História Him - Jikook - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags Bts, Him, Jeon Jungkook, Jikook, Kookmin, Park Jimin, Romance, Taehyung, Uma Shot Por Dia, Yaoi, Yoongi
Visualizações 378
Palavras 2.545
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Fluffy, LGBT, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá, meus amores *--*

Eu confesso que amei escrever essa shot e eu a escrevi ao som de Her, do Block B, de onde me surgiu a ideia kkkkk

Boa leitura! ♥

Capítulo 1 - Capítulo Único


Yoongi e Taehyung talvez não soubessem o que significa ser discreto. Céus, eles eram tão óbvios! Observavam Jimin sem ao menos tentar esconder que era isso o que estavam ali fazendo. Suspiravam a cada leve movimento do Park, fosse um movimento no cabelo, um arquear de sobrancelhas, um sorriso ou seus passos pelo corredor do colégio.

Aqueles dois pareciam uns idiotas enquanto suspiravam e encaravam o menor. O Park ficaria desidratado em pouco tempo pela forma que aqueles garotos o secavam de forma descarada.

– Como ele consegue ser tão lindo? – Taehyung perguntou retoricamente, suspirando enquanto quase babava ao observar o garoto loiro.

– Ele parece um anjo. – Foi o que Yoongi soltou, batendo as costas contra o armário.

Park Jimin era, de fato, muito lindo, todos viam isso até de longe. Era óbvio que ele chamava atenção, e como chamava. E o pior de tudo é que Jimin não era apenas lindo, atraente, angelical, educado ou inteligente, o pior é que ele sempre foi um verdadeiro ímã para corações apaixonados. Ele era o “crush” de muitos meninos e meninas, exceto quem ele queria.

Min Yoongi e Kim Taehyung eram melhores amigos. Melhores amigos apaixonados por Park Jimin. Muito apaixonados!

Foi verdadeiramente engraçado no dia em que contaram um ao outro. Taehyung chegou todo feliz em Yoongi, declarando que precisava lhe contar algo, e ao contar o Min lhe encarou incrédulo e sussurrou um “eu também” bem baixinho. Um acusou o outro de traição de amizade e ficaram quase um mês sem trocarem uma sequer palavra.

Mas a saudade foi maior e um perdoou o outro. Eles prometeram que deixariam Jimin escolher e pronto. Tudo resolvido!

– Enquanto nós babamos por ele, Jimin fica de olho naquele mané que ele chama de amigo. – Bufou o Min enquanto observava Jimin sorrir bobo para o jeito atrapalhado de Jeon Jungkook.

Puxou Taehyung pelo braço e andou com ele até Jimin. Queria que ele ao menos os notasse, poxa! Era tão difícil assim? O que custava lhes dar um pouquinho que fosse de atenção? Eles só queriam ser retribuídos por aquele anjinho disfarçado de estudante do colégio. Só isso!

– Bom dia, Minnie! – Yoongi cumprimentou com um sorriso enorme, enquanto Taehyung queria apenas morrer de vergonha ao seu lado.

– Oh, olá, Yoongi e Taehyung. Como estão? – Ninguém jamais veria Jimin perder a educação, mesmo que a pessoa verdadeiramente lhe irritasse.

– Não muito bem. – Declarou Yoongi. – Por que você não dá uma chance para mim ou para o Tae? Por que prefere dar bola para o esquisitinho?

Jimin demorou bons segundos para entender de quem o Min falava, enquanto o Kim concordava com a cabeça. E quando enfim entendeu ao que eles se referiam, sentiu uma grande raiva se apoderar de si. Não podia aceitar que estivessem falando mal do seu Jungkook, isso sim lhe tirava do sério e arrancava qualquer resquício de paciência que pudesse ter em si.

– Me respondam uma coisa. – Pediu ainda mantendo a calma, mesmo que por dentro estivesse com seu sangue borbulhando de raiva. – Eu sei que vocês gostam de mim, mas por acaso escolheram gostar? – Os dois negaram com a cabeça. – Exato! Eu também não escolhi gostar dele. Simplesmente aconteceu! E não o chamem de esquisito, ele é a pessoa mais incrível desse mundo.

E então Jimin se afastou, indo em direção a Jungkook, este que tropeçou no próprio cadarço do tênis ao avistar Jimin perto de si. Eles eram amigos, muito amigos, e todos debochavam de Jimin por isso, mas ele não se importava. Inclusive, como o Jeon estava cheio de livros Jimin se abaixou e amarrou os cadarços do mais novo, vendo o quão corado ele havia ficado. Sabia que se Jungkook se abaixasse para amarrar acabaria derrubando todos os livros e cadernos que tinha em mãos.

