História Him - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Kim Taehyung (V)
Tags Abo, Bts, Taekook, Vkook
Visualizações 112
Palavras 1.519
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Ah, mas vocês continuam lendo?
Ok, então mesmo não sabendo no que isso vai dar, vou continuar escrevendo por vocês mesmo kk

Boa leitura! 💙

» Ainda vou revisar.

Capítulo 3 - Three


Horas se passaram.

Horas que, foram necessárias para eu e o Kim nos conhecermos mais e ele se soltar um pouco. Claro que, nada de mais. Pois, conheço o mesmo tem horas apenas... Mas, estou fazendo o máximo para ele se sentir confortável comigo.

E vejo que estou fazendo muito bem.

Ele gagueja algumas vezes por conta da timidez e também, cora muito.

Mas isso só o faz ainda mais adorável.

Eu inventei algo para o mesmo, dizendo que, a empresa não conseguiu ainda encontrar quem possa estar com o "meu" ômega, consequentemente, o "dono" dele.

Creio que Yoongi já contatou a empresa e já resolveu tudo, pois a mesma mandou-me um e-mail pedindo desculpas pelo ocorrido e também, falando que não irá acontecer nunca mais. Ou seja, agora os ômegas são nossos e não há papel algum que mude isso. Podemos fazer o que bem entendemos com eles e, no nosso caso, trocamos temporariamente.

Yoongi acha que eu apenas vou transar com o Tae e devolver o mesmo, mas não quero isso.

Apenas uma companhia... E sem contar, que estou com uma leve raiva do Jimin, pois, mesmo sabendo que o Yoongi não era o real dono dele, mesmo assim entregou-se. Não o culpo, afinal, eu o fiz assim.

Mas está tudo bem como está, então não há problemas.

Aparentemente.

— Oh, isso é tão... Frustante. – Disse o Taehy, cobrindo metade do rosto e corado, com um leve bico nos lábios. Que me arrancou sinceras risadas...

— O quê? – Perguntei ao que bebia um pouco mais de cerveja.

Estávamos sentados na sala de estar, assistindo à um programa qualquer de televisão sem graça.

— Você gastando dinheiro comigo... – Respondeu ainda sustentando o bico nos lábios, com o tom de voz tristonho. — Tipo, eu não queria ser um fardo para você.

— Mas você não é... – Ri pequeno.

— Jungkook, eu não sei quanto mais tempo eu vou ficar sem dono... E até lá, eu não quero ficar te fazendo gastar dinheiro comigo. – Explicou, gesticulando com as mãos.

E eu sorri minimamente, lógico.

Ele é um ser deveras agradável...

— Não se preocupe com isso, Taehyung. – Falei, sorrindo mínimo e ele suspirou pesadamente. — Realmente isso não é nada de mais.

— De verdade? – Arqueou uma sobrancelha, duvidoso.

— Absoluta. – Sorri mínimo e ele pareceu ficar mais calmo. — E mesmo que seu dono não apareça, não irei reclamar.

— Por que? – Franziu a testa.

— Não é óbvio? Você é uma companhia legal para se ter em casa... – Falei, pois a cerveja que bebia há um tempo, estava começando à agir no meu organismo e me fazendo ficar alegre; solto de mais. — Não vou reclamar se você ficar, pelo contrário, afinal.

Ele arregalou brevemente os olhos, ao que corava, intensamente.

— E-entendi. – Mordeu os lábios, desviando o seu olhar dengoso de mim.

Ele realmente lembra uma criança, o jeito, ao menos.

Não que eu seja um tarado ou algo assim, mas apenas, a roupa que eu emprestei para o mesmo vestir – já que certamente ele não tinha –, desenhava algumas partes de seu corpo, mesmo que a roupa tenha ficando deveras afogada. O pano era fino... Eu realmente não fiz isso de propósito, mas foi um "por acaso" bastante legal.

Olhei para o rosto do Kim e ele estava respirando pesadamente ao que evitava olhar para mim... Tímido, certamente.

Resolvi quebrar silêncio que se formou para não constrangir ele ainda mais.

— Esse programa está uma merda, não? – Perguntei, ao que pegava o controle e pensava numas programações que eu vi que teria em outros canais. Ele deu de ombros. — Você nem estava prestando atenção, não é? – Ri.

— Sim... – Riu mínimo também.

— Do que gosta de assistir? – Questionei, indo para a guia de canais.

— Ah... Terror. – Falou simples.

Arregalei os olhos, o olhando surpreso.

— Gosta de filmes de terror? – Arquiei uma sobrancelha.

— Pelo o que eu me lembre, sim. – Assentiu.

— Wow... Estranho saber disso. – Assumi. — Pois você é tão fofo e todo adorável, que realmente parece que filmes de terror são os quais você realmente abomina em assistir.

— Ahm... O-obrigada, eu acho. – Deu de ombros, coradinho.

Sorri com isso, ele era realmente um ser que precisava ser protegido das coisas ruins do mundo. Não me canso de dizer o quão adorável ele é... E, vou ficar repetindo até eu mesmo me enjoar disso.

Mas é um fato, afinal.

— Vamos assistir à filmes de terror então.

(...)

— Ela foi burra de mais, mas eu nem me surpreendo mais quando algo assim acontece em filmes de terror. – Comentei, ao que desligava a televisão. — Não acha?

Estava deitado no sofá... Um tanto que, meio alegrinho e o ômega estava na poltrona.

