: Foram as minhas pernas?

Mais perto.

- Rias: A minha bunda?

Mais perto.

- Rias: A minha barriga.

Em cima dele.

- Rias: Ou, a parte habitual?

Colocou os seus peitos no rosto de Issei e pressionou-os.

- Issei: T-Tudo…

- Rias: Oh, então queres tocar em tudo?

!!!!

- Rias: Diz-me, exatamente, o que é que eu fiz na tua fantasia?

Gulp.

Rias estava olhar para ele com um rosto sedutor. Parecia pronta para qualquer coisa que Issei quisesse ou fizesse. O seu corpo nu estava a pressionar-se cada vez mais ao seu. Issei começou a considerar se não deveria passar a seguir o exemplo da sua namorada e passar a dormir nu, ao mesmo tempo que se amaldiçoava por ter ido dormir com roupas.

- Issei: Hâaaa…

- Rias: O que quer que tenha sido…

Pegou na mão do rapaz e colocou no seu peito.

A mente de Issei começou a explodir.

Os peitos de Rias era elásticos, suaves e firmes, tudo ao mesmo tempo e da melhor forma possível. Ainda para mais, o seu corpo era quente, o que ampliava mais a sensação.

- Rias: A minha resposta é…

Começou a inclinar-se para dar um beijo ao seu amante. Issei fez o mesmo.

Quando os seus lábios estavam a centímetros um do outro-

PUUMMM!!!

A porta abriu e Ásia apareceu.

- Ásia: Issei, Buchou, está na hora do café da manh-

Não terminou de falar. Isto porque a sua visão estava presa na cena dos dois amantes, um em cima do outro, prestes a se beijarem.

- Ásia: Há….

Lágrimas começaram a formar-se nos seus olhos.

- Issei: Á-Asia-

- Ásia: Não, não, eu entendo. Afinal vocês são…

Parou a meio e começou a correr pelo corredor a tentar não chorar.

E assim os dois ficaram ali, depois de terem sido interrompidos.

- Rias: Bem, acho que agora ficaria um pouco estranho continuarmos.

Saiu de cima de Issei. Issei riu ao mesmo tempo que chorava por dentro. Rias levantou-se, começou vestir-se e olhou para Issei.

- Rias: Mas isso não quer dizer que paremos definitivamente.

Sorriu.

Por dentro, Issei explodiu de felicidade ao mesmo tempo que mais um sangramento nasal surgia em força.

Rias riu. Terminou de se vestir e saiu do quarto.

Issei, lembrou-se das suas roupas.

- Issei: (Ela ia fazê-lo comigo neste estado?! Ela deve realmente amar-me!!!!!)

Logo em seguida foi tomar um duche e meter o seu pijama no lixo.


Notas Finais


Como esta fic, provavelmente, vai ser pequena, não vou estar a emparelhá-la com as restantes, devo escrever apenas de vez em quando.
Já agora, se de um momento para o outro eu parar por 6 meses, não se surpreendam muito. Só estou a avisar.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...