– Obrigado, hyung. Você sempre me salva. – Jimin sorriu em resposta ao agradecimento e apenas concordou com a cabeça para o Jeon. – Vamos para a aula?

– Eu preciso ir na biblioteca pegar uns livros. – O menor acabou por fazer um bico. A prateleira onde ficavam os livros que ele pegava era alta, normalmente Jungkook pegava para ele. – Quer ir comigo?

Jungkook concordou, sabendo que Jimin queria sua ajuda para pegar os livros. Podia ser atrapalhado como era, mas Jimin sempre ficava perto de si e isso o deixava muito feliz.

Os outros muitas vezes julgavam o Jeon, porque ele além de atrapalhado também era muito solitário, a única pessoa que parecia confiar para conversar era Jimin mesmo estando naquela escola há tanto tempo. E Jungkook, por ser muito inteligente, estava no mesmo ano que Jimin – o terceiro – mesmo sendo dois anos mais novo que o Park.

– Eles poderiam colocar uns bancos na biblioteca ou deixar aqueles malditos livros nas prateleiras mais baixas. – Jimin reclamou como sempre fazia, ouvindo a risada contagiante de Jungkook ecoar ao seu lado.

– Mas eu sempre pego para você, hyung. Não tem problema, eu não me importo de ajudar você. – O moreno virou-se para o Park e lhe ofereceu mais um sorriso. – Ou eu posso levantar você também.

– Eu sou pesado, você não conseguiria. – Jimin disfarçou muito bem a ansiedade que lhe deu por imaginar Jungkook lhe segurando e levantando.

Ah, como queria aquelas mãos em seu corpo!

– Agora é questão de honra, hyung. – Jungkook estufou o peito, agora quem havia começado a rir tinha sido Jimin. – Assim você acaba com o meu orgulho, Minnie.

O menor simplesmente amava quando Jungkook o chamava por apelidos mais carinhosos. Demorou quase um ano quando se conheceram para que o Jeon ficasse menos envergonhado em sua frente. E a timidez apenas diminuiu mesmo, porque ela permanecia ali, junto a toda a inocência do maior.

Entraram na biblioteca, largaram os materiais sobre uma das mesas e andaram até as prateleiras que Jimin odiava por serem tão altas. Jungkook sorriu de canto, abaixando-se na frente de Jimin porém de costas para ele.

– Sobe, hyung. – Pediu, mas o menor apenas riu. – Que foi?

– Assim até eu levanto você. – Debochou, se segurando para não rir ainda mais quando o Jeon lhe olhou incrédulo depois de levantar e virou-se para si.

Jungkook guardou sua vergonha no canto mais distante de si após averiguar se não havia mais ninguém ali, aproveitando que não para puxar Jimin pela cintura para mais perto de si. Apenas desejava que ser atrapalhado não o ferrasse agora.

Escorregou as mãos até as coxas de Jimin, se segurando muito para não acariciá-lo ali, e o puxou para que ele entrelaçasse as pernas em sua cintura. Jimin se segurou em seus ombros, surpreso com aquela... pegada. Havia gostado, claro, quase suspirou em deleite com aqueles mãos grandes lhe segurando.

Teve que se concentrar muito o Park para conseguir pegar o livro, aproveitando que agora estava maior que Jungkook e o alcançando com facilidade.

– J-Jungkookie… – Jimin chamou com um pouco de timidez, observando o quão concentrado em seu rosto estavam os olhos de Jungkook. – Você já pode… me soltar.

– Deixa eu te segurar só mais um pouquinho. – Pediu em um tom baixinho, apoiando melhor o loiro contra a estante de livros. – Hyung… você gosta de um deles? Taehyung ou Yoongi? Você quer ser namorado de um deles?

Jimin o olhou sem entender, afinal para o Park era óbvio para todos o quão apaixonado por Jungkook ele era. Sorriu levemente antes de negar com a cabeça, abraçando o moreno pelos ombros e se ajeitando melhor em seus braços. Sentia que deveria permanecer ali para sempre.

– Por que quer saber? – Ousou perguntar mesmo receoso com a resposta.

– Curiosidade. – Deu de ombros.

