1. Spirit Fanfics >
  2. Hilary Potter - A irma gêmea de Harry Potter >
  3. Capítulo nove

História Hilary Potter - A irma gêmea de Harry Potter - Capítulo 10


Escrita por:


Notas do Autor


Heeey gente! Já tenho mais 4 capítulos preparados, por isso demorei tanto hehe.

Enfim, eu queria avisar para que não odiassem tanto um personagem recorrente a partir desse cap! Ele é um dos meus preferidos...

Capítulo 10 - Capítulo nove


Havia se passado alguns dias e, finalmente, chegará a festa de dia das bruxas em Hogwarts. Abóboras para todos os lados, a luz iluminava cada canto, bruxinhas voadoras, doces e bolinhos de abóbora, morcegos de verdade também saiam da parede para completar o visual de dia das bruxas. Tudo parecia perfeito em Hogwarts.



- Viu a Hermione hoje? - perguntou Harry ao notar que a amiga não estava na mesa da grifinória e não havia falado com ela aquele dia.


- Não, mas… sabe como os boatos são velozes em Hogwarts. - indagou Hilary enquanto terminava de saborear seu último pedaço de bolinho de abóbora e chupando a ponta dos dedos - Ouvi umas meninas falando no caminho para cá - No salão principal - Que ela passou o dia inteiro no banheiro da Murta, e ainda, Chorando. Mas não sei bem o porque.



- Tenho um conceito do porque ela estar chorando -indagou Harry culpado.


Hilary olhou de esguelha para ele - Espero que você não seja o motivo de ela estar chorando. Ela é uma ótima amiga - sorriu - Assim como eu, modéstia a parte!


Ele riu e virou-se para Rony. Os dois começaram a cochichar na mesa como se ninguém tivesse percebido.



Hilary deu de ombros e saiu do salão principal, indo a procura de Hermione já que Harry pareceu ignorar ela e falar com Rony. Mas a garota não estava, de fato, triste pois era acostumada a deixar de lado no orfanato Strawberry Fields.



Passando o corredor da ala leste, Hilary viu o professor Quirrel brigando com Max atrás de uma pilastra. E o mais estranho era que ele não parecia gaguejar ou agir tímido. Pelo menos foi o que ela pode entender da situação vista de onde ela estava.



Ela ficou escondida na dobra do corredor, no meio de duas paredes espessas, tentando ouvir o que eles tantos exclamavam.



Seu senso de que aquilo era errado martelava em sua cabeça, mas sua curiosidade parecia ter ganhado de deis a zero.



Poucos minutos depois, Max deu meia volta e caminhou para o lado oposto de Quirrel, com um semblante emburrado no rosto.



Assim que ele passou por onde Hilary estava, ela saiu de seu "esconderijo" e disse;



- Não sabia que o Quirrel conseguia falar naturalmente, sem gaguejar.



Ele se assustou e deu um pequeno pulo de surpresa. Quando seu cérebro capitou que era ela, ele Sorriu. Hilary não teve certeza se era um sorriso forçado ou verdadeiro.



- Você ouviu a conversa?


- Não consegui, infelizmente - riu - mas então o que vocês conversavam? Isso daria uma boa história para meu caderno!


- Hmm… Nada… Nada mesmo… Só estava… Hmm… perguntando ao professor uma coisa sobre artes das trevas.



Hilary aceitou aquela resposta, afinal de certo modo, não tinha o porque dele mentir para ela.



- Onde estava indo? Creio que não estava me perseguindo, ou estava? - brincou Max.


- Oh sim! Ia ao banheiro da Murta achar Hermione.


Max arregalou os olhos;


- Não! Você não pode ir lá! Não é seguro!


- O que não é seguro Max? - Hilary perguntou confusa


- Nada, apenas vamos… para a sala, podemos chegar antes de todos e conversar, já que quando os meus colegas da Soncerina surgiram não iremos mais ter privacidade


- Max, ela está chorando lá! Não vou deixá-la assim, acho estranho que você não queira ir ajudá-la, são tão próximos… ou pelo menos muito parecidos e empáticos.



Os dois se olharam. Um desafiando o outro a seguir o caminho que eles queriam.



- Corram! - Gritou uma garota, Lufana talvez correndo na direção deles deseperada.



Hilary segurou seus ombros para tranquiliza-la;



- Acalme-se. O que foi? Por que está neste estado aos prantos?


- Um Trasgo - ela olhou para os lados como se temesse que alguém ou algo acontecesse - Há um Trasgo no banheiro da Murta! E temo que ele venha para cá!


- Você já avisou professora Minerva McGonagall ou o diretor Dumbledore?


- Sim, acabo de sair do salão principal após tê-los avisados. Vamos!!! O Trasgo pode estar vindo para cá!


- Max! Onde ele está?! - exclamou Hilary pronta para correr


- Temos que ir! O Trasgo lembra?! Depois você acha ele. - A garota Lufana se soltou de Hilary e correu em direção a sua comunal o mais rápido que pode.



Hilary, depois de olhar para os lados, e viu que Max sumiu mesmo, correu para a comunal da Corvinal para avisá-los do Trasgo, e depois foi para a da Soncerina. Deixando sua própria casa por último. Para ver se encontrava Max e se assegurar de que ele estava bem.







Notas Finais


O próximo não vai demorar, juro! É que nesse eu tive que rescrever milhões de vezes pois não encontrava um jeito para transferir minhas ideias para a escrita ksks

Bem louco esse cap, não? Ksks
Comentem e favoritem!


S2


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...