História HighSchool DxD: Tengan - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias High School DxD, Naruto
Personagens Issei Hyoudou, Personagens Originais
Tags Ação, Aventura, Ecchi, Harem, Sobrenatural
Visualizações 132
Palavras 3.862
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Ecchi, Harem, Romance e Novela, Sobrenatural
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 9 - Capítulo 9


Desculpe a demora! Mas como eu falei quando publiquei o segundo capítulo de Black Death eu consegui um emprego novo que ocupa a maior parte do meu tempo agora junto com a escola e os cursos e isso fará com que as histórias sejam publicadas lentamente. É isso fiquem com o capítulo que não ficou como eu queria já que era para apresentar o Gasper e iria acabar quando a reunião entre as três facções começa se, mas estou com sono e resolvi postar antes então aqui está! Boa leitura e desculpe qualquer erro ortográfico e se alguma cena foi mal feita, mas estou com sono e quero dormir. VAI FRANÇA!

 

(Antes)

 

- Só fala o que você quer. –

 - Eu vim lhe informar sobre algo, mas acho que você sabe o outro motivo. – A pessoa olhou para Kazuki, revelando olhos de cor lilás.

 - Não é tão difícil notar. – Kazuki ativou o seu Sharingan e vento o rodeou: - Pode vir. – E fez um sinal de “venha” com a mão.

 - Oh, não se preocupe ... – Relâmpago rodeou o corpo da pessoa: - Eu vou. – As pupilas dos olhos dele se tornaram mais distintas e as veias se elevaram perto das têmporas.

Resumindo, ele ativou o Byakugan dele.

 

 (Agora)

 

 - Takuya-chan~ -

A voz de uma garota fez com que os relâmpagos e o Byakugan da pessoa recém nomeada Takuya desativassem e ele começasse a ficar tenso.

 - Jeanne! Há quanto tempo! – Kazuki desativou o Sharingan e parou o vento ao seu redor para acenar com a mão para uma bela garota estrangeira loira e olhos azul-celeste que usava uma blusa feminina de manga longa cinza por baixo de uma jaqueta jeans que estava aberta, uma calça azul escuro parecendo preto e botas da mesma cor que a calça.

 - Oi, Kazu-chan! – Jeanne acenou para Kazuki, antes de se virar para Takuya fazendo beicinho.

 - O que eu falei para você quando encontrarmos o Kazu-chan, Takky-chan? –

 - Para não lutar, somente conversar. – Takuya abaixou a cabeça.

 - Então por que vocês dois iam lutar?! – Jeanne gritou infantilmente.

 - ... Agente ia dialogar com os punhos? – Takuya falou com incerteza em sua voz e escolhendo as palavras para não irritar a garota que agora estava em sua frente.

 - Como alguém dialoga com os punhos?! –

 - Hmmm, não querendo interromper, embora eu esteja ... o que vocês vieram fazer aqui? – Kazuki perguntou olhando para os dois.

 - Nós viemos falar sobre a reunião das três facções! – Jeanne falou com um sorriso.

 - O que tem a reunião? –

 - Bem... –

.

.

.

 - Um ataque na reunião? – Kazuki olhou para Takuya, ambos sentados em outro banco do parque esperando Jeanne, que invadiu uma lanchonete para pegar um sorvete.

 - Sim, a Khaos Brigade, para ser mais correto, a facção do Antigo Maou pretende matar os lideres das três facções para causar caos e começar os planos deles. –

 - Você sabe como eles pretendem fazer isso? –

 - Tudo que eu sei é que eles pretendem usar a Sacred Gear do [Bispo] de Rias Gremory para parar o tempo. –

 - ... O outro [Bispo] de Rias pode parar o tempo? –

 - Você não sabia? –

 - Na verdade não. Eu sabia que ela tinha outro [Bispo], mas nada mais. – Kazuki encolheu os ombros.

 - Bem, também sei que quem vai liderar o ataque vai ser Katerea Leviathan. E alguns grupos de magos também se uniram a eles para interromper o processo de paz. –

 - Entendi. – Kazuki acenou: - Era só isso ou tem algo a mais para falar? –

 - É só isso mesmo, Jeanne e eu não podemos ficar por muito tempo. – Takuya respondeu, vendo Jeanne caminhar em direção aos dois enquanto comia um sorvete de casquinha.