Jungkook estava nervoso, era nítido, mas ele estava se esforçando ao máximo para que ficasse tudo bem e ele conseguisse fazer tudo que queria. E mesmo com um pouco de medo o Jeon aproximou seu rosto do pescoço do menor e depositou um beijo suave em sua pele branquinha, a qual se arrepiou na mesma hora. Jimin suspirou junto com alguma palavra que lhe escapou, entretanto Jungkook não tentou entender. Ele nem queria entender. Apenas queria se afundar naquele pescoço branquinho e cheiroso e tão beijável.

Foi inevitável para Jimin levar sua mão até os cabelos de Jungkook, acariciando os fios enquanto empurrava mais o rosto dele contra seu pescoço, querendo mais beijos ali. Na verdade ele queria beijar a boca de Jungkook, mas se contentava com o que estava tendo.

– Me perdoa, não consegui evitar. – A voz de Jungkook saiu abafada por conta de ele ainda não ter se afastado do pescoço alheio, mas foi o suficiente para que Jimin lhe escutasse e deixasse um sorriso escapar de forma fácil e totalmente entregue.

Ele era totalmente entregue ao Jeon por natureza, nem precisava falar.

– Jungkook-ah, você gosta de alguém? – Jimin estava inseguro em perguntar, porém sentiu muita necessidade de o fazer.

– S-sim. – Jungkook afirmou, levantando o rosto para encarar Jimin mais uma vez. – J-Jimin-ah... eu quero muito fazer uma coisa, mas eu não sei fazer.

– Apenas faça, Kookie. – Pediu o Park, deixando uma carícia leve nos fios escuros de Jungkook.

Jungkook assentiu, sentindo suas mãos suarem um pouco em nervosismo e por isso apenas segurou Jimin com mais força, com um medo enorme de que acabasse derrubando o menor. Subiu seu olhar até encontrar o do loiro e chegou com sua boca no queixo alheio, depositando um beijo leve e também uma fraca mordida.

Deixou uma trilha de selares por todo o rosto do menor, depositando por último um sobre a boca de lábios gordinhos, gostando imensamente de como eles eram macios. As mãos de Jimin enrolaram-se melhor em seus cabelos, acariciando com mais afinco.

– Isso não é lugar de fazer isso! – Assustaram-se quando uma voz grossa os interrompeu.

Jimin se segurou com mais força nos ombros de Jungkook ao que este o apertou mais na cintura. O Jeon calmamente largou Jimin no chão, sentindo seu coração acelerado como nunca, as mãos trêmulas. Olharam na direção da voz, deparando-se com Kim Taehyung e, ao seu lado, Min Yoongi. O Min tinha os olhos marejados, enquanto o Kim apenas mantinha um certo olhar de indiferença estampando seu rosto.

Eles estavam decepcionados, isso era nítido. Os dois gostavam de Jimin, claro que sentiriam tristeza daquela forma. Jimin se sentiu culpado, mas não poderia também deixar de viver sua vida apenas porque os dois gostavam de si, era algo que nenhum deles poderia controlar jamais.

– Eu esperava mais de você do que agarrar o esquisitinho na biblioteca. – Taehyung falou com desgosto.

E a culpa de Jimin se dissipou, porque não aceitava que falassem mal de Jungkook.

– Já disse para não falarem assim dele! – Jimin ralhou, sentindo-se verdadeiramente incomodado com o que ouvira. – Eu agarro quem eu quiser e onde eu quiser! Além disso, vocês dizem gostar de mim, mas nem mesmo são capazes de apoiar a minha felicidade.

– Como você poderia ser feliz com ele? – Yoongi questionou com tamanha chateação.

Jungkook normalmente se encolheria, se fecharia em sua bolha, mas eles haviam mexido com Jimin – o moreno percebeu pela forma que o Park literalmente murchou no lugar onde estava. Então, por conta disso, ele resolveu andar até o lado de Jimin e entrelaçar sua mão na dele, encarando com firmeza o loiro antes de passar seu olhar para os outros dois indivíduos ali presentes.

– Quando amamos alguém nós apenas desejamos o bem e a felicidade dessa pessoa. Quando se ama alguém da forma que eu amo ele, as coisas são ainda mais intensas, muito mais poderosas. Eu não quero apenas vê-lo bem, eu quero poder fazê-lo ficar bem, esquentar nas noites frias, proteger dos pesadelos, acalmar quando o caos acontecer. Não quero somente vê-lo feliz, quero poder saber que consigo arrancar seus sorrisos facilmente, que sou parte de sua felicidade, de sua vida, de sua rotina. É assim que ele pode ser feliz comigo, porque eu não sou um adolescente egoísta que só enxerga a si mesmo e que quer apenas a própria alegria. Ele é minha prioridade. Isso é amor. E é isso que eu quero que sejamos.