Acanhado, por algum motivo.

— Filmes de terror sempre colocam os personagens burros e como karma, todos morrem pela burrice de um ou dois. – Falou e eu assenti. — Mas admito, que se eu escutasse um som esquisito, iria querer checar.

— Então você também é burro. – Ri e ele me copiou, assentindo diversas vezes. E, logo após ter falado, eu me dei conta do que eu disse. — Oh, Taehyung, desculpe. É que eu... A bebida, está me deixando meio solto em demasia.

Ele continuava rindo, mas mais contido.

— Está tudo bem... É verdade afinal. – Deu de ombros. — É realmente burrice fazer isso.

— Talvez. – Ri, ao que levantava e me espreguiçava, recebendo uma olhada curiosa do ômega. — Vamos comer algo?

— Eu estou sem fome...

O olhei com o olhar estreito, depois de relaxar meus músculos.

— Você não come desde meio-dia, Taehyung.

— É, eu sei... – Riu pequeno. 

— Já é de noite, você deve estar com fome e não quer dizer. – Ri de lado, como se tivesse desvendado algo difícil. — Não minta para mim.

— Jungkook, você me deu um pouco daquele salgadinho no meio da tarde e aquilo já foi o suficiente.

Cruzei os braços, ao que franzia a testa... Olhando curioso ao ômega.

— Mas, como assim...? Você come em tão pequenas quantidades e já fica satisfeito por aquilo.

— Parece que é algo que a empresa colocou no meu estômago, ou sei lá o que fizeram, que me faz comer pouco para manter este peso... O peso ideal mesmo. – Disse, meio constrangido. — É algo que eles fazem em todos os ômegas vendidos.

Arregalei pouco os olhos.

— Sério?

— Sim, infelizmente. – Corou.

Ah, agora está explicado como ao tomarmos café de manhã, ele encheu rápido ou se não, quando comemos até as coisas mais leves, ele se sente cheio poucos minutos depois.

Que chato.

— Nossa... Que horror. – Fiz uma feição enojada, desacreditado. — Então ok, mas olha, quando você estiver com real fome, favor me avisar, tá? – Ele assentiu, muito incerto. — Sei que é alguém bastante tímido, mas supere isto um pouco. – Sorri de lado.

Ele suspirou.

— Tá... Vou tentar. – Deu de ombros, sorrindo de lado.

— Então tudo bem, vou comer umas besteiras, já venho. – Ele assentiu e eu comecei a andar em direção á cozinha. — Fique à vontade.

Ele riu, assentindo tímido.

A bebida na qual eu já bebia há algum tempo, fazia feito no meu organismo. Claro que, não o suficiente para eu embebedar, porém me deixa um tanto alegre de mais e abobado.

Não quero invadir o espaço pessoal do Tae, ele pode se assustar.

Ao que ia até o armário e pensava no que fazer, optei por comer outro salgadinho besta, e, apenas faria uma comida na janta mesmo. Já que era algo para duas pessoas e tomava um certo tempo. Então, peguei um salgadinho de doritos e voltei para sala.

Encontrando um Taehyung tedioso.

— O que foi? – Questionei, ao que sentava novamente no sofá.

— Ahn?! N-nada. – Sorriu tímido. — Estou apenas pensando.

— Você chegou à conhecer alguém lá naquele lugar? – Questionei, ligando novamente a TV e pondo num canal qualquer, abrindo o pacote de salgadinho logo depois. Puxando assunto...

— Ah, sim... – Sorriu bobo. — Um alfa, muito, muito gentil e bondoso.

Sorri mínimo.

— Que bom. – Ele me olhou breve. — Digo, pois, você tinha com quem falar... Não é?

— Ah, sim. Eu falava com ele todo dia na verdade. Seu nome era Hoseok e eu certamente, gosto muito dele. – Voltou à sorrir, porém em nostalgia e... Triste. — Bem... Digamos que foi o único legal comigo lá naquele lugar.

Balancei a cabeça em negação.

— Como puderam não ser legais contigo? – Ri em ironia.

 — Não lembro de ter feito nada à eles... – Murmurou com certo pesar e em um momento reflexivo, como de estivesse se lembrando de algo. — Eu... Desculpa, estou... Ah, esqueça minha bobagens.

Sorri mínimo.

— Não há problema, Tae. – Assegurei-o, vendo o mesmo me olhar pensativo. — Pode falar sobre isso de vez em quando, claro, quando se sentir confortável.

Ele deu de ombros, incerto.

— É. Talvez...

Eu via que algo de ruim tinha acontecido com ele a ver com alguém, na verdade, de algumas pessoas; já que ele se referiu no plural. E em apenas pensar no que poderia ter sido, me faz ficar com certa raiva.

Eu certamente não o conheço.

Mas vou.

E é o que eu pretendo.

Agora, tenho todo o tempo do mundo já que empresa nenhuma ou Yoongi nenhum irá pode interferir, já que, Yoongi não liga para nada e a empresa não tem mais ligança alguma com o castanho... Tenho todo o tempo necessário.

E vou aproveitá-lo muito bem.

E com toda certeza, não há nenhum pingo de malícia nisso. Coisa que, é difícil vindo de mim...


Notas Finais


Espero que tenham gostado e sim, os capítulos são curtos e os finais são ruins – ao menos, os iniciais –... Mas, para compensar, irei atualizar sim regularmente e não irei demorar.
J U R O!

Até o próximo seus lindhios! 💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...