 - Agente já vai Takky-chan? –

 - Sim, eu já falei tudo. – Takuya disse se levantando e caminhando perto de Jeanne.

 - Vocês vão a um encontro? – Kazuki perguntou a Takuya, mas foi Jeanne que respondeu.

 - Sim, nós vamos para Ithaa Undersea em Maldivas. –

 - Você tem dinheiro suficiente? É muito caro lá, eu falo isso por experiência. – Kazuki perguntou a Takuya, se lembrando de quando ele e Serafall foram ao restaurante e o prejuízo financeiro que sofreu no dia.

 - Nós dois fazemos parte de um grupo terrorista sobrenatural. É meio que óbvia que agente também roube dinheiro. –

 - Bom ponto. – Kazuki acenou.

 - Bem, agente já vai. Tchau Kaz, se você ver o velho Wukong diga: oi, por mim. – Takuya disse passando um braço em volta da cintura de Jeanne e criando um circulo mágico embaixo dele e de Jeanne.

 - Tchau Kazu-chan~! – Jeanne disse acenando com a mão, antes que o circulo mágico teletransportar os dois.

 - Oh, faz um bom tempo que não vejo o Velho Wukong. – Kazuki disse para si mesmo, mas logo de encolher os ombros.

 - O visito outra hora. – Kazuki disse se levantando e se teletransportando para a sua casa.

 

                                                                           ...

 

Olhando pela janela de sua classe nem um pouco empolgando com o dia de visitas dos pais, Kazuki pensou sobre o que Takuya disse sobre o ataque durante a reunião das três facções. Katerea Leviathan era descendente do Leviathan original, então deveria ter o mesmo nível de poder que Serafall, embora ele não tenha certeza. E se ele tiver que lutar com ela, ele não sabe como terminaria, pois o seu de poder depois de treinar com Serafall, com um velho que conheceu em Quioto e Sun Wukong, (Que ele pensou que era o velho que ele conheceu em Quioto, mas ele estava errado.) era quase o mesmo que Kokabiel que era mais fraco que Serafall, então Kazuki não poderia se garantir se ele luta se com Katerea.

 - Nii-san. - Se virando para a fonte da voz, ele se viu olhando para Asia. Recentemente ela começou a chamá-lo assim, para a alegria de Kazuki, pois ele já a via como uma irmã mais nova.

 - Sim, Asia? – Kazuki sorriu para ela.

 - A-Anoo ... Você está bem? Você ficou em silencio por um tempo. –

 - Eu estou bem. Eu só estou pensando em algumas coisas. –

 - Pensando sobre o que? – Xenovia perguntou, se aproximando de Asia e Kazuki.

 - Nada tão importante, apenas algumas coisas sobre algumas novas técnicas novas. – Kazuki disse tentando manter a informação sobre o ataque durante a reunião em sigilo e Xenovia apenas assentiu antes de falar.

 - Kazuki. –

 - Sim? –

Xenovia abaixou a cabeça com a resposta de Kazuki.

 - Desculpe por dizer esses tipos de coisas e repente no outro dia. –

 - Coisas? ... Ah. – Kazuki se lembrou do dia da piscina.

 - Eu continuei falando sem pensar. – Xenovia continuou.

 - Está tudo bem. – Kazuki disse e ela assentiu. Parece que ela tem algum sentido no cérebro.

 - É por isso... – Xenovia disse tirando algo do bolso dela.

 - Devemos praticar usando isso primeiro. – Xenovia disse mostrando um preservativo.

Alguns alunos da turma estavam sobre a coisa que Xenovia estava segurando.

 - D-De jeito nenhum. – Um garota disse.

 - Virgindade de Kazu-sama! – Outra garota exclamou.

Ignorando os outros ao redor, Kazuki olhou para Xenovia com um rosto em branco, mas por dentro ele estava gritando como essa garota realmente não tem algum sentido na cabeça.

 - Xenovia ... vamos falar sobre isso depois, por favor? – A única resposta de Kazuki foi Xenovia inclina a cabeça em confusão.

 - É melhor a Asia usá-los também. Relações entre homens e mulheres é difícil. – Com isso, Xenovia entregou um para Asia.

 - O-Oi! Não entregue isso algo assim para Asia! – Issei gritou quando viu isso do fundo da sala, mas foi ignorado.