Nem o próprio Jungkook acreditou que tinha dito tudo aquilo sem gaguejar. Céus, havia sido tão difícil colocar em palavras todos aqueles sentimentos – que não eram nem cinco por cento de tudo que sentia por Jimin.

Jimin sorriu largamente, mas não disse nada, apenas apertou a mão de Jungkook contra a sua enquanto via Taehyung e Yoongi iniciarem uma pequena discussão entre eles. Nada mais importava além daquele sorriso tão puro que Jimin trocava com Jungkook.

 

As aulas nunca passaram tão rápido na opinião de Jimin e Jungkook, esses que trocavam sorrisos apaixonados a cada poucos segundos. Eles apenas não conseguiam evitar, não era proposital, apenas parecia muito impossível.

Após saírem do colégio Jimin entrelaçou sua mão na de Jungkook e andou ao lado dele até o ponto de ônibus onde eles sempre ficavam conversando até que o veículo viesse e eles pudessem ir para casa. Os dois sentaram um ao lado do outro no banco e se olharam mais uma vez, sorrindo de novo.

– Eu não pensei que estivesse falando de mim quando admitiu gostar de alguém. – A voz de Jimin, tão suave, soou próximo de Jungkook e o moreno apenas riu. – Você quebrou suas barreiras por mim na frente deles, eu me senti tão orgulhoso, Kookie. E me senti tão feliz por ter seus sentimentos sendo direcionados a mim, nossa, você não faz ideia do quanto.

– Não pensei que eu conseguiria falar. – Jungkook já não parecia tão confiante quanto na biblioteca, mas Jimin sabia que isso passaria, que ele conseguiria ultrapassar as barreiras que havia montado em volta de si mesmo, e sabia que ajudaria o Jeon no que este precisasse. – Porque até hoje eu nunca tive coragem de falar sobre isso nem para você, hyung. Só que... eu não consegui controlar, segurar, foi mais forte que eu, foi algo que me invadiu e que queria sair de alguma forma, e foi tão bom... eu gostei de falar, gostei de ser desse jeito. Por você...

Jimin não se segurou, puxou Jungkook pela nuca e simplesmente o beijou. Não foi um selinho como na biblioteca e definitivamente não havia sido lento ou com calma, foi afoito, muito apressado, e ainda mais intenso do que o esperado.

As mãos do Jeon escorregaram até a cintura de Jimin mesmo com ambos sentados, e o puxou para mais perto de si, não querendo lidar com a distância entre eles de forma alguma. Apenas queria mais do calorzinho gostoso que vinha do corpo de Jimin, queria envolver-se nele ainda mais, cada vez mais, apenas mais.

– Eu também amo você, Jungkookie. – Expos Jimin aquilo que guardava há tanto tempo, vendo os olhinhos grandes de Jungkook brilhando como nunca. – É tão bom poder dizer isso sem medo do que você vai pensar, sem... sem restrições, entende? Porque eu nunca me senti confiante mesmo com as palavras dos outros e os elogios, eu não me sentia o suficiente, porque quem eu queria que me elogiasse apenas me tratava como melhor amigo...

– Ah, Jimin! – Jungkook levantou e puxou Jimin para um abraço, fazendo-o rir alto. – Você é tão precioso! Eu te amo tanto! Você é lindo e nada falta em você. Quer dizer... falta algo assim.

– O quê? O que falta? – Desesperou-se Jimin, achando que tinha algo de errado com seu rosto, seu corpo ou seu cabelo.

– Falta você ser meu namorado, hyung.


Notas Finais


Ain que amorzinho ♥♥

Se vocês querem bônus dessa shot, não deixem de favoritar e comentar, porque depois que eu postar as 31 shots no dia 31/08, as dez com mais comentários/favoritos irão ganhar um bônus (essa é uma maneira de eu ver se vocês gostaram ou não).

Perfil no wattpad: https://www.wattpad.com/user/Fabi_Park
Grupo no whatsapp: https://chat.whatsapp.com/BscsqwKTsWb7h3s6hw4wCU
Beijinhos <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...