História Hi,Minseok-XiuChenHan - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Personagens Originais, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Bulimia, Chanbaek, Hunhan, Kaisoo, Sulay, Taoris, Xiuchen
Visualizações 226
Palavras 498
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Cross-dresser, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Pansexualidade, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi

Capítulo 8 - Parfait;;


Fanfic / Fanfiction Hi,Minseok-XiuChenHan - Capítulo 8 - Parfait;;

—Não era 'pra você chegar tão rapido, a Regina nem engordou com as barras de chocolate ainda!

O ruivo se lamentava enquanto escorregava do sofá.

—Pode continuar assistindo.

Jongdae sentou ao lado de Minseok que estava muito entretido com o filme.

—Olha, não é porque eu tenho fogo que significa que eu vou ficar de vela.

—Então vai embora?

Minseok se pronunciou pela primeira vez.

—Vou, gralha se você machucar o meu Min eu vou te dar um tapa na cara.

Baekhyun se levantou do chão e andou até a porta.

—Min, você está da cor do seu sweater novamente—Vermelho.—Usem camisinha.

Baekhyun saiu deixando um Minseok vermelho e um Jongdae sorridente.

—Desde quando você fica com esses pensamentos?

Jongdae olhou para o menino que já não estava tão vermelho.

—Quais pensamentos?

—Esses pensamentos...que você é gordo.

—Ah isso.

Minseok desviu seu olhar para o chão.

—Faz um tempo.

—E você tem feito algo a respeito?

Não.

—Nada?

Não.

—Faz quanto tempo que você gosta de mim?

—Faz um tempo.

—E por que não me disse antes?

—Porque você gosta de garotas.

—E de garotos.

—Você é bissexual?

—Eu não diria bissexual, pansexual é melhor.

—Oh...

—Minseok.

—Hm...

—Olha 'pra mim.

Seu desejo foi concedido, Jongdae. Minseok olhou para o maior, não teve tempo de dizer nada pois Jongdae foi mais rapido. Um beijo calmo que foi ganhando velocidade com o tempo, Minseok se assustou quando Jongdae o pegou no colo sem quebrar o beijo.

Como a porta do quarto de Minseok foi aberta? É um misterio, Jongdae deitou cuidadosamente o corpo de Minseok na cama como se ele fosse um bebê. Desceu os beijos para o pescoço do menor, chupões e beijos molhados eram presentes, Jongdae tirou a propria camisa e a jogou em algum canto do quarto, o sweater vermelho de Minseok recebeu o mesmo tratamento.

—Dae, por favor não olhe...

—Minseok, seu corpo é perfeito.

E mais beijos eram presentes. 

Jongdae voltou a beijar o corpo de Minseok, uma trilha de beijos que levou Jongdae até o cós da calça do menor. A respiração de Minseok estava um pouco descontrolada, tentava se acalmar aos poucos, sem sucesso.

—Calma, eu não vou fazer nada que não queira.

Jongdae puxou lentamente a calça e a boxer do menor, voltou a beijar Minseok enquanto tirava as roupas que sobraram em seu proprio corpo.

Preservativo.

Lubrificante.

Jongdae sentia um grande medo de machucar seu hyung, sentiu as pequenas mãos de Minseok apertarem seus ombros e arranharem suas costas. 

—Já vai passar.

Jongdae beijava Minseok para ele se distrair da dor, o maior o prenetrava lentamente e aumentou os movimentos quando Minseok deu a entender que a dor havia passado.

Gemidos altos da parte de Minseok. Jongdae se movimentava mais rápido e forte, Minseok arranhava as costas do maior e envolveu a cintura do mesmo com suas pernas.

Não demorou para Minseok chegar em seu limite, Jongdae beijou o menor tendo seus movimentos um pouco dificultados, mas pouco depois o seu limite também chegará.

Jongdae se jogou na cama ofegante, se levantou e andou em direção ao banheiro, Minseok fechou os olhos, sua respiração não estava tão diferente da de Jongdae.

Deitou na cama novamente, Minseok deitou em seu peito e não demorou a dormir.

—Eu te amo, bebê.


Notas Finais


Eu não sou boa 'pra escrever esse tipo de coisa.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...