 - Hm? – Asia tinha um olhar interrogativo quando recebeu o preservativo, mas Kiryuu Aika se aproximou dela e começou a sussurrar no ouvido dela.

 - ... Uuh. – E Asia desmaiou depois de seu rosto ficar vermelho.

 - O-Oi! – Isse disse pegando a Asia antes que ela caísse no chão.

 - Aika ... você poderia para de influenciar a Asia? – Kazuki olhou para a garota de óculos e encolheu os ombros.

 - Em minha defesa eu só disse o que era uma camisinha. É educação pública. –

Kazuki olhou para ela depois para Issei e os dois amigos dele que se aproximaram.

 - Eu estou cercado por um bando de tarados. – E se lembrou de um Nekoshou que queria ter filhos com ele e estava em sua casa.

 - Você é um também. – Não se importando com o insulto tanto Aika, Issei, Matsuda e Motohama disseram no mesmo tempo.

 - Eu sou um oportunista que respeita a privacidade, isso é diferente de ser um pervertido que espiam os outros por que nunca vão conseguir uma namorada ou vão ser virgens a vida toda. –

 - O que isso quer disser! – O Trio pervertido e Aika gritaram para ele.

 - Exatamente o que vocês ouviram. –

 - Então, quando você gostaria de discutir nossos planos para ter preliminares, Kazuki? – Xenovia perguntou, ressaltando em um suspiro de Kazuki.

 - Outra hora, ok? Outra hora. –

 

                                                                                                         ...

 

 - Não era para ser aula de inglês? – Issei perguntou ao seu irmão que se sentava na frente dele.

 - Não pergunte, também não estou entendendo nada. – Kazuki que estava sentado de lado para falar com Issei, sacudiu a cabeça e olhou para a argila em sua mesa.

 - É-É difícil. – Ambos olharam para Asia e viram que ela começou a moldar a maça.

 - Asia-chan, Você consegue! –

 - Asia-chan, você está indo bem! –

Olhando em direção das vozes, os gêmeos logo viram os seus pais filmando a aula.

 - Sabe. – Kazuki começou a falar fazendo Issei olhar para ele e ver um sorriso no rosto de Kazuki enquanto olhava para a Asia.

 - Ultimamente, eu finalmente estou vendo a Asia como uma irmãzinha. –

 - Bem, você não falava que queria uma irmã mais nova antigamente? – Issei disse sorrindo para Kazuki.

 - Sim, uma das razões de odiar você. – Kazuki falou secamente.

 - Aham~ -

- Como assim”Aham~”? –

 - Nada, somente que Buchou me disse que você estava chorando quando eu morri por Raynare e implorava para eu acordar~ - O sorriso de Issei aumentou.

 - ... To lembrando disso não. –

 - Claro que não~ -

 - ... Cala a boca. – Kazuki desviou o olhar.

 - Hehe, não fique tímido, é bom saber que você gosta de mim. – Issei disse ainda sorrindo e batendo no ombro de Kazuki.

 - Tanto faz. – Kazuki golpeou a mão de seu irmão.

 - Oh! Eu não sabia que você era um tsundere! –

 - O que você falou?! – Kazuki se levantou e pegou Issei pelo colarinho da roupa.

 - Hyoudous! –

 - O que?! – Se virando para o professor Kazuki notou que o primeiro grito dele chamou a atenção dos alunos na sala e dos pais que vieram para o dia de visita.

 - Poderiam para com isso? –

 - ... Ok. – Soltando Issei e se sentando, logo a aula continuou.

 - ... Olha só tenho mais uma coisa para falar. –

 - O que? –

 - Já falei que estou vendo Asia como minha irmã então se você ferir ela ou algo que a faça chorar ... –

Olhando para Kazuki que se virou lentamente, Issei ficou congelado quando Kazuki olhou com o Mangekyou para ele e a Intenção de matar somente dirigida para ele.

 - Eu vou te torturar durante 72 horas no Tsukuyomi entendeu? - O tom que Kazuki usou era mais frio do que o próprio gelo.

 - S-Sim. – Issei acenou rapidamente.

 - Então, tenha uma boa aula. – Kazuki desativou o Mangekyou e sorriu para ele como se não tivesse o ameaçado e começou a moldar a argila.

 - ... Terminei! – Kazuki exclamou parando de moldar a maça.

 - Já? – Recuperando a postura depois da ameaça, Issei perguntou.

 - Sim. – Kazuki acenou para ele.

 - Oh ho! E o que você fez Kazuki-san? – O professor perguntou com curiosidade e um pouco de empolgação na voz.

 - Eu fiz algo que ninguém jamais pensou em fazer! – O tom dramático de Kazuki chamou a atenção de todos ao redor.

 - E o que seria?! – A empolgação na voz do professor aumentou.

 - Eu fiz ... – Com uma pausa dramática, Kazuki pegou a sua obra e mostrou para todos verem ...

 - A Roda! – Nas mãos de Kazuki, estava à argila que simplesmente foi achatada em um circulo.

 - ... Sério? – Issei resumiu o pensamento da maioria da sala, mas foi ignorado.

 - Me deus, como será que funciona? - Um dos alunos entrou na brincadeira.

 - Eu não sei, mas é um grande avanço na ciência! – Outro aluno gritou.

 - Parem com isso os dois. – O professor olhou para os dois alunos que riram e acenaram, antes de olhar para Kazuki.

 - Kazuki-san eu terei que pedir que você faça outro, por favor. –

 - Eh! Por quê?! –

 - Kazu~ - Uma voz com um tom gelado falou.

 - S-Sim mãe? – O gêmeo mais novo olhou nervosamente para a sua mãe que estava sorrindo docemente para ele.

 - Faça outro. –

 - Sim senhora. – Não perdendo tempo ele rapidamente começou a moldar a maça novamente.

 

                                                                                               ...

 

 - A partir daqui, vire a esquerda e depois para a direita, você vai encontrar o banheiro lá. – Kazuki disse, para uma mulher que parecia ter 30 anos.

 - Entendo, obrigado. – A mulher disse: - Você realmente é bem educado e bonito. Você tem namorada? –

 - Não, eu não tenho. – Kazuki disse com um sorriso.

 - Sério? Isso é surpreendente. Você conhece uma jovem chamada Saeko do 2o A? –

 - Cabelos roxos e olhos castanhos, certo? – Kazuki disse e a mulher assentiu.

 - Sim. Ela é minha filha. Talvez você esteja interessado nela? – Ela perguntou e Kazuki riu levemente.

 - Na verdade não, quer dizer, Saeko é muito linda, gentil e faz um excelente biscoito que eu provei algumas vezes, mas tem uma garota que eu gosto embora agente não esteja namorando. –

 - Oh, isso é uma pena... bem é melhor eu ir, até mais. – A mulher disse saindo do lugar.

 - Parece que você é popular. –

Se virando Kazuki viu Sona se aproximando.

 - ... O que foi agora? – Kazuki perguntou, já ela não falava muito com ele devido ao trabalho dela no conselho estudantil e quando falava era para ajudar ela com algo. A pergunta ressaltou em Sona olhar para ele por um momento antes de suspirar.

 - Eu gostaria que você não falasse para minha irmã sobre. –

 - Por quê? –

 - Bem ... não é como se eu não gostasse dela ... mas ela pode ser bastante infantil em algum momento. –

 - É lógico que ela seria. –

 - Como assim? – Sona perguntou inclinando a cabeça.

 - Apenas pense sobre isso Sona. Sua irmã é um Maou. Quantos Demônios há no submundo? Milhões? Talvez bilhões? E tem somente 4 Maous para lidar. É claro que isso a incomodara mentalmente. Apenas imagine ter que lidar com algo assim. Ela tem que lidar com relações externas, garantindo a paz entre outras facções como os Youkais ou os Deuses Gregos ou algo assim. Ela age assim por que ela precisa de um descanso. – Kazuki explicou e Sona piscou antes que sua expressão se transformasse em vergonha.

 - Eu nunca pensei em algo assim. – Sona murmurou: - E eu estou falando mal dela enquanto o seu trabalho é realmente difícil. –

 - Está tudo bem, Sona. Não se culpe. Ao invés disso, será melhor você começar a se dar bem com Sera. –

 - Você tem razão. – Sona assentiu.

 - Bom! Por que ontem à noite eu ligue para ela e avisei sobre hoje! – Kazuki falou com um sorriso e Sona arregalou os olhos.

 - Você ligou para ela?... – Ela entendeu que seria melhor se dar bem com sua irmã, mas ela ainda não estava preparada mentalmente e estava preocupada com o que sua irmã poderia fazer na escola.

 - Sim. – Kazuki assentiu com um sorriso.

Sona continuou olhando para antes de suspirar e esfregar os olhos.

 - Realmente não sei disser. –

 - Não precisa me agradecer, eu to feliz por ajudar. - Kazuki disse com o sorriso no lugar: - Bem, é melhor eu ir, até mais tarde Sona. – Kazuki acenou com a mão para ela e saiu em direção ao pátio da escola.

 - Vamos para o ginásio! – Um grupo de alunos disse passando correndo por Kazuki.

 - Ei, o que esta acontecendo?! – Kazuki perguntou enquanto um dos alunos parou para falar.

 - Tem uma Garota Mágica no ginásio da escola! – Terminando de falar o aluno logo continuou a correr.

 - Oh, ela chegou. Quer vir junto. – Kazuki disse se virando para Sona e apontando para onde ficava o ginásio.

 - ... Isso ira ter retorno. – Sona falou enquanto se aproximava dela.

 - Eu sei, mas vou aproveitar por enquanto. –

 

                                                                                                     ...

 

Entrando no ginásio ambos viram um grupo de alunos saindo e Rias, Issei e Saji junto com uma menina linda que parecia estar no final da adolescência com cabelos negros amarados e olhos azuis, ela também têm um corpo infantil, fazendo os seios parecerem maiores, ela também usava uma roupa de Garota Mágica.

 - Sona-chan~! Encontrei você! – A Garota Mágica imediatamente se jogou em direção a Sona assim que a vê. Notando o seu irmão Kazuki se aproximou dele.

 - Eai, o que eu perdi? –

 - Nada realmente, mas e você? Não te vi depois que o intervalo começou. – Issei perguntou.

 - Só ajudando uma mulher a encontrar o banheiro. – Kazuki respondeu, vendo quando Sirzechs e Sr Zeoticus entraram no ginásio.

 - Ah. Serafall. Então você também veio aqui hoje. – Sirzechs a cumprimento.

 - Espera ... Serafall? – Issei se virou para Kazuki.

 - Sim, ela é Serafall Leviathan a minha mestra. –

 - Eeeeeeeeeeeeeee-Ai! – O grito de choque de Issei foi interrompido quando Kazuki o golpeou na cabeça.

 - Cala a boca! –

 - Serafall-sama, faz muito tempo. – Rias a cumprimentou ignorando a interação entre os gêmeos.

 - Ara, Rias-chan, você esta bem~? –

 - S-Sim. Você veio hoje para visitar Sona? –

 - Sim, Sona-chan é realmente malvada. Se Kazu-chan não me contasse, eu poderia destruir o céu! –

 - Ise, Se apresente a ela. – Rias falou.

- Prazer em conhecê-la, eu sou Hyoudou Issei. Eu sou servo de Rias-sama, Peão! Estarei sobre seus cuidados! – Issei falou fazendo uma reverencia e Serafall piscou.

 - Oh! Então você é o irmão de Kazu-chan~! Bem, Prazer em conhecê-lo. Eu sou Maou Serafall Leviatã. Chame-me de Levi-tan – Serafall falou fazendo uma posse e um sinal da paz, antes de olhar para Sirzechs e Zeoticus.

- Ara ara, tio Gremory. – Ela cumprimentou o pai de Rias e Sirzechs.

 - Sim, Serafall -dono. Este é outra fantasia de Novela. Como Maou eu fico pensando com é isso mas... -

 - Ara, tio, você não sabia? Isso é moda neste país, sabia? –

 - Heh, é isso. Parece que eu fui ignorante. – Zeoticus disse.

 - Hahaha, Tou-ue, não acredite nisso. – O atual lúcifer falou.

 - Hm? – Kazuki olhou para o bolso da calça quando notou que o celular começou a tocar, pegando o celular e vendo quem estava chamando, ele logo respondeu olhando se virando para trás e falando baixo.

 - Ei, o que aconteceu? ... Agora? ... Na verdade, sim, estou meio ocupado, afinal estou na escola e a reunião entre as facções, mas outra hora? ... Ok, então, tchau. – Kazuki encerou a chamada e guardou o celular.

 - Ne ne, quem era Kazu-chan? – Se virando para frente ele viu um par de olhos azuis olhando para ele com curiosidade.

 - Só um amigo que queria falar comigo Sera. –

 - Oh realmente~? Então por que eu ouvi a voz de Gabriel~? – Serafall sorriu docemente para Kazuki.

 - Acho que você estava ouvindo coisas. Não era ela não. – Kazuki sacudiu a cabeça, não prestando atenção nos outros ao seu redor.

- Oh~ então você deixaria eu ver o seu celular~? –

 - Também não. –

 - Aqui está Onee-sama. –

 - Ei! Devolva! – Kazuki Tentou pegar o celular Sona sorrateiramente o pegou de deu bolso, mas foi em vão como ela rapidamente entregou a Serafall.

 - Obrigado Sona-chan~! – Pegando o celular ela olhou através do histórico de chamadas.

 - V-Você ... – Kazuki olhou para Sona com os mostrando nada mais do que raiva e Sona olhou para ele divertidamente e com um sorriso. Era obvio que ela aproveitaria essa oportunidade para se vingar dele.

 - Por que ela te ligou Kuzu-chan? – Serafall perguntou olhando o tempo da chamada.

 - Er ... B-Bem ... – Parando de falar ele suspirou e falou. Afinal mentir para Serafall, já que ela descobriria de qualquer jeito.

 - Ela queria me encontrar hoje, mas agendados para outra hora. – A resposta fez Serafall congelar.

 - Você vai sair com ela? – Sua voz era completamente sem emoção: - Bem, eu só tenho que matar ela e toda a sua espécie condenável. – Com isso ela começou a sair do local.

(Desde quando ela virou uma yandere?!) Kazuki pensou com medo e desespero: - Viu o que você fez!? – Kazuki perguntou a Sona que tinha preocupação em seu rosto enquanto olhava para Serafall que acabou de congelar Sirzechs quando tentou impedi lá.

 - Kaz, faça algo! – Issei gritou com medo de que começasse uma guerra entre facções que seu irmão sempre falava na véspera de uma reunião de paz entre facções. Isso e ele não estava nem um pouco a vontade de lutar em uma guerra.

 - C-Certo! Sera, eu vou a um encontro com você! –

Os passos dela não param.

 - Todas as semanas! –

Ela parou por um momento, mas depois continuou a se afastar.

 - Você pode morar comigo! – Kazuki deixou escapar a primeira coisa que veio em sua mente e foi recompensado por ser derrubado novamente por um borrão rosa e roxo.

 - Yay! Meu amado Kazu-tan finalmente está pronto para morar comigo! Oh, vai ser maravilhoso! Você pode me ajudar com meus preparativos para o show, podemos nos abraçar a todas as noites e passaremos muito tempo juntos. - Ela pulou do peito de Kazuki.

 - Oh, eu tenho que ter tudo pronto. Não se preocupe Kazu-chan, eu estarei na sua casa num piscar de olhos, então não sinta muita falta de mim! – Ela desapareceu em circulo mágico e o gelo ao redor de Sirzechs desapareceu.

 - V-Você conseguiu convencer ela? – Sirzechs perguntou com uma ligeira gajeira pelo frio.

 - Parece que sim. – Kazuki assentiu lentamente, e ficou tenso quando Serafall apareceu novamente e o pegou pelo braço.

 - Eu quase esqueci! Hoje é o dia da cerimônia da sua promoção! Venha~! – Ela disse criando um circulo mágico entre os dois e Kazuki ficou pálido quando lembrou sobre isso.

 - Não! Eu não quero ir! Eu odeio festas! – O protesto de Kazuki foi em vão, como ele foi teletransportado junto com Serafall.

 - Hmmm, então não vai ter uma guerra, certo? – Issei perguntou olhando para Zeoticus.

 - Parece que não. –

 - Isso é bom. – Issei olhou para o local que seu irmão e sorriu: - Muito bom ... -

 (O Carma é bom às vezes.) Issei pensou se lembrou dos momentos que Kazuki o chamava de idiota, o golpeava na cabeça por fazer algo estúpido ou coisas do tipo.

 - ... Hehehehehe ... – Os outros ao redor olharam estranhamente para ele enquanto riso virou quase uma risada maligna rapidamente.


Notas Finais


Harém de Kazuki: Serafall, Kuroka, Koneko, Akeno, Xenovia ...
Harem de Issei: Rias, Asia, Irina, Ravel ...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...